quinta-feira, 24 de setembro de 2009

O outro plantel - Os Emprestados (IV)

São, pelas minhas contas, 32 [não, já encontrei mais 2] os jogadores que o Benfica tem a rodar em clubes portugueses ou estrangeiros, de primeira ou segunda divisão. Destes 33 - praticamente um plantel - a idade e qualidade variam muito. Possivelmente, poucos serão os que ainda possam vir a dar um contributo importante para o nosso clube. É a pensar neste outro plantel que escrevo hoje o quarto de uma série de cinco posts sobre "Os Emprestados".

Hassan Yebda São muitos e muitos os defeitos e as qualidades deste jogador. Como defeitos temos o facto de não saber quando desfazer-se da bola, mantendo-a em posse demasiado tempo, ou ainda o posicionamento, quase sempre adiantado. Como qualidades temos o excelente jogo de cabeça e ainda a capacidade técnica invulgar para um médio-defensivo. Yebda esteve apenas um ano no Benfica, onde oscilou entre o muito bom e o mau. Um ano, repito. Não dá para avaliar um jogador, especialmente quando há mudanças estruturais na equipa. Penso que o seu empréstimo ao Portsmouth foi um erro: primeiro porque Javi Garcia dificilmente irá aguentar uma época que se espera muito longa; depois, porque ainda só jogou 20 minutos, salvo erro, e está num clube em dificuldades (6 derrotas em outros tanto jogos), podendo desvalorizar-se o activo. Para mim, Yebda tem qualidade e potencial mais que suficientes para ficar neste ou em próximos plantéis do Benfica.

Yshmael Yartei Se tiver efectivamente a idade que dizem ter, é um prodígio. Gosto bastante do Giggs do Gana. É claro que é praticamente impossível atingir o nível do verdadeiro Ryan Giggs, mas do que tenho visto e lido sobre o ganês só tenho de ficar contente. É rápido, toma decisões correctas durante a maior parte do jogo, joga e faz jogar. Está emprestado ao Beira-Mar, onde tem tido poucas oportunidades, tal como Leandro Pimenta, mas deverá conseguir afirmar-se em Aveiro. É claro que nem um terço dos jogadores da formação chegam a ingressar no plantel principal, mas, a médio prazo, este poderá ser uma excepção à regra.

Pedro Eugénio
Este jovem defesa-direito é mais um exemplo daquilo que a formação começa a dar. Emprestado ao Mafra, da 2ª Divisão, ingressou no Benfica para jogar nos sub-17, proveniente do Farense, depois de uma passagem pelo Sporting. Julgo que vi-o jogar na época passada naquele amigável com o Boavista, no Bessa, mas não me impressionou. Só tem 19 anos, há que dar tempo.

Abel Pereira
Colega de Pedro Eugénio desde os sub-17, também é defesa-direito e encontra-se emprestado ao Mafra. Curioso o facto de o Benfica colocar dois jogadores da mesma posição a rodar no mesmo clube. Assim sendo, em princípio, apenas um pode jogar, o que será pouco benéfico para o desenvolvido de um deles. Vi-o jogar apenas com o FC Porto no ano passado na Luz, no penúltimo jogo do campeonato nacional de juniores. É alto para um defesa-lateral direito português, tendo jogado sem complicar, mas também sem impressionar muito. Tal como Pedro Eugénio, há que dar tempo.

Marcel O que dizer de Marcel? Parece-me queimado no Benfica, apesar de nunca se saber o que esperar deste jogador. Foi contratado à Académica de Coimbra por mais de 3 milhões de euros, um tiro no pé, sem dúvida. Fez uma época e meia de qualidade em Coimbra, o que valeu para ingressar no Benfica de Koeman. Fez poucos jogos e não me lembro de o ver marcar golos na Liga. Foi emprestado nestes últimos anos a Sporting de Braga, São Paulo, Grêmio, Cruzeiro e Vissel Kobe, do Japão, mas também com pouco sucesso. Não me parece que volte ao Benfica.

Coelho José Manuel Barbosa Alves, mais conhecido por Coelho, alcunha herdada de um tio seu que foi, em tempos, jogador do Paços de Ferreira, tem um passado recheado de sucessos e experiências no futebol jovem. Começou no Paços, passando 5 anos no FCP, onde foi capitão. Ingressou no futebol italiano, no Inter de Milão, onde, segundo o próprio, pretendia melhorar aspectos tácticos e físicos, mas a experiência acabou por ser uma desilusão. Jogou pouco. Voltou a Portugal para o Benfica, sub-19, estando hoje emprestado ao Paços. Fez dois jogos para a Liga, ambos como suplente utilizado.

Elkesson Parece que o Benfica tem uma co-propriedade com o Vitória Bahia sobre este jogador. Não o conhecia, nem fazia a mínima ideia de que existia.

3 comentários:

João Soares disse...

Só uma correcção, Abel pereira é defesa-central, foi adaptado quase o campeonato inteiro, por João Alves, a defesa-direito!!!!!!!!!!

Bruno Venâncio disse...

Concordo integralmente no que respeita ao Yebda.

O Yartei nunca vi jogar, tenho tentado acompanhar esta época a sua carreira no Beira-Mar e por enquanto ainda não conseguiu ganhar a titularidade, o que espero que aconteça rápido para poder ver as suas qualidades, tal como o Pimenta.

Eugénio e Abel Pereira nunca vi jogar, Elkesson nunca ouvi falar sequer.

Marcel mostrou muito na Académica, mostrou 0 no Benfica (se bem que lhe tenham também faltado oportunidades, um pouco à imagem de Makukula), e nos restantes clubes onde esteve depois mostrou pouco mais que 0. Já não é nada novo e daqui à desvinculação vai apenas um pequeno passo.

Coelho: tenho-o visto a jogar no Paços, a espaços, e parece-me que poderá ter um futuro promissor. Médio-atacante, gosta de ter a bola e de organizar jogo, pode ser um bom 10 no futuro. A seguir com atenção.

Bruno Venâncio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.