quinta-feira, 8 de maio de 2008

Sven Goran Eriksson?


Pois, parece que sim. Rui Costa, Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves deslocaram-se ontem a Manchester para iniciar as negociações que visam a contratação de um dos mais reputados treinadores do mundo para o nosso Benfica. Confesso que quando li a notícia ao início da tarde, dizendo que os três elementos tinham ido a Manchester, veio-me logo à ideia para treinador Carlos Queiroz. Mas ao final do dia, quando vi as notícias sobre Svennis fiquei bem mais aliviado. Afinal, é um técnico reputadíssimo, com carisma, espírito de liderança e, claro, inteligência. Conseguiu êxitos em praticamente todos os clubes por onde passou amealhando títulos nacionais em três países diferentes. E basta lembrar que o último grande treinador que esteve no Benfica foi campeão. Se Eriksson for efectivamente a escolha só devemos apoiá-lo e não fazer o que se fez a Fernando Santos, que no dia em que chegou foi prontamente vaiado. Sei que há muita gente, mesmo na blogosfera benfiquista, que não concorda com a escolha de Eriksson, mas isso não pode traduzir-se em apupos, ou críticas mesmo antes de o sueco começar a realizar o seu trabalho. Todos sabemos que ele sabe muito de futebol, por isso, deixem-no trabalhar se vier a ser treinador do Benfica. Todos pelo Benfica. Com ou sem Eriksson.

P.S. Vejam aqui o excelente post do S.L.B.. Sem palavras.

5 comentários:

Cristina disse...

No universo benfiquista, a crítica é um elemento sempre presente. Critica-se tudo e mais alguma coisa. Não seria esta a minha opção, e segundo as minhas fontes também não é a do Benfica, mas dou-lhe todo o apoio. Espero que o Benfica regresse ao caminho dos título. É uma oportunidade para treinador e clube renovarem (e melhorarem) os seus métodos de trabalho.

O que se fez ao Fernando Santos aquando da sua chegada à Luz e no início desta época foi lamentável. Sofreu o estigma de ter passado pelos nossos adversários e ser português. Devíamos-lhe mais respeito, quer se goste quer não se goste.

Xelb disse...

O investimento a ser realizado em alguém como Eriksson só poderá ter retorno se for apenas o início de um investimento forte ao nível de jogadores. Nunca uma camioneta deles, apenas três ou quatro cirurgicamente escolhidos e o Benfica pode começar a construir os alicerces de uma equipa verdadeiramente poderosa num prazo de dois ou três anos. Porque senão, não há treinador que valha e em vez de gastarem 200 mil euros por mês com este, bem podem ir buscar um qualquer milagreiro para ser campeão...

Ricardo disse...

Não sendo, quanto a mim, a opção ideal para o Benfica, terá, como é óbvio, todo o meu apoio, caso a hipótese venha a ser consumada. Como disse e muito bem a Cristina, o que foi feito a FS é lamentável. Espero que não se assista mais a isso. Há que apoiar o treinador e ver o seu trabalho. Depois, sim, se for caso disso, criticar-se o que houver a criticar.

Cristina disse...

Parece que o Benfica confirma as negociações preliminares com o técnico... Mais uma vez, não sei a que propósito isto tem de escapar para a imprensa. É preciso que tudo seja pensado para que não se repita uma época tão desastrosa como a que termina.

Espero que os jogadores que cheguem sejam uma mais-valia para o clube, tenham a sua aprovação, não se entrem em excessos e que se dê espaço (e tempo) para alguns jogadores do actual plantel desenvolverem todo o seu potencial.

FORÇA, BENFICA!

disse...

O Apito Final rebentou, mas foi um tiro de pólvora seca!
O Benfica e o Sporting foram constantemente prejudicados pelas arbitragens quer a favor do FC Porto, quer contra o SCP e o SLB.
Todos os comentários e punições exemplares que deviam ter sido aplicadas aqui:

http://amesaredonda.blogspot.com/

e aqui:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/