domingo, 5 de setembro de 2010

Cuidado com os empresários

Maxi Pereira e Rúben Amorim não são dois craques. Relativamente reservados, low-profile, nem no campo se evidenciam por correrias malucas, chutos do meio da rua, são aquilo que se pode de chamar "jogadores de equipa". Talvez por isso sejam dos que mais respeito e que mais admiro. No entanto, tanto eles como o Benfica têm de ter muito cuidado com os empresários de ambos.

Rúben Amorim acabou de trocar passando agora a ser representado pelo sempre perigoso Jorge Mendes, homem que desja ver o seus jogadores transferidos todos os anos para, com cada transferência lucrar um balúrdio. Foi assim com Figo (esqueçam, não foi, mas foi com aquela malta do Porto, Deco, Paulo Ferreira, etc), foi assim com Ronaldo, assim será com os outros. Maxi Pereira é representado pelo mesmo "senhor" que representa um outro uruguaio que joga lá mais para cima. Perigoso... Maxi já está no Benfica há três épocas, o Benfica não tem o passe todo do jogador, este ainda não viu o seu contrato revisto desde que chegou ao Benfica, contrato esse que acaba em Junho de 2012. Cuidado, meus caros.

6 comentários:

Hugo disse...

Na altura da ida do Figo para Madrid, o empresário era o Veiga

MB disse...

Figo? O empresário de Figo era o Veiga (pelo menos na transferência do Barça para o Real).
Mas sim, estes empresários são perigosos. Mas ao menos o Jorge Mendes não anda de 15 em 15 dias a mandar bocas ao Benfica, como o empresário do Cardozo.

VHugo disse...

O Jorge Mendes trabalha pela calada!
Muito cuidadinho...

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/09/sondagem-sobre-o-roberto.html

Jotas disse...

Na questão do maxi tens razão, é urgente renovar antes que seja tarde.
De resto, se Jorge Mendes vender caro e lucra muito, também o Benfica lucrará.

Bimbosfera disse...

«Cuidados e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém», já lá diz a minha Mãe, e até rima!
Cuidado sim senhor, rapazes!

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

MS disse...

Ficarei preocupado quando LFV vier dizer em publico que nao saem a nao ser pela clausula.