sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Humildade e honestidade


Em Inglaterra é o que mais se ouve. Os treinadores das equipas adversárias elogiarem a qualidade do futebol do seu oponente. Em Portugal, alguns complexados têm problemas em fazê-lo. Os meus parabéns ao Pedro Caixinha por não integrar esse grupo.
Seguramente, um dos factores que contribui para o sucesso do futebol noutros países enquanto por cá não passamos da "cepa torta".

7 comentários:

André Leal disse...

Petição pública contra a renovação do contrato com os porcos da Olivedesportos:

http://www.peticaopublica.com/?pi=SLBnaBTV

Anónimo disse...

(PENAJ) Puxa! considerada a 4ª melhor liga do mundo, campeão da liga Europa com 3 clubes nas meias finais, Benfica SEM derrotas apuradissimo para os oitavos da CL, ... não saímos da cepa torta...ok! És exigente!

JNF disse...

4ª melhor Liga do mundo? Mas acreditas mesmo nisso? Melhor que a italiana, francesa e alemã? Ok...

e títulos?

JS disse...

4ª melhor liga não acredito, mas que o Benfica e Porto ganhariam em qualquer liga que não as Big 4, acredito.

Galaad disse...

Este foi o artista que, no ano passado (sim, tenho memória...), ao serviço da U. Leiria, não convocou mais de meia equipa titular para o jogo com o porto.

Na semana seguinte, estavam todos recuperados.

João Oliveira disse...

Acho que acabou de perceber que tem uma lista enorme de sucessores para a "cadeira de sonho".

Anónimo disse...

Não sei se é honestidade e humildade, é simplesmente a realidade. Iludir aquilo que seria a realidade é que seria estranho.
Fundamental é que os adeptos e, principalmente, os jogadores e a equipa técnica do Benfica não se deixem adormecer por elogios, bem ou mal intencionados.
Hoje, o Benfica joga uma das finais que tem pela frente até ao jogo com o Porto. De todas as finais, deve ser a mais fácil, mas desde que o jogo seja encarado com seriedade e jogado com determinação.
Se, após o jogo com o Porto, conseguirmos manter os 5 pontos de avanço ou se conseguirmos aumentar essa vantagem para 8 pontos, então, muito dificilmente o campeonato nos fugirá.

Quanto ao outro aspecto que está subjacente ao texto do post, considero que o futebol português tem de evoluir em múltiplo aspectos. O primeiro deles tem a ver com a verdade desportiva. É preciso que os campeonatos sejam ganhos por aquilo que as equipas jogam e não por força das jogadas de bastidores, como em parte sucedeu no passado. Ainda há outros aspectos a considerar, mas não vou agora falar sobre eles.

MM