sábado, 4 de dezembro de 2010

O Regresso de Franguetto

Eu sabia que Moretto seria útil ao Benfica. Só não sabia quando. Um dos piores guarda-redes que passou pela baliza do nosso clube acabou por nos ser extremamente útil, finalmente, ao contribuir de forma simpática para a vitória do Benfica. Numa sexta-feira à noite gelada e com menos de 26 mil adeptos nas bancadas (pois, também deve ser o boicote), o Benfica fez o possível para vencer a equipa de Olhão, jogou aquilo que o seu adversário deixou jogar devido ao autocarro de dois pisos colocado à frente do galinheiro de Moretto e jogou aquilo que o árbitro, numa exibição ridícula, deixou. Três pontos que permitem uma margem folgada sobre o Vitória (seis pontos) e que reduzem a distância para o Porto (cinco pontos), ainda que à condição. Resta acender umas velinhas para que ambos percam pontos.

Entrada com o pé direito no mês de Dezembro, mês em que o Benfica jogará apenas na Luz. Será um ciclo de, esperemos, cinco partidas consecutivas em casa (Olhanense, Schalke, Braga, Rio Ave e Marítimo, com este último a realizar-se já em Janeiro) com a obrigação de vencer todas. E para isso o Benfica terá de apresentar uma melhor qualidade de jogo, pois o que vimos na Luz contra o Olhanense não chega. O Benfica realizou um jogo parco em ideias e com alguns jogadores a demonstrarem menos inspiração que noutros jogos desta época, caso nítido de Coentrão, com a atenuante de o jovem nem ter tido direito a férias que permitissem descansar. Por isso, durante toda a primeira parte, sempre que a equipa não encontrava soluções de jogo, lá tinha de ser o velho a pegar na batuta e a arranjar espaços, criar oportunidades e levar a equipa às costas. É o jogador em melhor forma e o mais esclarecido em campo.

Primeiro tempo muito fraquinho por culpa de um Benfica sem inspiração, de um Olhanense sem vontade de fazer outra coisa que não defender o 0-0 e de um árbitro que esteve na Luz com a intenção clara de esticar a paciência dos benfiquistas até ao limite não assinalando livres à entrada da área, inventando faltas perto da baliza de Roberto e mais uma data de disparates. Se eu não conhecesse o futebol português diria que era incompetência, mas não é. E fruto das várias oportunidades criadas por Marco Ferreira, foi mesmo a equipa de Olhão que esteve muito perto do golo por três ocasiões, a primeira num livre lateral (quem diria...) em que um jogador de branco aparece sozinho (quem diria...) cara-a-cara com Roberto, com o espanhol a mostrar-se gigantesco e a cobrir bem a baliza evitando um golo quase certo. Mérito para o nosso guardião, mas demérito também para o jogador do Olhanense. As outras duas num remate de fora da área com defesa segura de Roberto e ainda num livre à entrada da área de Jorge Gonçalves com o redes espanhol a mostrar-se atento e a defender para canto. O Benfica ia respondendo a espaços, num canto em que David Luiz e Saviola ainda devem estar a tentar perceber como foi possível falhar aquele lance só com a baliza pela frente, mas também por Cardozo, duas vezes, uma para as mãos de Moretto e outra por cima da barra. E como à terceira é de vez, Cardozo disse sim a uma cruzamento de Maxi, vindo da direita, cabeceou a bola e Moretto fez o resto, introduzindo-a na própria baliza. 1-0 perto do intervalo, Cardozo igualava o número de tentos de Mats Magnusson.

Se o primeiro tempo já tinha sido mau, o segundo foi péssimo. Tanto jogadores como árbitros pareciam ter fumado algo mesmo forte para ficarem de tal modo afectados que nada saiu bem a ninguém. Um quis imitar Felipe Menezes e entrou em campo com a camisola de outro colega e inclusivamente dois jogadores do Olhanense protagonizaram o momento "Fail do ano" ao festejarem um golo (bem) anulado mesmo depois de o Benfica ter reiniciado jogo e ter chegado perto da baliza de Moretto.

O jogo foi absolutamente desinteressante e nem com as substituições operadas por Jesus o Benfica melhorou grande coisa. Os únicos momentos dignos de registo acabam por ser uma bola de Cardozo ao poste e o golo de Saviola, que surgiu aos 81 minutos na sequência de um canto de Martins desviado ao primeiro poste por David Luiz, com o rato Saviola a aparecer nas costas da defesa ao segundo poste, como sempre faz. 2-0, vitória justa mas com alguns sobressaltos num jogo fraco de ambas as equipas, numa noite gelada no Estádio da Luz.

Destaques positivos para Saviola, a iniciar bem esta temporada de inverno, mas também para Luisão, já uma constante deste últimos jogos, e David Luiz, muito mais próximo do camisola "23" da época passada. Os piores? Sem dúvida Gaitán, que tarda em mostrar a qualidade que realmente tem, tendo feito mais uma exibição vergonhosamente miserável, e também Javi Garcia, feito gato-sapato pela equipa de Olhão, por culpa própria mas também por falta de ajuda a defender. Melhores dias virão. Essencialmente se com esses dias vier... Elias.

16 comentários:

JNF disse...

Ah, sobre o Moretto: tenho pena da forma como foi tratado/enxovalhado pelos adeptos, não merecia. Nem ele nem nenhum jogador. Talvez apenas o Jorge Ribeiro, vá. Mas foi triste humilharem um jogador daquela forma com os assobios.

Mas que não tinha qualidade nenhuma para jogar no Benfica... não tinha. Ninguém sabe como chegou tão longe.

John Wakefield disse...

1- o Moretto pode ter cometido mtos erros aqui mas foi um dos responsáveis pela boa participação que o Benfica fez na champions na era Koeman. Por outro lado tb é verdade que acusava mto a pressão de entrar no estádio e vestir o manto sagrado... e isso via-se. mesmo assim ganhou uma taça da liga no clube e apesar de ter tido uma noite azarada, a verdade é que na segunda parte ainda teve uma ou outra boa intervenção, adiando o segundo golo do Benfica e contribuindo para o crescimento do nervosismo dos benfiquistas.

2- Exibição pobre, pálida, sem imaginação que deve a vitória a um frango do Moretto, a um Roberto sensacional e a um Cardozo e Saviola que foram, mais uma vez, decisivos no ataque. de resto, os outros 7 ou 8 jogadores não deslumbraram. a equipa não convence sobretudo nos aspectos defensivos onde continuo a achar que vamos continuar a sofrer demasiados golos se não surgirem melhorias imediatas.

já contra o Beira Mar, antes de fazermos o 2-0, eles mandaram uma bola ao poste e tiveram ainda um lance cara a cara com o roberto que poderia ter dado o golo, nao fosse o disparate do jogador do aveirense em cabecear a bola para as mãos do Roberto.

Jotas disse...

Temos agardecer ao Moreto o 1º golo, credo que frangalhada.
Foi no fundo, um jogo pouco conseguido da equipa do Benfica, mas cujo objectivo principal foi alcançado, para o pouco brilho, contribuiu a fraca assistência na Luz, pouco mais de 25 mil pessoas, o que se lamenta.

Seismilhoesum disse...

Desculpe mas .... está preocupado com o Vitória???? Só se fôr por nova vaga de arbitragens á maneira! Daquelas que o machadinho não pede o pau de marmeleiro ........

JOTA ENE disse...

ººº
... por alguma razão foi dispensado...!

Anónimo disse...

Deixem-se disso, mau é assobiar os jogadores do próprio clube e que estão a jogar com o manto sagrado. Moretto fica ligado ao sucesso na champions da mesma maneira que qualquer GR ficaria, não me lembro de nenhuma defasa daquelas de encher o olho, nem mesmo em Liverpool que foram mais falhanços na baliza por partes dos avançados que defesas, defendeu um penalti do melhor do mundo da altura e mais nada.

PiareM disse...

A prioridade do Benfica no mercado de inverno tem de ser um extremo esquerdo em condições. Um extremo que desiquilibre.

VHugo disse...

A bola no primeiro golo levava efectivamente muito efeito!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/12/missao-cumprida.html

DeVante disse...

Primeiro,

O Quim também não tinha qualidades nenhumas para jogar no Benfica mas também foi longe, muito longe...mas ainda há quem suspire por ele na Luz...por incrível que isso possa parecer...

E não falo no Moreira...mas prontos, ele se calhar é o Mantorras em versão white...

Segundo,

Que tal uma petiçãozita para pedir a rescisão com o Gaitán?

Fodas! Não viram o resultado que deu o Di Maria?

Os gajos da argentina é que parecem uns tolos e insitem em convocar o Nico para a albiceleste...

JNF disse...

De Vante,

"Os piores? Sem dúvida Gaitán, que tarda em mostrar a qualidade que realmente tem, tendo feito mais uma exibição vergonhosamente miserável"

qual foi a parte de "a qualidade que realmente tem" que não percebeste? Às vezes penso se é estupidez ou má vontade e não consigo distinguir.

DeVante disse...

JNF,

a "qualidade que realmente tem" não é mais do que uma frase de alguém que disse o que disse sobre o Roberto e agora tem de se precaver porque não sabe o que isto (Gaitán) vai dar...só isso!

Eu prefiro concentrar-me nas expressões "tarda em mostrar"...porque é ali que está o que realmente queres afirmar...

Como disse, o Di Maria também, se calhar,"tardou em mostrar" as qualidades que no ano passado toda a gente viu que tinha...não obstante ter sagrado campeão olímpico em...2008 e campeão mundial de sub20...

JNF disse...

Essa é boa. Acabas de te contradizer e nem notas isso. Quando digo que tem qualidade e não a mostrou é porque acho mesmo isso e não me ponho com teorias da carochinha como supões aí. Queres que te explique a diferença? Cá vai:

Gaitán e Jara ainda não mostraram nada. Gaitán vai ser jogador de classe mundial, ou perto disso. Jara vai ser Bergessio. Percebes agora?

Aquilo que digo de Gaitán é o que disse de Di Maria. Igualzinho. Apesar de o Di Maria estar e ficar sempre um patamar acima do Nico.

DeVante disse...

Mas o que pensas afinal do Gaitán?
É para jogar de início? É para suplente? É para sair? Foi um mau negócio?

Eu acho que é um bom jogador e é para jogar de início! E tu? Achas que é "vai ser um jogador de classe mundial" mas para já deve ser suplente de César Peixoto?

JNF disse...

Com as devidas ressalvas, também o Messi foi suplente do Giuly. Vai sair para um grande campeonato e para uma equipa que ande nos 8 primeiros. Por exemplo, um Sevilha, Atlético de Madrid, Roma, Tottenham, por aí, certo?

Quanto ao caso do Peixoto, é bem puxado para esta conversa. Sinceramente. Para a maior parte dos jogos o argentino deve ser titular, mas para alguns deve jogar o "25". Olha, Porto, em Alvalade, ou outras deslocações difíceis (como as europeias, onde se viu o ridículo desempenho de Gaitán). Acredito que, nesses jogos, onde a experiência e a posse de bola são mais importantes, Peixoto deveria jogar.

Anónimo disse...

Peixoto é fraco para ser titular no SLB. Gaitan, no meu entender, tem um enorme potencial. Este ano já realizou boas exibições, outras menos conseguidas. Neste jogo apenas jogou 45 minutos, e se é verdade que não deslumbrou (ninguem o fez), dizer que fez uma exibição miserável parece-me um exagero.
A.M.

DeVante disse...

Sinceramente...

Juntar na mesma frase "Peixoto" e "posse de bola" é de bradar aos céus...

Olha, "experiência" tem o Toy do Olhanense e o Ricardo Silva do Setúbal...

Não foi pelo Peixoto que perdemos no Dragão, mas pelas "experiências" do nosso treinador...

Mas foi por Peixoto que perdemos com o Schalke quando o jogo estava equilibrado...