quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Olá Benfica, seja bem-vindo

Foi um grande Benfica aquele que vimos esta noite no estádio da Luz. A equipa entrou desde o primeiro minuto disposta a despachar a eliminatória bem cedo e não fosse a ineficácia na hora do remate, bem como a excelente exibição do guarda redes búlgaro do Twente, Nikolay Mihaylov, e no final dos primeiros 45 minutos a coisa estava já arrumada. O Benfica foi sempre nesse período, bem como em todo o jogo aliás, muitíssimo superior aos holandeses, fazendo um pressing avassalador sobre a saída de bola do Twente, não os deixando respirar, com um Witsel imperial no apoio a um Javi Garcia de volta aos melhores momentos, para não falar de um fantástico Aimar, que pauta os ritmos do jogo a seu belo prazer, dependendo do que a equipa necessita. Só por manifesto infortúnio é que os holandeses não saíram da Luz ao intervalo com uma goleada no bolso.

Era de pensar que o segundo tempo trouxesse mais dificuldades, pensaria-se que o Twente poderia arriscar mais em busca do golo que precisavam para seguir em frente, mas aquilo que vimos, foi mais do mesmo, com uma diferença: o Benfica marcou, por três vezes e acabou com o jogo rapidamente, não fosse o Diabo tecê-las. Um grande Witsel, que juntou 2 golos a uma fantástica exibição no meio campo encarnado, foi talvez o MVP da partida, a par de El Mago. O primeiro golo então, foi soberbo. Numa noite que era especial para Luisão, pouco tempo depois de realizar 300 jogos de águia ao peito, carimbou esse feito com um belo golo de cabeça, nada a que não estejamos já habituados por parte do capitão do Benfica. Mesmo sofrendo um golo no último quarto de hora do encontro estava tudo decidido e o ideal foi alcançado: uma boa exibição, vitória e consequente apurtamento para a fase de grupos da liga dos campeões. Bem haja! Quero ver este Benfica muitas mais vezes!

26 comentários:

John Wakefield disse...

O Witsel era um jogador que ia trazer muitas alegrias ao Benfica. Estava convicto da sua qualidade e defendi a sua aquisição, ainda meses antes desta se ter consumado e quando surgiu pela primeira vez o nome do Benfica à baila como um dos interessados.
Witsel é sim o substituto natural de Ramires. Defende e ataca bem, recupera bolas, tem uma excelente visão de jogo, é rápido e tem um posicionamento muito acertado. Aleluia que temos a alternativa para o Ramires!
Por fim, tenho que elogiar a exibição da restante equipa, destacando a entrega de Aimar e a qualidade de Artur Moraes, guarda-redes do qual desconfiei inicialmente mas começo a dar o braço a torcer.

Anónimo disse...

quero acreditar que a época do benfica começou hoje.

o sistema táctico utilizado por jesus foi um sinal interessante.

jogar a 2ªmão em casa, com vantagem, contra um adversário mais fraco e utilizar o 4231 é sinal que o homem até usa o cérebro quando quer.

na época passada condições semelhantes era razão mais que suficiente para o mestre da táctica utilizar o 442 suicida!

vamos lá ver o futuro!

Anónimo disse...

Chama-se usar uma táctica que comprovadamente resulta em detrimento de uma que já dá merda há mais de um ano e que não faz sentido sob ponto de vista algum.

Dogus disse...

Witsel foi grande, mas Aimar foi ENORME!!! Que jogo de El Mago!!!

Ruben disse...

Foi um belo jogo sem dúvidas, e assim se prova que quando se contrata jogadores europeus a diferença de qualidade é enorme, não precisam de tempo para se adaptar e rendem logo na primeira época, espero que os erros do passado recente não se repitam.

Anónimo disse...

Peço desculpa aos meus colegas de comentário, pois embora concorde com a análise do desempenho dos jogadores que enunciaram, é injusto, na minha opinião, não destacar também o enorme jogo realizado por Emerson. Esteve perfeito a defender e muito bem em termos atacantes, necessitando apenas de confiança para fazer coisas mais interessantes.

De qualquer forma, como já se havia opinado, se o treinador não inventasse, teriamos capacidade mais do que suficiente para passar à fase de grupos.

Foi uma bela exibição,faltando apenas a concretização na primeira parte, e não se julgue que este Twente é uma equipa fraca!!!!! O Benfica foi competente.

Glórias para esta equipa.
Poderão dar-nos muitas alegrias.

Águia Preocupada disse...

AIMAR! AIMAR! AIMAR! Simplesmente fabuloso! Tem magia, tem poesia, ter arte, em todos os passes que faz! Que passes de tango, a dança mais sensual e intimista entre duas pessoas! E Aimar dança, rodopia, e pinta telas de glória para os nossos olhos!
Que pena não ter menos quatro ou cinco anos!!!
Com a mesma aurea, só me lembro desse mago do futebol, de seu nome, Fernando Chalana!
O Benfica com Aimar é um e sem ele outro muito menos entusiasmante!
Ainda haverá por aí quem ache que deveria ser vendido?

P.S. Mas toda a equipa esteve bem! E quando assim é, um ou outro erro não tem qualquer importância!

Anónimo disse...

GRANDE JOGO DO BENFICA! O BENFICA DERROTOU UMA BOA EQUIPA (ESTÁ NO 1.º LUGAR NO CAMPEONATO DA HOLANDA E JULGO QUE AINDA NÃO TINHA SOFRIDO NENHUMA DERROTA). NÃO TENHAMOS DÚVIDAS! ESPERO QUE, COM ESTA BRILHANTE VITÓRIA, TODOS OS CRÍTICOS DE JORGE JESUS FIQUEM CALADOS. JÁ CHEGA!!!
MM

Dogus disse...

Penitencio-me por me ter esquecido do Emerson! Sim senhor, grande jogo...

Miguel disse...

Pontos positivos do jogo:
- inteligência na gestão do jogo - FINALMENTE! - não é sempre preciso jogar a 200 km/h;
- ausência de Saviola do onze - FINALMENTE! - embora tenha que ter tido mais uma vez uns minutinhos da praxe, nos quais foi a nulidade do costume;
- A tática que já na anterior pré-época se via que era a melhor para os jogadores atuais do Benfica- 4-2-3-1 - FINALMENTE - o casmurro do JJ viu a luz que muitos de nós já víamos há mto tempo;
- Por último, Aimar, Emerson, Witsel e Artur Morais - para mim, Witsel é melhor que Ramires;

Saudações

SLB4EVER disse...

É mesmo bem vindo, isto é o BENFICA!

Futebol de nível europeu com muita qualidade!

Ainda há dúvidas se é melhor jogar em 4-3-3 ou 4-4-2?

Aimar, Witsel e Luisão num patamar superior aos restantes, Emerson, Javi, Maxi Cardozo, Artur, Garay também com exibições bastante positivas. Apenas o Nolito e o Gaitán um pouco abaixo do que podem fazer.
Ajudando á festa olho para o banco e para o resto do plantel e muito contente fico com a quantidade e qualidade de opções disponíveis.

Estão reunidas as condições para um óptima temporada, basta que não se invente e que exista bom senso e coragem!

CARREGA BENFICA

Mentiroso disse...

Boa noite!

Quatro exibições do outro mundo: Artur, Aimar, Witsel e Emerson (não necessariamente por esta ordem).

Javi começou tremido mas recuperou muito bem.

Abaixo das suas possibilidades: Gaitán e Maxi, este último a necessitar claramente de banco.

Jesus esteve bem quase em todas as suas opções. Apenas não percebi o motivo de não fazer entrar Rúben Amorim, por troca com Gaitán, para apoiar o Maxi quando aquele extremo esquerdo entrou e quase dava a volta ao jogo.

Anónimo disse...

Há para aqui muita confusão quanto ao sistema táctico que o Benfica utiliza. «Estamos melhor neste princípio de época do que há um ano, é verdade. Mas isso não tem a ver com o sistema. Parece-vos que jogamos em 4x2x3x1, mas é o mesmo sistema que utilizávamos antes», disse o Jorge Jesus... e com razão! Pelo menos hoje, foi assim, em 4-1-3-2. Eis a prova, retirada do site da Uefa, que controla o movimento dos jogadores... Mas é verdade que, depois, com a entrada do Matić, jogámos em 4-2-3-1. Agora em 4-3-3, muito menos em 4-4-2 losango, nunca, pois o Gaitán, o Aimar e o Nolito jogam (quase) sempre numa linha.

Far(away) disse...

Discordo. Jogamos em 4-2-3-1 sempre. Nos momentos sem bola isso é evidente, quando a equipa ataca, desdobra-se para um 4-1-3-2, com Aimar mais no apoio a Cardozo, e Witsel subindo no terreno. Mas o sistema base foi o 4-2-3-1.

Anónimo disse...

Anónimo, a prova que apontas indica, pelo contrário, um 4-2-3-1pois Witsel encontra-se mais próximo de Javi do que de Aimar.

SLB4EVER disse...

O sistema é um problema!

Nem sequer me vou dar ao trabalho de classificá-lo. Se é óbvio que nas costas do Cardozo o Aimar funciona bem e entre este e o Javi o Witsel encaixa perfeitamente e as alas sobram para o Gaitan e o Nolito, onde encaixa aqui o Saviola?
Não nada mudou, é tudo a mesma coisa... LOL

E na Direita ou o Gaitan atina ou entra o N.Oliveira e o Rodrigo na luta pelo lugar! Assim pode voltar á esquerda e disputar o lugar com o Nolito.

Practicamente 12 meses depois, fez-se LUZ!

Anónimo disse...

Podes discordar à vontade, mas se olhares com atenção a imagem verás que ela prova (já que é feita pelo acompanhamento do movimento dos jogadores e mostra a posição média) que o Jesus está a dizer a verdade. É verdade que o Witsel desce bem mais do que o Aimar fazia. Mas, ainda assim, o Javi García joga quase junto aos centrais! Em geral, o Witsel jogou à frente e não ao lado do Javi García, e praticamente em linha com o Gaitán e o Nolito. Repara como, quando o Matic entrou, esse sim, foi para o lado do Javi García.
Já o Aimar jogou atrás e, sobretudo, à volta do Cardozo, como fazia o Saviola nas duas épocas anteriores (sem bola, via-se o Aimar a fazer pressão alta em linha com o Cardozo!). É chato, mas se se olhar com atenção, afinal o casmurro do Jesus até tem razão. Bem podem continuar a inventar sistemas...

Far(away) disse...

Inventar sistemas? Óh meu amigo, aqui dá-se opiniões, não gostas não venhas, nem opines. Volto a dizer, 4-2-3-1, agora o Benfic andou sempre constantemente a atacar e a desdobrar-se no 4-1-3-2 sempre nos momentos ofensivos, mas o sistema base esse não é esse. Discordo desse ponto de vista e já o expliquei, não o vou fazer novamente.

Anónimo disse...

E ninguem para o BENFICA, e nos somos mestres da tactica OLE..O!!!


Batigol

encarnado88 disse...

O Benfica tem que jogar assim de forma regular!

Este ano temos que limpar a imagem deixada na Liga dos Campeões do ano passado e acredito que o vamos fazer!

Nuno Pinho disse...

Não sei se no papel a táctica é diferente, o que sei é que dentro do campo a equipa actua de maneira diferente. A chave está no posicionamento e movimentação do Witsel.

Foi a melhor exibição até à data. A jogar desta forma, o Benfica tem hipóteses de fazer uma Champions bem digna. Não nos esqueçamos que tanto o Twente como o Trabzonspor, são boas equipas e foram eliminadas sem criar grandes problemas...

(o Co gostou do Artur e eu extendo a menção ao Bryan Ruiz e ao Ola John. Espero que a direcção os mantenha debaixo de olho)

JD disse...

Para quem acha q o JJ utilizou a cabeça, não se deve estar a recordar de como a equipa ficou depois das substituições. Witsel na direita, ele q não é um extremo, B Cesar na esquerda, ele q nao sabe jogar na linha, Aimar perdido com os gestos idiotas do JJ e o Saviola na frente perfeitamente inofensivo.

Resultado? trocavamos a bola no meio campo mas sem evoluir para lado nenhum e sem conseguir sequer controlar o jogo. Levamos o golo habitual e ainda pairou o 2º.

JJ tem a mania de abafar os jogadores q se destacam, para ser ELE o "causador" da boa exibição. Perfeitamente idiota.

Anónimo disse...

Calma, foi bom, correu bem. Melhor que discutir o sistema é discutir a dinâmica do sistema, os alas ainda são curtos para "estes" sistemas.

Mas acho que pode correr melhor há rectificações a fazer, em especial contra equipas bem melhores. Melhor: Aimar. Muito Bom: Witsel, Emerson e Javi Garcia.

Luis

H disse...

Não se trata de spam, mas depois do jogo de ontem só me apetece gritar:

VIVA O BENFICA!

um resto de bom dia pessoal!

Anónimo disse...

Pronto, já andam nas nuvens outra vez... Sai ano, entra ano e não aprendeis! Bem, só passei para deixar os parabéns ao slb! Afinal, é o país que fica a ganhar!

Anónimo disse...

Por alguma razão (que desconheço), e até poderá ter sido uma falha minha, não foi incluído o seguinte comentário:

“MAIS UMAS NOTAS SOBRE ESTE JOGO BENFICA - TWENTE

1. Temos de dar o seu a seu dono: o responsável por esta vitória do Benfica perante o Twente é Jorge Jesus (JJ). É claro que sim! Se o Benfica tivesse perdido, neste momento haveria milhares de vozes e de escribas a pedir a sua demissão. Portanto, é justo que, após esta brilhante vitória do Benfica, se diga que é a ele que se deve a passagem do Benfica à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Tenho muitos amigos e colegas, adeptos do Benfica, que não gostam de Jorge Jesus. Julgo que por dois motivos:
1.º Porque é português. Não são permitidas quaisquer falhas aos treinadores portugueses. Não sei se é uma espécie de inveja nacional. Se fosse um treinador estrangeiro admitia-se tudo e mais qualquer coisa. Exemplos recentes. Quique Flores não ganhou praticamente nada quando foi treinador do Benfica. Mas eram só elogios aos seus métodos de trabalho. No último jogo que fez no Estádio da Luz, quase que saiu em ombros. Eu estava lá e vi. Fernando Santos, como era português, foi corrido após ter perdido um jogo no início do campeonato.
2.º Porque não é licenciado. Há, também, uma espécie de superioridade saloia por parte de todos os que têm cursos superiores. Por isso, não perdem uma oportunidade para o criticarem, em especial a forma como ele fala. Só que há pessoas que aprendem mais durante a vida do que os que frequentam, durante meia dúzia de anos, cursos superiores, mas não aprendem nada.

2. É preciso ver que o Benfica não passou esta eliminatória, assim como a anterior, de uma forma fortuita. É preciso ver que o Twente não é uma equipa qualquer. Está no primeiro lugar do campeonato da Holanda e julgo que, este ano, ainda não tinha perdido nenhum jogo. Por outro lado, o Benfica desenvolveu um futebol de grande nível. Só foi pena a eficácia não ter correspondido ao nível “artistico”, já que foram criadas muitas oportunidades de golo que não foram concretizadas. É um aspecto a melhorar.

3. Jogadores que estiverem em particular destaque:
Aimar, grande jogo! Também porque tinha dois jogadores a cobrirem-lhe as costas, o que lhe permitiu dar largas à sua criatividade.
Witsel, com dois golos, o melhor em campo! Espectacular o primeiro golo. É preciso ver que não fez toda a pré época com a equipa.
Artur, fez duas defesas “impossíveis” e não teve culpa no golo do Twente. Mais um que está a calar todos os críticos.
Luisão, com uma assistência e um golo, para além de ter estado impecável na defesa.
Javi Garcia, ao seu melhor nível, ao pôr cobro às manobras ofensivas da equipa do Twente, fazendo uma grande dupla com Witsel.
Emerson, por alguma razão está a tirar o lugar a um jogador que é campeão da Europa e do Mundo.

4. Uma última nota: finalmente viram-se muitos remates de meia distância por parte dos jogadores do Benfica.”

MM