quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Jornaleirismo

Existe um jornalista que escreve (mal) num dos mais visitados sites de desporto em Portugal. Esse mesmo jornalista comenta ainda (mal) jogos e resumos num canal televisivo. Esse jornalista, basicamente, para além de escrever e falar mal, apresenta as crónicas mais facciosas da Internet. Falo, claro, do sr. Luís Sobral.

Esta semana não deu-nos mais uma prova da sua total incapacidade de reconhecer uma ponta de bem no Benfica ou num qualquer jogador do nosso clube. Desta vez não.

Desta vez, imaginem, foi reconhecer mérito a Lisandro Lopez por ter feito um carrinho (não uma agressão), junto à linha, quando a bola parecia quase perdida. Ao ponto a que o jornalismo chegou. Já se elogia um jogador que tenta manter a bola no terreno como se fosse um deus Maradoniano. Por acaso tenho pena que não tenha elogiado o Rodriguez, que por duas vezes se espatifou (uma contra um jornalista, outra no meio da terra) no jogo contra a Naval para fazer a mesma coisa. Foi certamente um lapso. Fica para a próxima.

6 comentários:

Sir disse...

Mas alguém lê o maisfutebol?

You'll never walk alone disse...

Mas alguém lê e fica convencida com algo proveniente do jornalismo português? Eu pessoalmente,acho que por infelicidade,temos os meios de comunicação desportivos entregues a "imbecis".Quando senhores como esse,ou o Rui Santos,entre outros tantos de qualidade dúbia (parece que hoje em dia qualquer energumeno pode ser jornalista,devem ser a independente que anda a passar os curriculos) deixarem de povoar tais meios,quem sabe possamos inserir maior credibilidade,coerência,em suma..profissionalismo.

Jorge Silva disse...

Penso que é esse mesmo o nosso problema. Todos os jornalistas da televisão são antibenfiquistas e como se não bastasse o António Pedro Vasconcelos é um derrotado no meio de um leão e de um dragão que ainda por cima se declara amigo do comentador da moda o LFB cuja página do Expresso é um texto muito subtil mas de um grande antibenfiquismo. Temos de tratar disto, para além de moralizar os nossos jogadores. Está cientificamente provado que é mais dificil praticar bom futebol, num ambiente hostil em casa do que num ambiente hostil na casa do adversário.

Saudações benfiquistas

You'll never walk alone disse...

Tava-me a esquecer do Luis Freitas Lobo..outro jornalista paupérrimo.Antigamente os jornalistas medíocres davam calinadas verbais,hoje,têm o cuidado de demonstrar que possuem um vasto conhecimento gramatical e filosófico..mas no fundo pisam exactamente no mesmo lodo onde os demais pisaram.

Ricardo disse...

Dicordo do que se diz em relação a Luis Freitas Lobo. Em primeiro lugar, parece-me que não é um jornalista, é um apreciador do jogo, não tem quaisquer responsabilidades em termos de isenção, imparcialidade ou seja lá o que for. A única responsabilidade que deverá ter prender-se-á com a sua consciência, no que à análise diz respeito. E discordo ainda mais de que LFL pise "exactamente no mesmo lodo onde os demais pisaram". Basta ler a suas crónicas obre futebol para se perceber que o homem respira futebol de outra forma. No meio de tanta banalidade, haja LFL para falar deste desporto de uma forma mais profunda e cheia de interesse para quem ama o futebol. Podemos concordar ou discordar com ele, nas suas observações, mas dizer que ele faz parte do mesmo grupelho que, além de só dizer frases feitas e usar uma linguagem pobre, ainda tem, de forma evidente, as suas preferências clubísticas, acho de uma injustiça sem par. Venham mais LFL para acabar com a letargia ordinária em que está este futebolzinho da treta...

Anónimo disse...

O helio nascimento escreveu uma cronica igualzinha "o jogador da moda" no record online; gostos...