terça-feira, 15 de julho de 2008

Pablo Aimar


Neste início de época futebolística, o Benfica parece apostado em reforçar o seu meio-campo. Bem ou mal, a verdade é que já conseguiu comprar muitos jogadores atempadamente (Yebda, Carlos Martins, Jorge Ribeiro(?), Rúben Amorim). Mas parece que ainda falta pelo menos mais um: Pablo Aimar.

Este médio argentino formado no River Plate, despertou o interesse de muitos clubes europeus no início da sua carreira. Rapidamente ingressou no Valência de Espanha, clube do qual foi dispensado (vendido) em 2006 precisamente por... Quique Flores. Ingressou depois no Zaragoza (já começa a descer) onde, atormentado por várias lesões, não consegue jogar uma época inteira devido a estes sucessivos calvários. Nesta época, o clube onde milita(va) acabou mesmo por descer de divisão.

E aonde é que eu quero chegar com tudo isto?

1º Aimar já não é nenhum jovem (tem 28 anos) e já entrou na fase descendente da sua carreira (fez uma transferência de um clube de topo para um mediano), o que geralmente não é bom sinal.

2º Se vier para o Benfica, significa que vamos ter de pagar mais de 7 milhões de euros, o que para um jogador de 28 anos...

3º É uma autêntica "enciclopédia de lesões". Há uns dias li uns comentários num jornal espanhol, a Marca, onde os próprios espanhóis garantiam que se o Benfica fizesse esta contratação iria ter de se preparar para muitas sessões de enfermaria, muitas de recuperação (mas isso também já é a nossa sina).

4º Vai reencontrar o treinador que o dispensou. Lembram-se do que se disse aqui e noutros sítios aquando da contratação de Luís Filipe ainda na era Fernando Santos?

Deixemo-lo ir para Inglaterra, Grécia ou então até para Gondomar, mas acho que na Luz, para além de poder criar um mau ambiente, seria um autêntico flop.

P.S. TAS, UEFA e FCP é tudo farinha do mesmo saco. A corrupção chega mais longe do que nós podiamos pensar. Mais depressa o pápa morre do que é condenado.

10 comentários:

Anónimo disse...

AH!AH!AH!AH!
Genial!!! Agora que estão com mais um Tomasson/Robinho/Lisandro entre mãos já não presta. Ah!ah!ah! Nem O Mao Tse Tung era tão bom no revisionismo histórico!

Arquitecto Taveira disse...

Aguentem e não chorem.

JNF disse...

Anónimo das 14.35, é muito bom saber que passas por este espaço e até lês o que se escreve neste blog. Das três uma: ou o teu clube não tem um único blog de jeito, ou não tens vida própria, ou este blog é mesmo muito bom. Espera, afinal as três orações são mesmo verdadeiras... Segundo, esta é a MINHA OPINIÃO, não sei se é a opinião do clube. Não gosto muito de jogadores argentinos, pois acho que estão inflacionados e são muito conflituosos.

arquitecto taveira, o homem das casas-de-banho, quem ri por último ri melhor

Barbinha do Barbas disse...

Nos últimos 3 anos o FC Porto ficou por 3 vezes em 1º lugar e o Sporting ficou 3 vezes em 2º lugar.

Nos últimos 3 anos o Benfica ficou por 2 vezes em 3º lugar e no ano passado ficou em 4º lugar.

Para quem ainda anda iludido, a leitura fria do que se tem passado nos últimos 3 anos é só uma: o Benfica está longe da liderança do futebol português.

O Porto assumiu, há muito, o domínio do nosso futebol, por muito que nos custe admitir. O Porto é tri-campeão nacional e parte claramente favorito para este ano alcançar o tetra.

O Sporting, que tem andado sempre muito calado, tem levado a água ao seu moinho, conseguindo entrar sempre na Liga dos campeões. Há muito que o Sporting desistiu dos resultados desportivos tendo-se concentrado em tentar resolver a sua delicada situação financeira.

Para isso, o Sporting precisa de estar na Liga dos Campeões, o que tem conseguido através dos seus segundos lugares e vai entretendo os seus adeptos com as vitórias na Taça de Portugal.

No entanto, como na próxima época apenas o campeão entrará directamente na Liga dos Campeões, talvez isso possa fazer com que finalmente os seus dirigentes tenham que sair da toca.

E o Benfica?

O Benfica tem um problema grave. Ainda não percebeu nada do que se passa à sua volta. O Benfica é um clube sem uma linha de rumo definida e clara. O Benfica é um clube que vive das conquistas passadas e de um discurso inflamado e irrealista para animar a sua massa associativa.

Estamos no verão.

Esta é normalmente a época mais feliz para o nosso clube. É o momento de todas as ilusões e onde todos os sonhos nos são permitidos.

No ano passado, mais ou menos por esta altura, o nosso presidente anunciava aos sete ventos que o Benfica tinha o melhor plantel dos últimos 10 anos. Essa confiança tinha por base um investimento (?) num montante superior a 30 milhões de euros na compra dos seguintes jogadores: Cardozo, Andrés Diaz, Luís Filipe, Stretenovic, Bergessio, Freddy Adu, Fábio Coentrão, Butt, Di Maria, Maxi Pereira, Edcarlos, Binya e o emprestado Cristian Rodriguez (a que vieram juntar-se mais tarde Sepsi e Makukula por mais alguns euros).

O problema é que mal a bola começou a rolar os sonhos começaram a ruir. Fernando Santos foi despedido no final da 1ª jornada. Veio depois Camacho e com ele mais um novo ciclo. Camacho foi embora (quando ia em 2º lugar) e a equipa ficou à deriva nas mãos de um Chalana atarantado tendo acabado em 4º lugar.

Mas não faz mal. Estamos todos preparados para mais um novo ciclo e mais alegrias de verão.

No entanto, o que eu continuo sem ver é uma estratégia ou uma linha de rumo.

Ou melhor, a estratégia está à vista e fácil de decifrar. O Benfica tenta, por todos os meios, aniquilar Pinto da Costa. Talvez pensemos todos que o caminho mais fácil para as vitórias é tirar Pinto da Costa do futebol. O melhor seria o homem talvez nem ter nascido. Ou nascido benfiquista (já imaginaram?).

A esta altura, está vendida a ideia a todos os benfiquistas que o Porto só ganhou à custa da batotice de Pinto da Costa. Com Pinto da Costa o Porto foi campeão 15 vezes (tendo conseguido ganhar 5 campeonatos seguidos), foi 2 vezes campeão europeu, venceu 2 Taças Intercontinentais, ganhou uma Taça UEFA e uma Supertaça Europeia. Que grande batoteiro este Pinto da Costa !!! Não sei qual será a quantidade de fruta necessária para tantas vitórias, mas deverá dar para abastecer a rede de hipermercados Modelo-Continente durante uns anos!

É pena os nossos batoteiros (também devemos ter tido alguns ou foram todos uns anjinhos inocentes?) não terem tido a qualidade da batota de Pinto da Costa.

Hoje em dia, conscientes que não somos capazes de os vencer em campo, vibramos a cada recurso ou cada papel que os nossos advogados entregam na UEFA, no Tribunal Arbitral do Desporto ou noutra instância qualquer.

Ao que chegamos! É uma tristeza. O que eu gostaria de ver era o meu presidente a construir equipas que derrotassem o Porto, Pinto da Costa, e todos os outros, em campo, com golos, que nos desse títulos nacionais e europeus. Eu não quero vitórias em tribunais. Quero vitórias em campo!

Enfim, numa coisa estamos todo de acordo: nada melhor que o verão. A bola ainda está parada e novos jogadores chegam todos os dias ou estão quase a chegar. Talvez este ano o nosso presidente anuncie que esta será a melhor equipa dos últimos 20.

Mas ainda temos a cereja no topo do bolo: podemos todos dizer mal de Pinto da Costa. Podemos dormir descansados, afinal foi tudo batota. Para se ser popular no Benfica nada melhor que nos atirarmos às canetas de Pinto da Costa. Não era essa também a estratégia de Vale e Azevedo? Desta vez ele não vai escapar.

Vivemos dias felizes.

É só pena não estarmos a fazer nada a sério para construir um Benfica ganhador.

Mas não faz mal. No próximo ano voltará a haver verão!!!

AdeptoAzuleBranco disse...

Desculpem a intromissão, mas considero a BLOGOSFERA uma espaço de livre opinião, em que independentemente de sermos de clubes diferentes não quer dizer que sejamos inimigos.

É a minha opinião.

Para finalizar e ao que provocou a colocação do meu comentário: Não posso deixar de bater palmas ao comentario colocado por "barbinha do barbas", porque demonstra sabedoria e fairplay.

Acredito que se os dirigentes do Benfica tivessem seguido essas directrizes teriamos hoje em dia um Benfica mais forte.

E acreditem, como Portista, gostaria imenso que os nossos adversarios fossem mais capazes, para assim valorizar mais as nossas vitorias.

Saudações Portistas.

O 7 Maldito disse...

Sou lagarto mas visito ocasionalmente este blog. Afinal, ainda não me pediram cartão de sócio à entrada, eheheh! Gosto de um bom blogue independentemente da cor, tal como gosto de bom futebol mesmo sem ser o meu clube a jogar.
Aproveito para dar os parabéns aos autores pelos bons posts aqui publicados.
Já agora: um dia deixei aqui um comentário humorístico (mas creio que longe de ser ofensivo) numa crónica do José Marinho: logo alguns sectores mais fundamentalistas trataram de me caír em cima, pelo que me mantive prudentemente afastado durante umas semanas. Voltei agora, mais sintonizado com o tom deste blog. Se me permitirem, vou dar a minha opinião em relação a este post.
Como não conheço qualquer opinião anterior a ontem do JNF em relação ao Aimar, tomo por verdade que não aprova mesmo uma eventual vinda deste jogador.
Quanto a mim é, ou foi, um excelente jogador que muito jeito daria ao vosso clube. É verdade que tem estado lesionado e longe dos seus melhores tempos, mas em boa forma não estou a ver nenhum como ele aqui no burgo.
Não sei se esta rábula da intromissão do FCP é verdade ou não, mas creio que sobretudo agora, dificilmente Aimar escapará ao Benfica. Rui Costa e Vieira não se podem dar ao luxo de ter mais um falhanço nesta pré-época, depois de Eriksson, Rodriguez e da batalha jurídica a propósito da Champions. Os sócios perderiam a paciência. Rui Costa poderia passar incólume, mas a cabeça (e o bigode) de Vieira seria pedida.
Parece-me que o Benfica avançou para a contratação de Aimar a contar com "o ovo no ** da galinha", leia-se os €€€ da Champions. Daí tanto adiamento na decisão. Agora, sem esses €€€ vão ter que se chegar à frente na mesma, e ainda por cima a valores inflacionados pelo inocente bandido lá de cima. A ver vamos...
Uma nota final para o facto de JNF não gostar de argentinos. Compreendo-o perfeitamente. Num passado recente o Benfica não tem tido boas experiências com argentinos. O mesmo não se pode dizer de brasileiros (Luisão, Valdo, Mozer, Aldaír,......). Eu tenho, por força da experiência, uma opinião totalmente inversa. À excepção de Liedson (que deu certo), não me lembro de nenhum brasileiro por aí além no meu clube. Já argentinos, basta-me recordar o cotovelo do bom velho Beto Acosta para me render à sua classe. Romagnoli? Não é guineense?
Um Abraço Impróprio para Cardíacos

JNF disse...

7 maldito:

e o André Cruz?

e o Jardel?

os jogadores argentinos estão sobrevalorizados no mercado. Dou-te o exemplo do Belluschi. É um jogador normal que vale muito mais (apenas em termos financeiros) que o Katsouranis, e não joga tanto como o grego.

O 7 Maldito disse...

Bolas, como é que me esqueci do André Cruz?
Quanto ao Jardel foi um fenómeno estranho que ocorre apenas a cada glaciação: era uma anta que atraía a bola e a conseguia meter na baliza de qualquer maneira. Ele sozinho foi responsável por outro fenómeno estranho que ocorre apenas a cada glaciação: um campeonato ganho pelo Sporting. Felizmente nesse ano vocês não precisaram dele "porque tinham o Mantorras" e caiu em Alvalade de pára-quedas.
Por mim, desde que sejam bons, até podem ser do Turquemenistão. Sem desprimor para os futebolistas do Uzbequistão, é bom de ver...

Galaad disse...

Caro 7:

Apesar de estar ao serviço das forças do mal, a sua presença aqui no tasco é sempre bem vinda!!!

ZZ toptudo disse...

E não é que ele veio mesmo?...