domingo, 8 de agosto de 2010

As Quinas são lindas, o futebol, não!

O Avô da minha Esposa, foi das pessoas que mais me orgulho de ter conhecido. Faleceu em 2005 com 94 anos, depois de ver a sua companheira duma vida desaparecer e já não ter amigos do seu tempo. Tinha mas mais novos, e muitos. Estudou pouco, tirou a antiga 4ª classe, era inteligentíssimo, e desempenhou várias profissões ao longo da vida. Exímio Agricultor e Ferreiro, orgulhava-se da casa que tinha edificado na sua aldeia em 1930, já com canalizações, esgotos e uma série de coisas banais hoje em dia. Construiu sozinho, uma casa de r/c e 1º andar em tabique com 90m2, ainda hoje de pé e sólida que albergou os seus 7 filhos. Fazia utensílios para os agricultores, arados e sobretudo gradeamento para as casas e Quintas dos mais abastados. Abastados esses, Latifundiários que tinham a possibilidade de mandar os filhos para Lisboa estudar e tirarem cursos superiores. Sabendo que tinha muito que aprender, e querendo aprender, "bebia" nesses privilegiados estudantes universitários, os conhecimentos que o permitiram evoluir.

Nunca fez da sua experiência prática, motivo para ironizar com os teóricos. Atitude inteligente e humilde, prova de integridade e bons princípios.

Levei-o em 1998 a ver a Expo98, ficou deslumbrado, viveu intensamente durante 3 dias, tudo. Literalmente entrou em todos os Pavilhões, espantou-se com os plasmas espalhados pelo Parque, o Oceanário e outros edíficios, e desenhava num bloco A5, todas as estruturas feitas em ferro ... inspeccionava o trabalho feito, elogiando quando era o caso, ficando calado, quando do oposto se tratava.

Descansa em Paz, uma das pessoas que mais admiração e orgulho tive em conhecer. Uma Personalidade Ímpar.

E depois de vos intrigar o porquê deste texto, num Blog relacionado com o Benfica, eu estabeleço o paralelismo.

O Benfica foi campeão, um justo campeão que surpreendeu por cá e lá fora pelo seu bom futebol, mas esse filme, esse já terminou. Deve ser motivo de orgulho, de seriedade e de humildade.
Há Pessoas que, têm dificuldade em se relacionar com que teve a chance de adquirir conhecimento teórico, nomeadamente estudos superiores, e isso é mau. O inverso também. Se acontece com um colega de profissão e é pontual relativiza-se, sistematicamente com vários, é péssimo.

Desde que foi pela 1ª vez campeão, Jorge Jesus, bom treinador de campo, afirmou-se como figura maior da classe de Treinadores de futebol do nosso País. As feridas e guerras abertas com colegas de profissão, não as soube ultrapassar, aumentando por vezes a crispação com alguns.

Desde essa altura em que foi Campeão, numa liga disputada até à última jornada, na euforia da sua conquista, desdobrou-se posteriormente em entrevistas, por vezes excessivas, com comentários desadequados, críticas e elogios a colegas de profissão que iriam abraçar projectos nos outros rivais do Benfica.

Excedeu-se em relação ao Quim, (guarda-redes que nunca foi meu preferido, mas que merecia ter tido uma saída mais edificante) dizendo antes do tempo que não contava com ele. Afastou-o sumariamente na Praça pública. Filipe Vieira e Rui Costa, aceitaram a postura e abriram um precedente. Outros casos ocorreram, mas o menos edificante, é o «caso Mantorras» em que nenhum dos responsáveis do Benfica(pergunto, onde está a frontalidade de Jesus neste caso?), assumem uma posição clara em relação às birras do Angolano afilhado (dos negócios em Angola) de Vieira.

Saíram Maria e Ramires por culpa do Real Madrid e do Chelsea que bateram as cláusulas(?) ... Dois jogadores importantes que, até ver, não tiveram substitutos.

Inventou Jesus e bem, o melhor defesa-esquerdo de Portugal. Ontem, «desinventou-o». Ontem, depois duma pré-época a ensaiar algo que pareceria uma evolução táctica em função das características do plantel actual, insistiu-se no anterior com os resultados que se viu.

Conclusão, perdeu-se contra o Porto, dando-lhes o alento que nunca poderiam ter tido antes do começo da época.

O inexperiente «clone de Mourinho», brindou o experiente «melhor que Mourinho» com gelo.

Adaptar o modelo predilecto do Treinador ao plantel, em detrimento do plantel ao melhor modelo táctico, deu sempre mau resultado no passado. E ontem também.

Falta pouco para começar o Campeonato, e os 2 jogos a doer com duas grandes equipas já em fase avançada de preparação, redundaram, em duas derrotas sem qualquer golo marcado.

Convém pensar bem e rapidamente ir comprar substitutos para o Maria e o Ramires, ou então, ir à nossa «cantera» buscar e fazer crescer alternativas (algo que Jesus não sabe fazer, apostando antes em alguns Brasileiro medianos!) ou então passar-se para o 4-3-3 que tinha parecido ser eficiente, embora Jesus não goste muito dele.

Resolvam-se, os primeiros 6 jogos da nossa Liga não vão ser fáceis!

Ontem, não gostei nada da falta de Profissionalismo e entrega dos jogadores do Benfica. As quinas na manga, são um acrescento de responsabilidade, entrega e humildade com que se têm de enfrentar a nova época que começou ontem. Começou e mal. Antes e durante, por parte de jogadores e ...Treinador.

Abraço do Papoila Calmante

P.S. Não é só os jogadores e o modelo táctico que tem de evoluir. O Treinador também. Um «upgrade» em Humildade e contenção nos comentários antes dos jogos, e um claro «trash it up» com a bazófia e pose de Pavão, seria conveniente em Jorge Jesus, pessoa que reconheço qualidades e estimo, mas que não está isento de ser criticado positivamente, como a qualquer Funcionário, desde o Presidente ao Tratador da relva, aliás como sempre foi a democracia no Benfica desde a sua criação na Farmácia Franco.

16 comentários:

VHugo disse...

Plenamente de acordo. Aliás nunca vi ninguém a ganhar jogos antes deles começarem. A falta de motivação d eontem foi estranha, até na forma como Jesus se comprota no Banco, parecia uma Quiquezização...

www.forcamagicoslb.blogspot.com

-=amadorjp=- disse...

Tb eu perdi o meu avô no ano passado, precisamente no dia em que o Benfica foi campeão. Ele, sócio desde que se soube gente, queria mais que tudo ver o Benfica campeão mais uma vez antes de morrer, e quis o destino que fosse eu, festejar o título com o luto bem marcado no corpo (alguns criticarão, mas homenagear o meu avô seria festejar algo que ele tanto queria).

Agora o comentário: Jorge Jesus tentou jogar pelo seguro, mexendo pouco na equipa. Como se viu de inicio, Coentrão arrancou atrás e tudo, mas logo se viu que Peixoto n conseguia desequilibrar nada na frente e Jesus trocou-os. O Modelo de jogo foi o do ano passado sim, mas era algo com provas dadas. É claro que falta um extremo pelo menos, mas isso é tarefa da direcção. O Benfica foi infeliz, por ter sofrido um golo a abrir o jogo, mas depois pouco mais o Porto fez senão em contra ataque aonde de resto marcou. O Benfica com Maxi e as suas arrancadas, com um ou dois extremos de raíz e um deles a saber recuperar jogo teremos um plantel para ombrear a europa. Ontem foi um jogo desispirado sim, mas já jogamos com mais problemas e ganhamos. Jorge Jesus não tinha nada a provar, já Villas Boas conseguiu a almofada para pelo menos 5 jornadas. Se escorregar contra a Naval, já ninguém lhe cobrará. Já Jorge Jesus, terá de ganhar pois os adeptos do Benfica querem vitórias!

Quanto à falta de profissionalismo... tb achei isso, mas penso que foi mais falta de cabeça e tenho a certeza absoluta que Jesus lhes dará o devido puxão de orelhas, pois é algo que não pode acontecer no campeonato.

Só mais uma coisa e em jeito de brincadeira... 4-1-3-3 ou 4-1-2-1-2 ou 4-3-3... nós queremos é ganhar! Que se lixe a táctica e o desenho da mesma. Que ganhe o Benfica é o que interessa.

Toupeira Real disse...

Real Madrid e Chelsea bateram as cláusulas?!!! Onde e quando?!!!
Não me venha com a conversa dos objectivos porque ainda temos a haver dinheiro e jogadores do Atletico de Madrid.

No mais, concordo genericamente.

Cefas disse...

Caro Papoila Calmante,

está na hora de olhar em frente. Todos temos culpa... adeptos porque ficámos inebriados com o sucesso e deixámos de ser auto-críticos: presidente e director desportivo porque negoceiam mal e não são capazes de antecipar o futuro. Se já era esperado a saída de ramíres desde que ele assinou pelo benfica, não seria de todo razoável começar logo a procurar um substituto? Treinador porque substima os colegas de profissão, porque também eles evoluem e têm valor. Jogqadores que têm que perceber que vestir o manto sagrado é sempre mágico, nem que sejamos 10X campeões ou estejamos a jogar contra o carregado...

Agora é honrar a história do benfica e sermos "um por todos e todos por um"

Saudações benfiquistas

Manuel Oliveira disse...

Muito bem Papoila! Plenamente de acordo com as tuas reflexões.

Abraço.
Blog do Manuel

patriarca disse...

que o JJ mudou muito, disso nãO tenhamos duvidas, basta ver e ouvir o que ele dizia do Benfica na Época 2008/2009 e ouvir o que ele diz agora e até dá os parabens aos porcos !!??
As declarações estão gravadas, não sendo anedota o que se frisa.
Grande mudança !!

Anónimo disse...

boas
jorge jesus nao mudou.ontem no jogo viu se claramente que jorge jesus estava fazendo experiencias com jogadores,falhou,nem sempre as coisas correm bem,os portistas ja estao a levantar foguetes para o ar,acho k ja se esqueceram como as equipas em portugal jogam a bola(com autocarro),a equipa para mim que este ano vai supreender é o sporting,akreditem nixo,quanto ao benfica precisa dum extremo e um medio central,era bom se simao viesse ou entao mesmo o reys, nao percebo pk este ultimo nao vem. nao se preocupem benfica sabe o que esta fazendo.

ps: tanta coisa sobre o roberto nao sei para que,ate parece que somos olheiros e treinadores para saber se ele é competente ou nao9

Van Glorioso disse...

O fio de jogo do Benfica foi mau, quase inexistente. O esquema táctico foi mal escolhido. Jorge Jesus não soube promover alterações atempadamente. Em suma, foi humilhante para qualquer benfiquista. Mas outros jogos virão e a música não será a mesma. Como nota final, espero que não se esqueçam que terá sido Jesus a obrigar o plantel a ficar no relvado enquanto a Supertaça era entregue ao Porto. Comigo, até os tinha obrigado a aplaudir. Chama-se "Lição de Humildade".

João Tomaz disse...

Excelente post!

nonickname disse...

Alguns jogadores potencializados por JJesus:
Felgueiras Sérgio Conceição (regressado ao FC Porto) Amadora Jorge Andrade (transferido para o FC Porto) Setúbal Paulo Ferreira (transferido para o FC Porto) Leiria João Paulo (transferido para o FC Porto) Fábio Felício (transferido para a Real Sociedad) Belenenses Dady (transferido para o Osasuna) Nivaldo (transferido para o St. Étienne) Rolando (transferido para o FC Porto) Rúben Amorim (transferido para o Benfica) Rodrigo Alvim (transferido para o Wolfsburgo) Braga César Peixoto (transferido para o Benfica) Luís Aguiar (transferido para o Dínamo de Moscovo) Benfica Di Maria (Real Madrid)Benfica Ramires (Chelsea)!!! Quem se segue?Coentrao,D.Luis,Javi?
Nao acha que Jesus sabe o que faz?Se ele tivesse adoptado um discurso mais moderado caía tudo em cima,porque nao era motivador,porque nao queria ganhar,porque...assim já é arrogante,nunca estao bem!

Constantino disse...

No filme 24 Hours Party, há uma cena na primeira entrada em estudio dos Joy Division onde face à visivel falta de jeito do guitarrista, Martin Hannett, o produtor lhe diz "usas-a muito bem" referindo-se à guitarra. Foi um bocado a sensação que ficou no sabado relativamente às Quinas.

Constantino disse...

Só mais uma coisinha, para o Sr. patriarca,

O facto de Jorge Jesus ter dado os parabéns ao braga B sem se refugiar em desculpas bacocas, de a nossa equipa ter ficado em campo a assistir respeitosamente à entrega do trofeu, e de todos os adeptos andrades terem podido festejar a seu bel prazer a conquista da supertacinha sem interferencia de adeptos do glorioso, foram coisas que a mim me encheram de orgulho. Porque tambem somos grandes na derrota e porque sabemos que mais ninguem em Portugal o faria.

antonioSLB disse...

Não foi por falta de garra e de querer, até porque foi o primeiro jogo contra aqueles animais em que me lembro de darmos mais porrada do que eles, podíamos ter tido 2 jogadores expulsos.
Trocar o melhor defesa esquerdo do Mundial por um jogador lento, para tentar fazer dele um médio ala banal não dá para perceber. Se Coentrão tivesse jogado no Mundial a médio ala nunca teria sido considerado dos melhores. Não tem a capacidade de drible e poder de explosão no um contra um que tinha Di Maria. Precisa de espaço para poder embalar e tirar partido da sua capacidade física para fazer o constante sobe e desce no corredor, tabelar e ir receber à frente criando desequilíbrios. Jgando a extremo não o consegue fazer. Precisamos de um extremo que possa jogar nas alas.
Do meio campo do ano passado só jogou Aimar, Airton é um jovem de muito futuro mas ainda não tem a experiência do Javi Garcia para fazer as compensações defensivas e recuperações de bola. Carlos Martins só pode ser alternativa a Aimar e jogar no meio, não tem características para defender o flanco direito. Os avançados não foram servidos, Luisão não jogou nas melhores condições, Amorim não teve quem o ajudasse no dois para um no flanco direito, que foi o único explorado, até à exaustão. O golo aos 3 min piorou tudo.
Oxalá possamos trazer o Wesley, já vi dois jogos dele, é parecido com Ramires, faz todo o flanco direito, é rápido e tem boa técnica, vai mais à linha e remata à baliza. Ainda falta o tal extremo, não percebi o empréstimo do Urreta.
Jesus o ano passado raramente inventou (jogo em Liverpool à parte), trocando quase sempre jogador por jogador, mantendo cada um na sua posição mais natural, este ano parece estar diferente, oxalá me engane, a começar já no próximo Domingo, aí sim a Guerra mais importante, onde todos seremos poucos para a ajudar a ganhar.
E PLURIBUS UNUM
E O BENFICA É MAIOR QUE PORTUGAL

Anónimo disse...

Bem, não podemos ir ao Barça buscar o Messi. Serve isto para dizer que tal como nós vencemos o campeonato fazendo uma equipa mais forte que os outros, temos que perceber que eles responderam reforçando-se. Este campeonato vai ser duro, e temos que perceber que dificilmente os morcões vão ser tão macios como há um ano. Se não percebermos isto vamos andar a época inteira a discutir a nossa equipa e a arranjar conflitos internos que jogam contra nós. Há que saber dar mérito aos rivais coisa que nós, sejamos honestos, raramente temos a humildade de fazer.

Águia Preocupada disse...

Concordo em pleno com o post.
Aquilo foi mau de mais e quero acreditar que não tenha passado de uma má noite|!
Contudo e em jeito de achega e sem querer ou pretender culpar directamente Roberto, não posso deixar de lhe atribuir muitas culpas quanto à postura da equipa.
Não teve culpa no golo, mas nada fez para o evitar. Ao minuto 43 e sem qualquer oposição, nem tira os pés do chão (e tem aquilo 1,93 m de altura!) Teve que se esticar para conseguir tocar a bola com a pontinha da luva...
Ora, se um guarda redes não oferece segurança, é certo e sabido que coloca toda a equipa sobre brasas. Também tem o direito de errar e muitos já tiveram esse azar! Mas este menino capta toda a negatividade e medo de um estádio para si e para a equipa.
Lembro-me daquele célebre jogo contra o M.U. em que a energia dos sócios e adeptos foi tal que empurrou a equipa para a vitória. Da mesma forma que aconteceu neste último campeonato!
JJ é teimoso, arrogante e tudo indica que assim vai continuar...
Com Roberto, vai ser sempre assim... Mas se foi ele a escolhê-lo, não vai dar o braço a torcer... E nós que nos "lixemos"... ele continuará a ter o seu pecúlio ao fim do mês!!!

Raimundo disse...

Calma. Não fizemos um jogo brilhante e o plantel ainda tem algumas lacunas. Mas em circunstâncias normais (com árbitros mais atentos) teríamos ganho à Académica. Não podemos pensar que o Campeonato está ganho, mas temos ainda menos razões para pensar que está perdido. Acredito piamente que em mais dois ou três jogos a equipa volta a ser o rolo compressor que esmagou os adversários todos ao longo da última época.

Abraços e saudações benfiquistas.

Ainda não tinha tido a oportunidade de visitar este blog, mas já o adicionei aos meus favoritos. Parabéns.