quinta-feira, 23 de junho de 2011

Quais são as prioridades para esta época?

Agora que o Benfica está a inicar mais uma época desportiva, convém estabelecer objectivos, definir prioridades. Um clube como o nosso, almeja sempre a ganhar qualquer competição em que esteja inserido, é essa a nossa filosofia base, mas um pouco de pragmatismo nestas alturas, é essencial para não nos desviarmos do caminho certo para atingirmos o sucesso. Para já, o fundamental é assegurar o acesso à liga dos campeões. Uma eventual falha neste objectivo poderia fazer com que o estado anímico dos jogadores viesse por aí abaixo, e já sabemos o quão é importante entrar com confiança nos jogos oficiais. A liga dos campeões é um palco onde o clube deve estar sempre presente, e será importante preparar a equipa convenientemente para a eliminatória de acesso à liga milionária, sabendo de antemão que alguns jogadores como Maxi ou Luisão, muito provavelmente não estarão disponíveis para esses confrontos.

Obviamente que o objectivo número um do Benfica para 2011/2012 passa por reconquistar o campeonato nacional perdido na época transacta. Falhada que foi a conquista do bi campeonato que nos escapa há muitos anos, teremos que partir novamente da estaca zero, procurando quebrar a hegemonia nacional que o Porto tem tido nas útlimas décadas. Um dos grandes problemas do Benfica actual, é que nas poucas ocasiões em que conseguimos vencer o campeonato, não somos capazes de posteriormente cimentar esse sucesso com nova conquista, as vitórias são extemporâneas e quando assim é torna-se difícil o clube ter estabilidade, porque está quase constantemente em busca do prejuízo. É importante entender que não podemos dormir à sombra dos sucessos. O nosso rival directo sofreu um golpe com a saída do seu treinador, acho inclusive que desta vez o presidente do foculporto enganou-se na escolha do treinador, mas o Benfica precisa apenas pensar em si, construir o seu próprio caminho. Mas desde já envio um recado a Jorge Jesus, se perderes para o adjunto do adjunto, então dedica-te à pesca.

A terceira meta mais importante, é limpar a má imagem deixada no ano passado na liga dos campeões. Fazer um brilharete na principal competição a nível de clubes, é algo que os benfiquistas sonham, mas a Champions é uma competição extremamente competitiva, pelo que o objectivo realista após assegurada a presença do clube na fase de grupos, passa por conseguir terminar nos dois primeiros lugares e avançar para a fase seguinte, a partir daí tudo o que possa de vir de bom seria por acréscimo. Desde Koeman que não o conseguimos, seria positivo para o prestítgio do clube estar entre os melhores dos melhores novamente. Se uma coisa ficou demonstrada com a experiência recente do Benfica na Champions, foi  a nossa inabilidade em provar o nosso valor, faltou traquejo não só à equipa como ao treinador, espero agora que Jesus tenha percebido, que para jogar nesta competição, principalmente nos jogos fora de casa, precisa alterar forma de jogar consoante os adversários, precisa deixar de pensar que está a jogar com o Paços de Ferreira, com todo o respeito que tenho pela equipa da capital do móvel. Será que aprendeu a lição?

Finalmente as taças internas. Não sou de desconsiderar qualquer competição oficial, mas a Taça da Liga, que vencemos nos últimos três anos, apesar de contribuir para o enriquecimento do palmarés do clube, não tem a mesma importância de uma Taça de Portugal. Nem importância, nem mística.Tenho saudades de ver o Benfica na final do Jamor, de respirar aquele espírito de festa tipico das finais solarengas naquele espaço. É algo que nos foge há muito tempo também, e devia ser considerado um objectivo prioritário, como tenho a certeza que será. Já a Taça da Liga deve ser encarada para rodar a equipa e dar oportunidades aos jogadores menos utilizados, procurando ganhar jogadores para o futuro, dar-lhes a chance de ganhar rotinas e minutos na alta competição, estando assim preparados para entrar na equipa principal, caso a oportunidade apareça. Devemos jogar para vencer, claro, mas conscientes de qual é o nosso verdadeiro caminho, de quais são as grandes prioridades. Sim, porque perder quase tudo, e conquistar apenas a Taça da Liga, deixa um sabor muito amargo na boca de todos os benfiquistas...

11 comentários:

John Billy #32 disse...

1º Objectivo apuramento para a LC devido ao encaixe financeiro.

2º Objectivo: o campeonato. A equipa tem que estar a 100% logo na 1ª jornada. Este ano será um copy paste da época passada. Tudo será feito para levar os corruptos ao colo e ao mesmo tempo tentar afundar-nos para dar a tal almofada de tranquilidade que teve o Villasboas quando o Porto não estava a jogar um cú. Este ano não podemos facilitar.

A Champions e as taças nacionais? Quero lá saber...

John Wakefield disse...

Objectivos a atingir:

Champions - Garantir a entrada e procurar no mínimo chegar aos oitavos.

Campeonato e taças nacionais - Objectivo passa por tentar lutar pelos títulos destas competições e tentar assegurar a entrada directa na Liga dos Campeões em 2012-2013.

FireHead disse...

Concordo com algumas coisas.

1º objectivo: apurarmo-nos para a Liga dos Campeões. Sinceramente, o Benfica tem sempre mais chances de vencer uma Liga Europa que a Champions, pelo que se o Benfica puder ser relegado para a segunda competição europeia como na época passada, é sempre preferível do que ficar nos oitavos-de-final da Champions. Deixámos uma má imagem no ano passado? Deixámos, pois precisámos de depender dos outros para ficarmos em 3º. Mas em situações normais, se apurarmo-nos para a Champions e no nosso grupo ficarem dois tubarões tipo Barça e Bayern, o mais certo é lutarmos mesmo pela vaga para a Liga Europa. Quer queiramos quer não, o Benfica não tem equipa nem traquejo para aspirar vencer uma Champions. Fica a questão se há-de voltar a ter no futuro. E eu sinceramente prefiro uma Liga Europa do que uma boa participação na Liga dos Campeões. E antes um título europeu que milhões de euros.

2º objectivo: os títulos nacionais sem excepção. O mais importante é sem sombra de dúvidas o campeonato, a segunda competição mais importante é a Taça de Portugal e depois vem a Taça da Liga. Creio que não devemos facilitar também na última competição, pois já temos a nossa história nela e, para quem não sabe, a Taça da Liga dá mais dinheiro que todos os jogos realizados em casa para o campeonato, só para não dizer que vale bem mais do que uma Supertaça Cândido de Oliveira. Quanto mais não seja por ser também um título oficial.

Uma equipa como o Benfica, que quer se grande, precisa de títulos. O quase-quase não é para nós. Sejamos realistas. Para além de termos de destruir a hegemonia dos corruptos do Freixo também temos que apanhá-los nas conquistas internacionais. Daí a importância urgente de vencer a Liga Europa. De preferência mais do que uma.

Far(away) disse...

O problema é que nem a liga europa conseguimos vencer, bastou um Braga para nos tirar da final... percebo o que dizes, será sempre mais fácil uma conquista na Euroliga do que uma na liga dos campeões, mas pessoalmente prefiro ver o Benfica no maior palco de todos.

Anónimo disse...

O objectivo é claramente o campeonato. Estar na Champions e fazer uma boa prova - passar os grupos e depois, com sorte no sorteio também, ir mais além, fazer bons jogos e deixar boa imagem - de que está aqui uma equipa de Champions. A Taça de Portugal. Depois a da Liga. Concordo que esta última deverá ser oportunidade para rodar jogadores (sem o radicalismo da época passada com a equipa já estoirada - da entrevista de JJ não me deixa nada tranquilo a insistência de que não houve quebra física da equipa... na minha opinião houve, quer na época passada, quer na época 2009-10).
E depois ir preparando o futuro. Ganhar jogadores para o futuro que estão neste momento a começar e começar a preparar a transição e opções a jogadores como Aimar (idade, provavelmente última época), Luisão (idade), Cardozo (precisamos de opções que assegurem golos), Gaitán - se fizer uma época ao nível do que antecipo poderá ser o próximo a sair muito valorizado no final da próxima época. Veremos se as temos já no plantel. E começar/continuar a preparar o futuro para não sermos apanhados desprevenidos pela saída de jogadores (apesar de esperadas) como fomos nesta época que passou.

૯ℓ ʍαgѳ disse...

Espero que este próximo ano nos traga muitas alegrias.
1º objectivo o campeonato nacional, claro; depois ir ao Jamor e vencer a Taça de Portugal, o que já não aconteceu há alguns anos; e tentar chegar o mais longe na Champions.
Carrega Benfica!

Visitem: http://nachamaimensa.blogspot.com/

Toneca disse...

o objectivo é ganhar tudo, todos os jogos, todas as competiçoes! se o nosso pensamento nao for esse, jamais deixaremos de ser o Benfiquinha!

Carrega Benfica!!!

Pintas disse...

Oh homem aprenda a por as vírgulas! Não se separa o sujeito do predicado!

Sobre o artigo, todos gostaríamos que o Benfica entrasse a ganhar e a todo o gás em todas as competições, mas os tempos não dão para isso. Acho que deve haver uma estrutura rígida de objectivos bem vincados em toda a equipa. Aliás, ao jeito de alguns clubes ingleses, não me importava que certos jogadores, caso de Pablo Aimar, fossem dispensados de jogar em competições que não o campeonato e, talvez, em fases críticas de outras competições.

Chegar à fase de eliminação da Champions deve ser um dos objectivos, mas gostaria de ver a equipa rodar na Champions e estrear alguns jovens talentos na Luz durante essa competição.

Taças nacionais, acho que manter o nível na Taça da Liga deve também ser objectivo. Lagartos e Andrades dizem mal dessa Taça constantemente, mas é uma competição nacional que merece o nosso respeito, tal como todos os outros clubes que nela participam. O SLB tem dado fortes chapadas de luva branca em quem tenta reduzir a importância da Taça da Liga.

Acho que a Taça de Portugal deve também ser palco para dar espaço a jogadores mais jovens. A tendência muitas vezes é rodar a equipa, dando a titularidade a jogadores menos utilizados, mas eu preferia ver uma filosofia mais próxima a de Wenger, que nas taças em Inglaterra dá oportunidade a jovens talentos, mas potencia-os e dá-lhes uma boa hipótese de sucesso porque coloca-os em campo com habituais titulares.

John Wakefield disse...

caro Firehead, eu até concordo praticamente com o seu comentário, mas já discordo quando refere que é preferível que o Benfica vá a taça Uefa através dum terceiro lugar na fase de grupos do que ir aos oitavos da prova milionária.
Eu até reconheço que não temos hipóteses de ganhar uma Champions e sei que na Liga Europa, temos sempre alguma chance.
Todavia, o Benfica nunca conseguirá crescer através da Liga Europa, mas sim a partir da Liga dos Campeões. Temos que começar a ser uma equipa de Champions como infelizmente é o fcp e foi por causa disso que eles venceram a taça uefa pois este ano demonstraram que eram equipa de champions.
Quando voltarmos a ter então uma equipa de champions (o que pressupõe apuramentos constantes e idas, pelo menos, aos oitavos), talvez num ano em que as coisas corram menos bem, possamos ter experiencia e traquejo para vencermos a liga europa.
Eu sei que na prova milionária, existirão maiores possibilidades de humilhação. Todavia prefiro correr esse risco. O fcp também apanhou 4 e 5 do Arsenal, o Scp também apanhou 2 goleadas tremendas do Bayern. São coisas que acontecem contra colossos do futebol mundial.
Por outro lado, a Champions oferece mais regalias financeiras aos clubes participante como valoriza vertiginosamente os activos de qualquer clube europeu e se formos aos oitavos (o que eu acho nao ser impossivel, visto que seremos os segundos cabeças de séries) decerto que a nível económico, o clube sairá muito a ganhar.

Far(away) disse...

Totalmenente de acordo.

FireHead disse...

Se calhar é porque eu estou a ser mais racional do que deixar o coração falar mais alto...
Não é que eu não deseje ver o Benfica brilhar nos grandes palcos, nada disso... mas temos que ser realistas. Isso de confiarmos que havemos de ter épocas menos boas em que, com uma equipa ao nível da Champions, podemos ganhar a Liga Europa está num horizonte temporal um pouco longínquo. Defendo que o ideal era começarmos por baixo para ganhar mais experiência e traquejo. Uma eventual vitória na Liga Europa poderia catapultar a equipa para outros voos. Foi isso, de resto, que começou por acontecer no FC Porto com o Mourinho.
Perder com o Braga ainda me está atravessada na garganta, até porque podíamos de facto ter marcado presença em Dublin depois de na primeira mão o Cardozo ter sido bastante perdulário e o Aimar ter cometido aquela falta estúpida que deu o golo ao Vandinho. Na Pedreira, Cardozo sofreu falta no lance do golo braguista e o Saviola chutou ao poste... Podíamos ter ido à final contra os ranhosos. Sem Maxi Pereira, mas íamos... Tudo era possível...
Respeito as opiniões dos outros, mas eu continuo a manter a minha.