segunda-feira, 13 de abril de 2009

Serenidade e elevação

A firme convicção de que o treinador deve cumprir o contrato até ao fim não invalida o facto deste ter pesadas responsabilidades no mau desempenho geral da equipa. Os números são inquestionáveis. Obviamente que mudar todos os anos de treinador é mau. Transmite a ideia de desorientação geral e incapacidade de lidar com o revés.
Pior ainda seria mantê-lo e despedi-lo nas primeiras jornadadas da próxima época ou alimentar um ambiente de incerteza para o futuro. Ainda faltam disputar 6 jornadas e as coisas ainda podem ficar muito mais feias.
É por isso que sugiro que haja entre todos os benfiquistas serenidade e elevação. Talvez a começar pelo tom de alguns posts neste glorioso blog. Quem escreve tem responsabilidades acrescidas. A boçalidade e o desprezo pela opinião dos outros benfiquistas não dão consistência a nenhum argumento. Pelo contrário. Se um blog é um espaço para debate de ideias e apoio para uma causa maior então há que apresentar soluções e não acender rastilhos para guerras fraticidas que apenas alimentam o ego.
Voltando ao que nos interessa, o nosso Benfica. Gostaria de ouvir a opinião de alguém abalizado sobre os horários dos treinos do nosso plantel. Treinos às 11 da manhã e às 17 horas? Derrota( independentemente das circunstâncias) no sábado à noite e folga até às 17 horas de terça? Rigor? Exigência? Dedicação? Alguém consegue relacionar isto?

9 comentários:

Benfiquista Fundamentalista disse...

Camacho também estava sempre a viajar entre Espanha e Portugal.
Os espanhóis não se fixam em Portugal, nem trazem a família. Para eles Portugal é como uma outra província qualquer. Os vôos são curtos e adaptam-se os horários de treinos para se passar o fim de semana em casa.
Nunca se poderá fazer entender a um espanhol o que é o Benfica e o que significa para os Benfiquistas pois são um povo tão fechado como o português e para eles não existe mais que o Real Madrid e o Barcelona.
Enquanto um inglês ou um nórdico é capaz de chegar e tornar-se Benfiquista isso é praticamente impossível num espanhol. Veja-se o caso de Camacho que, apesar de ter ganho a Taça de Portugal e ter o apoio de todos, não resistiu ao Real Madrid. E com Quique passa-se o mesmo. Tivesse Quique uma proposta para voltar para Espanha que já se tinha ido embora e borrifado para o projecto do Rui Costa. Algum clube espanhol concorreu com o Benfica para a contratação de Quique?

JNF disse...

Não sei se algum clube espanhol assim o fez, mas também não acredito que neste pré-época algum clube espanhol, italiano, inglês ou alemão tenha concorrido pelo Mourinho, a não ser o Inter, claro, uma vez que as principais equipas desses campeonatos mantiveram os seus treinadores, por isso, acho que esse exemplo da concorrência não serve de muito.

Constantino disse...

Já comentei anteriormente a questão do treinador, do qual defendo a permanência. Já li os mais diversos prós e contras mas há uma questão que ainda não se falou: há algum treinador no mercado, dentro das limitações financeiras do SLB que seja melhor que o Quique? Em minha opinião não e para sair este e vir um pior, mais vale ficarmos assim.

PS - não, Scolari não está ao alcance financeiro do SLB. Ou alguém se convence que ele ganhava no Chelsea o mesmo que o Quique no SLB? Falemos de coisas reais.

JNF disse...

Constantino,

Scolari pode ser muito bom para uma selecção, mas duvido que sirva para um clube, como ficou provado no Chelsea.

Velho Estilo disse...

Nunca tinha pensado nisso dos Espanhóis mas é capaz de ter algum fundamento. Ou então é apenas por serem "donos" de um dos melhores campeonatos do Mundo :)

Mas já agora, se se lembrarem dos anos 80/90 eram muito poucos os espanhóis que jogavam fora de Espanha... Lembro-me do Martin Vasquez e pouco mais...

Anónimo disse...

o Benfica daqui a um ano, está igualzinho ou pior. nao tenho visto uma evolução com o quique, antes pelo contrário. o benfica nao vai ser campeao com jogadores como reyes (só serve para as bolas paradas - até tem medo de mter mtas vezes o pé, nao tem rasgo), aimar (quantas assistencias? quantos golos? pois ao nivel dum nuno assis), nuno gomes (ninguém vê que ele já nao dá mais - faz 5 joguitos bons por época - deiam-lhe um cargo na direcção). E já nao falo de outros mais.
das contrataçoes que até agora foram seguramente positivas destaco: rubem amorim, yebda e sidnei!

Tiago disse...

Uma equipa que salvo um jogo tem mostrado capacidade física e finalmente sem lesões de meses como havia dantes penso que será impossível dizer que não há exigência e rigor. Depois do último jogo nada melhor para a melhoria psíquica dos jogadores que estarem um pouco mais com a família.

troza disse...

Defendo a continuidade até porque, apesar de jogarmos muito mal, com jogos bem apitados iamos uns 7 pontos à frente.

Nos últimos anos fomos tirados do 2º lugar por apitos mágicos que levaram para lá o Sporting... enfim... há qq coisa de errado e não é o treinador do Benfica nem os jogadores. Ainda não estão no ponto ideal mas começo a achar que nem com Drogbas, Cristianos Ronaldos e Buffons a serem treinados pelo melhor treinador que pudessemos arranjar eramos campeões...

Anónimo disse...

Mas essa questão da exigência não vem de agora. mas não vamos falar do passado. Este ano diminuiram as lesões musculares. Menos mal. Os jogadores fazem os treinos de descompressão após o jogo. Ok. Mas quando um treinador diz que a equipa ainda não jogo à imagem dele, não lhes pode dar folgas dessa forma. Eu sou a favor e não é de agora de uma exigência a 100%, ou seja, entrada às 9:00 e saida às 17:00. Sempre no centro de estágio.Penso que deveria haver um factor variável a nivel de salários, ou por jogo que motivasse os jogadores, pois na minha opinião muito do que se passa neste momento tem a ver com a inércia dos jogadores. Parece que não há brio.
Mas eu defendo a continuidade do Quique. Tem é que haver maior exigência por parte de quem o gere.
TX