quinta-feira, 18 de junho de 2009

No fóculporto, vender jogadores é como escovar os dentes


17 comentários:

Bola7 disse...

esse gajo tb está sempre a mudar de clube e nunca trata dos dentes...

JNF disse...

Sigmund,

Não achas que isso dos "dentes" poderá ser "doping"?

editor disse...

Se fosse um jogador do Glorioso a acontecer uma cena destas, o que não diriam do nosso Departamento Médico!!!...

E logo nos Corruptos que dizem ter um dos melhores dep. médico do mundo...

sigmund disse...

Bem, não sei ao certo o que foi, mas estou plenamente convencido de que nenhum clube deixaria de contratar alguém em quem depositava tanta confiança (ao ponto de estar disposto a pagar 15 milhoes) por um problema destes. Se ele tivesse um extenso histórico de lesões, ainda se compreendia, mas não tem e o seu problema pode ser corrigido. Não foi cetamente a questão da mordida assimétrica que abortou o negócio.

Temos 3 opções:

-> Após os exames o Milan topou que o jogador era mais velho do que dizia o BI e decidiu usar esta desculpa por cortesia;

-> O Milan topou que ele tinha usado doping e abortou o negócio. Há quem diga que os jogadores do fcp fazem transfusões autólogas para apagarem os vestígios de doping... No entanto, o cissokho chegou ao fcp a meio da época e podem ter usado sangue de outro atleta nos primeiros tempos... E isso ainda seria detectável meses depois;

-> O bimbo e o galliani sao farinha do mesmo saco; grande parte do passe do cissokho pertence, dizem, a uma offshore do António Araújo. Podem ter combinado uma marosca qualquer, alguém no Milan topou e tiveram de cancelar.


Não sei qual das razões terá motivado isto, mas acredito que não andará longe disto.

Anónimo disse...

Tambem acho q é claro q é por causa do doping.

A idade nao me parece, ele ja veio do camp frances e aí sao realtivamente rigorosos com isso.

podes só explicar melhor como funciona isso das transfusões autólogas?

Obg!
João

Anónimo disse...

pois... tb adorei esta! não é por uma meia época que faz este individuo já ser um grande jogador! o ac Milan vai encontrar melhor e mais barato, e sem problemas nos dentes...

JNF disse...

"Há quem diga que os jogadores do fcp fazem transfusões autólogas para apagarem os vestígios de doping... "

O que eu sei é que as transfusões autólogas aumentam a concentração de GV no sangue, de forma a aumentar a capacidade de rendimento. Por transfusão, julgo ser contra as leis, mas há outras formas de aumentar a concentração de GV sem ser dessa forma. Por exemplo, o Raúl do Real Madrid dorme no seu quarto com concentrações de oxigénio extremamente baixas para aumentar os GV. Isso já é legal.

Já agora, Sigmund, explica lá de que forma é que as transfusões autólogas apagam vestígios de doping?

sigmund disse...

JNF, como é evidente, não queria dizer que as transfusoes autólogas apagam vestígios, queria dizer que não deixam vestígios, ao contrário das homólogas.

Anónimo disse...

epá, nao te tás a explicar.

Autologas é sangue (ou "preparado")do próprio?

Homologas é sangue de um terceiro?

Penso que existem formas de detectar, não? os remadores que se injectavam com sangue próprio guardado eram apanhados pq tinham concnetrações consideradas "anormais".

Mas bomba bomba, anda ali pelos lados de Alvalade. O grupo brasileiro, Rochemback, Derlei e o lateral (falaha-me o nome) deram-lhe forte este ano. Aliás, a confusao com o Veloso e o Yannick vem daí. São novos e querem ir para o estrangeiro, logo nao se querem bombar já. Mas acabaram por perder o lugar para os muito "ritmados" colegas.

João

JNF disse...

Mesmo assim, Sigmund, continuo sem perceber como é que as autólogas não deixam vestígios.

João,

autólogas é sangue da própria pessoa. Eles guardam (não sei se o fazem, mas não me admirava) o sangue obtido após exercício físico para depois o injectarem antes dos jogos.

homólogas é de um dador.

Homem da Luz disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAH,

Cissohko, de caro a cárie!

Abraços com palito no canto da boca

Anónimo disse...

depois do harry potter em milao, temos o desdentado de milao. cá para mim o emplastro vai-lhe dar os seus dentes, em troca de 1 euro, até porque os filhos têm que ajudar de vez em quando os pais! lol

sigmund disse...

JNF, não sao detectáveis precisamente porque o sangue é do próprio indivíduo, ou seja, não sao encontrados antigenes de nenhum outro dador. Assim, desde que a quantidade de eritrócitos nao seja muitissimo anormal, passa bem.

Mas eu nao acredito muito que as transfusões autólogas sejam eficazes no futebol. Isto nao é como o ciclismo; há jogos todas as semanas durante 9 meses e o sangue só pode ser conservado cerca de um mês. Ou seja, teria de haver uma recolha constante de sangue. É impossível recuperar rapidamente e manter o rendimento desportivo. Iam necessariamente ressentir-se disso. Há treinos todos os dias.

Anónimo disse...

Interessante, mas isso exclui q mesmo com suplementos de EPO, ou da nova versão da EPO, sejam possiveis as autologas?

è que transfusoes homologas têm riscos enormes de rejeições...

Acho que o doping não anda nas transfusões.

João

JNF disse...

"è que transfusoes homologas têm riscos enormes de rejeições..."

Não, isso não é como dizes. Ocorrem rejeições caso o tipo de sangue e o factor Rh não sejam compatíveis. Ex: se uma pessoa B- der sangue a um B-, a ´probabilidade de rejeição é 0,0001%

Dylan disse...

Com tanto marfim por aquelas bandas não podiam ajudar o francês? Pudera, estouram tudo nos Casinos...!

Anónimo disse...

JNF,

Actualmente discute-se a existência de mais tipologias de catalogação dos tipos sanguineos, nao só em + - e os A, B, O, etc.

Discutem-se mais 5 classificações que poderão ter impactos que hoje são neglicenciados mas em determinadas situações tem impacto.

Em qlqr ensaio de cardiologia de intervenção, o simples facto de haver uma transfusão aumenta o risco de efeitos adversos pós intervenção. A própria transfusão é um factor de risco.

Em atletas de alta competição, podes bombar dessa forma para um evento, um jogo, mas depois estás podes estar a queimar a utilização posterior - lesões inexplicaveis, dores difusas, subita perda de rendimento (carlos martins????)

A verdade é que hoje se prefere ciclos longos no doping, unica forma de fazer 30/40/50 jogos, e isso só o doping quimico pode dar.

Sobretudo, ja quase ninguem se dopa para um jogo. Dopa-se para treinar mais durante a temporada e recuperar melhor e, qdo possivel, prevenir lesões.

Vou dormir...o melhor doping!

João