segunda-feira, 11 de maio de 2009

Baralhar e dar de novo

Mais uma época. Mais uma desilusão. Mais uma etapa queimada. Vieira fala em mudança. Mudar o treinador não basta. A história comprova-o. Embora, neste caso, infelizmente pareça inevitável. Ouvir Tulipa, um treinador de um cube chamado Trofense, agradecer a Quique por ter feito uma má substituição (como tantas outras) não é fácil de suportar. Espezinha o nosso orgulho. Dói. Muito. Dar mais uma folga ao plantel e a si mesmo depois de uma derrota e um empate em casa mostra bem que «no passa nada».
Espera-se, agora, diplomacia na gestão da saída de Quique ( se vier a acontecer). Dispensa-se a gritaria do costume. Vieira já começou a aquecer a voz. Talvez não fosse mau reconhecer que ele é o primeiro responsável. Pode não ter a culpa toda. Mas é o maior responsável. São coisas distintas.
O Benfica precisa dos benfiquistas. Porque, ao contrário do que Toni disse há uns anos, talvez ainda não tenhamos batido no fundo. E isso, sente-se a cada jogo que passa. Ano após ano. Sempre numa recta descendente. Já há até quem ouse sugerir que o Benfica não se comporta como um grande. É por isso que os benfiquistas presisam de se envolver com o clube neste momento. Não basta esperar sentado que o Benfica regresse às vitórias para depois ir ao estádio celebrar.
Gostava de ouvir neste glorioso blog o que os benfiquistas preconizam para o futuro do Benfica. Há, no entanto, um claro défice de opiniões e de participação construtiva. Afinal, Quique deve sair ou ficar? Vieira deve sair ou não? O que é que temos de mudar no Benfica? Porque é que as claques estão quase extintas? As claques são muito importantes no futebol. Impôem respeito a jogadores, dirigentes e adversários ou são apenas um bando de pequenos criminosos a afastar em defenitivo da órbita do clube? Etc.
Agradecem-se opiniões com argumentos válidos e dispensam-se alarves e boçalidades.

9 comentários:

David disse...

1- O Vieira já deu o primeiro passo certo ao por o Rui Costa à frente do futebol. Ele é bom gestor, nestes moldes, pode ficar se, e só se, moderar o discurso. Não chega prometer a liga dos campeões e o campeonato. É preciso por os pés no chão e começar por baixo, apontar para uma época ou duas sem ganhar nada com um treinador (de preferência português e benfiquista) que não se importe de levar com as balas.

2- Parte do que temos que mudar, já disse acima, mas o que é mais importante, para mim, é descer do pedestal do "mair clube do mundo". Já o fomos, agora só em número de sócios, mesmo. É preciso mentalizar as hostes que este ano que vem e no próximo não vamos ganhar nada. Construir tudo a partir de baixo. Continuo a achar que o grande problema do benfica são os seus adeptos e dirigentes que sonham, constantemente, acima das suas possibilidades.

3- As claques deviam regularizar-se como todas as outras, ou correm o risco de serem, realmente, tomados por "bandos de pequenos criminosos". Acho que elas são importantes para o clube e que não as devíamos deixar morrer.

Abraço.

A.Saraiva disse...

Caro Rui Gomes

Tenho para mim que a solução passa pela saída de Vieira da presidência do Benfica.

Vieira fez o que melhor sabia em prol do clube. Conseguiu re-estruturá-lo financeiramente, dotá-lo de novas infra estruturas e criar condições para a manutenção do ecletismo do Benfica.

Para além disso, teve oportunidade de iniciar um ciclo de vitórias no futebol, quando fomos campeões em 2004/2005. É, para mim, neste momento que Vieira demonstra perceber pouco de futebol pois nos dois anos seguintes, desbarata por completo toda a estrutura que tanto tinha custado a construir.

Como para mim o Benfica é, acima de tudo, um clube de futebol e que a sua real ´saúde se mede em vitórias, no futebol, sou defensor que chegou a altura de mudar e que o próprio LFV deveria já ter percebido isso.

Este, para mim, é o cerne da questão. Técnicos, jogadores são consequência da administração que tivermos e da sua qualidade, ou falta dela

Homem da Luz disse...

Epá, não dá para alongar muito mas para começar é absolutamente vital para o Benfica mudar de Presidente e que o novo devolva a mentalidade, a seriedade e a dedicação absoluta que fizeram do Benfica o maior clube português.
Vieira muito obrigado por tudo, mas ficou o sr tinha a fazer já está feito. Agora precisamos de homens maiores e visionários.

VIVA O BENFICA

dezazucr disse...

O Benfica tem um sério problema de falta de exigência e desculpabilização. Falta de exigência para com os jogadores e com a equipa técnica e desculpabilização de tudo o que de mal é feito, justificando com factores externos os insucessos. Esses factores existem e realmente fazem mossa, mas já está mais que provado que nunca os vamos conseguir controlar pelos métodos tentados. Já as razões internas para o insucesso são facilmente detectáveis e dependem em grande parte da nossa eficácia.
Chega de ilusões. Está mais que visto que para ganharmos alguma coisa não basta termos uma equipa equivalente à concorrência, temos de ter uma equipa superior. Este ano conseguimos pelo menos ter uma equipa equivalente. No entanto pecou-se num factor que faz sem dúvida a diferença: o treinador. Confesso, eu próprio na altura da especulação de quem sería o treinador do Benfica, sugeri o nome, acreditando que fosse melhor do que realmente mostrou. Uma boa equipa precisa sempre de um bom treinador. Um treinador que consiga tirar dos jogadores mais do que normalmente dão. Este conseguiu o contrário.
O treinador é neste momento um dos problemas, não tenhamos dúvidas.
Depois há a questão da exigência aos jogadores. Os jogadores não podem achar que ao concederem um empate está tudo bem. Cada empate que o Benfica concede é mais um passo para o abismo. O Benfica tem de viver de vitórias, independentemente do adversário. E aí vê-se a atitude contra equipas como o Trofense que, salvo o devido respeito, deveríam sair vergadas a pesadas derrotas contra nós. Não pode ser de outra forma. Temos melhores jogadores, independentemente do que já foi dito, melhor treinador. Não se admite em um ano em que não concedemos nem uma derrota (apesar de também não termos vencido) contra o maior adversário, perdermos tantos pontos por falta de atitude.
E o grande exemplo que temos de falta de exigência é o facto de se ir renovar com um jogador que nos últimos anos pouco ou nada fez, jogando quase sempre a titular com uma média de golos por época risível - nuno gomes. Não podemos ser sentimentalistas, temos de ser objectivos e premiar a competência e não a mediocridade, facilmente constatável. Não se admite por outro lado a nossa equipa ter tantas folgas, relativamente a outras equipas que competem pelos mesmo objectivos.
É triste, mas estamos a cair no poço onde se encontra há já algum tempo outro nosso adversário cujo único regojizo nos últimos anos têem sido as nossas derrotas. Ora vejamos: nos últimos tempos os nossos adeptos mais não têem feito que não seja festejar a desgraça alheia, seja porque o sporting leva goleadas de alemães seja porque o porto leva goleadas de ingleses. Mas por mérito pouco ou nada festejamos.
Era bom que pudéssemos festejar olhando para o nosso umbigo, não era?

Um conselho, olhemos para nós próprios e tentemos corrigir o que temos feito de mal nos últimos anos. E atenção que considero que este ano, até tinhamos boa equipa (não era comparável à boa equipa que fernando santos desperdiçou, com Simão, Miccoli, Rui Costa, etc), com algumas lacunas, mas uma boa equipa. Pena é que provavelmente se deixará sair metade e começará tudo de novo.
Nota: Temos de ter um treinador com excelentes dotes tácticos e de condução de equipa. Eu sei que é difícil e esses são caros e já estão empregados, mas o dinheiro que desperdiçamos ano após ano já o teria pago.
Estabilidade não existe com treinadores incompetentes, só se estivermos a querer estabilizar na mediocridade.

Anónimo disse...

Di maria, Aimar, Balboa, Nuno Gomes e Quique são neste momentos os bluffs e as grandiosas decepções do momento

Bettencourt disse...

"Deus dá nozes a quem não tem dentes"

O único desgosto que tenho em ser Açoriano e viver a meio do atlântico é precisamente não poder assistir ao jogos no nosso clube.

Caísse chuva, granizo ou mesmo saraiva, eu estaria sempre lá apoiar o glorioso, nem que estivéssemos a lutar pela manutenção.

Mais que mudar de presidente, director desportivo, treinador ou jogadores, é preciso primeiro mudar a mentalidade dos adeptos benfiquistas. É preciso colocar esta gente a ver os jogos do Liverpool. Que bem lhes fazia irem a anfield ver um jogo.

Abraço

Anónimo disse...

tulipa, tal como 2 / 3 dos treinadores da liga, come da mao do papa, como sabes.

e o tipo que sugere isso do benfica nao se comportar como grande, é o luis sobral do mais futebol. acho que esta tudo dito.

Homem da Luz disse...

o sr Bettencourt falou e disse,
só fazia bem ver uns joguinhos em Anfield Road e recordarmos quanto vezes nâo foi o público do Estádio da Luz que venceu o jogo, em vez da equipa.
Por exemplo, lembram.se do Benfica Manchester?
Devíamos ter essa atitude 24h por dia, 365 dias por ano.
FORÇA BENFICA

Paulo Romão disse...

Boa noite,
Para mim é mais do que evidente que o que falta ao benfica é estabilidade.

Deixemos o Quique Flores mais uma ou mais épocas no Benfica. Se não tivermos memória curta sabemos perfeitamente que o Benfica este ano jogou bom futebol e fez grandes jogos.
Claro que também teve jogos muito fracos e substituições (decisões) mal feitas. Mas o que importa reter é que este treinador, apesar de não ser perfeito, é um bom treinador, pois demonstrou saber aprender com os erros que cometeu ao longo da temporada. Deu o braço a torcer em relação a muitos jogadores, como por exemplo o Cardozo... entre outros (Aimar, tinha razão, Ruben Amorim, Nuno Gomes, Urreta...).

Acrescento ainda: pode o treinador sair mas por favor não mudem a equipa, actualizem-na mas mantenham o maior número possível de jogadores.
Os que não são utilizados vão embora, os titulares, são de manter e vamos promover os juniores. De resto já temos tudo!!!
Temos de acreditar na filosofia do treinador, tanto nós como ele próprio.
O facto do SLB perder muitos jogos é, em cerca de 70% dos casos, culpa das arbitragens!

Vamos apoiar a equipa, vamos apoiar os jogadores e treinador. Comecemos, nós mesmos, a mudar de atitude. Puxar pela equipa do 1.º ao último minuto, nem que estejamos a perder por 5-0. Vamos ser grandes tambem fora do campo. Peço aos benfiquistas que se querem assobiar a equipa assobiem em casa!Não é necessário o dinheiro de quem está para falar mal. O contributo não pode ser só o dinheiro, esse mandem-no por correio e paguem as quotas!

Se vão ao estádio é para assobiar o adversário e aplaudir a equipa da casa!!

Mais nada.
Grande Abraço Glorioso