terça-feira, 8 de novembro de 2011

Fenómeno


Num momento em que a equipa atravessa algumas dificuldades na fluidez do seu futebol ofensivo, temos o prazer de ver aparecer na equipa, um dos mais promissores jogadores espanhóis do momento. Quanto a mim, a par de Sergio Canales do Valência, aquele que mais hipóteses tem de ser convocado para a Roja.
Se recuarmos dois anos, vamo-nos recordar das dúvidas que Rodrigo criava na "cabeça" dos benfiquistas. Não podemos esquecer que o ex-Castilla foi avaliado em 6 milhões de euros, para um jogador da 3ªdivisão espanhola é um absurdo. No entanto, não podemos esquecer que vem da melhor escola desportiva do Mundo. A escola espanhola tem rendido títulos de futebol, hóquei, basquetebol, entre outros. No fundo, toda uma aposta que seguramente também surgiu do governo espanhol e que está a ter os seus frutos.
Foi este conhecimento que tenho do desporto espanhol que me deixou na expectativa e com grande esperança que pudesse surgir deste negócio estranho, um grande jogador para as nossas cores.
A verdade é que, no Europeu de sub-19 que se realizou em França, não me deixou grande dúvidas em relação à qualidade deste jogador. Recordo-me de ler que raramente tocava na bola e que a jogar numa equipa com Canales, Dani Pacheco, Montoya, Bartra e companhia limitada, o seu aproveitamento das jogadas era curto ou medíocre. Conhecendo eu a ideia de jogo das selecções espanhola que assenta no controlo da posse de bola e dos ritmos do partido, respeitei mas fiquei com grandes esperanças sobre o rapaz.
Na temporada transacta, sempre esperei que a sua integração numa equipa como o Bolton, fosse dura para ele. O Bolton, tal como o Blackburn, mantém a sua ideia de futebol tipicamente britânica com imenso futebol directo para os avançados. Foi, portanto, natural vê-lo jogar em qualquer um dos flancos e bem, ainda que a espaços.
Não tenho dúvidas que a passagem por Inglaterra foi muito importante para ele, sobretudo em termos fortalecimento muscular mas a sua janela de oportunidade foi o Mundial de sub-20, ninguém o pode esconder. Mostrou aquilo de que é capaz, com golos, potência e muito objectividade fazendo lembrar o Fernando Torres que foi ídolo em Liverpool.

Quanto a qual será a melhor posição para ele, ainda mantenho algumas dúvidas. Tem correspondido em ambas, como segundo avançado ou referência do ataque. A "praia" dele não é aquele jogo de combinações a meio-campo como faz Saviola mas tem a vantagem de cair bastante sobre as laterais criando muitas vezes, importantes desequilíbrios nas defensivas adversárias. O que "casa" bastante bem com as características de Cardozo. Podendo assim jogar como segundo avançado.
Como referência, parece-me que os jogos fora são os melhores para ele jogar nessa posição. Demonstrou-o em Basileia e em muitos momentos em Braga, notei que alguns passes que Aimar fazia para Cardozo, pediam a velocidade de Rodrigo e a sua capacidade de fugir às marcações dos centrais adversários.
Jorge Jesus que decida mas espero que não tenha a ideia de moldar Rodrigo a outro tipo de futebol, o rapaz tem que se especializar no tipo de futebol que gosta e que é forte. Não é tornando-se uma amostra de Saviola ou de Cardozo que será melhor, porque tem características que lhe permitem ir além disso. Pode mesmo vir a ser um fenómeno no futebol Mundial...

6 comentários:

xirico disse...

Mas afinal a opção do Real Madrid pelo Rodrigo ainda está em vigor?

Far(away) disse...

Acho que ele pode render quer como ponta de lança, quer como segundo avançado.

Xirico, acho que o Real Madrid deixou de ter opção sobre Rodrigo, quando Coentrão foi para Madrid.

Anónimo disse...

Acho que o Real Madrid tinha a opção de compra do Rodrigo por mais 4 milhões de euros até 2012, mas essa opção terá efectivamente caído com a venda do passe do Fábio Coentrão.
MM

dezazucr disse...

Era bom que Jesus acreditasse e tivesse coragem de manter um onze titular com Cardozo e Rodrigo na frente. Rodrigo mais móvel e Cardozo fixando os centrais com ambos fazendo golos. Se o que tem faltado a esta equipa são golos, nada como uma dupla concretizadora para a curar.

John Wakefield disse...

Confirmo o que o Far(away) referiu. O prazo de opção por parte do Real já cessou e ainda bem... Rodrigo valerá muito mais do que 12 milhões.
Agora falta saber o que vai acontecer com Alípio, outro atleta que supostamente tinha também um futuro brilhante.

Saviola disse...

Muito bom post. O Rodrigo, de facto, tem muito potencial e já demonstrou isso nos poucos jogos que realizou com o manto sagrado. Mas também gostaria de ver o Nélson Oliveira a jogar mais vezes.


Boas a todos. Criei um blog há relativamente pouco tempo e por isso queria perguntar se estão interessados numa troca de links, se sim, adicionem o nosso blog e depois deixem lá um comentário que de seguida adiciona-vos, obrigado. Se puderem, façam também parte da nossa página do facebook e subscrevam-nos no Youtube.

http://somos-benfiquistas.blogspot.com/