quinta-feira, 25 de março de 2010

HULKIGANISMO

O Hulkiganismo!

O Hulkiganismo surgiu em meados de Dezembro de 2009 em Portugal, quando um atleta de cabeça perdida, decidiu reincidir num comportamento merecedor de punição. Desenvolveu-se e foi sendo maturado pelo dirigismo acéfalo de quem o contratou, endeusando-o nos seus actos, nunca o condenando sob forma de pena interna (como se faz nos Clubes dos Países que erradicaram o Hooliganismo), fazendo passar para o exterior, uma nova variação não civilizada.

O "Hulkiganismo civil" que se aceita e receia, quando um bando de energúmenos viajando de Autocarro, entretêm-se a espalhar o pânico por onde passa a sua caravana, destruindo bombas de gasolina, batendo em tudo que não tenha cor azul, dando-se ao luxo de, destruindo as janelas do lado esquerdo do autocarro, irem alegremente em viagem partindo e arremessando pedras a todo e qualquer carro que ousasse ultrapassar a caravana. Tudo com o beneplácito da PSP - Porto que os acompanhavam, e que só não acabou em actos mais graves, porque a GNR do Algarve agiu como pôde.

Pergunta: os Spotters da PSP não tinham meios de comunicação que permitisse avisar a GNR do horário de chegada tentando evitar aquele espectáculo? Haveria interesse em demonstrar o HulKiganismo da claque pelos media?

Evitou-se mesmo assim, males maiores. Evitou-se mas logo de imediato, como algo programado, aparece a outra variante do Hulkiganismo.

O "Hulkiganismo desportivo" com intérpretes bem pagos, que representam o nosso País, e que sabendo da transmissão do evento pela televisão, acharam por bem, terem um tipo de atitudes, que só foram possíveis durante 90m, porque o “Juiz assim o quis”.

Acabou o jogo, acabou a festa, eis que o pânico recomeça em sentido inverso com direcção a Norte, bombas de gasolinas “frustradas” a fecharem à pressa.

Aos microfones, Luis Filipe Vieira, dizia … " É o princípio se calhar de algo que vai mudar." ... pânico.

Meu Deus se calhar até pode ser verdade, se calhar por causa disto, toda uma rotina, todo um modo de actuar, será posto em causa. Tudo tem de ser feito para evitar um novo ciclo. Já se apoiou a candidatura do Fernando Gomes … a Justiça e a Arbitragem volta a casa da FPF... «que poderemos fazer para que isto não fuja ao nosso controle?... que raio, somos utilidade pública afinal!».

E vai daí, o Conselho de Justiça da FPF Hulkiganiza a decisão do Conselho de Disciplina da LIGA, tentando com isso, equilibrar o futuro, não se dando conta que, também eles, se tornaram numa variante denominada "Hulkiganismo Jurídico".


Hulkiganizar será moda de hoje em diante, aliás, só o chavão agora foi criado, mérito meu que sei que irá perdurar pelo tempo, e sou o seu autor. Há momentos de sorte, imagino um Luís Sobral, ou um Rui Santos, a terem os direitos de autor da minha criatividade! Se calhar era melhor ter dado o chavão ao Ricardo Araújo Pereira (e dou-lhe, com todo o mérito pela forma com escreve!) ... porque nem imagino o que o RAP não faria com ele.


Entretanto, o Benfica joga uma barbaridade amigos... os adeptos enchem estádios, e a grandeza continua enorme!


Abraço e Saudações Benfiquistas


P.S. Jesus, o teu Pai merece-te, nós também e o futebol ainda mais!

6 comentários:

Éter disse...

Esse azul em fundo vermelho ia-me vazando uma vista. E essa letra tão pequena também não ajuda muito. Vejam lá isso, pá...

Depois mando a conta do oftalmologista.

JNF disse...

Letra pequena? Acho que é o tamanho normal :-S

Não aceitamos isso de facturas e tal. Manda para a Cosmos, pode ser que tenhas sorte!

Nuno disse...

Medalha de fair play para os rapazes, já. E vinte anos de prisão para o segurança agredido, que estava onde não deveria estar....


Sumaríssimo a Javi Garcia: 2 jogos
Agressão a um Steward : 3 jogos


Muita fruta deve ter sido distribuída pela FPF...

zé danos disse...

é, o hulkiganismo transforma sopapunarus avulsos em pedidos de indemnização avultados

deviam é ter alguma vergonha de serem os Alves da chacota geral

Jotas disse...

Depois do CJ da Federação, ao contrário do CD da Liga, ter interpretado que um steward não é um interveniente do jogo, daí a redução das penas, equivalendo-o a um mero espectador, mas amplamente previligiado, pois eu pago para ir ao futebol e o steward segundo o CJ é pago para ir ao futebol.
Assim, como espectador que gosta de ver futebol nos estádios, afirmo aqui, que a partir de agora tenho mais receio de ir aos estádios, não por causa da violência das claques, mas porque tenho receio de ser agredido por um jogador e ver o seu castigo ser de apenas 3 jogos, o que pode gerar nos jogadores tal sentimento de impunidade que ao mínimo assobio, o espectador se sujeita a levar um murro. Mas como quero continuar a ir ao futebol, encontrei como solução, comprar o meu bilhete para as zonas o mais afastadas possivel dos relvados, assim talvez me safe.
Num entanto não deixei de registar uma curiosidade: cerca das 13h00, toda a comunicação social divulgava que os castigos de Hulk e Sapunaru se mantinham, 2 horas depois foi o que se viu, bom, se calhar surgiram nessas 2 horas novos factos.
Brilhante este post.

Rearviewmirror disse...

"2 - Porquê a redução?

No entendimento dos conselheiros, a Comissão Disciplinar da Liga aplicou o artigo errado. O mais correcto seria o 120º do regulamento disciplinar, referente a agressões a elementos do público, puníveis com suspensão de 1 a 4 jogos."

Fonte: jornal oJOGO.

O CJ é de mais!!!
FUMEM MAIS DROGA!!!!

www.averdadedaliga.blogspot.com