segunda-feira, 8 de maio de 2006

Palavra de lagarto!




Tenho a honra e o orgulho de poder dizer que sou amigo de muitos sócios e simpatizantes da "agremiação dos queques hipócritas de camisolas engraçadas" como o ilustrissimo Gwaihir definiu.
Pessoas essas que tenho em enorme respeito e não as revejo naquilo que vou postar. Porque a exepção confirma a regra e parece que existe um surto qulquer de "diz-que-não-disse" quando se assumem cargos ali para os lados do Alvalixio.
Senão repare-se (e por ordem das fotografias...):
O primeiro cavalheiro, mundialmente conhecido pelas notáveis fungadelas que emana do seu nariz em recintos desportivos, jurou a pés juntos que esta seria a sua última época enquanto jogador de futebol. Agora, e lá está o tal virus em acção, já se encontra em fase de introspeccção devido a algumas manifestações públicas de que foi alvo. Primeiro sintoma de que a palavra de um lagarto é forte como o aço...
Já o segundo, conhecido também mundialmente pelas suas semelhanças com uma avestruz, após ter perdido uma concorridissima assembleia geral que teve de ser adiada por falta de espaço (porque as avestruzes são como os pavilhões: ou se têm, ou não se têm...) disse, redisse e voltou a dizer que nunca seria candidato ás eleições que se seguiriam (conceito que ele também não percebe muito bem, já que para aqueles lados era coisa que não se via há 17 anos!!!). Pois. Foi candidato sim Sr... aqui, já o tal virus já se manifesta de uma forma muitissimo mais acentuada uma vez que já entramos no dominio da mentira.
Eleições essas que nos levam até á terceira personagem:
O advogado que ficou conhecido por defender um ex-jogador do Benfica e por ser a pessoa mais anti-benfiquista que o mundo já conheceu (nem o Sr. Nuno têm um ódio tão grande e tão visceral ao Benfica). Assim que se soube que a referida agremiação iria para eleições, pôs-se logo em bicos de pés e assumiu-se como candidato. O candidato pelo Çeportém, do romper com o passado, da estabilidade, do rigor financeiro (pois... lá isso são todos!!!) e, essencialmente, o candidato contra o Benfica. Jurou a pés juntos que levaria a sua candidatura até ao fim e não iria ceder a pressões nem a convites de outras potenciais listas. A cerca de uma semana, desistiu e já não foi a votos. Outra maneira de manifestação do tal virus: além dos mesmos sintomas da avestruz, este ainda consegue frustrar expectativas (boas ou más, eles lá saberão...) aos que neles acreditam e querem que vá até ao fim.
Resumidamente, meus amigos, é nisto que consiste a palavra de lagarto!!! Ou a falta dela...Veja-se o que durante anos os gestores "sérios e racionais" foram dizendo sobre a "desafogada", para eles, situação económica da referida agremiação. A saber que não confundo com palavra de sportinguista. O que é chato é que quem têm palavra de sportinguista ainda não faça parte da estrutura administrativa da "agremiação dos queques das camisolas engraçadas" e, por essas e por outras, é que nunca irão crescer e tornarem-se um clube reconhecidamente europeu e com estatuto internacional. A prova? Para eles serem (re)conhecidos na Europa do futebol é preciso dizer Sporting Lisbon, ou Lissabon, ou Lisbonne... A nós basta-nos Benfica!!!

2 comentários:

antitripa disse...

Mais um ano?....mais uma colecção de cartões...deixem o menino jogar o ultimo jogo da próxima época senão....

urra...apre disse...

Para eles serem (re)conhecidos na Europa do futebol é preciso dizer Sporting Lisbon, ou Lissabon, ou Lisbonne... A nós basta-nos Benfica!!!

Ora mainada!!!