segunda-feira, 20 de maio de 2013

O campeonato da memória

Confesso que estou triste, desalentado. O Meu Benfica falhou, e proporcionou-me a semana mais difícil, desportivamente falando, da minha vida. E falhou nos momentos finais quando já ninguém acreditava que pudesse falhar. Mas falhou, e viu o mais desejado dos títulos fugir mais uma vez para norte.

Mas desta vez sou eu que vou utilizar uma expressão que tanto tenho criticado nos últimos anos: "É preciso ter memória!".

  • É preciso saber ver que Jorge Jesus, na fase que tudo decidia da época falhou (vide jogos com Estoril, sobretudo, e fóculporto) e o Benfica acabou por oferecer o que tinha praticamente na mão;
  • É preciso saber ver que Jorge Jesus, foi, no entanto, o grande obreiro do sonho que nos invadiu para Maio de 2013. Eu confesso que no terceiro dia de Setembro a minha esperança para esta época era nula;
  • É preciso saber ver que Jorge Jesus meteu o Benfica, finalmente, a jogar um futebol tremendo. Superior a qualquer outro em Portugal. E que deixou de ser só um futebol de transições, mas sim um onde se aprendeu mais a ter bola, e não só;
  • É preciso saber ver que Jorge Jesus descobriu dois médios de topo, um deles com lugar, já hoje, em qualquer equipa do futebol mundial;
  • É preciso saber ver que houve coisas estranhas logo na primeira jornada;
  • É preciso saber ver que antes de Capelas, houve Xistras... O mediatismo daí adjacente é que foi completamente nulo;
  • É preciso saber ver que a arbitragem de Capela no derby foi horrível sim. Mas uniformemente credível! O critério que adoptou nas áreas foi igual ao que adoptou fora das mesmas. Não foi uma arbitragem de uma só tendencia.
  • É preciso saber ver que o Benfica facilitou no jogo chave. Facilitou no onze titular, que estava fatigado da Turquia, tal como facilitou nas substituições e no golo do Estoril, isto nem falando em Carlos Martins. Mas é preciso saber ver também que, mesmo facilitando, o golo sofrido foi irregular. 
  • É preciso saber ver que outros tiveram direito às mãos de Alex Sandro, aos atropelos de Mangala, e até às piscinas de James.
E é recorrendo a esta memória que nos damos conta que caso as coisas fossem como devem ser, quando facilitámos já nada haveria a fazer. Já estariam 33 na galeria e daria para poupar para outros lados, se bem me entendem.

Há quem diga que no desporto, num jogo pode não ganhar o melhor, mas que num campeonato ganha. É falso, é mentira. E a prova viva disso mesmo é este campeonato. O Benfica não foi só melhor: foi muito melhor. E para ser Campeão em Portugal, aparentemente, ser muito melhor não chega. Tem de se ser ainda mais. É por isso que vamos lutar, mas uma coisa é certo: está errado.

18 comentários:

chefe disse...

São 4 anos de falhas Joga Bonito. Não foi a primeira época.

Joga Bonito disse...

Esta época foi bem diferente em relação a outras. E sabes como sou crítico do homem.

Ele errou, sim. Mas em 30 jogos todos erram! Ele errou realmente em 1 (2 maximo) e deu nisto.

Frank disse...

Concordo com tudo.
Há mais duas coisas: uma é que o Porto ainda ontem voltou a ser carregado num andor - é que não foi só o penalty fantasma, pelos vistos houve um penalty autêntico a favor do Paços que não foi sancionado; a segunda é que a culpa disto também é do Benfica - há anos que a porcaria é sempre a mesma e nós somos sempre comidos por parvos. Como pode um clube de 6 milhões, o tal enorme, etc, etc, ser constantemente o desgraçadinho. Os adeptos queixam-se e com toda a razão, mas o que faz a direcção para inverter este estado de coisas? Começa a cansar...

Anónimo disse...

As minhas desculpas por ser anonimo .
Não posso estar de acordo que tudo foi bom, perdemos porque erramos se caimos nesse erro fatal de comemorar vitorias morais não vamos ganhar tão cedo.
Perdemos porque contra o Estoril eram favas contadas porque viemos da Madeira como reis e sem humildade ate demos uma conferencia de imprensa sem nexo que podia ser dada ja campeoes mas nao resistimos a ser gabarolas.
Nao fomos a medo para o dragão ?
Sem medo do Chelsea mas cheios de medo do porto .
falhamos como falhamos o ano passado , nao são os arbitros é a nossa cabeça e já agora a do Carlos Martins.
estou exausto de ler desculpas e mais desculpas e ninguem assume a culpa .

Danilo Oliveira disse...

Na mouche, caro amigo. Na mouche.

van-k disse...

O "penalty" do porto é fora de área..o defesa do passos toca-lhe mas fora...e claro,bem expulso.

o do passos não é nada

Joga Bonito disse...

Nao concordo nada com a teoria da sobranceria (por parte do plantel e equipa técnica, o resto são outras contas) diante do Estoril. Basta ver como entrámos no jogo que aos 30 minutos podia estar perfeitamente 2 ou 3-0 e resolvido.
Depois foram-se as pernas, daí eu achar que a estratégia foi errada. O JJ escolheu um onze para acabar imediatamente com o jogo. Não o conseguiu, depois ficou sem Enzo e meteu um desmiolado, e no fim pode dar graças a Deus pelo ponto.

No fim ? Bem, no fim chorámos nós.

Anónimo disse...

Não há nenhuma falta do jogador do Paços. Pode haver toque mas parece-me insuficiente. O motivo da queda foi o próprio tropeço do jogador colombiano já depois de se ter libertado do último defesa do Paços. Não me venham com tretas...

Anónimo disse...

se sao muito melhores pq q nao sao capazes de ganhar ao Porto?

Fica a pergunta...

Acho que o campeonato podia ter caido para qq lado, e nao me chocaria se o benfica tivesse ganho (nao querendo dizer com isto que o Porto nao merceu ser campeao).

O que este post reflecte 'e a diferenca de mentalidades entre Porto e Benfica.

No Porto so achamos que fomos muito melhores quando mostramos claramente em campo. Este ano ganhamos o campeonato, mas nao ouvi ninguem do Porto dizer que fomos muito melhores do que o Benfica. Vcs quando perdem fora e empatam em casa com o campeao consideram-se "muito melhores"

Sao mentalidades...

MQ

José Ribeiro disse...

Concordo com muito do que aqui está escrito, depois de mais um ano de muitas expectativas, sonhos quase concretizados, bom futebol, algum azar e incompetência.
Já devemos saber, desde há anos, que se não for com golos, pontos, alguma vantagem confortável, não conseguimos chegar ao(s) título(s); se quando temos essas oportunidades, como nesta época e na anterior, não as aproveitamos, já sabemos que, nos momentos decisivos, os outros têm vantagem: às vezes agarram-na com unhas e dentes e, em muitos casos, é-lhes dada pelos árbitros e, até, pela anuência/indiferença/moleza dos adversários. Como na época passada, também nesta, se desperdiçou uma vantagem que o(s) adversário(s) não desperdiça, mesmo que lhe tenha sido dada e não conquistada. Se o jogo com o Estoril tinha de ser ganho (e tinha), ir ao dragão jogar para o empate e não "olhos nos olhos", como disse o Toni, foi meio(?) suicídio. O Benfica, nesta época, não tinha futebol para ir jogar ao Porto, para ganhar? Esta táctica tem sido habitualmente usada por JJ, sobretudo fora, nos jogos da Liga dos Campeões, e não tem resultado. O Benfica com LFV e JJ estabilizou, cresceu, mas já chega de ficar contente com boas exibições, ser melhor, estar e chegar longe, em várias frentes, e não ganhar nada (esperamos e desejamos ganhar a Taça de Portugal, já no Domingo).
Eu contesto algumas opções de JJ: foram buscar 3 Jogadores ao Paços, no último defeso; um para deitar fora (Michel), outro para desperdiçar (Luisinho) e outro para adaptar (Melgarejo). Como na 1ª jornada o Melga ainda andava a treinar para defesa esquerdo, esteve na origem dos dois golos do Braga (convém não esquecer). O Luisinho não servia, ao menos para alguns jogos em casa, para fazer descansar Melgarejo ou até para que este jogasse mais à frente: é esquerdino (o André Almeida não é), sabe ir à linha e cruzar, embora tenha pontos fracos comprometedores, sobretudo a defender. O Kardec não serve sequer para substituir um dos avançados esgotados, nem ao menos para a Taça da Liga? Que aconteceu ao Rodrigo, nesta época? A dispensa do Nolito e do Bruno César (que não pareciam os mesmos do ano passado)tiveram a aprovação de JJ? O Urreta não devia jogar mais, sobretudo quando o Salvio já estava roto e o Ola John não dava uma prá caixa? Reconheça-se a Jesus a forma como fez esquecer Witsel e Javi e como fez crescer Matic e Enzo. Onde está a aposta em jogadores portugueses, mesmo nos contratados/falados para a próxima época? Agora, o "fornecedor" vai ser a Sérvia? JJ tem alguma consideração pelos Jogadores portugueses? Parece-me que começa a ficar teimoso de mais para alterar, inovar, melhorar, meter na cabeça que o Benfica é superior ao Porto, em tudo, não ter medo, ganhar: jogos e títulos.

Germano Bettencourt disse...

Concordo. O Homem errou como todos erram. Erramos em 2 ou 3 jogos por época e não somos campeões. Algo muito estranho se passa no futebol em Portugal.

Gustavo Bastos disse...

Enquanto andarmos à procura do nosso insucesso nas arbitragens não vamos lá. O problema é já não termos estofo de campeão. Entramos borrados no Dragão e pagamos caro a prepotência do visionário do nosso treinador que afirmou que nos últimos jogos não havia lugar para desgaste e teriam sempre de jogar os supostamente melhores. Depois meteu o Roderick...

71460_5/8 disse...

Em quase todo os lados do mundo ganha quem tem o melhor treinador, os melhores jogadores e pratica o melhor futebol!

Em Portugal ganha quem tem a melhor "organização" que não consegue construir o melhor plantel e ter o melhor treinador e que por isso não pratica o melhor futebol! Os únicos intervenientes que podem decidir os jogos, porque eles só se decidem dentro das quatro linhas, são os árbitros e é nisso que a melhor "organização" continua a dominar.

E para limpar a imagem ainda existe uma comunicação social que na sua maioria é composta por lambe cús que escondem os erros a favor do Porto e contra o Benfica!

Tiago Santos disse...

Uma das razões porque perdemos este campeonato, na minha opinião, é devido ao desaparecimento do Andre Gomes na parte mais importante da época. Carlos Martins foi simplesmente ridículo... Mesmo Aimar era melhor opção (apesar de ser mais ofensivo).
Quando faltou pilhas ao Enzo e até pequenos momentos de menor folgor do ENORME Matic a equipa foi abaixo.

Anónimo disse...

“Vítor Pereira é um treinador fantástico de futebol, mas ganhou dois Campeonatos que eu teria vergonha, ganhou com o escândalo da Luz (Fruta Proença). E este ano, foi com o escândalo da Mata Real (Fruta Hugo Miguel). Vítor Pereira, merece ganhar um campeonato dentro da normalidade" S.Cervan.

André disse...

http://www.youtube.com/watch?v=4HHw02RUvpk O adepto possuído num almoço no Colombo com o Proença?!

SLBarcelona disse...

O problema principal e que o Porto quando joga bem ganha facilmente, e quando joga razoavelmente tmb ganha.
O benfica quando joga mal perde, quando joga bem nao ganha, e so quando joga extraordinariamente bem, consegue ganhar na ultima jornada ... Como aconteceu no ultimo campeonato que ganhamos.
Ate quando vamos aguentar isto?

sbadaspor disse...

E segundo autogolo, o Jorge Jesus vai mesmo renovar.
Não sei até que ponto é bom!