sábado, 22 de junho de 2013

O que fazer com Nélson Oliveira?

Complicado. Nélson Oliveira foi um jogador que cedo despontou na formação do Benfica e a quem se destinava uma grande futuro. Todos sabemos no entanto que a passagem do futebol de formação para o futebol sénior tem as suas dificuldades. Analisando friamente, o percurso de Nélson Oliveira até ao momento tem sido muito irregular, com passagens discretas pelo Paços de Ferreira e pelo Deportivo da Corunha. Aliás, este último empréstimo tem muito que se lhe diga... um jogador como o Nélson precisa assimilar processos de equipa grande e esteve a jogar numa equipa que explorava quase sempre o contra-ataque. O facto de raramente ter sido titular, mostra que foi uma decisão errada. O clube falhou, mas o jogador também.

Reconheço-lhe muito potencial, tenho confiança nas suas qualidades. O pior que pode acontecer a ele neste momento, é ser novamente emprestado. Ele precisa ser acompanhado no Benfica, pelo Benfica. A concorrência e o facto de pouco poder jogar, não pode ser entrave à sua permanência no plantel. Podem-me dizer... quem sabe se uma nova cedência, possa permitir que cresca e jogue com regularidade. Não existe essa garantia, as razões são várias. Por isso, o melhor seria permanecer no clube e crescer aos poucos, ganhando o seu espaço. O Nélson Oliveira não pode desistir do seu futuro, nem o Benfica pode desistir de um activo com grande talento.

O Nélson Oliveira não chega para ser terceira opção do Benfica, atrás de Lima e Rodrigo, partindo do princípio de que Cardozo vai mesmo sair? Ainda para mais, quando se adivinha que vamos passar a jogar na grande maioria das vezes, com apenas um avançado? Que mania das grandezas é essa de pensar que precisamos de três ou quatro opções de grande nível para o ataque, quando nos últimos três anos, perdemos três campeonatos? Não que ter medos. Nem medo por parte do jogador em lutar por um lugar na equipa, nem medo do Benfica em apostar na sua qualidade.

Mas todos sabemos o que vai acontecer, todavia. Estará novamente a rodar noutro clube. Se será a melhor coisa para ele ou não, cá estaremos para o ver.

8 comentários:

hertz disse...

"O Nélson Oliveira não chega para ser terceira opção do Benfica, atrás de Lima e Rodrigo, partindo do princípio de que Cardozo vai mesmo sair?" Sim, até pode chegar mas não viste o que o pai dele disse? "Mesmo que o Cardozo saia está lá o Lima e o Rodrigo e por isso ele vai jogar pouco e mais vale sair" Mas ele pensa que terá a titularidade de mão beijada? Há-de ir longe assim...

Far(away) disse...

O Nélson se quiser ser alguma coisa no futebol, não pode ter medo de discutir a titularidade com outros jogadores no Benfica. É o que penso.

Pedro Simões disse...

Essa do do Corunha jogar em contra-ataque é giro... É que o Nelso0n deu nas vistas a séria foi numa selecção jovem Portuguesa que foi á final com o Brasil a jogar sempre em contra-ataque,sempre à procura do Nelson. Para mim ficaria na equipa B, precisa de jogar e muito para poder melhorar muitos aspectos do seu jogo mas parece que o pai, e talvez ele, queiram a titularidade por decreto. O Nelson tem de meter na cabeça que para se ser um jogador de alta competição tem de se trabalhar muito.

artnis disse...

O Nelson Oliveira deveria estar a TRABALHAR e a jogar, desde há 2 anos na equipa B.

E com a vidinha em Lisboa debaixo de apertado controlo, sobretudo a 'night' ...

onde, dizem-me, é um verdadeiro artista!

Conde de Vimioso disse...


Não é essa a maior virtude atribuída ao ""catedrático"" ??? pois se assim é aí tem um activo com grande potencial.

Ele que use uma lima fina.

N.T. disse...

Plenamente de acordo com o post e com o comentário do artnis. Se Kardec, que é Kardec, pôde treinar nos A e competir nos B, o Nélson, com muito mais potencial, deve seguir o mesmo caminho. Com trabalho e humildade poderá ser alguém. Alguém lhe deve explicar isso ou acabará a saltar de clube em clube apenas para encher a carteira, não pelo seu valor mas apenas pela cunha do seu agente.

Manuel Fernandes disse...

Discordo.

Lamento mas o Nelson Oliveira até pode ter provado valor na formação mas quando passou ao futebol sénior não provou ainda ter valor para representar o Benfica.

Se Cardozo sair e mantermos Lima e Rodrigo na minha opinião devemos ir buscar um avançado que seja garantia de golos. O Rodrigo ainda não chegou a esse patamar, nem tem as características do Cardozo. E o Lima só não chega porque como vimos esta época também ele acaba por cair de forma. Precisamos de um "pinheiro" goleador.

Quanto ao Nelson emprestava-o ao Estoril ou Guimarães. Porquê? Porque ambos têm bons treinadores, porque ambos vão estar na Europa e porque ambos têm poucos recursos logo as probabilidade se o Nelson ser titular seriam altíssimas. Se provasse este ano o seu valor (com 10/15 golos) para o ano integrava-o no plantel.

Este método deveria ser aplicado a todos os jovens do Benfica. Saem dos juniores, 1 ano na equipa B, provam o valor na B no ano a seguir emprestamos a 1 clube da Liga, provam o seu valor na Primeira Liga têm oportunidade no plantel. Caso falhem 1 dos passos repetem-no, ou seja, se não provam na B voltam a jogar na B e se provam na B mas não se impõe na Primeira Liga voltam a ser emprestados no ano a seguir.

Isto na minha opinião é uma estratégia para termos jogadores da formação no plantel principal, porque dizer que queremos ter 5 jogadores da formação no plantel principal num futuro próximo e depois emprestamos ao Corunha onde não jogam não é certamente o caminho.

Gandhy disse...

Este gajo nunca foi, nem é o jogador que querem "vender" na imprensa. Joga muito pouco e é muito vedeta, por isso, rua com ele, que vai ter um grande carreira no Rio Ave ou no Paços de Ferreira, tendo ainda hipóteses de passar pelo Setúbal.