sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

A crise chega a todos

A crise económica continua a fazer vítimas por esse Mundo fora e Portugal não foge à regra. Primeiro foi a Peugeot de Mangualde a anunciar o despedimento de 400 trabalhadores já em Fevereiro, agora é o treinador do FC Porto a garantir que as facturas do mês de Janeiro não irão ser pagas.



Os trabalhadores da Peugeot de Mangualde ainda se safam. Alguns até podem arranjar um emprego temporário na Autoeuropa, quem sabe... Mas e os árbitros? Como vão conseguir pagar as férias da Páscoa no Brasil sem a ajuda dos corruptos assumidos?

A esta hora, está Carlos Calheiros a pensar: "Sorte tive eu. No meu tempo não havia problemas destes...".

5 comentários:

Cristina disse...

Epá, a capa do Jogo hoje está muito bem apanhada LOL Finalmente escrevem a verdade, ainda que por vias tortas, e a nossa interpretação seja completamente diferente das deles. Os árbitros não tem nada com que se preocupar... Já ganham mais do que devem só por jogo. É uma chulice autêntica e depois ainda vêm falar à boca cheia da profissionalização. Mas em que país é que os árbitros são profissionais? Querem mesmo é estar de rabinho quieto... de preferência em boa companhia, claro.

Anónimo disse...

acho que eles nao pagam sequer imposto pelo estádio. acho que aquilo ficou como "interesse municipal"! isto se nao estou em erro!

iBenfiquista disse...

LOL!.

JNF disse...

Muito bem apanhado, sigmund! Dos melhores posts que tenho visto pela blogosfera ultimamente.

Anónimo disse...

pois mas vais pagar... se nao cumpriste os regulamentos da taça da liga... hoje ja pagamos nós contra o Belenenses!