terça-feira, 1 de dezembro de 2009

O meu reconhecimento


"Não fui ganhar muito mais do que no Boavista. Tinha acabado de nascer o meu segundo filho, houve a mudança, levei a família, esperava ir ganhar isto e aquilo mas depois não se concretizou. Tinha de pagar casa alugada, foi quase como se fosse ganhar o mesmo. Só aos 30 anos consegui renovar contrato, aos 31 acabei por ir embora."

"Apareciam jogadores que ganhavam muito mais do que eu e nunca tinham jogado em lado nenhum. Eu, que era internacional pelo meu país, titular e sub-capitão do Benfica, jogava sempre e não via o meu salário ser aumentado. Fiquei triste, até porque também tinha tido a oportunidade de sair para outros clubes. Surgiu o Colónia e fiz pressing para sair, para salvaguardar a minha vida."

"Eu queria acabar no Benfica mas também queria ser reconhecido e retribuído por todos os sacrifícios que fiz ao longo dos anos. Acabei por sair e a verdade é que isto aqui é uma maravilha, apesar do Inverno, apesar de às vezes treinarmos com neve até aos joelhos."


As palavras são de Petit, agora jogador do Colónia, numa excelente entrevista ao diário i. Entristece-me ver que uma antiga referência do clube, uma espécie de glória dos tempos modernos, foi tratada desta forma por quem comanda o Benfica. Compreendo agora, mais do que nunca, o sabor amargo que a sua - na altura, incompreensível - saída deixou na boca de muitos benfiquistas.

Lembro-me de ler, neste mesmo blogue, um texto que alertava para o desmembramento do plantel e para a falta que este internacional nos fez durante a época passada. Nada mais acertado. Petit é um jogador cujos valores e mentalidade representam tudo o que os adeptos mais fervorosos do Benfica podem exigir a um jogador. É, ainda hoje, uma pessoa extremamente humilde, que teria perfeitamente lugar na estrutura actual deste plantel.

Só um reparo, Petit: há algo de que nunca não te poderás queixar. Os adeptos sempre retribuíram o teu esforço com muito carinho. Fica aqui, também, expresso o meu agradecimento. E quanto aos que, por alturas das eleições, duvidaram das boas intenções do rapaz, deixo-vos com esclarecimento, como sempre, de grande franqueza:


"Estava num restaurante e ligou-me um primo que trabalha no Porto Canal. “Olha, o Bruno, o meu patrão, pergunta se queres ser mandatário da campanha dele.” Eu só tenho o primeiro ano, não sabia o que queria dizer ser mandatário e disse-lhe: “Mete lá aí o meu nome.”"

"Eu é que fiquei mal, porque me dou bem com o presidente [Luís Filipe Vieira]. Mandatário! Depois percebi que fiz asneira. Nunca mais falei com Luís Filipe Vieira e ele deve ter ficado zangado. Pensava que era uma coisa qualquer de marketing. Que asneira, as pessoas a ligarem, o meu empresário a perguntar porque me meti naquilo… mas é com estes erros que vamos aprendendo. Vou morrer e ainda vou estar a errar. E a aprender."


12 comentários:

3 Gloriosas Estrelas disse...

mais uma vítima dos empresários que mandam no plantel do Benfica

Anónimo disse...

Realmente os abutres do nosso clube sao uma realidade eterna... infelizmente.
O benfica empata 1-1 com o sporting e perde 0-1 com o guimaraes e cá estao eles a aparecer esfomeados. A reclamar de um presidente que tudo tem feito para dignificar o nosso clube e nos tem dado tantas alegrias!
Realmente o benfica nao merece certos pseudo-apoiantes...

Viva o presidente Vieira!!

Vermelhusco disse...

O Petit deixou muitas saudades no Benfica. Sempre o admirei devido a sua entrega a camisola.
E com muita pena que reconheco que nao foi tratado no Benfica como merecia.

Felizmente est direccao aprendeu a valorizar os jogadores que sao importantes para a equipa como se verifica pelas renovacoes de contrato entretanto feitas.

Espero que ele nao se torne "persona non grata" por ter sido mandatario do Bruno Carvalho.

wallpapersbenfica disse...

Deve ser complicado para um jogador que vê balboas desta vida a chegar a um clube sem provar nada e a ganhar muito mais que ele.

De qualquer maneira ouve certas afirmações do petit que ele próprio poderia ter evitado, não sei se foi mal aconselhado ou o que foi, mas ficou me na retina.

Sem duvidar da categoria e do brio que sempre dedicou a camisola do benfica um grande bem haja a este enorme jogador que passou pelo benfica

patriarca disse...

Certamente devem ser "Os Abutres" do teu clube, que certamente não é o Benfica, porque se o fosse não falavas assim.
Se de facto o petit se sentia mal porque o não expunha a quem de direito e vem agora armado em papalvo. Deve ser "uma encomenda" de alguém.
Quem ele APOIOU na campanha eleitoral para a Presidência do Benfica, certamente que está por detrás disto tudo e mal de TODOS NÓS Benfiquistas e em especial do Benfica se esse Calhordas ganhasse. O petit como jogador enquento esteve no Benfica cumpriu e bem a sua obrigação e era pago para isso, mas vem numa altura destas com estes vómitos. Ele na altura assinou um contrato com o Benfica e o Benfica CUMPRIU na ÍNTEGRA o que ele quer afinal ??!!

sigmund disse...

Então quem aprovou este comunicado?

JNF disse...

Não sei quem foi, mas de certezinha que o Petit não faz a mínima ideia do que significa "reiterar". Não acredito que tenha sido ele.

sigmund disse...

Não perguntei quem tinha redigido. É evidente que nao foi ele. Mas cabe na cabeça de alguém que um comunicado seja emitido em seu nome sem o seu consentimento? Julgo que não.

JNF disse...

Achas que eles lêem sequer os contratos que assinam?

DeVante disse...

Quando Manuel Fernandes saiu, a troco de muito dinheiro, não ouvi e nem notei tanta compreensão.
Apenas relembro a alguns, que Manuel Fernandes foi renovado, era titular e o Benfica vendeu metade do seu passe a um fundo de investimento...demonstrando talvez confiança no atleta. Isso digo eu...

forteifeio disse...

Já agora gostava de perguntar ao Petit se o prefácio que faz do Bruno Cravalho também foi à mesa de um restaurante???

Anónimo disse...

Realmente voces sao mt ingenuos...
este forteifeio disse tudo! o gajo prefaciou o livro dele e voces engolem todos contentes isto!
vamos ver se começamos a ter alguma coisa na cabeça porra!

cumprimentos