sábado, 17 de dezembro de 2011

Nolito tem que ser titular...

Porquê o espanhol tem estado ultimamente tantas vezes no banco de suplentes? É uma pergunta que muitos benfiquistas têm feito recentemente. Francamente, não se percebe. O Benfica tem poucos desiquilibradores no plantel, ou seja, poucos jogadores que têm a capacidade de mexer com o jogo. Conto Gaitán, conto Nolito e pouco mais. Aimar por vezes também o faz, mas de uma outra forma. Normalmente as alas estão entregues a Gaitán e Bruno César, mas o brasileiro apesar de excelente jogador, nao tem características para ser um ala, antes alguém que devia ser a alternativa imediata a Pablito Aimar. Torna-se assim mais difícil entender o porquê de Nolito ter estado tao ausente do onze titular. Apesar de não ser um jogador tipicamente de linha (é sobretudo um avançado para jogar num 4-3-3), o espanhol traz ao jogo do Benfica duas coisas que não podem ser substimadas: capacidade de improviso e capacidade de finalização. Pelo que em condições normais tem que ser titular...

11 comentários:

eusoulivre disse...

Eh pá esta equipa, com um lateral esquerdo a sério... dois extremos rapidissimos = Yartey e Sissoko (Académica)... alguém tem dúvidas ques eria uma máquina?
Se calhar até o Enzo Peres seria uma boa solução para as alas... e o saviola neste modelo de jogo volta a ser um monstro que saudades eu tinah deste Saviola... este jogo fez-me lembrar 2009... e este ano já tivemos coisas assim segundas partes contra o Arsenal e o Tranbzonspor - lembram.se de terem dito que futebol não era ballett... olhem enganei-me futebol é ballett - vejam o Barcelona e digam-me se aquilo não é bailado... e a jogado d eontem do Saviola, claro que é bailado...
JJ neste clube tu podes ficar na história, acredita, sê humilde!

Jotas disse...

Também acho que Nolito é muito mais ala que Bruno César, dando maior velocidade ao corredor esquerdo e tornando a equipa mais desiquilibradora no 1x1.

Luís disse...

Nolito é um jogador limitado mas concordo que merece mais oportunidades !

Rfa disse...

So ha 4 titulares: Artur, Luisao, Garay e Aimar. A partir dai rodar a equipa e de acordo com o adversario parece-me muito mas muito adequado.

Bcool973 disse...

viste o que fazem aimar e saviola juntos, com um nolito que se junta e podem jogar os três às tabelas sabendo que os defesas estão preocupados com um cardozo que se tem uma nesguinha marca logo ? saviola não está acabado, o Jesus é que tem que saber aproveitar as características dele, já não é para correrias, mas sim para jogar entre linhas, no espaço, dando linhas de passe múltiplas ao portador da bola

Anónimo disse...

Não sei se todos conhecem a história de vida de Nolito. Para aqueles que não conhecem, aqui fica um pequeno resumo. Nolito (nome pelo qual é conhecido no mundo de futebol, já que o seu verdadeiro nome é Manuel Aguada Durán) começou a jogar futebol com 5 anos, num clube regional chamado União Desportiva Algaida, na Andaluzia, a Sul de Espanha, junto ao rio Guadalquivir.
Desde muito novo que ele foi entregue aos cuidados dos avós maternos, já que a mãe, toxicodependente, estava presa e o pai nunca o reconheceu como filho! Era o próprio avô que o levava aos treinos.
A partir dos 11 anos, passou a jogar no Atletico Sanluqueño, tendo evidenciado a sua veia goleadora. Infelizmente, foi deixando os estudos para trás, mas, em vez de seguir os caminhos da droga e da delinquência, que era habitual entre os jovens da sua idade, teve a noção de que seria importante ajudar a família, conseguindo arranjar um trabalho num talho, a confeccionar hambúrgueres e almôndegas, onde ganhava cerca de € 6 por dia.
Como continuou a evidenciar capacidades futebolísticas, foi transferido, com 16 anos, para a equipa B do Valência, ficando a viver nas residências do clube. Não tendo atingido a projecção que se esperava, regressou ao At. Sanluqueño, mas já maior maturidade, passando a ganhar € 800 por mês. Sagrou-se melhor marcador do clube, que militava então na III divisão. Essa projecção levou-o à equipa sevilhana do Ecija Balompié, da II divisão, onde chegou a campeão nacional.
Em 2008, Pep Guardiola levou-o para o Barcelona B, onde o avô não chegou a ver a projecção que alcançou, já que faleceu alguns meses depois. Desde então, os golos que marca são festejados com o dedo no ar em homenagem ao avô. Com o fim do vínculo ao Barcelona, Nolito transferiu-se para o Benfica.

Serve isto tudo para dizer que a vida de Nolito não tem sido fácil. Proveniente de uma família muito humilde, conseguiu fugir àquele que seria o destino dos rapazes da sua idade e da sua condição económica. Talvez por isso, Nolito é um jogador combativo, que joga com muita determinação.

Ontem foi, sem dúvida, o melhor jogador em campo, não só pelos dois golos que marcou, mas pela globalidade da exibição. A forma como caminhava determinado em direcção à baliza adversária, sempre que tinha a posse da bola, dava origem a jogadas perigosas do ataque do Benfica. Uma delas deu origem ao 2.º golo da equipa. E que golo! Nolito a jogar assim tem mesmo de ser titular.
Permito-me, ainda, salientar o bom entendimento entre Nolito e Emerson.

MM

Anónimo disse...

A propósito de Saviola, eu escrevi esta semana neste blog o seguinte:
“No ataque, é certo que Saviola está uns furos abaixo do que fez há dois anos e mesmo no ano passado. Mas é preciso ver que, nas duas épocas anteriores, o Benfica jogava quase sempre só com um trinco, possibilitando que o ataque fosse formado por Cardozo e Saviola, servidos por Aimar e por dois extremos (Di Maria e Ramires). Isso permitia um rendimento superior a Saviola, já que se entende às mil maravilhas com Aimar, assim como ao ataque do Benfica. Portanto, tenho dúvidas se o fraco rendimento do Saviola tem a ver com a forma como a equipa joga agora. Uma coisa é certa, o Rodrigo não deve jogar a extremo.”

No jogo de ontem, com a mudança táctica operada por Jorge Jesus, o rendimento de Saviola subiu imenso. O ataque do Benfica com Cardozo e Saviola, apoiados por Aimar, e com Nolito endiabrado à esquerda e Witsel à direita, também em bom plano, produziu moça na defesa do Rio Ave. É assim, a jogar com Cardozo fixo na área e a fazer constantes triangulações com Aimar que conseguimos ver o verdadeiro Saviola. Não é a fazer o papel de Cardozo, nem o de Aimar.
No momento de defender, Witsel dava apoio a Javi Garcia, equilibrando as forças a meio-campo. Ou seja, fazia um papel semelhante ao de Ramires, há dois anos.

MM

John Wakefield disse...

Nolito leva 7 golos no campeonato (mais 2 ou 3 golos nas restantes competições), registo que para um extremo é brilhante. É um jogador irrequieto que agita ás águas facilmente... Gosto do seu estilo de jogo, embora não sendo um ala puro, mas sim um jogador que privilegia as incursões interiores, o que faz com tremenda qualidade.
Bruno César é, indiscutivelmente, um jogador para o lugar de Aimar. Não é qualquer extremo ou ala, embora possa jogar adaptado. Não imprime a mesma velocidade e rasgo que Nolito, mas parece-me ter uma visão de jogo superior aliando ainda uma boa capacidade na cobrança dos livres e no jogo directo (remata bem de longe e sabe fazer lançamentos longos para a área).

ps: De saída parece estar Enzo Perez que, segundo os diários argentinos, irá reunir-se com os dirigentes dos Estudiantes, estando estes decididos a recuperar definitivamente o seu antigo jogador. Assim sendo, teremos que ir ao mercado contratar um novo médio-direito...
Salvio será difícil porque agora é titularíssimo no Atlético, mas Labyad (PSV, em fim de contrato) é um ala puro que pode ser adaptado a médio interior direito e possui um tremendo potencial.

DeVante disse...

Até que enfim a malta já se acordou!!!
Há muito que venho denunciando isso aqui, mas a malta é muito relutante quando o assunto é Bruno César!
Na forma que o Aimar está, não vejo ninguém no mundo para o substituir já...
Aimar u Akbar!!!

Anónimo disse...

Não gosto de ser um desmancha-prazeres, mas dá-me a sensação de não ter visto o mesmo jogo que os meus prezados colegas de comentário.O que eu vi foi uma equipa sem ideias, nitidamente em experiencias, pesada, chegando invariavelmente tarde aos lances, sem critério nas triangulações de ataque.
Sobrou de fato o improviso de Nolito, a categoria de Aimar e Garay e a omnipresença de Javi Garcia.
De forma assustadora, mantem um jogo afunilado e sem capacidade de roturas. Começo a duvidar da equipa de preparadores, pois com a rotação que se tem verificado esta época,parecem possuidos por demasiado cansaço. A ver vamos em fases de maior exigencia.

Eu peço desculpa, mas é esta a minha visão do momento atual da equipa, com muita pena, pois preferia estar aquí a enaltecer desempenhos gerais galvanizantes. Ficam os resultados, mas conseguidos de forma sem grande sabor.

Anónimo disse...

Este Nolito é sem duvida uma força da natureza.refiro-me á história da vida dele, ao q ele passou em tempos...comovente...
E deixando isto de lado concordo com quem diz que ele é um desiquilibrador,é um extremo nato.

força nolito...
FORÇA BRAGAAAAAA!!!!!!!!!!