sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Não entrar mentalmente derrotados

Parece fácil, mas não é. Dia 2 de Fevereiro o Benfica vai enfrentar uma batalha que é, acima de tudo, psicológica. Nem o Porto é tão forte quanto demonstrou nos 5-0 nem nós somos tão fracos como fomos nesse dia. Quando entrarem em campo, os jogadores devem encarar esse jogo como apenas um entre tantos outros, mas o mais provável é que se lembrem do que se passou em Novembro. É aqui que a parte psicológica entra, saber derrotar esses fantasmas da goleada.

Jorge Jesus não deverá fazer aquilo que fez no dia da goleada: inventar. A equipa deve ser a mais parecida possível com o onze base utilizado, com talvez uma ou outra excepção por razões diferentes. A primeira é Roberto, que, na minha opinião deveria ceder o lugar a Júlio César, uma vez que o brasileiro tem estado muitíssimo bem na Taça de Portugal e porque é preciso poupar o espanhol ao desgaste mental dos 5 golos sofridos no Dragão, pois analisando bem a situação, quem foi buscar a bola por cinco vezes à baliza foi... Roberto. A segunda alteração prende-se com garantir maior consistência defensiva à equipa, que se revela muito fraca na transição ataque-defesa. Para garantir maior estabilidade mas também músculo ao meio-campo, colocaria Airton ao lado de Javi Garcia em detrimento de Gaitán. Uma dupla que fez visivelmente falta em Lyon e Tel-aviv, por exemplo, ou no Dragão, três jogos em que era preciso músculo no meio-campo e onde apostámos em "levezinhos" sem capacidade defensiva.

Parece-me que o sucesso passa por estes dois pontos.

17 comentários:

Anónimo disse...

(PENAJ) Discordo com a colocação de dois médios defensivos (trincos) mas concordo com a manutenção da opção J.César. O Benfica falhou em jogos com equipas grandes por não ter ajuda dos "levezinhos" nos processos defensivos, concretamente nas transições defensivas. Isso começa a ficar interiorizado e (Salvio+Gaitan) começam a ajudar. Saviola e Cardoso já têm essas rotinas interiorizadas. Vamos ao Dragão para fazer um bom resultado e devemos usar o fator psicológico em nosso favor e não contra; passo a explicar, o FCP pensa que são favas contadas...ora NÃO são e todos sabemos disso, recordo do FCP3-SLB1 da época passada! Íamos lá golear, humilhar, sei lá! E eles COM DEZ deram show de bola!

Anónimo disse...

Meu caro, vejo os teus posts com relativa frequência e este é daqueles que me fazem ter 110% de concordância.

Acrescentaria ainda que, como não teríamos Gaitán, poderiamos perfeitamente colocar Aimar no vértice esquerdo do meio campo, Sálvio na direita e Saviola ligeiramente recuado no sentido de vir buscar jogo e dar apoio ao Tacuara.

Se fosse eu, era assim que jogava e estou convicto que, pelo menos, não perdia o jogo.

Saudações

DeVante disse...

Eu não concordo com esta história de "músculo" no centro do terreno e "poupança" do Roberto!

A equipa deverá ser a titular, sem invenções e sem adaptaões:
- Roberto
- Maxi
- Luisão
- David Luiz
- Coentrão
- Javi
- Sálvio
- Aimar
- Gaitán
- Saviola
- Cardozo

Eles que pensem na melhor forma de nos pararem, eles que pensem que não se recupera bolas no meio campo...FDP!

Ontem ouvi o Freitas Lobo a afirmar que o nosso meio campo não recupera bolas e que, ainda se optassemos por Martins, ele ainda poderia recuperar algumas bolas!

FDP é o que são! Martins a recuperar o quê? Eu vejo Aimar recuperar bolas sem cometer faltas e a construir jogos.
O Martins, de há uns tempos para cá, sempre que entra é a merda que temos visto!

Eles sabem quem lhes paga e fazem o seu servicinho!

FDP!!!

SamekaS disse...

Enfim....

Eu sou Benfiquista mas acho engraçado que no teu post dizes para o Jesus não inventar e depois dizes para tirar Roberto e dar a titularidade ao Julio Cesar num jogo de tamanha dimensão (O facto de jogarmos contra o Porto) e dizes para pôr 2 trincos para a equipa ter mais músculo no meio-campo.

Acho que isso é realmente inventar! Caso o Jesus fizesse isso e o Benfica perdesse o jogo seria a mesma história de sempre (O Jesus inventou num jogo em que não pode inventar).

O Benfica tem de ser real a si mesmo e ao seu estilo de jogo, mais, ao estilo de jogo de Jorge Jesus, fazer isso era pendurar uma corda ao pescoço.

Poderia resultar? Talvez sim, vale o risco com tamanhas dúvidas que poderia surgir, penso que não! Para o Benfica ganhar precisa de manter-se concentrado, cossistente e coerente na sua disposição táctica o Porto não é nenhum bicho de 7 cabeças para que quando vamos jogar com eles tiremos as calças e dê-mos o rabinho ao ar!

Saudações Benfiquistas

Luis disse...

Caro JNF,

Compreendo a tua preocupação em colocar mais "músculo" na zona central do terreno. No entanto, optaria por jogar o jogo com as nossas armas, colocando Salvio e Gaitán como interiores e Aimar no centro ofensivo do meio-campo em apoio defensivo a Javi Garcia (como tão bem tem apoiado). Dependerá muito do treinador motivar os jogadores (Gaitán e Salvio) para a importância de se manterem concentrados durante todo o jogo e prestarem os devidos apoios nos momentos defensivos. Se voltarmos a jogar em função do poder do adversário e em detrimento do nosso poder, vamos ser novamente cilindrados. O importante contra o Porto é mantermos a bola no nosso pé, se lhes escondermos a bola ganhamos o jogo. Meter dois médios defensivos com pouca qualidade na preservação da bola é dar a iniciativa ao adversário e facilmente iriam desmontar essa barreira (Javi + Airton) que nem sequer é utilizada com a regularidade suficiente para ser colocada à prova num jogo deste grau de dificuldade. Sem bola vamos ter pouco apoio a Cardozo (que longe da área constitui pouco perigo devido à pouca velocidade no transporte da bola), vamos estar encostados atrás, sujeitos ao poder de meia distância do Porto, sujeitos às incursões de Bellushi no espaço entre o central e o lateral, vamos deixar Moutinho subir e apoiar bem de perto com opções para tabelas os avançados do Porto.
Capacitem-se de uma coisa a dupla Aimar e Saviola é ainda o melhor da nossa Liga e passará por eles a nossa força maior neste jogo, colocar Aimar na esquerda é tirar metade do seu potencial de desequilibrar o jogo.

Anónimo disse...

"Não entrar mentalmente derrotados"

Pois eu acho que entrar com 2 trincos (ou seja, a mostrar medo) é que vai fazer que entrem mentalmente derrotados.

Pior ainda seria colocar o Aimar do lado esquerdo do meio-campo e o Saviola no vértice ofensivo do losango. Perderíamos profundidade ofensiva e presença no meio-campo adversário.

Penso que temos de jogar com aquele que tem sido o onze titular pois tem melhorado a 'olhos vistos' e, acima de tudo, fazer um bom trabalho no campo psicológico para não entrarem derrotados que é o que costuma acontecer no campo dos corruptos. E, se os selvagens adeptos voltarem a usar técnicas intimidatórias, espero que os jogadores, em vez de sucubirem a estas, ainda fiquem com mais vontade de ganhar o jogo.

RM

John Wakefield disse...

Os jogadores que se preparem para os apedrejamentos e para as bolas de golfe. O Benfica vai jogar numa arena... Os jogadores têm de ser fortes psicologicamente porque se entrarem com medo, somos capazes de voltarmos a passar uma humilhação tremenda e já bastou o que se passou na primeira volta.
Concordo com a titulariedade do Júlio César (não só pelo pelos 5 golos sofridos pelo roberto mas também pelo episódio da galinha)... já a do Airton tenho as minhas dúvidas. Talvez uma excelente opção para o decorrer do jogo. Temos que ser frios... e mostrar que podemos ser fortes fora de casa contra equipas teoricamente do mesmo nível - o que infelizmente não se sucedeu na Alemanha e na França (e até em Israel).
Estou pessimista para este jogo no Dragão, mas optimista para o segundo (desde que, no pior dos casos, estejamos com a desvantagem de 1 golo).

Anónimo disse...

Caro JNF,
Concordo com quase todas as todas crónicas até hoje, mas o dia da discórdia havia de chegar.É hoje o dia:)
Se queremos ganhar é com o nosso jogo e não contrariando o deles. Isso dá sempre mal resultado.Entendo o que queres dizer ao meteres mais musculo mas não está minimamente treinado e ia ser mais "enterranço".Mais, o gaitan e sálvio devidamente motivados obviamente que farão o seu melhor que será melhor do que estes dois sem rotinas. A minha maior preocupação passa pelas subidas do David luiz que resultam em reposicionamento do Javi mas que depois perde o elemento que ataca a bola no imediato no meio campo. O javi tem mt mais experiencia e mais rotinas que o airton para se pensar em ser outro o titular.
Colocar o Julio Cesar a titular neste jogo será igualmente dar a mensagem errada e não potenciar os 2 jogadores. Roberto vai estar com ainda mais vontade de triunfar do que preocupado com o resto. Eu não me preocupo muito com os 5-0, sinceramente. Foi tanto erro, foi um jogo tão mal feito que não passa disso, um erro. E perder por 5 para mim é melhor do que ter perdido o mesmo jogo por 1.É tal como a derrota do Real. E como alguém já disse, essa vitória pode é afectá-los no sentido errado a eles, algo para o qual irão preparados. Será a nossa entrada em campo com pressão desde o ataque a fazer a diferença. É com o trabalho de pressão do sálvio, saviola e principalmente gaitan, que trará uma forte indicação ao correr do jogo.
A ideia de deslocar o Aimar para o corredor lateral é perder a dupla de melhores jogadores desta liga quando em forma, Saviola e Aimar.
Outro ponto é saber quem é que irá ser o def esq deles, uma vez que não será o Álvaro irá haver apoio do elemento do meio campo o que irá abrir uma brecha. Assim, com investidas do Sálvio iremos deslocar o meio campo deles o que com um apoio do Gaitan à zona central irá criar momentos de superioridade numérica. Neste caso será o João Moutinho o elemento chave deles que teremos de contornar. Jogar à Barcelona, com passes curtos e seguros movimentação de jogadores e procurar o passe vertical será meio caminho para o sucesso.
O único jogador que eu gostaria de ver de inicio para al[em da equipa tipo seria claramente o Amorim, jogador indispensavel desta equipa.

Um aparte, gostei muito de nos ver no 433 da pré epoca e seria um esquema que deveria ser trabalhado até como estímulo aos jogadores para novos exercicios.
Equipa em Javi6,Amorin8,Aimar10,Jara(Sálvio),Cardozo,Saviola traria boas dinâmicas, o que vos parece?
Eu considero que todas as grande equipas precisam de ajustamentos á sua dinâmica, no fundo não passa disso não é?

cumps,
DMC

lawrence disse...

Grande confusão!
Ia dizer para deixarem para quem sabe o escalonamento da equipa.
Mas depois lembrei-me das invenções do JJ e calei-me.
Depois de pensar um bocadinho, só consigo dizer:

Ó Jota, não te esqueças que são dois jogos e vê lá se ao intervalo (dos dois) estamos com um bom resultado para a 2ª parte!
Que, por acaso é na Catedral, cheia de Benfas!

Toneca disse...

jogue quem jogar, é para ganhar e nem admito outra hipotese! temos 1/3 da lotação do Dragão, vamos lá mostrar porque motivo "o Benfica é que Portugal"! SEM MEDO, quer no relvado, quer nas bancadas!

Carrega Benfica!!!

Anónimo disse...

Eles vão mater a incerteza sobre o Falcao ao maximo e isso é um ponto contra a nossa preparação para o jogo. Pois o jogo deles é um bocado diferente quando joga um ou outro na posição 9. De resto temos de aproveitar o lado esquerdo deles, porque o Fucile não esta nada em forma e o Rafa não me parece que consiga aguentar com o Salvio. Temos de tentar fazer posse de bola para evitar que eles subam no terreno, pois como já alguem aqui disse, o Moutinho e o Belluschi são um perigo constante quando a equipa joga em ataque continuado.

Pedro disse...

Se a equipa por si só não tiver um enorme desejo de vingança então nada do que dissermos aqui valerá de muito.

Ou a equipa caga para tudo o resto e demonstra em campo o equívoco que foram os 5-0 ou mais vale não ir lá. Este é um daqueles jogos que o Mourinho adora ter para espicaçar a equipa...

PS: Júlio César tem sido o gr da Taça de Portugal...é ele q deve jogar sempre até levantarmos a taça no Jamor!!!!!!

VHugo disse...

Concordo plenamente com as tuas opções! tanto para a baliza, como para o meio campo!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2011/01/pau-de-2-bicos.html

Anónimo disse...

Bem lembrado esse ponto mágico..sendo assim, a questão do Júlio César à baliza sou-lhe totalmente favorável.. ando a dormir :)

O GLORIOSO disse...

Bom post JNF o qual concordo.
Sem medo algum, com confiança, numa atitude á Benfica pois somos melhores que qualquer corrupto. Essa certamente vai ser mensagem pois como diz bem mais do que tacticamente é preciso preparar o jogo mentalmente. Por isso é optimo ficar todos aqueles dias no Porto antes do jogo preparar a equipa para o ambiente.
Quanto á tactica como não sou nenhum génio tipo o parolo do Freitas Lobo acho que jogar com os chamados 2 trincos Javi e Airton que nunca jogaram 1 jogo juntos (apenas uns minutinhos em 1 ou 2 jogos com o resultado já feito) iria inevitávelmente dar mau resultado. Era logo a mensagem de medo dos corruptos pois tinhamos que alterar tudo para os parar que eles são muito fortes. Sinceramente tinha tudo para falhar. É jogar com a equipa habitual talvez com o Julio na baliza, sem medos, sempre para ganhar. Claro ter atenção aos corruptos e á forma como atacam, não dar espaços ao "homem verde" que é quase a unica alternativa que têm, ter atenção ás bolas dentra da area pois uma leve brisa dá logo penalti, jogar muito concentrado e mais uma vez sem medo. Tenho pena do Ruben não poder jogar era um jogo perfeito para ele, assim jogava com o 11 normal.
Mas acima de tudo confio no homem que mais sabe de futebol em Portugal, o melhor treinador no País, o nosso Jesus. O que ele escolher serão certemente os melhores.

P.S- Tudo se lembra de pôr o David Luiz (querem, paguem que saldos é noutros sitios) na esquerda como uma invenção. É verdade correu mal, até muito mal mas faço um desafio: Sabem qual foi o quarteto defensivo da ultima vez que não perdemos naquele antro da Corrupção? e só não ganhamos pelo "sócio" Proença, onde o Homem verde também jogou e não tocou na bola, que os corruptos em 90 minutos não criam 1 oportunidade de golo?

Anónimo disse...

Concordo 100%.
Anulando o Moutinho no meio campo (Airton e/ou Javi) e rápidas saidas em conra ataque com Saviola, Aimar e Salvio podemos perfeitamente até ganhar o jogo.
Vai é ser um jogo de paciência e em que temos de ter a cabeça no lugar.
David Luiz (se jogar), com dobras do Luisão, anula Hulk/Falcão se estiver concentrado.
E já agora usar sempre o mesmo 11 independentemente do jogo é sensato ou inteligente? Na Luz sim acho que o modelo de jogo deve ser sempre o mesmo (rolo compressor para cima deles) mas em alguns jogos fora temos de adaptarmo-nos se necessário. Caso contrário é casmurrice. PS - agora, adaptações de jogadores como centrais a laterais esquerdos é que nunca.

Pedro disse...

É claro que o resultado de 5-0 não ajuda a analisar racionalmente a decisão de colocar DL a lateral esquerdo pq se virmos bem as primeiras vezes q Hulk tocou na bola ficou sem ela...no lance do primeiro golo o DL escorregou e a partir daí a velocidade e força do agressor de stwards fez o resto. O problema q eu sempre coloquei com esta opção táctica foi a de ficarmos sem um excelente central e de Coentrão subir ficando tb sem um excelente lateral e, pior q tudo, a msg q isso fez passar para a equipa.