quarta-feira, 14 de abril de 2010

Cheira a campeão

Minuto 67. Depois de três minutos a protestar com Jesus por manter Óscar Cardozo em campo, apesar do sofrimento visível do paraguaio, e depois de discutir com o "vizinho" do lugar cativo do lado sobre a insistência em Cardozo (à semelhança do que aconteceu em Dezembro com Amorim...), eis que num cruzamento remate de Coentrão, Cardozo tem um desvio feliz e intencional, fazendo o primeiro golo do Benfica. Pura emoção e alegria. Cardozo saía no minuto seguinte, dando lugar a Kardec.

Minuto 77. João Pereira coloca Pablo Aimar em jogo e após passe de Ramires, o argentino surge na cara de Patrício. Toca de pé direito, longe do guardião português, finta-o, mas a bola parece que já não está sob controlo do internacional das pampas. Vai chegar? Vai marcar? Vão cortar o lance? Aimar ganha velocidade e de pé esquerdo atira cruzado vencendo a oposição de Grimi. 2-0! 2-0! Estava feito. Era impossível não chorar. E chorei. Como nos 7 de Vigo, como na morte de Fehér, mas desta vez de alegria. Se há derby que jamais esquecerei, é este.

A primeira grande dúvida era saber quem jogaria ao lado de Cardozo: poderia ser Weldon, à semelhança do que aconteceu na Figueira, Nuno Gomes, talvez o mais indicado, se Jesus não lhe estivesse a indicar a porta de saída da equipa, Kardec, apesar de as duas torres serem pouco prováveis, pelo menos ao mesmo, tempo, Pablo Aimar, como falso avançado, mais recuado, ou Éder Luís. E foi precisamente este último. Não esteve nada bem, mas também não se podem apontar grandes falhas. Foi quase nulo, mas poderia ter feito pouco mais que zero. Parece estranho, mas é verdade.

À semelhança de Éder Luís, a equipa do Benfica realizou os primeiros 45 minutos mais fracos deste ano na Luz. A pressão alta do Sporting, logo no primeiro quarto do campo, fez com que Luisão e David Luiz tivessem muita dificuldade em sair a jogar. O Benfica só conseguiu levar perigo à baliza de Rui Patrício através de lances de bola parada, mas nem esses saíram bem, de tão mal executados que foram. O Sporting soube explorar o contra-ataque e conseguiu levar perigo à baliza de Quim, que se mostrou inseguro desde o início, baqueando completamente num canto do lado direito, onde se sai à bola da maneira mais inacreditável possível. João Pereira, pela direita, também criou dificuldades a Coentrão e Ramires, que actuou muito tempo sobre a esquerda. No entanto, e apesar do maior domínio territorial dos verdes, não houve grandes lances de perigo para a baliza encarnada, apesar de admitir que se alguma equipa deveria chegar a vencer ao intervalo, essa equipa seria o Sporting. Falta claramente ao Sporting um médio ofensivo que saiba pautar jogo, que saiba construir lances de ataque. A primeira parte chegava ao fim com muito pouco futebol e já com algumas picardias, típicas de um clássico, que não vou abordar aqui (mas que podem ler no post abaixo).

No segundo tempo Jesus promove a alteração que desbloqueia autenticamente o jogo. Éder Luís sai para a entrada do mago Aimar. O Benfica começa, finalmente, depois de 45 minutos de avanço dados ao adversário, a trocar a bola no meio-campo leonino. Bola a circular por Aimar, Martins, Amorim, Javi, Ramires, Di Maria, aquele carrossel que todos já vimos. Sucedem-se entradas merecedoras de cartão como a de Luisão sobre Liedson, Moutinho sobre Ramires e Grimi sobre Cardozo, esta última já na área, e que acaba por lesionar o paraguaio. Cardozo não aguenta, fica agarrado à perna. É assistido, fora das quatro linhas. Jesus chama Kardec. O Sporting tem a sua melhor oportunidade de golo, num remate fortíssimo de Abel para boa intervenção de Quim. Boa parte do público espera e desespera pela saída de Cardozo, que foi novamente ao banco receber assistência. E eis que Rúben Amorim cria uma auto-estrada por entre a defesa do Sporting, cruza longo para Coentrão, que remata forte de pé esquerdo, e aparece Cardozo a emendar com o seu pé favorito (e único?) para a baliza de Patrício. 1-0, Benfica na frente.

Kardec entrou, finalmente, para o lugar de Tacuara, muito queixoso. E daí para a frente o Benfica soltou-se e dominou o jogo a seu bel-prazer. Foram toques de calcanhar, rabonas, olés, bola a circular ao primeiro toque no último terço do relvado, um festival, um banho de bola. E eis que num lance em que a defesa do Sporting está a dormir, Ramires isola Pablo Aimar, que passa por Patrício e atira, quase em esforço, de pé esquerdo, para o fundo das redes dos leões. Beija o símbolo, faz a festa, vitória garantida.

O Benfica superiorizou-se ao Sporting no segundo tempo e acaba por conseguir uma vitória mais que merecida. A primeira parte teve pouco futebol mas na segunda viu-se um pouco daquele rolo compressor de Jesus. Aimar foi o homem do jogo, conseguiu trazer um Benfica dominador para a segunda parte, deu muita qualidade ao futebol encarnado. Vitória justíssima que nos deixa a sete pontos de festejar o campeonato. Viva o Benfica.

10 comentários:

Éter disse...

Não foste o único a chorar. Recebi vários sms de pessoas que ficaram com a lagrimita ao canto do olho.

sloml disse...

Está quase, quase. E ainda vamos ser campeões em pleno dragão... Era lindo!

Tasmaniapt disse...

Realmente o golo de Aimar foi em esforço mas ainda bem que ele conseguiu!!
O Golo do Cardozo foi à ponta de lança e o cruzamneto efectuado para ponta de lança!!
Força Benfica :D já só faltam 4 finais!!

Anónimo disse...

Tudo contente, tudo feliz. MAs alguem se esquece da estupidez do JJ em colocar o RaMires e o Di Maria trocados???

Não iamos à linha nem sacavamos faltas em zonas uteis para cruzar. E recordemos q os cruzamentos podiam e deviam ter resolvido o jogo, dado a altura da equipa do Sporting.

Sobre Eder Luis, uma palavra. Vergonhoso. Bela comissão que deu a ganhar, não? Deve ter sido este que o JJ pediu às 2,00 ao Vieira...

Em suma, correu bem, mas JJ nao ajudou. Inventou. E qdo se põe a inventar...

JD

dezazucr disse...

"depois de discutir com o "vizinho" do lugar cativo do lado sobre a insistência em Cardozo (à semelhança do que aconteceu em Dezembro com Amorim...)"

Epa, exactamente, tava eu a falar o mesmo (curiosamente dei o meu exemplo) ao meu irmão, cascando no Jesus, quando o Cardozo foi pedir a substituição, ao que o Jesus parece ter dito: "Ó meu granda fdp, deixa de mariquices, mete aí o spray e não me apareças aqui sem marcar um golo, que isto não é pra meninas fdss!!"

O que só comprova que não se deve duvidar de Jesus.

Vermelhusco disse...

A troca posicional de Ramires e Di Maria foi feita para o Ramires cobrir o Coentrao e dar mais solidez defensiva ao flanco esquerdo pois Di Maria defende muito mal e o Coentrao nao e lateral-esquerdo de raiz.

Contra equipas perigosas como o Sporting ha que ter algumas cautelas. Apesar disso, trocaram de posicao bastante cedo no jogo por isso nao foi por ai.

Eder Luis nao jogou grande coisa mas verdade seja dita tambem nao foi a nulidade que querem fazer dele. Digam-me quemm jogou bem na primeira parte? O Eder ainda teve um cabeceamento perigoso e levou porrada que se farta das osgas.

Quanto ao Cardozo, gostaria de fazer uma pergunta aos bloguers que o criticam:

A quantas decadas e que o Benfica nao tinha um avancado que marcou 33 golos numa epoca??

Ele pode ter momentos no jogo em que leva os adeptos a loucura pela sua lentidao e mau dominio de bola mas o que e um facto e que tem marcado golos! A redondinha tem balancado nas redes.

Marcou contra o Nacional, contra o Liverpool nos dois jogos, contra a Naval e agora contra o Sporting. Nos ultimos 6 jogos marcou 6 golos e deu vitorias. Para mim nota-se que esta muito em baixo de forma mas mesmo assim tem sido crucial.

Galaad disse...

Também comentei com o meu parceiro de cativo: "Porra, se o homem não está em condições tem de sair...Entra o Kardec"

1 minuto depois estávamos os dois agrrados a gritar GOLO!!!! Do Cardozo, pois claro...

djeiti disse...

muito bom post!
DEIXEM PASSAR O MAIOR DE PORTUGAL!

Primeira vez que vejo ao vivo uma vitória sobre as osgas na nova Catedral!!!!! Obrigado jogadores! Obrigado Jesus! Obrigado Presidente! Obrigado Maestro! Obrigado adeptos do Maior Clube do Mundo!

Provavelmente até ao fim nenhuma vitória me vai dar mais gozo do que esta!

Av General Norton de Matos aka Segunda Circular passará a partir de hoje a ser considerada autoestrada... é a A26!!!!!!!!!!!!!

Pedro disse...

Todos reclamaram pela substituição do Cardozo pois era notória q estava em dificuldades e isso abrandou imenso o ritmo com q o Benfica entrou na segunda parte. Uma situação normal. Os risos e olhares cúmplices após o golo tb o são.

Não senti o Quim assim tão inseguro. Pelo contrário, agarrou muitas bolas em q costuma socar.

Anónimo disse...

mas que blog fenomenal espero que dure muitos e muitos anos........ tal como espero que o benfica seja campeão anos e anos a fio.
Saudações benfiquistas;)