sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O jogo mais importante é sempre o próximo

Esta é das frases mais utilizadas no futebol português, é um autêntico chavão, mas no caso da actualidade do Benfica aplica-se mais e melhor do que nunca. A uma semana do clássico no Dragão, onde se prevê um ambiente durinho, daqueles que o nosso Jorge Jesus bem gosta, o Benfica recebe o Paços de Ferreira com quatro jogadores à bica, todos eles sabendo que em caso de verem um cartão amarelo não defrontam o Porto no sábado seguinte. Luisão, Maxi Pereira, Javi Garcia e Carlos Martins sabem que, para defrontarem o Porto, precisam de ficar com a folha disciplinar limpa neste jogo.

Face a esta evidente preocupação, que deve Jorge Jesus fazer? Salvaguardar os jogadores de verem o dito cartão e não coloca-los em jogo ou arriscar tudo e apostar em todos eles? Para mim nem é uma questão que se ponha. A sete pontos do Porto, o Benfica sabe que não pode ceder mais terreno para os azuis-e-brancos e por isso deverá apostar, sem medo, no melhor onze para esta noite frente ao Paços. Nem os jogadores em questão se devem, em momento algum, encolher perante a possibilidade de verem um cartão por meterem o pé ao lance. Há outras alternativas para o jogo de dia 6 e não podemos nem devemos subestimar os restantes jogadores do plantel, por isso, sem medo, há que apostar no melhor onze para logo à noite para não perder mais pontos para o Porto e, se possível, conquistar alguns. O jogo mais importante é, obviamente, o próximo.

5 comentários:

Carlos Alberto disse...

Respeitar o plantel e o adversário e jogar na máxima força. O ano passado fizemos isso e correu bem. Mesmo sem Coentrão e Di Maria ganhámos o duelo e obrigámos o Givanildo a marrar com os Stewards.

VHugo disse...

Antes do intervalo, estes jogadores já terão amarelos!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/dia-de-jogo-n-luz.html

FireHead disse...

De acordo. O problema é que já estou a ver a Académica a facilitar contra os corruptos, tão amigos que eles são...

Toneca disse...

Boa análise, de nada adianta poupar o o outro jogo se não ganharmos este.

As maiores preocupações serão Javi e Maxi, num jogo como o de hoje, com o relvado molhado, serão os jogadores que poderão ter uma maior necessidade de parar o adversário, recorrendo à falta.

Quanto ao ir na máxima força ao Porto... no ano passado já fomos e vimos no que deu!

"Benfica até debaixo de água"

John Wakefield disse...

temos que arriscar por muito que nos custe e se assim for, estou convencido que pelo menos um dos quatro não irá ao Dragão. Mas oxalá que não.

1- Luisão é indispensável. é o capitão e a voz da experiencia. Pode não estar na melhor forma, mas não podemos abdicar dele.

2- Maxi - se o Rubem Amorim estivesse apto, lançava o portugues. Mas como não estará apto nos proximos 2 jogos é uma chatice. luis filipe não estará ao nível desejado para defrontar o fcp. Airton é uma hipótese mas sem rodagem na referida posição de lateral direito.

3- Javi Garcia - é fundamental. recupera bolas, joga na raça, luta imenso, bom nível de passe e de técnica, excelente posicionamento. Mas talvez não fosse má ideia lançar o Airton no jogo de hoje para o seu lugar.

4- Carlos Martins - um dos melhores no início de época. Felipe Menezes quando assumiu a sua posição em Portimão esteve muito bem e talvez deva entrar hoje no decurso do jogo contra o Paços para substituir o internacional luso e salvaguarda-lo para o dragão. Mas não acredito que o Brasileiro esteja também preparado para jogar ao mais alto nível no Dragão mas merece mais oportunidades. o Rubem está lesionado e tb nao é opção.


Conclusão: É óbvio que espero que nenhum deles seja amarelado. Pois faz mta falta o tal clone do Ramires e do Di Maria.