segunda-feira, 27 de junho de 2011

4-3-3, o sistema que permite maior equilíbrio

Sem pestenejar, diria que o 4-3-3 é o sistema táctico que possibilita maior probabilidade de sucesso na liga portuguesa. É certo que falar de tácticas de forma genérica sem ter em conta as especificidades de cada plantel é em certa medida precipitado, é verdade que um treinador quando olha para um plantel tem que procurar o sistema que tire melhor proveito dos seus jogadores, nâo deverá ter uma ideia pré-concebida, mas indo além disso penso que o 4-3-3 com os jogadores mais ou menos ideais para interpretar esse sistema, é o mais benéfico para atacar o título num campeonato com as características particulares que o nosso tem, onde quase todas as equipas jogam em contra-ataque e onde uma equipa como o Benfica precisa constantemente jogar em ataque continuado.


O 4-3-3 pemite uma maior harmonia entre os sectores da equipa (ver exemplo acima), desde a defesa até ao ataque, as linhas entre esses mesmos sectores são mais curtas, a equipa mais facilmente está com maior apoio seja nos momentos defensivos, seja nos momentos ofensivos, os espaços são ocupados de forma mais equilibrada. Com laterais que sejam capazes de fazer o flanco todo, com um médio mais de cobertura garantindo segurança defensiva mas que não se limita apenas a ser um "tampão", atrás de outros dois médios que sejam capazes de aliar à consistência defensiva a capacidade de abrir o jogo pelos flancos e de ligar o jogo da equipa até os avançados, com dois alas/pontas dinâmicos capazes de constantes trocas posicionais procurando baralhar as defesas contrárias, procurando concluir as jogadas ou servir  o avançado que terá uma posição mais central, este sistema torna-se na minha opinião, mais difícil de anular se estes mecanismos estiverem bem oleados.

Por ser um sistema bem ofensivo tem as suas fragilidades, como têm todos os sistemas. Os alas precisarão sempre fechar os seus flancos nos momentos sem bola, o que implica grande desgaste físico. Precisam também ter em atenção o apoio aos centro campistas, para o meio campo não ficar enfraquecido seja em número, seja em capacidade de pressão para recuperar a bola - é uma dupla função essencial para o equilíbrio do 4-3-3. A defesa normalmente está mais exposta, por isso convém ter centrais rápidos e com uma boa capacidade posicional, e laterais inteligentes no momento de compensar seja os defesas centrais, seja os médios, quando a equipa estiver com um maior pendor ofensivo (ver exemplo abaixo).


Estas especificidades deste sistema, a dificuldade em camuflar ou atenuar os pontos fracos desta disposição táctica, já que para ela ser interpretada na perfeição é fundamental ter os jogadores com as características certas para os lugares certos, existe ainda algum cepticismo por parte de alguns treinadores em desenvolverem o 4-3-3 como táctica base. No entanto, todas os sistemas têm as suas naturais variações. Se necessário for maior rigor defensivo perante determinados adversários ou em determinados momentos de uma partida, onde seja preciso maior segurança no controle de bola, maior contenção nos ritmos de jogo, podem existir alterações dentro do 4-3-3 com vista a equilibrar a equipa, mudanças que apesar de parecerem subtis num sistema tradicionalmente ofensivo, fazem toda a diferença, basta inverter por exemplo, o habitual triângulo do meio campo, e recuar mais as linhas, começando pelos avançados:


É um táctica flexível e que se adapta aos vários momentos do jogo. Aquela que eu acho que Jorge Jesus devia se não usar como táctica padrão, pelo menos usá-la como plano B ao seu habitual 4-1-3-2. Com os reforços já contratados, juntando a equipa base da temporada transacta, jogadores como Gaitán, Aimar, Bruno César, Jara, Urreta, Mora ou Saviola, podiam dar muito à equipa, jogando num 4-3-3.  Espero que isso esteja a ser levado em consideração por Jesus, pois não basta apenas ter mais soluções em quantidade e qualidade, é fundamental também saber jogar com o adversário que vamos defrontar, e Jesus tem matéria prima para alternar consoante as necessidades da equipa entre o 4-1-3-2 e o 4-3-3. My two cents.

18 comentários:

John Billy #32 disse...

Concordo. O 433 já era a táctica ideal o ano passado.
O problema do Jesus é por o Cardozo ou o Saviola no banco.

Joni disse...

Concordo com a tua opinião e considero o 4-3-3 a táctica ideal para o nosso campeonato em que é necessário massacrar o adversário normalmente sempre fechado atrás. E acho que tendo como base o 4-3-3 podemos optar por um 4-5-1 quando for necessário fechar linhas ou mesmo para segurar o jogo contra um adversário superior. Cumps

TheConQueR disse...

Far Away, sobre isto das tácticas só tenho a dizer que durante ANOS jogamos em 4-3-3 e toda a gente pedia para jogarmos em 4-4-2, basta lembrar os tempos de Simão, Geovanni, P.Jorge , ...

Para mim dizer que o 4-3-3 é o sistema que melhor se adequa ao futebol português, para mim não tem nexo nenhum, pois é táctica que ( quase ) todos os clubes usam , poucos são os clubes que jogam com mais que um avançado servido de dois extremos , e em Portugal jogar com dois avançados é a melhor táctica, MAS não em todos os jogos obviamente, em jogos mais difíceis ( Braga , Porto , Sporting ), é crucial fazer um estudo mais detalhado da táctica a utilizar, sendo o 4-3-3 talvez a melhor táctica contra esses e contra adversários em competições europeias!

Portanto , o que quero dizer, seria que o Benfica contra clubes de menor preocupação seria melhor a táctica actual, mas em jogos com equipas de maior dimensão o 4-3-3, e porque não contra equipas de valor muitíssimo superior o 5-2-3!

É a minha opinião sobre isto das tácticas, que para mim não se deve jogar com a mesma táctica para Naval e Porto, pois são jogos com níveis de dificuldade diferentes, porque equipas pequenas fazem tudo para ter um empate jogando com camiões atrás o que com 4-3-3 torna difícil de penetrar , sendo mais lógico a nossa táctica actual!

Far(away) disse...

O Benfica nessa altura do Simão, não jogava em 4-3-3, mas sim num 4-2-3-1 The TheConQuer. De resto e passando à tua conclusão, eu não me importaria tanto se Jesus usasse o seu 4-1-3-2 contra os Paços desta vida, mas que em jogos com maior grau de dificuldade soubesse alterar a táctica em função do adversário. O ano passado, apesar do banco fraco, não soube.

Anónimo disse...

Concordo em absoluto com o 4-3-3, aliás já assim achei que seria o ideal o ano passado.
Também concordo que devera haver uma alternância entre o 4-3-3 e o 4-1-3-2. É mesmo obrigatorio para o sucesso da proxima epoca. Já agora... que tipos de jogadores poderiam interpretar um 4-3-3 ou mesmo um 4-1-3-2 com os jogadores que já temos até ao momento?

arrenka disse...

GR: Artur Moraes; Moreira; Oblak (ou um júnior de qualidade);
Def Esq: Ansaldi (se Coentrão sair); Carole;
Def. Direito: Maxi; Wass (Amorim como recurso);
Def. Central: Luisão; Déde (não vai à copa América); Jardel; Miguel Victor;
Méd. Def. Javi; Matic (Amorim como recurso);
Méd. Dir: Enzo Perez; Amorim;
Méd. Esq: Nolito; Gaitan (Urreta);
Méd. Centro: Aimar; Bruno César; Carlos Martins; David Simão
Av. Móvel: Jara; Saviola; Rodrigo;
PL: Cardozo (Denis se Cardozo Sair); Rodrigo Mora; Nélson Oliveira;
28 atletas, podendo sair o Rodrigo por outro formado no benfica.
Tácticas a serem usadas: 4-3-3 com as equipas mais fortes; 4-1-3-2 com as mais fracas:
433:
:::::Artur
Maxi -Luisão -Dede -Ansaldi
::::::::::::Javi
::::::Aimar -Gaitan
:::::Enzo Perez -Cardozo -Saviola (Nolito)

4132
::::::Artur
Maxi -Luisão -Dede -Ansaldi
:::::::::::Javi
Amorim (Enzo) -Aimar -Gaitan (Nolito)
::::::::::Cardozo -Saviola (Jara)

Se houver a imposição dos 8 portugueses: O terceiro GR da formação e Urreta emprestado e fica Peixoto.

TheConQueR disse...

Pois eu sei que o Jesus não soube fazer isso, pois é um dos poucos treinadores que é casmurro na táctica, só esta lá mesmo para meter os jogadores, motiva-los e treina-los, e mesmo assim as vezes nem isso faz, a nível táctico, jesus é um treinador banal!

E sim na altura teoricamente jogávamos num 4-2-3-1, mas a diferença não é muita, só que um deles estava mais adianto e que na teoria do 4-3-3 também terá!

O GLORIOSO disse...

Não sabia que o caro Far(away) também tem a boa mania de jogar FM ou melhor dar uma de Freitas Lobo. Estou a brincar.
Também adoro o FM e o 4-3-3 é a minha tactica preferida na qual jogo sempre.
Concordo com tudo e digo mais o plantel se vier o Danilo poderá dar varias soluções ao nosso Mestre Jesus para o seu 4-1-3-2, ou 4-3-3 pois temos jogadores que sobra para ambos os sistemas o que é óptimo.
Aliás no ano passado o proprio Jesus experimentou o 4-3-3 na pré-epoca e com bons resultados sendo que poderia continuar assim pois não tendo Ramires se calhar era o adequado aos jogadores que tinha (digo eu um leigo apenas isso).
Mas mais do que tudo confio totalmente no nosso Mestre e ele certamente saberá o melhor sistema pois o que interessa é ganhar.

Far(away) disse...

O Glorioso, por acaso não tenho esse vício do FM. No antigo Champioship Manager ainda perdia umas horas, mas agora não. Só mesmo para experimentar quando saiem e, e, e.

JOÃO VAZ disse...

Prefiro o 4-2-3-1 muito semelhante, mas defensivamente diferente...

TheConQueR disse...

Sinceramente para 4-3-3 ja temos praticamente tudo eu so comprava um defesa esquerdo ( Ansaldi para mim melhor opção ), Defesa Central ( Garay , Geromel ou Dede ) e Piatti ( estrela ao estilo da contratação de Aimar e Saviola ,jogador para cativar adeptos ) sendo a equipa:

GR:Roberto a meu ver e com a inclusão do Oliveira, tem tudo para manter a titularidade ( pelas cronicas é sabe moldar bem um GR a nivel psicologico o grande problema do Roberto ) e depois do investimento feito nele é irrisorio pensar que sai , tendo Artur como suplente caso não evolua da maneira esperada!

Defesa: Maxi na direita , Ansaldi ( se Coentrão sair e for esta a contratação ) na esquerda, e o cetro feito por Luisão e Garay , com meio campo mais defensivo não é tão necessário um central rápido , mas em vez de Garay poderia ser Geromel ou Dede, como defesa suplente Wass na direita, Carole na esquerda e Jardel e M.Vitor ( mais maduro que Roderick ) no centro!

Meio Campo: Javi a trinco, Matic a medio centro e B.Cesar a medio centro mais ofensivo, tendo ainda como mais opções, D.Simão, M.Rosa , R.Amorim , Aimar, N.Coelho e

Extremos: Perez, Gaitan , Nolito ,Jara e a meu ver contratação de Piatti, podendo ambos jogar tanto na direita como na esquerda, não com o mesmo rendimento mas sendo efectivos, Urreta só se na pré época mostrar mais do que eu espero dele!

Avançados: Soluções para jogar com dois avançados ou somente um, avançados mais de apoio e movimentação seriam Saviola, Jara, Mora e também se pode incluir Piatti, no lugar de matador, Cardozo ( caso não saia ), N.Oliveira , Rodrigo e Mora ( eu sei duas vezes ), se calhar na area de matador teríamos um sector demasiado jovem sendo N.oliveira e Rodrigo muito verdinhos, mas poderão ser boas surpresas ( espero bem que sim )!

ficando:

GR: Roberto | Artur | Moreira

DD: Maxi | Wass
DE: Ansaldi | Carole
DCE: Garay | M.Vitor
DCD: Luisão | Jardel

MDC: Javi | N.Coelho
MC: Amorim | M.Rosa
MC: Matic | D.Simão
MOC: B.Cesar | Aimar

Av D: Piatti | Perez
Av E: Nolito | Gaitan

Ac: Saviola | Jara | Mora
PLC: Cardozo | Rodrigo | N.Oliveira

Isto ja para ambas as tácticas ( 4-3-3 , 4-1-3-2 , 4-2-3-1 )

Anónimo disse...

o 4-2-3-1 é a melhor tactica contra equipas que saibam jogar futebol.
claro que contra navais, paços, rios aves e por aí fora, nao faz sentido jogar assim, logo o 4-1-3-2 seria usado, mas por exemplo, contra equipas melhores, seja cá ou na europa, nao ha como um 4-2-3-1.
fazendo isto o Benfica ganha facilmente a liga e as taças.
o 4-3-3 e o 4-2-3-1 sao muito parecidos, sendo que o 4-2-3-1 na minha opiniao é melhor, pois a nivel defensivo é mais consistente e mais forte, e a nivel ofensivo desdobra se normalmente e naturalmente num 4-3-3 ou ate mesmo num 4-2-4, logo é a tactica mais eficaz para o Benfica, tendo claro jogadores pra isso.
mas tambem digo, o Benfica nao tem ponta de lança para o 4-2-3-1 ou 4-3-3.
com a contratação de um ponta de lança completo, o Benfica poderá usar e abusar destas tacticas e será campeão e vencerá mais titulos de certeza.

Anónimo disse...

4-3-3 é, sem dúvida, o sistema mais adequado para a generalidade dos jogadores do Benfica, mesmo e sobretudo para os recém-contratados (Nolito, Mora, Matić, talvez Bruno César, David Simão..) e dos que se falam então (Danilo)... mas depois o que fazer do triângulo móvel constituído pelo Aimar, Saviola e Cardozo? é que nem um deles tem características adequadas ao 4-3-3. creio que só se o Aimar e, especialmente, o Cardozo saírem é que o 4-3-3 se implantará.

Anónimo disse...

Vi para ali um Roberto e nem consegui ver mais nada. Livra! Levar com o Roberto novamente na baliza é um tiro nas aspirações do clube. O melhor é emprestá-lo ou, quem sabe, vendê-lo a outro clube...
A baliza do Benfica com o Artur vai ficar bem guardada e para o Roberto um ano longe do clube protege-nos e protege-o.

Quanto ao tópico, há matéria para as duas tácticas. Se quiserem apostar no 4-3-3 acho que fica a faltar velocidade nas alas e médios-centro com outro nível. Por muito que goste do David Simão, Amorim, Coelho ou Martins pedir-lhes para fazer as mesmas funções de um Xavi ou Iniesta é um abuso! Isto para não referir que com esta táctica o Aimar, Enzo, César, Saviola e Cardozo perdiam espaço... Temos caso de sucesso a nível nacional que é o fcp e só no meio-campo está servido com o Moutinho, Guarin, Beluschi e Micael. Nas alas têm Hulk, Varela e James. Mas para ser franco, não dá para comparar. O Slb só com uns ajustes na táctica da temporada em que foi campeão é que pode rivalizar com o entrosamento do Fcp.

JD disse...

Alguem ouviu o que o JOrge Baptista disse ontem em directo na SIC N?

"O Porto estava a ser informado dos valores oferecidos pelo Benfica na negociação do Falcão. Ao minuto. E a info vinha de dentro da direcção. Quando abre a porta de uma reunião da SAD, o fcp já sabe o q se passou lá dentro. E isto não é boato é informação confirmadissima."

Grave não?

Toneca disse...

Far(away), acho de todo um desfasamento da realidade dizer que a melhor táctica para o Benfica é 4-3-3.

Com os reforços contratados para pegarem de estaca na equipa do ano passado, a táctica do Benfica terá que ser forçosamente 2-5-3!!!

Maxi e Luisão serão os únicos com lugar cativo, os restantes serão escolhidos de forma aleatória, pelos primeiros a chegarem ao balneário, os primeiros a equiparem-se, etc. Tal a quantidade de médios e avançados, alguma coisa há-de sair bem de certeza!!!

Carrega Benfica

TheConQueR disse...

Se temos varias opções , criticam que é só jogadores, se como no ano passado só temos o jogador titular e alguns remendos criticam na mesma!

Mas afinal o que querem pa? Por isso é que o Benfica não passa disto os nossos adeptos são assim não se decidem...

A questão Roberto agora qual é? teve uma má estreia é mandar embora? O Helton também fez os seus frangos a dois anos e não foi tão crucificado!

Pedro disse...

O 4-1-3-2 só é problema quando o "3" não ajuda o "1". Foi isso que aconteceu o ano passado quandoo Javi se via muitas vezes sozinho contra 2/3 adversários no meio. É por isso que quando o Peixoto jogava no meio campo a solidez defensiva do SLB era muito melhor. A lesão do Ruben, q faria o papel de Ramires na época do título, não foi devidamente colmatada e a teimosia de Jesus fez o resto ao não abdicar de Gaitan e Sálvio ao mesmo tempo.