quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Crónica de uma época estragada

Foram fogo de vista os vislumbres de um Benfica revitalizado, aquando da chegada de Camacho. Esvaiu-se a faísca inicial e as principais fraquezas do Benfica vieram ao de cima nos últimos jogos. O espanhol, que não é propriamente o génio táctico, não tem culpa nenhuma. Numa época em que o Benfica perde três jogadores fulcrais - Karagounis, Miccoli e Simão -, contrata cerca de 20 novos elementos para o plantel, o que dificulta de sobremaneira a construção de uma verdadeira equipa. E, convenhamos, a troca de treinador à segunda jornada, apesar de ser o mal menor, também não contribuiu em nada para a constituição de uma equipa com cabeça, tronco e membros.

Mas a culpa não morre solteira. Há um senhor de bigode que ostenta uma grande quota parte da responsabilidade por este fracasso. Primeiro, por não ter despedido Fernando Santos a tempo e horas, o que evitaria que Camacho herdasse uma época que não planeou! Depois, por ter assumido o cargo de director desportivo, sem ter habilitações para tal. Os resultados estão à vista. Ainda o plantel está em plena pré-época, e já estamos a correr atrás do prejuízo. Ainda bem que, segundo o senhor demagogo, este é o melhor plantel da última década.

O jogo de hoje mostrou esse Benfica. Um Benfica torpe, desligado, que assinou uma exibição deplorável. E o problema não é falta de vontade nem talento, se bem que estes podiam estar a um nível superior. Existe uma lancinante falta de entrosamento aliada a uma tremenda falta de experiência. Há muitos jogadores a jogar para a fotografia e não para o resultado. Fintam, fintam, fintam...e rematar? No meu entender, Camacho fez bem em fazer sair Di María. O argentino tem que aprender a jogar para a equipa, mas dá a impressão que apenas se está a exibir para os gigantes europeus.

Falta, por isso, muita objectividade nesta equipa. Se o carregador de piano Petit está lesionado, hoje o Maestro também meteu baixa, o que se reflecte logo na orquestra encarnada. Cardozo, desinspirado, não é merecia os apupos dos adeptos que, se nestes momentos não apoiam, deveriam ter optado por ficar em casa a mandriar. Valeu Quim, mais uma vez a mostrar que está em excelente forma, capaz de tirar ao labrecas a titularidade na Selecção.

Muito mais haveria para dizer, mas a moral para o fazer não é muito grande. Há muito trabalho para fazer. Acreditem ou não, por favor não deixem de apoiar. É a nossa sina.

5 comentários:

disse...

Saudações...
Venho convidá-lo a visitar o novo design do Águia-de-Ouro, com novo template, novos conteúdos e a qualidade de sempre ...

Parabéns pela capacidade de actualização constante no seu blog!


http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Obrigado!

Marquês de Barrabás disse...

Sem demérito do que disseste, Sir, continuo a achar que o que falta a esta equipa é, acima de tudo, tranquilidade.

Temos, como disseste, um treinador sem pré-época e um 11 titular completamente transfigurado; é preciso deixar a poeira assentar, deixar o Camacho construir as suas dinâmicas.

Coluna D'Águias Gloriosas disse...

não há outra solução que não seja apoiar a equipa, deixar camacho trabalhar, os resultados vão aparecer mais ou mais cedo

se as coisas correrem mal no campeonato e na champions sempre temos a 25ª taça de portugal para conquistar, o que salvaria a época

e há que começar já a preparar a próxima época,estágio,jogos e até jogadores

vamos ganhar em leiria, só tenho medo é do árbitro porque em leiria somos sempre roubados ou não fosse o leiria um afilhado do padrinho

VeRMeLHoVZKy disse...

Lá está... um comentário à Benfica! à novo Benfica... dos benfiquistas que estão sempre prontos a criticar!

E onde estavam os Benfiquistas? Para criticar estão bem... para ir ao estádio puxar, ui...

O que faltou ao Benfica foi uma ponta de sorte (como as que tiveram Porto e Sporting) e tranquilidade.

O Shakthar ao contrário do que tu deves pensar é uma excelente equipa (bastante melhor que o Kiev ou Besiktas) e com um pouco de calma, que é o que nos leva aos erros estupidos, podiamos ter chegado ao golo e à vitória.

charles disse...

A questão das nossas equipas é que todos os anos entram uma mão chei de jogadores. Para criar uma equipa é preciso tempo. Tacticas, entrosamento .... entre outras coisas são coisas que demoram algum tempo a ser criadas. temos alguns bons jogadores que parecem andar um bocado a toa naquela equipa caso do Di maria por exemplo. Creio que temos que dar tempo ao tempo. Eu sei que é dificil mas parece a unica solução.
Bom blog.
há e já agora visite e comente:
escreverslb.blogs.sapo.pt