domingo, 13 de janeiro de 2008

A crónica do "Bom Malandro"


O que se passou ontem no estádio da Luz foi anedótico. Em tudo. Situações a fazer lembrar a época de João Vale e Azevedo: um estádio que nem chegou à meia casa, uma exibiçãozinha deprimente e um roubo de igreja como há muito não via.

Apesar de tudo, a primeira parte realizada pelo Benfica foi positiva. Entrámos relativamente bem e mesmo sem criar muitas oportunidades de golo, a verdade é que o Leixões não se aproximou da baliza de Quim. A equipa parceia querer afunilar tudo o processo ofensivo pelo lado direito, onde Nélson e Maxi Pereira não conseguiam subir eficazmente, chegando muito poucas vezes ao último terço do relvado. À esquerda nada de novo: a equipa ressentiu-se da ausência de Cristian Rodríguez, e Di Maria voltou a rubricar uma exibição fraquinha, ao nível da exibição de Maxi Pereira. Para além disso, Rui Costa e Petit estão num mau momento de forma, não conseguindo dinamizar o meio-campo, parecendo todo o nosso jogo previsível e inconsequente. Quando uma equipa tem todos estes handicaps só com uma ajuda escandalosa do árbitro é que consegue ganhar com um bom resultado. Mas como somos Benfica, não nos fazem esse favor, pelo contrário. Até porque, tal como diz RAP na edição de A BOLA de hoje, "o melhor defesa do mundo joga na equipa de Paulo Costa".

Este defesa conseguiu anular um golo limpo a Nuno Gomes ao quarto de hora (ver vídeo) e ainda cometer uma série de erros graves na segunda parte não assinalando múltiplos foras-de-jogo ao ataque leixonense. Aliás, toda a primeira parte do Benfica são vários erros e decisões polémicas: o golo mal anulado, um lance polémico sobre Cardozo e o "penalty que já não é penalty" sobre o Léo.



Na segunda parte, o jogo mudou radicalmente: o Leixões passou a dominar o Benfica, encostando-nos às cordas. Atirou a bola aos postes por duas vezes (por Roberto e Diogo Valente) e ainda falhou mais duas boas oportunidades. A defesa parecia um grupo de quatro amigos que se juntam ao sábado para jogar à bola pela primeira vez. Erros atrás de erros por parte de Luisão, Léo completamente sozinho na marcação aos extremos e David Luiz muito nervoso.
Pelo lado do Benfica, Petit, por duas vezes, tentou resolver a situação com um remate do meio da rua que Beto defendeu com os pés e depois com um remate à meia-volta. Léo tem também uma excelente oportunidade e Rui Cota parece sofrer uma grande penalidade perto do fim do jogo. Refiro ainda a incompetência (ou talvez chico-espertismo) do fiscal de linha que não teve dúvidas ao assinalar fora-de-jogo ao Nuno Gomes, que, durante a segunda parte, não assinalou vários offsides claríssimos por parte dos homens do mar.

José Antonio Camacho atravessa uma fase conturbada. Não consegue ter mão no plantel, não acerta nas substituições (porquê tirar Nélson e deixar o Maxi em campo? É porque fala espanhol?) nem no onze titular. Pior: o murciano parece desmotivado e sem fé na equipa. Mas isso todos nós sentimos também. Há que corrigir rapidamente os vários erros de casting que compõem este plantel. Assis, Zoro, Bergessio, Maxi Pereira, entre outros. E apostar em jogadores relamente bons, baratos e que façam a diferença. Por exemplo, Jorge Ribeiro, João Pereira, Linz e Carlitos (que é pretendido pelo Lyon). Só assim poderemos ganhar.

Ficha de jogo

Bwin Liga - 16ª jornada
Estádio da Luz, Lisboa
Assistência: 28 930 espectadores
Árbitro: Paulo Costa (AF Porto)

SL Benfica

Quim; Nélson (Nuno Assis, 61 min), Luisão, David Luiz e Léo; Petit, Rui Costa, Maxi Pereira e Di Maria (Freddy Adu, 78 min); Nuno Gomes (cap.) e Cardozo (Mantorras, 74 min)
Suplentes não utilizados: Butt, Luís Filipe, Edcarlos e Cristian Rodríguez
Treinador: José Antonio Camacho

Leixões

Beto; Filipe Oliveira, Nuno Diogo, Élvis (cap.) e Ezequias; Bruno China, Hugo Morais, Jorge Gonçalves e Diogo Valente (Vieirinha, 84 min); Nwoko (Pedro Cervantes, 72 min) e Roberto (Tales, 89 min)
Suplentes não utilizados: Jorge Baptista, Joel, Nuno Amaro e Jorge Duarte
Treinador: Carlos Brito

Disciplina: Cartão amarelo a Luisão (66 min), Petit (70 min) e Rui Costa (final do jogo); a Nwoko (35 min), Nuno Diogo (49 min), Ezequias (58 min) e Filipe Oliveira (73 min).

Marcador:

Melhor em campo: Quim

5 comentários:

Sir disse...

Mais uma bela estreia pelos nossos quadros. Trazes uma coisa importantíssima, que poucos mais tinham disponibilidade para fazer. Refiro-me a crónicas como esta.

Não vejo um cenário tão pessimista do jogo de ontem (talvez por ter perdido a segunda parte do jogo). Acredito que, não fosse a ajuda do árbitro, e o Leixões teria sucumbido à nossa pressão, logo na primeira parte.

Continuação de bons posts.

You'll never walk alone disse...

O lance sobre o Rui costa (na área leixonense),é um lance..que espelha um pouco o Benfica e o Rui na actualidade..caiu perante um esforço inconsequente e esperou que algo mais caísse "um milagre em forma de grande penalidade".Felizmente não sou membro dos quadros da APAF e tal como sei ver que na primeira parte o Benfica foi prejudicado em duas decisões,na segunda,caso essa tivesse sido concretizada,seria o "compensar dois erros contra,com um erro a favor".Quero vitórias,quero pontos,quero títulos,quero futebol..mas não quero trapaças e vigarices,para isso,seria sócio dum clube mais a norte.
Sobre a exibição do Benfica..foi paupérrima..poucos remates,poucos lances de golo,pouco futebol..exijo vitórias,mas quando se aposta tanto numa equipa e se tem jogadores de certa qualidade como alguns que temos,acho que jogar bem é uma exigência,é por isso que recebem 7 vezes mais que um jogador do leixões ou do setubal.

Ah sim e..bem vindo JNF,benfiquistas decentes,nunca são demais.

JNF disse...

Muito obrgado!

Mas se fores ao Youtube verás que o lance sobre o Rui Costa é mesmo penalty. Objectivamente. Eles até mostram em câmara lenta.

JNF disse...

E já agora, peço a todos os que virem este post, que tenham em atenção o vídeo, especialmente a parte em que eles mostram o offside do Nuno Gomes. Reparem na péssima colocação do fiscal.

Como é sabido, o fiscal de linha deve estar na mesma linha imaginária que o penúltimo jogador do Leixões. Reparem bem como ele se posicionou

helderrocha disse...

O benfica nao tem jogadores para a tactita que utiliza e isso reflete-se na exibição e nos resultados...

Um avançado como o cardozo é preciso k lhe chegue em condiçoes a area... nao ao pontade como faz o luisão... é preciso haver cruzamnetos, é preciso a ekipa jogar mais perto da area.... o k nao acontece... jogar com peti, rui costa e maxi pereira, sao tres jogadores k nao sao de estar constantemente no meio campo ofensivo.... prescisamos de mais jogadores a atacar... independentemente da tatica....normalmente quando jogamos em 4-3-3, apenas temos tres jogadores a atacar tipo o ultimo jogo, nuno cardozo e di maria... quando se joga em 4-2-3-1, inda pior.... apenas ha lá o avançado e o extremo eskerdo , caso seja o rodriguez.... senao temos a espaçs o di maria, k é kem o substitui... o maxi, faz o k sabe, nao é mau jogador, é um jogador util.. na oé nenhum extremo.. é um ala k parte de traz e que cruza bem.... mas o k precisamos nessa posiçao é um jogador explosivo tipo um rodrigues... mas como so temos um, so pode estar num dos lados... no meio campo, o rui costa é bom jogador, mas é um jogador de jogar recuado para fazer akelas aberturas como só ele sabe....e a jogar tanto recuado, outro jogador terá de jogar bem mais a frente... rui costa neste momento não é um n. 10 de jogar atras dos avançados... precisamos de um outro jogador para essa posição... espero que esse dica seja esse jogador que necessitamos... depois disso ha que procurar um extremo direito.... e depois o avançado.... axo que quando se mete o mantorras na esperança de ele resolver o jogo, diz mt coisa sobre o plantel atual do benfica... temos jovens promissores, mas precisamos de tb ter jogadores que entrem e façam a diferença.... o di maria e o adu, podem fazer decisivos, mas neste momento, inda são jogadores em adaptação..... e precisavamos de certzas já..... e quanto ao mantorras, devia ser emprestado onde pudesse jogar sem pressao.. no benfica quando entre, entre sempre como "o salvador", e assim, nao o ajuda nada....