domingo, 28 de janeiro de 2007

A Odisseia do Campeonato mais-ó-menos perdido - Musica, Maestro!

Mais uma vez a eficácia falou mais alto e o Benfica venceu um muito aguerrido Belenenses, do melhor que tenho visto em equipas do nosso campeonato. Era interessante que mantivessem este nível contra outras equipas, e não apenas quando espicaçados por uma rivalidade latente que não é mais do que inveja.

O jogo valeu pela extremamente bem jogada primeira parte, repleta de bons lances de futebol e de oportunidades para ambos os lados, ainda que a balança tenha pesado para o lado dos de Belém, num domínio algo consentido por um Benfica muito bem organizado tacticamente. A segunda parte foi mais um espectáculo de mediocridade ao nível do que podemos regularmente presenciar na liga portuguesa. Fora alguns momentos de perigo para ambas as balizas, os segundos 45 minutos foram muito pausados e penitenciosos de assistir. Se, por um lado, os jogadores do Belenenses transformaram o seu desespero final em inúmeras faltas e entradas violentas, os jogadores do Benfica aproveitaram para queimar tempo com alguma fita reprovável. Destaque para a jogada em que, pela 4ª vez, Katsouranis fica estendido no chão a queixar-se de uma pisadela de Eliseu. Desta vez, qual Pedro e o Lobo, Pedro Proença nem pensou duas vezes antes de perdoar a expulsão ao dos azuis.

Fernando Santos podia ter rodado mais cedo, um defeito que já há muito lhe apontei, mas esteve muito bem no aspecto táctico. Voltamos, pareceu-me, ao losango do meio-campo: Petit, Katsouranis, Karagounis e Rui Costa; Simão jogou a avançado móvel a descair para a esquerda, ao lado do perdulário Nuno Gomes, que descaía para o lado contrário. O objectivo de assentar a equipa num meio-campo forte, e de apostar no contra-ataque e em desmarcações rápidas, confiando no muninciador-mor, Rui Costa, foi obtido na perfeição. O Benfica foi mais uma vez implacável e só o tardio golo veio manchar o bom recorde de Quim, que há cinco jogos não sofria para a Liga.

Rui Costa esteve entre os melhores. Ele, o implacável Luisão, o indispensável Simão, o incansável Petit, e Nélson, a espaços. O 10 foi para mim, o homem do jogo, com duas assistências. Podia ter optado por outro, não se tratasse também de um gesto simbólico, felicitador do seu regresso a bom nível e do seu jeitoso contributo para a vitória da equipa.

PS: Já não me recordo em que jornada foi que "fóculporto Campeão Nacional 06/07" se tornou, mesmo para os que têm o dever de se regerem pela isenção, verdade absoluta. Sei que já foi há muito tempo. 16 jornadas volvidas, já estou mais do que agastado de ouvir o principal clube da minha cidade ser elogiado, aclamado e proclamado vencedor de uma competição que nem só agora passou a sua metade.

Se o Benfica ganha por 4-0 ao Belenenses, sem ter dominado o jogo, foi pura sorte e obra do senhor do apito. Se o Porto vence Nacional e Belenenses pela diferença mínima, é sinal de invencibilidade. Criou-se o monstro (ui, ui, que medo. ui, outra vez.); a equipa imbatível. Até ontem. Até que 8 (agora 5) pontos já nem parece uma diferença tão acentuada. Logo agora, que as faixas já vinham a caminho. Mas como já só faltam disputar 14 jornadas, 42 pontos e três confrontos directos entre os candidatos ao título - se, por bondade, quiçá alguma pena, ou então por ser politicamente correcto, decidirmos incluir o Sporting no lote dos favoritos -, 5 pontinhos devem chegar. E pelos vistos, fez mesmo bem ao Porto ser eliminado prematuramente da Taça, beneficiando assim, a sua prestação na Liga.

Já cheira a Benfica aí em cima?

11 comentários:

Apre disse...

Às vezes é preciso mais que ajudas e sorte, é também preciso que o adversário dê tiros no pé como deu o Belenenses.

A rivalidade não é inveja, é numa palavra: nojo.

Nojo por tudo o que o clube da luz representa, embora seja fastidioso referir, e orgulho por ser diferente, muito orgulho por ser a ovelha negra de uma capital bipolarizada a nivel desportivo.

Mas obrigado pelos elogios à equipa, também noto que estamos bem melhor que no ano passado.

CorDeSang2 disse...

A RAIVA com que os pastéis jogaram!! Cada vez mais me convenço que jogar com o Benfica é a Champions dos pequeninos.

pumba no piu piu disse...

Mais uma vitória em que:

Não jogam nada
Têm toda a habitual sorte
Têm o árbitro a levá-los ao colinho
Têm um jogador adversário expulso (desta vez só foi aos 90 minutos eia eia!!!)
Fazem meia dúzia de remates habituais

Enfim, é o benfiquinha...

http://passarinhos-fritos.blogspot.com/

Divas disse...

O Glorioso está relançado na Luta pelo Titulo !!!!!

VIVA O BENFICA !!!!

El Charro Fever disse...

Senhor Apre : O que dizer quando se joga mais, muito mais, que uma equipa fraquíssima, e se sai derrotado? Pouco. Apenas a destacar a anormalidade do 1º golo e o anti-jogo primário e provinciano da equipa encarnada. Mas atenção, a vitória, pela 2ª parte, acaba por ser aceitável, já que o Belenenses "atirou-se a eles" e desguarneceu-se.

Há uns anos, no rescaldo de uma nossa vitória na Luz, Fernando Mendes disse que venceramos uma equipa foleira. Hoje fomos derrotados por uma equipa foleira e que se não vestisse uma certa camisola, lutava para não descer. A nossa, ao invés, fez um grande jogo, em especial na 1ª parte. Há mais 14 jogos. Vamos a eles!

isto está publicado no blog http://belenenses.blogspot.com

Diferentes?Aí está latente a mesma estupidez apregoada pelos seus comparsas de azul nortenhos.Com uma diferença,esses ao menos têm motivos para se portarem como rivais,já o Belém,que do seu curriculo só consta com 10 presenças europeias,1 taça dos mutilados da guerra e 1 taça intertoto,não reconhecida pela uefa..Só podem tentar rivalizar com o Atlético talvez.Haja paciência para suportar estes velhos do restelo,vivem duma glória de 45/46,perdem e armam-se com choros,desculpas e bocas azedas e é isso diferente?Muda a localização geográfica,muda a pronúncia,mantém-se a cor,a estupidez e a inveja.

Sir disse...

Esse segundo parágrafo está hilariante, el charro. Muito obrigado pelo momento proporcionado.

Mas deixa-me que te diga que o Apre consegue ficar um pouco atrás desses mendigos em termos de anormalidade e facciosimo irreflectido. Não fosse também ter um especial apreço pelo fóculporto, até o consideraria um homem decente.

Quanto a esse blog miserável e unipartidário, baniu-me de comentar quando lá fui expressar, de forma correcta e educadíssima a minha opinião, há um mês. Nunca gostei muito de Nazis.. mas aqueles enojam-me particularmente.

El Charro Fever disse...

É giro dizerem-se diferentes,mas no dito blog,referem-se aos adeptos do benfica como : "pretos,barraqueiros,presidiários".Sem contar com um comentário que vi no chat exposto lá,que dizia "pena o lamp que ontem tava caído,n estar morto".Esta gente dá-me repulsa,daí Sir,esse senhor Apre,ter que morder a língua antes de falar,visto que para os lados dele,"lixo humano",é algo que abunda.

Galaad disse...

Pois é... começa a cheirar a Benfica no topo da classificação!!! E essas aventesmas dos tripeiros e lagartos começam a ficar nervosos...

Galaad disse...

Quanto á postura dos adeptos do fóculporto C, isso já nem me incomoda, tão insignificantes eles são!!! Que merda de clube...

Belenenses na Liga? Parece magia... perdem no campo, ganham na secretaria!!!

Manquem-se!!!

mago disse...

Gostei especialmente da última frase do post.

Relativamente aos do Belém, uma pergunta apenas: na central andam atrás de benfiquistas isolados, mas cá fora não piam porquê?

Shoky disse...

Uma rivalidade apenas sentida pelos de Belem...
Quiça movidos por inveja ou mesquinhez...

Quanto a mim, considero-os um adversário normal, daqueles que lutam pela manutenção e volta e meia caem na 2ªLiga, onde já agora deviam estar...