terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Foi mais ou menos assim:

6 comentários:

diogo15 disse...

Desnecessário.

JNF disse...

Não gostas de touradas?

sloml disse...

Eu detesto touradas. Nesse aspecto, concordo com o diogo15.

JNF disse...

Não é minha intenção publicitar as touradas, ou que fiquem ofendidos, mas houve momentos de "tourada" em Alvalade. E eu nem gosto de "olés" aos 30 minutos.

sloml disse...

Eu não gosto de touradas nem de olés. Abomino-os aos 2. Os olés são das manifestações mais anti-desportivas que pode haver. E até considero que deveria haver punições para quem os canta nas bancadas. É uma falta de respeito terrível para com os jogadores. Uma coisa é ganhar, outra é saber ganhar. E os jogadores acabam sempre por deslumbrar-se com essa porcaria e desconcentrar-se. Sempre. Mal começa isso, perde-se a bola. É limpinho.

djeiti disse...

Eu gosto de touradas (na verdade gosto é de garraiadas, sem os espetos nem os cavalos, apenas "duelo" leal entre homem e touro, mas respeito quem nao gosta.
Mas a comparação, pelos olés tem certa graça, apesar do dominio nao ter sido tao esmagador como o resultado expressa.
Nas bancadas sim, houve grande baile e superioridade encarnada.
Mas concordo com o "Sloml" numa coisa, eu detesto os olés no jogo, nao por considerar falta de respeito pelo adversario, nao é de todo por aí até porque se fossemos ter isso em consideração o que seriam os "insultos e asneiras"?, mas sim pelo outro aspecto apontado: "os jogadores acabam sempre por deslumbrar-se com essa porcaria e desconcentrar-se. Sempre. Mal começa isso, perde-se a bola. É limpinho."
Isso é uma verdade, ajuda a menosprezar o adversário e as coisas dao para o torto quando assim é...e aos 30 minutos...sujeitamo-nos ao golo logo a seguir...
felizmente no final continuámos a sorrir!