quarta-feira, 19 de abril de 2006

A Luz...



Hoje sinto-me nostálgico.

Tenho saudades da velhinha e já desaparecida Luz. Dos grandes momentos que lá passei, das goleadas inflingidas ás outras equipas, do ambiente infernal do 3ºanel, enfim... Assisti a jogos memoráveis, tanto do SLB como da Selecção: vitória sobre a Vechia Signora (treinada na altura por Trapattoni), massacre ao Parma, vitória robusta sobre o Anderlecht, o todo-poderoso Milan metido na sua área, os 5-0 aos lagartos ainda antes do intervalo, os 7-0 ao Penafiel com os golos todos marcados na 2ª parte (5 deles pelo Magnusson), os 8-0 ao Famalicão, as 2 meias finais contra o Steaua e contra o Marselha com mais de 120.000 pessoas a gritar pelos rapazes de vermelho, a final do campeonato do Mundo de juniores com o "nosso" Rui Costa a fazer balançar as redes no penalty decisivo, e muitos outros jogos que agora não me lembro mas que me fizeram vibrar naquele palco mítico. Tudo isto eu testemunhei.

Este foi o Estádio que viu o Benfica "espetar" 5 no Real Madrid e igual dose no Feyenord. 6-2 ao Ujpeszt (campeão magiar) e 6-0 ao campeão alemão (Nuremberga). Em 1968 viu o Glorioso ganhar á Juventus por 2-0, entre muitissimos outros... a todos estes jogos eu não assisti, mas gostava...

Foi este o Estádio que deu a conhecer ao mundo, com algumas actuações por essa Europa fora, a linha avançada mais temida do Mundo daquela altura: Simões, Coluna, Eusébio, Torres e Zé Augusto. Para nem falar de outros que lá apareceram antes como o Santana ou o Zé Águas ou que apareceram depois como o Artur Jorge ou o Toni.

Palco de memoráveis goleadas aos lagartos e aos tripeiros, que nem me vou incomodar a citar, já que foram tantas e tão categóricas!!!

Sempre percebi que era dificil para as outras equipas jogarem contra o Benfica quando o Estádio estava cheio... era como se entrassem a perder por 2-0. Aquele 3º anel era mágico. Era também, a nossa força. A fonte da mistica do Benfica e dos pesadelos dos nossos adversários.

O presente é que interessa, mas ninguém consegue projectar o futuro se não tiver memória. E a nossa memória, se nunca for atraiçoada, é o garante do nosso sucesso no futuro.

" Cai um templo, mas a fé continua...A NOSSA LUZ SERÁ ETERNA!"

3 comentários:

Shoky disse...

" Cai um templo, mas a fé continua...A NOSSA LUZ SERÁ ETERNA!"


Esta frase resume tudo :)

Carlos disse...

Felizmente o ambiente e a atmosfera da "velha" Luz já foram transferidos para a Nova Catedral.Era um dos meus medos,que se perdesse aquela magia do estádio cheio...Mas felizmente o futuro afigura-se tão ou mais risonho que o passado :)

diana disse...

CREDO !