quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Lapidar nº26

«O mercado corre a nosso favor»

A frase foi de Luís Filipe Vieira, e mesmo não sabendo ao certo quando foi emitida, penso que terá sido entre Maio e Agosto deste ano. Ora, neste período, o Benfica contratou apenas um jogador para o plantel principal, que dá pelo nome de Roberto. Muitos nomes foram especulados pela comunicação social mas há uns que, seguramente, não foram mera invenção dos jornalistas, exemplos como Traoré, Hleb, Drenthe, Maylson, Wesley, entre outros. E, correndo o mercado a nosso favor, há uma coisa que não entendo: o Benfica quis reforçar-se com um defesa-esquerdo e com um médio "à Ramires" para o lado direito do meio-campo e não conseguiu. Contratou Salvio, é certo, mas o argentino não é Ramires, nem perto disso. Pode passar, isso sim, por uma alteração da forma de jogo da equipa (e aí a responsabilidade é de Jesus), mas para atacar a "Europa dos Campeões", parece-me uma opção de grande risco. A história do defesa-esquerdo também é de difícil compreensão, uma vez que não se conseguiu trazer ninguém (e, para mim, ainda bem, porque não era preciso).

A questão é simples: se o mercado corria a nosso favor, como é que é possível que em quatro meses, contando com o fim do campeonato, só se tenha contratado um jogador, observadas as lacunas, algumas delas óbvias, do nosso plantel?

8 comentários:

MS disse...

Tendo em conta a falta de politica desportiva e as tentativas de contratacoes ao sabor do vento, nao contratar ninguem acaba por ser positivo. De facto, correu a nosso favor.

andremt disse...

1 gajo?
Então e o Gaitan? Jara...

Jotas disse...

Essencial foi não sair mais ninguém, porque infelizmente, no meomento menos oportuno, o Benfica gastou muito e mal e como o dinheiro não nasce da terra...

CP disse...

O comentário traduz a realidade, se bem que Gaitan, com as evidentes diferenças, esteja a ser utilizado na vaga deixada por Di Maria. A questão Ramires é bem mais complexa porque a saída não foi colmatada em devido tempo e, como se exigia, no segredo dos deuses. Dos vários nomes mencionados, nem um único acordo foi conseguido porque outros emblemas surgiram a "estragar" o negócio. Até parece que na Luz, há "escutas" pelos gabinetes dos decisores. E neste mundo dos "negócios" futebolísticos causa uma certa estranheza como é que o SLB chega a 01 de Setembro com um conjunto de "activos" por colocar, facto que, em face dos chorudos ordenados auferidos por tais "activos", ajuda a agravar ainda mais os cofres do clube e, por consequência, limita a capacidade de adquirir jogadores para suprir (eventuais)falhas. Mas haja fé e CARREGA BENFICA!

Vasco disse...

Este ano a politica de contratações foi uma verdadeira desgraça...

JNF disse...

Jara e Gaitan, bem como Fábio Faria, já estavam contratados há muito tempo.

FireHead disse...

De facto não era preciso contratar mais ninguém. Como é possível não quererem ficar com o Schaffer e o Urreta? Enfim, o Jesus lá saberá porquê...

MS disse...

Um exemplo: tentamos um defesa esquerdo, Traore, e nao conseguimos. Se houvesse uma politica coerente, teriamos avancado para outro defesa esquerdo pois seria uma posicao que quem avancou para Traore identificara como necessitada de um reforco. Isso nao aconteceu, tentou-se depois um medio e entretanto abandonou-se a ideia, o plantel fica o mesmo e os responsaveis decretam que estamos bem servidos.
Se estamos entao para que se ia torrar 4 milhoes mais salarios com Traore?
O dinheiro das nossas cotas sao numeros para brincar.