quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Os números do Benfica #2

Continuando na senda dos números das camisolas, e após o fascículo número 1 há umas semanas atrás, eis-nos chegados à camisola nº2.
Um número que tem sido estupidamente agredido na sua história desde a segunda metade da década de 90 com jogadores como Paulo Pereira, Amoreirinha, Airton entre outros, e que nas épocas mais recentes tem estado mais livre do que ocupado. Para ser mal ocupado também se prefere assim.

O atleta que acabo por associar a este número ainda envergou uma série de números diferentes mas foi com esta camisola que acabou por actuar mais vezes... Só podia ser um dos últimos capitães: António Veloso


15 épocas ao serviço do clube (chegou no ano em que nasci...), 7 campeonatos, 6 Taças de Portugal, 3 Supertaças, 538 jogos sendo Capitão em 322 deles...

Veloso era o protótipo de jogador à Benfica (vendo por alto, um Maxi Pereira do passado, mas com Bigode claro...). Jogava numa série de posições, fazia o que lhe mandavam, sempre com uma regularidade tremenda e uma consistência de fazer inveja. Sacrificava-se em prol do colectivo, como fez em 1990 ao não hesitar em levar um amarelo diante do Olympique Marseille que o afastou da final de Viena. Também nunca teve problemas em chegar-se à frente quando outros não o faziam, como líder que era. Foi o que sucedeu no malogrado final de tarde em Estugarda. Veloso chegou-se à frente, e permitiu a defesa do guardião holandês. Para quem viveu essa tarde-noite, nunca esquecerá, mas o Veloso certamente também não. Mas não devemos esquecer o que já foi referido: chegou-se à frente, assumiu o que outros não fizeram, arriscou e infelizmente falhou.

Fez-nos chorar ? Fez. Mas deu-nos mais alegrias do que tristezas, mesmo que a espectacularidade do futebol dos colegas ofuscasse a capacidade de trabalho do capitão. Era assim o Veloso, trabalhar para os outros brilharem. Liderou as tropas rumo ao título na sua penúltima época ao serviço do clube, e na última partida em que envergou a nossa camisola, na Luz diante do Braga, percebeu que os Benfiquistas lhe perdoaram o azar daquela tarde alemã. Houve uma grande penalidade a favor do nosso clube, e o estádio gritou: "VE-LO-SO! VE-LO-SO! VE-LO-SO!". No entanto o Capitão não assumiu a marcação. O colectivo estava acima da redenção pessoal, e por isso foi Edilson quem foi bater.

António Veloso - Um número 2 à Benfica!

17 comentários:

Anselmo Damásio disse...

Um jogador à Benfica.

Kitnoce disse...

Muito respeito por este Senhor! Enorme Capitão... Jà não hà destes! Um dos ultimos verdadeiramente Imortal!

Danilo Oliveira disse...

Tremenda Vénia Joga,
Um hino ao Benfica!

Anónimo disse...

Comentário oportuno e esclarecedor.

Por vezes desejo que o "asno-catedrático" coloque vezes sem conta filmes de jogos em que participou este monstro do Glorioso, para mostrar a alguns o que é o arreganho no bom sentido.

Veloso ,foi à época o exemplo de entrega, o exemplo de capitão e o exemplo da solidariedade.
Frequentes vezes a sua figura é remetida para segundo plano, mas quem presenciou o seu desempenho mantém na memória um jogador à "Benfica". Mas o "asno-catedrático"não tem humildade suficiente para o referir como exemplo.

Mantenhamos a consideração e o apreço por este grandíssimo vulto do nosso passado.
Obrigado António Veloso.

Olho Gordo disse...

Um dos melhores Laterais Direitos de sempre do Glorioso. Um verdadeiro Capitão. São poucos os que surgem com competência para o cargo hoje em dia.
O amor ao clube e ao Manto Sagrado foram e continuam a ser notórios. Mas o querer, a força e o espírito de sacrifício tornaram-no eterno... o nosso ETERNO CAPITÃO! VELOSO!

Anónimo disse...

peço desculpa por falar de um assunto fora do assunto do post, mas se isto ( http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/interior.aspx?content_id=776940) é verdade, então, quer dizer que deixamos sair o que era talvez o mais importante jogador mais importante da equipa, porque quisemos, e não por causa da clausula.

JNF disse...

E nem te lembraste do grande Luís Filipe, essa força da natureza que desonrou a camisola 2.

Se uma equipa é mais que a soma das individualidades, um jogador com a raça de Veloso e com a sua capacidade de liderança dentro de campo é fundamental. Isto não é cliché para justificar a sua (ou de qualquer outro jogador) importância por ser tecnicamente menos dotado que os colegas. Ainda no jogo pelo Haiti se viu que quando entra com aquela camisola em campo, é para a defender a todo o custo. Jogador à Benfica.

JNF disse...

Anónimo,

essa notícia do Zenit parece-me inverosímil. Se saiu pelo valor da cláusula, o Benfica não teria forma de adiar a negociação.

JNF disse...

Por outro lado, lembrei-me agora, pode ter acontecido outra situação: o Benfica recebeu uma proposta no valor de 40M mas a serem pagos em duas, três ou quatro tranches. Isso bateria certo com os 40M avançados pelo Benfica e com as declarações dos russo. Mas significaria que o Benfica mentiu aos adeptos e sócios quanto à activação da cláusula de rescisão, uma vez que essa activição só é feita quando o pagamento é feito de imediato e de uma única vez apenas.

Djosa do Nascimento Gomes disse...

O próximo nº foi manchado por um nabo que actuava na lateral esquerda...

Anónimo disse...

Caro JNF,

o que ele diz é que o jogador tem de avisar um mês antes, mesmo que seja para sair pelo valor da clausula, o que não sei até que ponto é verdade.

Mas também já ouvi/li, que depois do mercado fechar (neste caso o português), as clausulas não têm efeito.

Anónimo disse...

Eu desconheço o clausulado do referido contrato, mas neste tipo de situações deverá existir obrigatoriamente uma cláusula que obrigue o jogador a denunciar o contrato com um prazo razoável de antecedência, o que não terá acontecido em virtude de tudo se ter desenrolado e precipitado nos últimos dias.
Este dado importante vem só confirmar que a direcção omitiu esta dura realidade (o Presidente não mentiu porque simplesmente não abriu a boca...)sobre a precariedade das contas actuais do Benfica.

Nota: Quando o Benfica protagonizou aquele triste episódio com o Fortuna de Dusseldorf lembrei-me de como o António Veloso agarrou a titularidade na equipa, ao executar uma marcação exímia ao Klaus Allofs numa eliminatória da antiga Taça das Taças. Grande homem e capitão!

Mantorras Rei do Futebol disse...

Já não há Velosos. Quer dizer, haver há, mas não saem aos seus. :)

Nairo disse...

Desculpem, mas será que falam do Airton que está emprestado ao Flamengo? Se sim, vao me desculpar mas ele mostrou ser um bom jogador na posicao dele.

Hattori Hanzo disse...

Veloso de facto foi um dos últimos grandes jogadores "à Benfica" do clube. Todos se lembram do penalti, mas poucos se lembram que Veloso até tinha sido dos melhores em campo nesse jogo. Dois anos antes não estivera no México por causa de supostamente ter sido apanhado dopado se não estou em erro.
Se não estou em erro também acabou a carreira a jogar no lado oposto, porque era aí mais necessário, sempre em prol do clube.

É claramente bem entregue o 2 a ele.

Miguel A. disse...

Grande Capitão ! Um jogador inesquecível que estará sempre nos nossos corações. Tanta falta fazem jogadores com a fibra do Veloso.

Fernando Arrobas da Silva disse...

Veloso jogou inúmeras vezes com a camisola 5, quase tantas como com o 2 atrás das costas.

Um abraço amigo,

FAS