sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Para tudo o resto há Mastercard

Mas a felicidade não se compra. Fábio Coentrão e David Luiz foram dos jogadores mais acarinhados pelos adeptos benfiquistas nestes últimos anos. As suas saídas para Real Madrid e Chelsea, respectivamente, renderam encaixes financeiros poucas vezes conseguidos pelo Benfica. No entanto, o sucesso no plano desportivo, pelo menos a título individual, está longe de ser uma realidade para ambos.

Fábio tem jogado com alguma regularidade, mas não se afirmou como titular em Madrid, acabando por se tornar num tapa-buracos fruto da sua versatilidade, conseguida graças à raça que coloca em cada jogo, em cada lance. Já foi defesa esquerdo, médio esquerdo, médio direito e até defesa direito ou médio centro. Com Ronaldo e Marcelo como habituais titulares nas suas posições-base, Coentrão não tem a vida facilitada em Madrid. E as suas exibições, por não serem de encher o olho, já estão debaixo de críticas por parte da afición madrilena. Não que as suas exibições sejam pobres ou más, longe disso, mas talvez pelo preço dispendido pelo clube e pela sua nacionalidade, Coentrão tem sido apontado como um dos elos mais fracos dos blancos.

David tem sido opção regular de André Villas-Boas, mas as suas exibições, inicialmente do agrado dos adeptos, deixaram de cair nas boas graças dos londrinos. O seu estilo impetuoso valeu-lhe algumas críticas, o seu desposicionamento defensivo levou a que Gary Neville o comparasse a um jogador de Playstation controlado por um miúdo de dez anos e os seus lapsos não são mais tolerados. A fase de lua-de-mel acabou para David Luiz. A alegria que espalhava em campo não se verifica mais, o David Luiz que vejo em Inglaterra não é o mesmo que conheço da Luz.

Gostaria muito de ver estes dois profissionais exemplares regressarem à Luz um dia, por ventura mais cedo que o regresso de Rui Costa. O dinheiro não compra a felicidade. E tanto eu, como vocês, como eles sabemos onde Coentrão e David Luiz foram felizes, muito felizes. Na Luz.

P.S. O que é o futebol português? É isto.

4 comentários:

PMM disse...

Bom post o qual concordo mas diga-se estão a passar por aquilo que quizeram não tenho a mínima pena deles.
O Fabio foi antes de tudo um capricho do Mourinho pois estranhei a contratação. Tendo o Marcelo para quê o Coentrão? As criticas são essencialmente essas. É obvio que sofre pois é pau para toda a obra só lhe falta jogar a central e ponta de lança. Depois sem jogar na posição na qual Jesus o tornou um dos melhores da Europa passa despercebido é natural. Ainda mais quando Mourinho por exemplo o mete a defesa direito contra o Barça e sofre 3 golos por aquela flanco levando um banho tactico do Guardiola que encosta o Iniesta á esquerda (aí se fosse quem eu cá sei o que se diria como é o melhor do mundo no passa nada) é claro que fica logo o elo mais fraco da equipa,o que é uma injustiça para o Fabio. Mas se estão descontentes com ele olhe aqui poderia voltar aos seus velhos tempos, se o quizerem emprestar será bem vindo.
O David Luiz está a fazer exactamente o que esperava, ou seja a dar barraca mesmo podendo ser o melhor central do mundo se quizer. Sempre pensei o que está a acontecer com desvaneios e erros incriveis que bem conhecemos.Não vejo 1 jogo dele que não faça uma habitual abebia e quase sempre dá golo. Ele é assim não muda e por isso nunca será uma gigante como central. Tem erros a mais para um central de categoria superior. Pensei com o Terry a fazer de Luisão pudesse até assentar mas continua na mesma. Não me admira nada o que se está a passar. Quanto ao regresso Deus nos livre, fique lá onde está a enterrar o Vilas Boas. Não o trocava nem por 50 milhões pelo Garay (é melhor central que ele de longe).
Tem para mim um problema de mentalidade e enquanto não o resolver será sempre isto que temos visto como se viu ainda quarta-feira com mais 1 golo oferecido.

FireHead disse...

Concordo. Na Luz seriam reciclados. Mas para mim o Pepe é que não vale mesmo nada e ainda continua no Real depois de ter saído de um certo clube. Clube esse que, aliás, conseguiu vender, vá-se lá saber como, o cromo do Secretário para o Real.

Anónimo disse...

se cá ficassem podiam tornar-se lendas do clube... mas enfim, a vida é assim.

mas aqui para nós que ninguem nos ouve, garay é muito melhor que david luiz..

Nuno Pinho disse...

Depois do Benfica ser campeão, o David Luiz achou, por iniciativa própria, que podia sair com a bola e fintar um ou dois adversários. Sofremos alguns percalços com esta presunção. Em Inglaterra desceu à terra. Há quem diga que este não é o campeonato mais indicado para ele...
http://www.youtube.com/watch?v=deCyG0aCRcg

O Fábio Coentrão foi um capricho do Mourinho. Não precisava dele. Por sua vez, o Coentrão parece menos afoito a subir no terreno. No Benfica era mais destemido. Lembro-me várias vezes dele quando vejo o Emerson a subir pelo flanco. Deixou saudades...