terça-feira, 17 de maio de 2011

Deve Jesus manter o 4-1-3-2?

Terminada que está a temporada, poderemos tirar algumas ilações sobre tudo o que entretanto se passou. Decidi questionar-me sobre se é pertinente ou não Jesus manter o actual sistema táctico. E cheguei à conclusão de que tudo dependerá dos jogadores que tiver ao seu dispor para atacar a nova época.

Fomos campeões com Jesus no seu 4-1-3-2, mas tinhamos os jogadores ideais para interpretar esse sistema. Por um lado um Di Maria no meio campo, que dava profundidade, capacidade de explosão e imprevisibilidade ao jogo do Benfica, por outro existia um Ramires que era o segundo médio de equilíbrios a frente de Javi, fundamental na forma como conseguia equilibrar a equipa, seja a defender, seja atacar. Estes dois jogadores em conjunto conseguiam exercer uma pressão alta sobre a posse de bola do adversário, o que permitia recuperar rapidamente o esférico, e jogar muitas vezes em função dos seus erros. Era o chamado "rolo compressor".

No entanto tudo mudou nesta época que findou. A temporada foi mal planeada, os jogadores que sairam, não foram devidamente substituídos, e era claro com o decorrer da época de que Jesus não tinha os jogadores certos para a sua táctica habitual. Sem um Ramires para conferir os equilíbrios à equipa e com um Amorim constantemente lesionado, o nosso treinador optou ainda assim por não dar o braço a torcer e impor o seu sistema aos jogadores embora com algumas variações, em vez de fazer o inverso. Gaitán e Sálvio nas alas, com um Javi por detrás, pode resultar contra a maior parte das equipas da liga portuguesa, mas não contra adversários mais fortes, capazes de engolir literalmente o nosso meio campo. O Porto foi o exemplo mais óbvio de como isso infelizmente aconteceu. Um Javi entregue à sua sorte, por mais bom jogador que seja e é, não consegue de forma alguma apagar todos os fogos.

Poderia aprofundar mais o tema, mas acho que a ideia base já está lançada, o 4-1-3-2  para resultar, precisa das unidades certas para os lugares certos, e estou a rezar para que isso aconteça, já que se alguma coisa Jesus demonstrou na anterior temporada foi uma incapacidade gritante para adaptar as qualidades dos jogadores a outra táctica. Sendo assim pergunto, deve ele insistir neste sistema ou era boa ideia ter uma outra filosofia de jogo?

23 comentários:

PB disse...

Depende do plantel!
Com muita qualidade, já provou que essa tactica resulta muito bem. Mas, parece-me que deve estar tb preparado um triangulo no meio campo para determinados jogos.

pjsimoes disse...

Finalmente alguém que consegue ver o real problema do Benfica 2010/2011, alguém que consegue ver para lá de Roberto. Parabéns!!!!!

Ainda não o escrevi no meu blogue mas o meu plantel para a próxima época seria:

GR- Akinfeev, Roberto, Moreira
DD- Máxi, Sálvio/Nelson/Bosingwa
DE- Coentrão, Taiwo
DC- Luisão, Sidnei, Jardel, M. Vitor
Méd. Def.- Javi, Airton
Box-to-Box- Matic, Miguel Veloso, Amorim
N.º10- Aimar, C. Martins, D. Simão
Extremo Dto.- Salvio, Urreta
Extremo Esq.- Gaitan
Avançado- Jara, Saviola
Ponta de Lança- Cardozo, Rodrigo, N. Oliveira

Sistema Táctico: 4x1x3x2 que nos fez campeão mas desta vez com tração á direita.

Na lateral direita viria o que melhor negócio proporcionasse entre Silvio, Nelson e Bosingwa.

Na esquerda o tal médio de cobertura, o tal "Ramires" que seria M. Veloso e Matic e ainda Ruben Amorim que é um excelente jogador e faz várias posições no meio campo. No ataque era só fazer regressar o que de bom temos em empréstimos. Esta época poderia ser importante para D. Simão pois poderá ser a última época de Aimar e quem melhor para acompanhar o jovem português?

Akinfeev poderia ser muito dificil ou impossível mas em último caso venderiamos ROberto e Julio Cesar para o ir buscar. Gostava de manter Roberto numa pperspectuva de evolução e de trabalhar o jogador pq acho q tem potencial.

Seria um grande investimento do Benfica mas se nos livrássemos de algumas "pérolas" poderíamos ter este Benfica com pelo menos duas opções por posição, com 27 jogadores, com nove portugueses, sendo quatro deles da formação podendo serem cinco caso fossemos buscar o Silvio.

Que achas?

basten disse...

o que eu não percebo é porque é que o jesus jogava em 4-3-3 no braga (no belenenses também tenho ideia que sim, mas não me lembro com certeza) e agora não sai daquele 4-4-2, que com o ramires até se podia fingir que era em losango, mas com dois extremos qual losango qual quê...

Anónimo disse...

Nota prévia:
Este meu "estudo" (vamos chamar-lhe assim) sobre os atletas do Benfica foi feito acreditando que as nptícias que dão alguns jogadores como certos na Luz são verdadeiras.

Se eu fosse convidado para ser treinador do Benfica era este o meu plantel para a próxima época, sem gastar nem mais um cêntimo.

--------Artur Moraes
-----------Moreira
------------Oblak
-----------------------
Maxi---Luisão---M.Vitor---Coentrãp
Wass---Jardel---Sidnei----Carole
-------------------------
-------------Javi
----------Nuno Coelho
--------------------------
---David Simão---Bruno Cesar
---R.Amorim--------Matic
-----------------------------------
--Urreta------------------Gaitan
Rodrigo e Adu--------Jara e Nolito
-----------------------------------
--------------Mora
-------N.Oliveira e Kardec

Airton, Roberto, Roderick e Fábio Faria seriam emprestados a clubes da Primeira Liga.

todos os outros seriam vendidos.

Poupava-se um balurdio em salarios e havia mais jogadores com vontade de brilhar e mostrarem tudo o que vale. A tal vontade de vencer que parece faltar por vezes a alguns.

RGC

JNF disse...

Sim, concordo. Jesus não fez mais esta época porque não pôde. Sem ovos não se fazem omeletes e isso ficou provado. Há que saber atacar o mercado com critério e rigor. Esse é o 1º passo.

Far(away) disse...

Jesus podia e devia ter feito mais mesmo com as limitações evidentes no plantel. Os jogos com o Porto demonstraram uma inocência atróz, que um treinador que anda no futebol há tanto tempo não devia ter.

pjsimoes, é fundamental a tal tração à direita no meio campo como dizes. Para o 4-1-3-2 funcionar em toda a sua plenitude, precisa de um jogador que dê apoio ao Javi nas tarefas defensivas, mas que ao mesmo tempo seja capaz de exercer a tal pressão alta. Gosto do teu plantel, mudava algumas coisas, mas isso é normal, cada um tem as suas preferências. Devo dizer que também eu veria com bons olhos um eventual ingresso de Miguel Veloso no clube.

Abraço

Anónimo disse...

Não vou dizer que não concordo com muita coisa que se escreve por aqui, porque concordo, e dou te os parabens FAR(away) pelo trabalho e pelo tempo que gastas e investes a informar todos os benfiquistas. Acompanho oq ue escreves a algum tempo e aprecio o teu trabalho. Por outro lado sou uma pessoa muito realista e os planteis que tao a apresentar são completamente irreais!!!

Akinfeev- é um guarda-redes de topo... custa milhões e para alem disso ganha milhões, não se esqueçam que na RUssia se paga mt bem.

Nelson? Bosingua?? Ainda a pouco tempo o Nelson disse que em Portugal ninguem lhe dava valor que adorava espanha. Bonsigwa não faz sentido... ganha muito e temos o maxi.

Tawio: assinou pelo Milan ha pouco tempo.

PJSimoes: achas que os nossos centrais podem ser o Luisão, Sidnei, Vitor e Jardel??? Isso seria passar os problemas desta epoca para a proxima. Jardel e um central sem futuro, muito mais quando joga ao lado de um central com caracteristicas muito parecidas: pouca mobilidade, lento, alto, central de area. Precisamos de um central movel, impecavel nas coberturas, rapido, explosivo, com capacidade de reacçao para jogar ao lado do Luisão, como era o DLuiz.

M.Veloso??? Confesso que gostava, mas sejam realistas... o Veloso nunca na vida virá para o Benfica.


RGC: O benfica nunca pode ter um plantel como o que apresentaste. Quado falamos do Benfica falamos de um grande clube, de um campeão. Se o Porto mantem a qualidade do Plantel achas que vais ser campeão com esse??? Duvido. Nem com o Mourinho. Nos não somos o braga, não metemos a jogar quem não der garantias minimas....


Plantel precisa de muito... e não duvido que vão aparecer novidades. Mas considero areas prioritarias:

-Central
-Um Ramires
-Um avançado de topo que garanta muitos golos, um matador, um João Tomas na sua altura.
-Um jogador de topo que alicie os adeptos, que venda camisolas, internacional, conhecido e respeitado pelo mundo. Experiencia.
-E o DE se sair o coentrao.
- Segunda equipa

Um abraço,

JFM

Tiago disse...

sem dúvida que mais que o sistema tático, está em causa a necessidade de ter jogadores no plantel com rotação muito alta. seja para o miolo, para a direita ou para a esquerda.

mesmo com o atual desenho e o Gaitán e o Sálvio nas alas, o Benfica atingiu momentos muito bons. mas faltaram alternativas reais a estes jogadores quando se lesionaram ou baixaram na forma. o plantel foi insuficiente para lutar por todas as frentes. e nisto o Jesus tem de mudar porque não bastam 25 jogadores!

Anónimo disse...

@JFM

Não precisamos, não. Precisamos é de alterar o sistema. Os jogadores para aquele sistema (4-1-3-2) das duas uma: Ou são carissimos (Ramires) ou demoram muito a formar (Di Maria, David Luiz).

Num 4-3-3 há mais variedade de jogadores. E se estes jogadores foram contratados temos de acreditar neles. Ou, se não prestam, então é porque o Vieira continua a brincar ao Champioship Manager.

E digo-vos que não é preciso comprar jogadores, estes que temos chegam muito bem. O JJ que abra os olhos!

RGC

Far(away) disse...

Anónimo, obrigada pelas tuas considerações.

Eu acho e olhando para a época que agora terminou, que o Benfica tinha um plantel muito mais propírcio para jogar num 4-3-3, como aliás JJ chegou a experimentar na pré-época. Mas foi sol de pouca dura.

John Billy #32 disse...

Com o plantel da época passado, teria preferido um 433 ou um 4231.
Acho que temos que sacrificar um dos pontas de lança, seja o Cardozo ou o Saviola e reforçar o miolo com um "8".
Pode ser o Ruben Amorim, mas preferiria um jogador com mais qualidade.

Anónimo disse...

O problema de JJ foi ter pensado que podia continuar a jogar da mesma forma da epoca passada (o tal rolo compressor) simplesmente substituindo aqueles que sairam por outros de qualidade bastante inferior (carlos martins por ramires e gaitan por di maria... francamente).

Quero o Carlos Martins fora do benfas, é maluco! So esta bem quando a equipa esta bem, nao da garantias, nao mete uma equipa a jogar, nunca sera titular num benfas a meu gosto.

abraço damião

DMC disse...

Boas,
realmente sou obrigado a concordar o JFM, chamar akinfeev é de doidos quando o homem vale uns 20M.. já o Veloso não digo nada. Acho que seria muito bem jogado.

Para mim a questão principal, como falaram é a disposição da equipa. Então depois de um pré-temporada como se viu, o homem decide volta para o jogo mais importante ao esquema antigo? É daquelas que vão ficar para sempre sem resposta.

Eu voto no esquema de 433, onde o papel dos 3 da frente não tem de ter um padrão fixo. Os desenhos e as dinâmicas de jogo são assimétricas. É perfeitamente possivel continuarmos a ter este esquema de jogo com o Cardozo na frente (não entendo como é que o continuam a achar dispensavel.. quero só ver se ele se for embora e termos os avançados a estarem 3 ou 4 jogos sem marcar e tudo a chorar pelo homem) e ter o Saviola em apoios laterais e um outro homem com papel mais de extremo. Ou seja, podemos ter um ponta mais fixo e dois extremos, um ponta e dois avançados moveis, um de cada ou então todos avançados moveis.
Antes que comecem a chamar de maluco, vejam a evolução do esquema do barça. Primeiro, Etoo henry e messi, depois ibrahimovic pedro e messi e agora villa, messi e pedro. São variações do mesmo esquema que mudam completamente a equipa. Mas o sistema base é o estável 433.
Confesso que gosto muito deste modelo de jogo porque o acho o mais versátil, uma vez que tanto pode fechar-se sobre si mesmo contra equipas mais fortes como abrir espaços nas mais pequenas, nunca a equipa abdicando da sua identidade.

Penso que a equipa que temos conjugada com o retorno de empréstimos e contratações anunciadas e temos o trabalho praticamente feito (coisa rara nos anos antes de Jesus). O orçamento que estiver disponivel usaria para contratar um ou dois jogadores de qualidade indiscutivel (não promessas) que entrem da mesma forma que Ramires e o Javi fizeram o ano passado e o resto poupava que não é preciso estoirar dinheiro todos os anos.

Uma ultima nota para a manutenção do Coentrão. Estão a fazer um caldo para vender jornais e fazerem a cabeça de todos de que é inevitável vender o Coentrão. Sabem como é evitável? Não estoirando dinheiro em jogadores que não são precisos. Porque ele, acho que não se importa mesmo nada de por aqui continuar mais um tempo no clube onde se sente em casa. E porquê ficar?Porque ele nao é um produto de markting, ele é um jogador magnifico que tem mercado em qualquer momento. Tem cabeça e tem tempo para ganhar ainda mais dinheiro. Porque não fazer história aqui?

Para concluir, o resto do tempo passava a expulsar os abutres que andam no nosso clube, seja no departamento de scouting, seja na formação, seja o speaker, seja os de comunicação.

Desculpem-me por me ter afastado do tema..
cumps
DMC

Far(away) disse...

damião parece-me mesmo que o Martins está de saída, ainda para mais com a chegada de Bruno Cesar. Os petrodólares russos chamam por ele.

Pedro Rodrigues disse...

Mantendo o Salvio e com um médio interior esquerdo que dê cobertura ao Javi Garcia, penso que é possível manter o esquema preferido do JJ.

Esta maior rigidez poderia ser compensada com uma dupla de ataque mais dinâmica, que caísse mais na ala esquerda.

JS disse...

Sinceramente, parece-me que a intenção de Jesus era jogar noutra táctica esta época e que, no início da época, (talvez por ficar vulnerável numa primeira fase) recuou.

Acho que a próxima época, estou esperançado, será melhor preparada e precavida por Jesus.

Pedro disse...

@DMC:

"São variações do mesmo esquema que mudam completamente a equipa. Mas o sistema base é o estável 433. "

em relação ao Barcelona, a única razão pela qual funciona tão bem é a posse de bola. olha para as estatísticas de posse de bola nos jogos deles, são impressionantes.

um 4-3-3 só funciona bem com uma destas duas opções:
a) não perdes a bola, e o meio campo para além de extremamente habilidoso, sabe pressionar alto. para além disso a tua linha defensiva defende alto e um dos teus defesas centrais é rápido e ganha a maior parte das bolas metidas em profundidade pela equipa contrária.
b) és muito rápido a sair em contra-ataque, e nesse caso os 3 médios têm necessariamente de ser excelentes a defender e a cobrir os espaços entre a defesa e o meio campo. nesse caso assim que recuperas a bola, os extremos abrem nas alas, trazem um dos centrais com eles e abrem espaço no meio para o teu médio centro mais rápido subir por ali acima.

o 4-3-3 não funciona no Benfica.
a)o Grande Aimar não defende tão bem como o Xavi. E quem é que pões ao lado dele? o Carlos Martins? não é nenhum Iniesta. E o defesa central? o David Luiz já se foi, com ele dava. com sidnei não, com jardel não, com roderick não.
b) apesar de atacar 'depressa', ou 'à maluca', como já ouvi dizer, não contra-atacamos rápido. com o Di Maria, e o Ramires sim, mas com o Gaitán e o Salvio não. são jogadores diferentes. O Gaitán não é explosivo, é mais cerebral. O Salvio não fecha o meio campo como o Ramires fechava.

para um 4-3-3 precisas de jogadores como o Barcelona (para opção a) ou como jogadores do meio campo & ataque do porto (para a opção b). conta lá o número de golos que os corruptos marcaram em contra-ataque esta época?

o 4-1-3-2 funciona. é uma das poucas maneiras, com este plantel, de ganhar quase todos os jogos (desde que não hajam roubos de igreja) contra equipas pequenas.
e em jogos grandes, reforças o centro e a contenção em detrimento de largura e profundidade, como o Jesus fez (e bem) contra os corruptos no estádio do ladrão.

JD disse...

Com os jogadores certos, o 4-1-3-2 é o sistema ideal para jogar e ganhar o campeonato português. Com os jogadores certos...

Para os jogos europeus e contra o Porto, temos que ter um sistema alternativo. Não consigo dizer qual seria o ideal, apenas que deveria dar maior cobertura ao centro do terreno.

Outra caracteristica importante, independentemente da táctica, é a necessidade da equipa aprender a segurar a bola e a definir o ritmo de jogo. Não conheço nenhuma equipa q temporize o jogo com correrias pelas laterais. Eventualmente um 4-2-3-1, permitiria posse sem recuar a equipa, mas para isso é preciso "toque de bola".

David Duarte disse...

Peço desculpa pelo off-topic mas... Octavio Machado!!!!!!!!!!!!!???????????????

dosul disse...

Será que estava acordado qdo vi alguém incluir ADU no plantel e a ter uma linha avançada de Mora N.Oliveira e Kardec ?

haja juizo..

Anónimo disse...

Peço desculpa a todos mas isto que se discute é surreal e cheia de sonhos, ilusões e ignorância!! Voçês falm em nomes de jogadores que até dá para rir, por exemplo o Veloso "lol"...

qua disse...

O sistema do JJ, pelo menos no benfica, é a "táctica da cavalgadura": futebol muito directo, bola para a frente, vamos lá marcar 15 golos antes do intervalo que se faz tarde.

Houve duas coisas que me irritaram solenemente a época toda.
Uma é verificar que nos contra-ataques adversários lá estava o Javi sozinho para o meio campo todo (como já foi referido).
Outra (relacionada) é a quantidade de jogadores que se encontravam à frente da linha da bola em momentos de construção do ataque do Benfica - avançavam, mas depois não vinham atrás oferecer linhas de passe!!!

Vi isto ser feito jogo após jogo e isto é da maior burrice que se pode fazer: não só corta o leque de opções ao portador da bola (qual futebol apoiado qual quê) como, no momento de uma perda de bola, custa muito mais à equipa de recuperar defensivamente!

O 4-3-3 efectivamente viria mascarar essa "mania" do JJ, pela introdução de um segundo médio-tampão, no entanto também retiraria um jogador mais propiciado ao ataque.
Eu não acho o sistema de jogo seja o problema. O problema parece-me ser que "cão velho não aprende truques novos". Ou não quer.

Para bem do Clube era bom que o JJ se tornasse mais flexivel e descomplexado.

DMC disse...

@Pedro,

o barça não é a unica equipa que joga em 433, à muitas mais e com todas as nuances que mesmo em cada equipa variam a cada temporada.

Quando falo do nosso benfica, imagino que a linha de 3 do meio campo não é para ser comparável ao barça. Quando me falas que o Aimar não defende eu também sei disso. A questão é que este ano sem Ramires andámos muitas vezes só com 5 ou até 4 quando o Coentrão anda muito lá em cima. E mesmo que estejam 5, basta o adversário saber mudar o flanco de jogo com alguma rapidez e lá se vai o nosso Javi..Se por acaso não tivermos o Maxi connosco é o que se viu. Ao teres três elementos no meio campo, eu pensaria em Javi, Amorim e Aimar ou então Javi, Martins,Gaitan ou mesmo Javi, César e Aimar. Tudo isto numa perpectiva (6,8,10) no inicio da temporada, que foi quando o sistema foi testado (e bem). Obviamente que a falta do Amorim é tremenda pois é para mim um dos melhores 8 que temos. No entanto parece que só se descobriu o lugar do César no jogo com o porto, não entendo como se demorou tanto.
Assim, ao lado do Aimar colocaria ou o Amorim ou o César ou o Martins dependendo dos jogos e do adversário.
O david luiz é um grande jogador, mas volto aqui a lembrar que o Sidnei também o é. Confesso que me ultrapassa o que se passa com ele, mas lembro de grandes jogos com o Quique, onde fez essas subidas com bons remates e golos (no papel à Piqué). Quando falas de comparar a dupla DI Maria Ramires Gaitan Sálvio, a diferença não é muita, apenas uma questão de estilo e tempo. è obvio que os primeiros estão onde estão, mas os segundos só estão aqui por enquanto. O di Maria desiquilibra (mas era o individualista). O Sálvio tambem, mas com uma virtude, procura sempre o meio. Cada vez mais o vejo a melhorar. A comparação ramires gaitan é que é mais dificil. Mas há algo que Gaitan tem, classe. Ramires, tem trabalho velocidade e posicionamento. E um jogador como o Ramires raramente nos passa pelas mãos, foi uma sorte contar com ele o ano passado. Não comparando as duplas, podem mudar as filosofias, mas o impacto é igualmente alto. O problema é como as enquadrar. E não pode ser no mesmo modelo.
O Gaitan como jogador cerebral é uma luva para um 433.

Assim, acho que este esquema base, com a sua lógica deveria ter sido aplicado no inicio de temporada. E com os jogadores que já estão adquiridos, ainda com mais convicção fico que na proxima epoca, é esse o caminho.

Corrigam-me se eu estiver enganado..
Cumps
DMC