terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Muito me orgulho em Ser Benfiquista

Mais que um orgulho, é um privilégio em Ser Benfiquista. Quantos clubes conseguem colocar mais de 50 mil pessoas num jogo amigável, numa segunda-feira à noite no gelado mês de Janeiro? Poucos, talvez apenas um. É certo que havia sportinguistas, portistas e muitos, mas muitos brasileiros, mas para se ter ouvido o Glorioso SLB no Estádio da Luz.
Sinceramente não esperava tanta gente na Luz. As últimas edições do jogo contra a pobreza tinham sido marcados por assistências muito... pobrezinhas: cerca de 20 000 pessoas em Fez, Marrocos, na última edição, pouco mais de 30 000 em Marselha, em 2007. Por aqui dá para ver a magnitude desta assistência na Luz. O povo português, apesar dos seus muito defeitos, quando tem de ajudar, ajuda mesmo, aí não falha. Gosto.

E que bom foi entrar e ver aquele grupo de jogadores e ex-jogadores em campo: uma equipa capitaneada por Humberto Coelho, Dimas a defesa-esquerdo marcando Luís Figo, Katsouranis e Karagounis, o duo grego, que espalhava classe na Luz e que foi tão mal aproveitado, o mítico Paneira, e aquela "sociedade" do golo, Nuno Gomes/Miccoli, que tão bom futebol jogava, ajudados pelo maestro Rui Costa.


Depois foi o assistir de outras vedetas (e alguns marretas) mais antigos: Neno voltou em grande à baliza tendo feito uma enorme defesa a remate forte de Zinedine Zidane, Mozer ajudado pelo jovem Miguel Vítor também esteve em bom plano, e a ovação do jogo para o extremo-esquerdo Chalana, já sem a velocidade e técnica de outros tempos, mas com a boa disposição necessária para o jogo, ele que foi o herói de muitas gerações. Ramires deu mais juventude, substituindo o visivelmente fatigado Paneira e ainda assistimos ao regresso do mítico Abel "Faisal" Xavier, inconfundível, ele que granjeou grande apoio e simpatia neste regresso.

No segundo tempo a equipa mudou radicalmente: entraram Moreira, já depois de Quim e Neno terem actuado, Veloso para lateral-direito onde esteve lutador levando o jogo muito a sério, o ex-capitão Hélder, o enorme Shéu, que demonstrou uma forma física invejável para a idade que tem, o sueco Stefan Schwarz, um dos últimos grandes defesas-esquerdos do clube, Karel Poborsky, que ainda revelou alguma velocidade, bem como os actuais jogadores Éder Luís, Saviola e Óscar Cardozo.A dança das substituições na parava, e entraram Abel Silva, que ainda revelou alguma habilidade, Valdo, classe pura e o goleador Rui Águas, que felizmente foi mais aplaudido que vaiado. Pietra, Valido e Paulo Madeira também fizeram parte do espectáculo, sendo que os momentos que mais gostei foram as entradas do senhor com mais jogos efectuados com a camisola vermelha da águia, Nené, e claro, de Mats Magnusson, o goleador sueco que agora, com os quilinhos a mais teve muita dificuldade de movimentação, mas presenteou-nos com o seu bom humor.

Queria ainda deixar uma nota sobre dois jogadores: Miguel e Manuel Fernandes jogaram pelo Benfica, na Luz. Foram timidamente assobiados, mas, sabendo que ambos saíram bastante a mal com a actual Direcção do Benfica, de quem partiu a ideia de os convidar? Havia discoteca a seguir? E por que é que aceitaram? Falta de vergonha ou um pedido de desculpa? E que curioso, no mesmo dia em que se dá este jogo, surgirem notícias nos jornais que dão como certa a saída de Manuel Fernandes?

13 comentários:

Pedro disse...

Tb não percebi o pq desses dois jogadores terem participado neste jogo. Será um timido pedido de desculpa?

Veremos....não me cheira mas veremos. Não me importava nada de contar, desportivamente falando, com Manuel Fernandes.

djeiti disse...

É sem dúvida um Orgulho imenso e só uma grandeza ao nível do Glorioso honrava e dignificava uma homenagem e momentos únicos como esta noite.
Fiquei emocionado e arrepiado com muitos momentos.
Não tendo autorização para jogar, Simãozinho ao menos esteve presente.
E fiquei apenas a lamentar não ter visto uma mão cheia de outros a entrar em campo: Diamantinho, Álvaro Magalhães, Petit, Preudhomme, Carlos Manuel, João Alves, Ricardo Rocha...e João Vieira Pinto...

Mas realmente hoje de manhã quando fui para comprar o jornal, desisti de o fazer, pois deparei-me com uma cor nojenta na capa dA Bola...e precisamente com um dos que ontem vestiram o manto sagrado a ser anunciado como provável reforço lagarto...triste nojo! E deveria ter tido vergonha na cara e não ter comparecido caso isto se confirme...

redlady disse...

Que saudades do nosso Micolli, parecia que nunca tinha ido embora!

JNF disse...

Desportivamente falando, Manuel Fernandes e Miguel são de facto dois jogadores muito bons. Como pessoas, são vermes.

A ausência de JVP terá direito a post especial, em princípio ainda hoje.

mariofarm disse...

Adorei ver as antigas estrelas do nosso Benfica,Magnusson,Schwarz,Chalana,Paneira,etc,etc. Sim,podiam incluir Álvaro Magalhães,João Alves,Preud Homme,João Pinto entre outros.Se não vieram alguma razão tiveram.Mas há que eu adorava ver, o dinamarquês Manniche!De resto foi um grande momento e por uma nobre causa.Um bem-haja!Sempre Benfica!

Ponta Esquecida disse...

Ver o Manuel Fernandes (jogador que muito aprecio) vestir as nossas cores no dia em que deixa em aberto a ida para o Sporting...custa um bocado a engolir!

Em relação ao JVP vou esperar o anunciado post com a sensação que teria sido uma óptima oportunidade de aproximar o jogador ao clube.

CosmeDamião disse...

Realmente, foi uma evidente falta de respeito para os sócios convidarem o Miguel Pistoleiro e o Manuel Fernandes para a equipa do Benfica. Se jogassem na equipa do Zidane, nada a dizer, agora assim não! Só faltava convidarem também o Paulo Sousa...

E foi pena que o JVP e o Preud'homme não estivessem presentes.

Bruno Miguel Espalha disse...

Gostava só de indicar uma entrevista com o Dr JOsé Ribeiro e Castro concedida ao blog PensoFutebol http://pensofutebol.blogspot.com/2010/01/conversa-comdr-jose-ribeiro-e-castro.html

peço desculpa pela publicidade mas penso ser do interesse de todos os benfiquistas

Éter disse...

Gostava de também ter visto o Michel, o Isaías, o Ricardo e o Thern.

O João Pinto não me pronuncio porque não sei se foi convidado ou se foi ele que não quis.

E acho inacreditável o Diamantino não ter jogado, porque até faz parte dos quadros do clube.

Jotas disse...

Uma bonita onda de solidariedade, pena não se parar para reflectir.

Arcanjo disse...

Olá!

Participem no passatempo www.proximajornada.com

Em que podes apostar (Gratis) no resultado de 5 jogos da liga sagres (ou taça). Quem ganhar recebe 100 Euros em vale Postal.

Participa... Não tem qualquer custo, e ocupa-te apenas 1 minuto por semana...

Dylan disse...

Desportivamente falando, o Barcelona é conhecido pelo lema "més que un club" - mais que um clube. Se quiséssemos fazer um paralelismo no resto do mundo chegaríamos à conclusão que também ficaria bem atribuir este epíteto ao SL Benfica. Não que a instituição portuguesa tenha intuitos regionalistas, mas antes, a representação de um povo, do ser português, a personificação do fado lusitano, da saudade e, do emigrante que não renega as suas origens. Os catalães ajudam anualmente a Unicef, enquanto que o Benfica, através da sua recém-criada Fundação, associou-se à ONU, canalizando a receita do Jogo Contra a Pobreza para as vítimas do Haiti. Porque o Benfica tem uma matriz popular, social, solidária, à imagem da epopeia na construção do seu antigo Estádio, através de Joaquim Bogalho. Para se ser "mais do que um clube", é imprescindível deixar marcas fora das "quatro linhas", numa época em que o egoísmo e a crise financeira internacional assumem proporções gigantescas sem que o Estado tenha capacidade de resposta.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

When I originally commented I clicked the "Notify me when new comments are added" checkbox and now each time a comment is added I get four emails with the same comment.
Is there any way you can remove people from that service?
Cheers!
my website > transfer news man utd ashley young