sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Antevisão da Liga

São quinze os adversários que o Benfica terá de ultrapassar para renovar o título de campeão nacional, algo que não ocorre desde 1984. Destes 15, uns são mais fortes que outros, sendo que muitos renovaram-se por completo, como já é hábito nas pré-épocas em Portugal. Em poucas palavras, vou falar dos adversários este ano, do mais forte para o mais fraco, na minha opinião.

FC Porto: É, novamente, o grande rival na luta pelo título. Perdeu aquela coisa chamada Bruno Alves e ainda não se reforçou convenientemente na defesa, algo que me agrada. Já viram? Maicon e Rolando... vai ser lindo. Já do meio-campo para a frente, são indiscutivelmente fortes: Fernando, Moutinho, Micael (o trio chorão), Hulk, Falcão e Quenga uruguaia. É bom, mas mesmo assim, não tão bons quanto Aimar, Cardozo e companhia. Para mim são o principal desafiador ao campeão Benfica, mas deverão ficar-se pelo segundo lugar.

SC Braga: Vai novamente acabar por cima na tabela. Não se desequilibraram muito apesar do sucesso alcançado em 2009/2010 e até se reforçaram com alguns jogadores interessantes. No entanto, uma época de sonho todos têm, já duas é mais difícil. São bons, mas já não deverão ter a estrelinha do ano passado. E como vão à Europa este ano, o desgaste será maior. Mesmo assim, penso que ficarão à frente do outro Sporting.

Sporting CP: Adivinho mais uma época penosa para estes meninos. Venderam os seus dois melhores jogadores e o terceiro está cada vez mais velho, suplente e subnutrido. Reforçaram-se com um misto de jogadores com personalidade difícil e outros de qualidade duvidosa. O público de Alvalade também não ajuda nada, por isso, o quarto lugar afigura-se novamente como uma possibilidade. E a partir daqui, quem sabe onde poderão parar.

Vitória SC: Com o regresso de Manuel Machado a uma casa que conhece bem, o Vitória parece-me ser o maior candidato ao quinto posto não tanto por ter um plantel de boa qualidade mas mais pela falta de qualidade das restantes equipas do meio da tabela. Reforçaram-se bem com William, Edgar ou João Ribeiro, mas a defesa, especialmente pelas laterais, parece instável. Vamos ver.

CS Marítimo: O Marítimo europeu mantém um plantel interessante mas ainda assim de difícil previsão quanto ao lugar que ocuparão no final da tabela, talvez pelo clima de incerteza quanto à continuidade a médio-prazo do seu treinador. Têm jogadores de qualidade e já no ano passado eu disse que o Marítimo iria ficar nos cinco primeiros. Este ano, poderão lutar por isso, mas será mais difícil.

CD Nacional: Sentirão falta de Edgar e Salino, mas continuam a criar problemas sobretudo a quem se desloca à Choupana. Há que ter cuidado com a matreirice deste Nacional, capaz de algumas grandes surpresas, nomeadamente com a chapa 4, ao longo dos anos.

Rio Ave FC: Aqui, Carlos Brito sente-se como peixe dentro de água. Apesar das perdas de Sílvio e Fábio Faria na defesa, contrataram Tiago Pinto e Milhazes, sendo que para o meio-campo foram buscar Bruno China ao Maiorca e para o ataque há soluções com fartura: Braga, João Tomás, Yazalde, Bruno Gama. Penso que poderá ser o ano de afirmação do Rio Ave. Uma equipa a ter debaixo de olho.

FC Paços de Ferreira: Um treinador jovem e ambicioso, um grupo de jogadores jovens e alguns deles com experiência internacional nos escalões sub-21 e sub-19. Poderá estar aqui um grupo interessante, onde David Simão e Nélson Oliveira estarão, seguramente, debaixo do olhar dos responsáveis benfiquistas, eles que foram dos poucos ex-juniores a manter-se na Primeira Liga.

Académica OAF: Sem grandes perdas, excepção feita a João Ribeiro, os estudantes reforçaram-se bem nomeadamente nos sectores onde mais precisavam, como por exemplo na baliza, com Peiser. Não sei bem o que esperar deles, mas penso que à semelhança do que fizeram há dois anos, esta época poderão fazer uma temporada acima do que têm feito nos últimos anos.

Vitória FC: Treinados pelo experiente Manuel Fernandes, e reforçados por um conjunto de jogadores também eles com bastante rodagem na primeira divisão (e alguns deles em ligas estrangeiras), não acredito que o Vitória passe por momentos de aflição semelhantes aos da época passada quando tiveram a peregrina ideia do contratar Carlos Azelha. Mas também, face à idade avançada dos jogadores, não deverão conseguir lutar por lugares na Europa como há uns anos.

UD Leiria: Situação conturbada no Lis, treinador sem grande experiência no que a treinador principal diz respeito, a União mantém ainda assim um bom conjunto de jogadores, mas às vezes estas situações falam mais alto, como se verificou em 2007/2008. Não sei ao certo o que esperar deles.

SC Olhanense: Com mais um ano na primeira, têm mais experiência, mas pode faltar-lhes alguma imaginação que Ukra e Castro deram. Faquirá é um treinador com o qual simpatizo (apesar da sua ligação ao fóculporto), mas de qualquer das formas, deverão ficar na primeira.

Naval 1M: Não há época em que eu não olhe para o plantel da Naval e diga "é desta que descem". Nada contra o seu excêntrico presidente, ou contra aquele médico ou preparador físico retirado de um filme de terror, nada disso. Simplesmente não vejo qualidade. Mas lá se safam, nem que seja com a miserável marca de 20 golos marcados em 30 jogos. É esquisito.

Portimonense SC: Os Marafados são uma incógnita para mim: subiram de divisão e contrataram muitos jogadores que nunca tinha sequer ouvido falar. E a sua abordagem ao mercado parece ser pouco ortodoxa. Por serem uma incógnita, coloco-os neste lugar, o que até é pena, pois simpatizo com eles, quanto mais não seja por Pinto da Costa ter apanhado umas quantas lá em 1989, salvo erro.

SC Beira-Mar: Os campeões da Liga Vitalis atravessam um período conturbado a nível financeiro, não tendo apresentado reforços minimamente sonantes no que visa a luta pela manutenção. Apesar de manterem um treinador que conhece os cantos à casa e que subiu duas equipas em diferentes escalões em diferentes épocas, acho que o "Beira-Beira" vai ter vida difícil. E eu até simpatizo com eles.

2 comentários:

Calabotices disse...

Caro benfiquista,

Então são quinze os adversários do Benfica? Só? Não acha que "aqueles" estão-se a reorganizar e já avançaram bastante? Acha que a estrutura está destruída? cada vez têm mais força, e o ano passado apenas foram derrotados pelo melhor Benfica dos últimos 20 anos (30 anos é um exagero!).
Estou muito apreensivo com as manobras para este ano, com os arquivamentos já feitos e anunciados, leis refeitas, lugares distribuídos!
Vamos ter que lutar contra tudo isto! E o MP estará pelo menos atento?

Jotas disse...

Uma boa análise e principalmente no que toca aos lugares cimeiros, não podia deixar de estar mais de acordo.
Mas no fim, que ganhe o Benfica.