sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Roubos e perdas de tempo.

Este Benquerença já se sabe como é!

Hoje esteve Ímpar, deveria vir pedir desculpas? talvez, mas isto não acontece por acaso.

Lutar contra Moinhos de vento, vendo neles monstros que merecem ser abatidos, foi um imaginário de Cervantes, peças fundamentais um D.Quixote e o seu fiel escudeiro, Sancho Pança.

A obra é conhecida, caso não seja, merece ser lida.


O Benfica, não tem que andar a fazer guerras de bastidores, impulsionado pelo seu amigo do norte com o apoio a Queiroz, que rapidamente Vieira aderiu para não ficar fora dos holofotes, e deixar que o protagonismo do Papa o abafasse.

Foi comido!!!

Quando a merd@ caiu e o Queirós caiu também, o lá de cima caiu fora e ficou calado, e sabia o que ai vinha.

Vieira decidiu virar-se contra o governo, armando-se em opinador político, acusou o Secretário de Estado, Laurentino Dias, logicamente porque perdeu-se nos objectivos, e o que fez é algo que se reflecte na forma como as coisas estão a correr.
Apoiar Fernando Gomes, foi um passo estranho, não o vou avaliar, mas certamente foi Vieira apanhado com as calças nas mãos sem candidato, e meteu-se num barco sem saber muito bem ao que ia.
Vítor Pereira continua o mesmo, os árbitros também.

Fomos prejudicados, mas somos sistematicamente prejudicados pela forma de agir em desespero de Vieira, porque esteve pouco dedicado ao Clube, aos reforços e contratações, ocupando demasiado tempo com os seus assuntos pessoais.

Não faz sentido que ele e o "cunhado" António Simões, tenham agarrado a chance para fazer uma vendetta pelo caso Assis. Não saiu bem, o outro lá de cima calado ficou, e os holofotes do ridículo viraram-se para a entrevista, completamente patética e fora do contexto, por ter insistido nas más arbitragens e nas acusações ao Laurentino Dias.

O Benfica não existe para fazer política!

Não dá, claramente ainda não estamos a jogar tão bem, os adversários já nos conhecem a forma de jogar, as peças mais desequilibradoras o ano passado, saíram sem substitutos à altura conforme prometido.

Existem lances duvidosos, que condicionaram o resultado neste e noutros jogos, mas que raio, chutamos pouco, jogamos ainda pouco, mas o ano passado passámos pelo mesmo.
Muitos pontos perdidos, demasiados nesta altura para que se possa imaginar cenário tão negro capaz de virar rosa.

Abraço e desculpem o desabafo do Papoila Calamante

P.S. Diz o Vieira que um grupo de pessoas se está a rir por ter conseguido afastar o Benfica nestas primeiras jornadas! ...caramba, pá, já chega de seres cretino!

4 comentários:

Anónimo disse...

O imaginário de Cervantes não vem com um ano de atraso?

Papoila calmante disse...

Honestamente, não sei a data exacta da sua primeira publicação!

Mentiroso disse...

Ponto 1. - Lastimável o que se passou hoje em Guimarães. Uma arbitragem claramente tendenciosa nos aspectos técnico e disciplinar, com vários erros que influenciaram o resultado e condicionaram os jogadores do Benfica. Hoje interrogo-me como foi possível um árbitro destes, que prejudica deliberadamente uma equipa durante noventa minutos, estar presente num campeonato do Mundo. Haja vergonha.

Ponto 2. – Por muito que nos custe, muitos de nós já interiorizámos à 4.ª jornada que este campeonato está perdido. O Benfica é hoje uma sombra da equipa que nos encantou na época passada. A qualidade e as acelerações de Di María e Ramires não estão ao alcance de nenhum outro jogador do plantel. Globalmente esta é uma equipa com um nível próximo da anterior mas com menos soluções de desequilíbrio e aí reside a grande diferença.

Txalo disse...

Li isto por aí, no butterflyislate.blogspot.com: Em Março de 2008, numa entrevista ao jornal Record e numa exibição pública do seu profissionalismo, o experimentado juiz Herculano Lima brindou os leitores com uma pedra preciosa, a propósito do chamado Apito Dourado. Segundo o referido jornal, o juiz Herculano Lima “diz que não conhece elementos probatórios, mas revela a convicção de que “a montanha vai parir um rato” .“ Ao belo estilo da mítica Alcina Lameiras e do seu afamado “não negue à partida uma ciência que desconhece”.

Actualmente temos a sorte de poder contar com este homem e com a certeza das suas convicções na estrutura disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Ao não denunciar também isto, a direcção do SLB estará a falhar. Não podemos falhar num pormenor sequer, se queremos vencer.