quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Vieira critica Vitor Pereira, Rui Costa aplaude-o pela sua frontalidade

Logo depois do fim do jogo no D. Afonso Henriques, Luís Filipe Vieira depressa veio disparar em algumas direcções, com razão diga-se, nomeadamente apontado baterias a Vitor Pereira. Recordo as suas palavras:

"Esses senhores que hoje estão muito felizes com este resultado, bem como o senhor Vítor Pereira, mais quem homenageou esta semana o senhor Olegário Benquerença, que fiquem sabendo que não brincam com o Benfica".

Pois bem, dias depois e após Vitor Pereira ter reconhecido em público alguns dos erros cometidos contra o Guimarães, Rui Costa veio enaltecer a frontalidade do presidente da comissão de arbitragem da liga, fazendo votos que tais situações não se repitam.

Mas em que mundo andamos, no País das Maravilhas? Então primeiro critica-se, depois dá-se umas palmadinhas nas costas e fazemos fé que as coisas melhorem? Fazemos fé?

Não brinquem com o Benfica, digo eu... depois admirem-se que somos esfoliados em campo pelos homens de negro. Em vez de mantermos uma posição de força, damos um voto de confiança... ou seja, somos nós próprios que providenciamos o ar que esses agentes precisam respirar... não é de espantar assim, que num futuro próximo voltem a acontecer arbitragens semelhantes àquelas que motivaram o protesto do Benfica em Guimarães.

14 comentários:

karadas disse...

Mas alguém anda a brincar com o Benfica?!?
Mas é assim tão dificil perceber que ambas as declarações tiveram "timings" diferentes?!?
O Presidente falou logo a seguir (por isso talvez a quente) à roubalheira de guimarães.
O Rui falou depois do vitor pereira ter reconhecido o prejuízo do Benfica.

Não alimentem parvoíces nem percam tempo com coisas que não valem nada.
O grande responsável por tudo de mal que acontece ao Benfica (e à competição em Portugal) está bem identificado e tem a corrupção como lema.

Anónimo disse...

Eu acho que nos é que andamos a dormir.......

Pedro disse...

far(away) o Rui falou depois e em sintonia com o comunicado do SLB sobre as declarações do Vitor pereira.

O clube criticou duramente a arbitragem e depois das declarações do chefe da dita emitiu um comunicado q tem o mesmo teor das afirmações do Rui Costa.

Podemos criticar se o clube devia ter sido tão simpático após as palavras de VP mas não podemos dizer q um diz uma coisa e outro outra. Pq como o karadas disse foram timmings diferentes.

Far(away) disse...

O que eu quero dizer é que a nossa estratégia rapidamente foi alterada por causa de umas palavras de Vitor Pereira. Ou será que alguém acredita mesmo, que com as palmadinhas nas costas vamos mudar o actual estado de coisas?

CP disse...

Também não concordo com as palavras de Rui Costa. Seria muito mais lógico que sublinhasse que houve outros erros noutros jogos e que de forma directa e indirecta prejudicaram o SLB. Frontalidade por parte de Vítor Pereira seria no final da 1ª jornada e em função dos casos que se registaram (Benfica-Académica, Naval-Porto e outros) chamar os "bois pretos" à atenção e mostrar-lhes que erros de tal calibre não podiam registar-se no futuro. Mas não, foram precisos roubos e mais roubos, prejuízos e mais prejuízos para vir a terreiro dizer meia dúzia de balelas e em tom de ameaça mandar baixar "a grimpa" (como se diz na gíria). E Rui Costa fez-lhe a vontade. É que, nem de propósito, veio logo aquela mãozinha no Nacional-Porto que o "bois pretos" não viram e assim ficou uma grande penalidade e um cartão amarelo por mostrar. Enquanto se andar com este tipo de conversa, não se vai a lado algum. Todas as semanas vamos assistir a momentos de miopia em alto grau. E contra isso há que trazer à praça pública todos esses lances, já que a comunicação social não o faz. A subserviência é enorme. Um jogador que veste de azul e branco é entrevistado e diz que o seu clube também tem sido prejudicado, mas ninguém lhe pede para descrever onde, quando e como. Contra tudo e todos o lema é: CARREGA BENFICA!

Manuel disse...

Mas que estratégia? O RC foi diplomata, olhando para a futuro. O passado já não se pode mudar. Apenas constatar.

E. pela primeira vez, estou de acordo com o karadas.

Dogus disse...

Concordo com o Karadas... Aquilo que poderiam parecer afirmações discrepantes estão perfeitamente contextualizadas.

Quanto às palmadas nas costas, não é o que se passa! Vamos fazer o quê? Dizer que isto vai lá ao tiro? Já bem chega o Pragal Colaço (penso que é este o nome dele) para nos humilhar com declarações deste género...

patriarca disse...

Seja como for NUNCA se podem elogiar CORRUPTOS assumidos, detractores e anti-Bennfiquistas do mais rasca que existe. O vitor pereira é o palhaço malabarista no meio desta cena, faz os números de actuação de harmonia com as ordens emanadas da POCILGA e veja-se a maneira conforme ELE o Mafioso se dirigiu e disse as infrações cometidas pelos jogadores porquistas, quase os LOUVAVA em directo. Um Benfiquista seja ele qual for depois de termos sido ROUBADOS DOLOSAMENTE em vários jogos e o vitor pereira falar que houve resquícios de falta contra jogadores Benfiquistas que não foram marcadas e por isso ELOGIÁ-LO é Muito grave, é de alguém seja ele quem for que não está bem ou algo se passa com a direcção enquanto um fala criticando e BEM o outro elogia. O tempo que mediou as duas situações não pode servir de desculpa ou outro argumento para DESCULPARMOS os CULPADOS, só o faz isso quem não é verdadeiramente Benfiquista ou SENDO-O algo gravita á sua volta que não vai bem. Areia para os olhos não, já acabou o verão as praias estaão desertas e a areia não é levada pelo vento.

Vitor Hugo disse...

Dá-se com uma mão e tira-se com a outra!


http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/09/reys.html

Far(away) disse...

A questão não são os timings. Obviamente que são diferentes, a questão é que existiu uma mudança de discuso demasiado cedo. Parece-me que a coisa vai bem além disso. É o conformar-se com o estado de coisas, é fazer mais fumo do que fogo. É não ter mão dura com estas pessoas. Estou totalmente de acordo com aquilo que disse o patriarca.

Abraço a todos!

Águia Preocupada disse...

As declarações foram feitas em tempo diferente.
Contudo, Rui Costa deveria ter tido outra postura. Mais incisiva, mais contundente, não perdendo nunca de vista a verdadeira defesa do Sportt Lisboa e Benfica. Da mesma forma que o comunicado do Clube foi frouxo, muito frouxo!
Os erros foram imensos e quiçá irremediáveis esta época e VP veio afirmar que "está tudo dentro do barómetro do ano passado" o que equivale a dizer que quanto a medidas a tomar para melhorar as coisas... é ZERO!
Agradecer e reconhecer coragem a quem só nos tem espoliado, é o mesmo que dizer-lhes: Continuem que nós gostamos; basta que depois venham reconhecer... nem precisamos que nos peçam desculpa!
Assim, onde queremos chegar?

Bimbosfera disse...

Boas. Do que se vê, e viu, de Rui Costa, querêmos o quê? Que ele seja um bezerro qualquer, quando a jogar, e imagem que transmite é essa, foi sempre um senhor? A mesma atitude é a que tem agora. Falou de forma elegante. Claro que se fossem outros tinham mandado tudo para a coisa da mãe, e o próprio Benfica teria sido mais incisivo, mas, não foi, logo, ou se trata do problema efectivo, mudança de discurso, ou não se fala disto, pois não faz sentido, e estão, de facto, descontextualizadas as declarações.
Caro Far Away, faz um post sobre isso, mas com a orientação correcta, e poderás levantar uma questão, ou a questão, de forma bem mais pertinente. Podes aí sim mostrar isto como exemplo, depois do jogo com o Guimarães, e uma ou duas semanas depois, após o que o lagartóide-cavalo-marinho Pereira disse.

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

Far(away) disse...

A ideia era mesmo a de comparar a mudança de atitude e de discurso em pouco tempo. O timing obviamente é diferente, mas isso percebe-se após a leitura do post. Abraço.

FelDriX disse...

Sinceramente não percebo isto...

Acho que a única coisa que faltou, se não estou em erro, mas fundamental, seria exigir que mudanças são previsíveis para mudar o actual estado das coisas.

Dar o mérito por se admitir o erro só nos fica bem, para não sermos vistos como carpideiras oportunísticas. Há que exigir mudança de políticas, regras e penas para de evitar a repetição do erro. E isso, se não estou em erro, é que ficou pouco explícito e é fundamental insistir, sempre.

Abraços!