terça-feira, 26 de outubro de 2010

O elogio natural às bolas paradas

Ofensivas, pois claro. Em plano oposto aos lances defensivos, na frente estamos... muito à frente. A movimentação que dá o golo de Javi Garcia, à semelhança da que deu o golo de Luisão frente ao Arouca, revela muito trabalho de casa bem feito e bem estudado. Foi perfeito. Há ali jogadores que nem sequer estão para jogar a bola, simplesmente abrem espaços e impedem que os adversários acompanhem o homem-alvo. Ora vejam:

Ja viu o lance? Veja outra vez, porque é lindo. Carlos Martins prepara-se para cobrar um livre para a área, onde estão Kardec, Saviola, Javi Garcia, David Luiz e Luisão. Cada um deles está a ser marcado, individualmente, por um jogador do Portimonense, sobrando ainda outros dois livres. Repare que ali, Kardec, David Luiz e Luisão não estão a jogar o lance directamente. Apenas Javi Garcia vai para o local onde Carlos Martins vai por a bola. Porquê? Porque Javi sabe que Martins vai po-la ali e Martins sabe que Javi vai aparecer ali, muito provavelmente sozinho. Agora veja Saviola: o argentino, muito rato, esconde-se atrás do defesa e avança rapidamente vindo de trás para estar pronto para uma eventual recarga ou desvio decisivos. É uma pena estar em fora-de-jogo, mas é de uma inteligência magistral. E agora, a cereja no topo do bolo, o entendimento Javi/David Luiz: o espanhol foge do seu marcador que, quando decide persegui-lo, é bloqueado por David Luiz, pois o "23" já sabia onde tinha de estar para proteger Javi. Fixe-se apenas na movimentação de David Luiz. Perfeito.

Se acha que é obra do acaso, veja o golo de Luisão ao Arouca. Intérpretes diferentes, jogada similar com os mesmos objectivos e com o mesmo resultado: golo.

11 comentários:

Éter disse...

Agora é aplicar isto na defesa.

Carlos Alberto disse...

muito bem visto. é como se costuma dizer "muito à frente"

Rearviewmirror disse...

Reparei nisso. E acho estranho não utilizarmos umas das nossas maiores armas, o jogo aéreo de uma forma mais original e mortifera.
Dou aqui um exemplo de uma jogada genial do BEnfica, que nunca mais vi ser repetida:http://www.youtube.com/watch?v=Yi2b_4c1XWg

Luisão está na barreira, arranca e bola é colocada no sitio onde Luisão se iria posicionar.

O GLORIOSO disse...

Bem visto JNF.
Aliás os golos de bola parada nos ultimos anos têm sido uma grande e talvez a maior arma ofensiva que temos. Desde o famoso livre á Camacho (até copiado pelo Mourinho), aos golos do Katsouranis ao 1º poste (da pré história com disse 1 vez o Cajuda ao sofrer um golo assim), aos lançamentos laterais do Bínia, ao bombear da bola do Petit pata o Luisão aparecer (deu-nos 1 titulo e 1 vitoria ao Liverpool, entre outros), aos golos do Saviola sorrateiramente ao 2º poste, até ao elaborado livre também com Camacho em Copenhaga, tem sido fantástico nos ultimos anos. Ao menos esses lançes trabalhamos bem.
Somos a equipa com mais golos de livres e cantos nos ultimos 6 ou 7 anos.

Jorge disse...

ai se o inimigo lê isto...;)))

Anónimo disse...

Transformar um erro de marcação do adversário num lance de génio da nossa equipa parece-me fanatismo a mais, sem tirar mérito, claro, ao bom posicionamneto do Javi!!
No entanto concordo que as bolas paradas são um dos pontos mais fortes da nossa equipa e que temos de continuar a trabalhar e a fomentar este tipo de jogadas.

Saudações benfiquistas,
João

JNF disse...

Erro de marcação? Essa é boa. A acção do David Luiz é meio golo.

Anónimo disse...

JNF:
Não me vou alongar em discussões é apenas uma opinião e como já disse há muito mérito por parte do Javi e também do Carlos Martins pela forma como coloca a bola, mas a verdade é que o Javi aparece sozinho, sem marcação na zona central da grande área..não me parece que isto aconteça contra equipas de nível superior!!
No entanto, e como disse no post anterior esta é uma das nossas maiores armas e decemos continuar a trabalha-las.
Cumps,
João

Mr. Shankly disse...

Anónimo,

isto não acontece é com quem marca à zona. Mas claro que o Jesus é uma besta por marcar à zona.

Anónimo disse...

Mr. Shankly:
Mesmo as equipas que fazem marcação individual fazem-na de trás para a frente priveligiando e protegendo a zona central da grande área.Não foi isso o que aconteceu neste lance!
Cumps,
João

VHugo disse...

Mas nisso já sabemos que o Jesus trabalha bem.

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/regra-de-nao-se-defrontarem-os-grandes.html