quinta-feira, 16 de junho de 2011

Olho na Águia: Nuno Coelho

 

Nuno Coelho deu os primeiros passos como jogador no Sporting da Covilhã, de onde é natural. Após ainda muito novo ter chegado à primeira equipa da sua terra natal e com alguns jogos realizados (21), chamou a atenção do Porto em 2005, onde foi terminar a sua formação, acabando por posteriormente jogar pelo então Porto B, e não, não me estou a referir ao Braga. Nunca foi aposta a sério no clube nortenho, e nas três épocas seguintes foi sucessivamente emprestado, quer ao Leiria onde jogou muito pouco, quer ao Portimonense, por duas vezes numa altura em que o clube algarvio competia na segunda divisão.

Em Julho de 2009, Nuno Coelho foi novamente empestado, desta vez ao Villarreal, mas a transferência acabou por falhar e antes do fecho das inscrições decidiu seguir novo rumo. Retornou por isso a Portugal e assinou com a Académica de Coimbra por 2 anos, a título definitivo, desvinculando-se do Porto e iniciando uma nova etapa na sua carreira, desta vez tendo a possibilidade de se impor numa equipa do primeiro escalão português. E assim aconteceu. Progressivamente conquistou o seu espaço na Briosa, e tornou-se numa das peças fundamentais dos estudantes, realizando exibições que chamaram a atenção de Jorge Jesus, levando-o a assinar pelo Benfica quando estava em fim de contrato com a Académica.

Na Briosa, actuou sobretudo a médio defensivo, sendo o pivot da equipa, o primeiro homem de construção de jogo após a recuperação de bola, embora a forma de jogar da Académica fosse completamente distinta. Fá-lo porque tem a capacidade técnica para isso, é portador de uma boa saída de bola, um jogo curto através de passes simples, mas se assim for necessário não tem qualquer receio em arriscar passes longos, encurtando dessa forma as transicções defesa-ataque. Não é um jogador que faça da capacidade de pressão sobre o adversário a sua principal arma, embora obviamente o tenha que fazer, fruto da sua habitual posição no campo. É mais pela forma como se posiciona no terreno de jogo, tentando antecipar as jogadas, lendo tacticamente o jogo do adversário, que normalmente intercepta as bolas. É sobretudo um jogador tacticamente inteligente.

Por isso mesmo é um futebolista distinto de Javi Garcia, que faz da sua presença física e do constante pressing, as suas principais valências, o que o torna indiscutível dentro do Benfica. Nuno Coelho por sua vez, apesar de ter um bom porte atlético (1,83cm/74kg) não faz dos despiques físicos a sua guerra, não é esse o ponto mais forte do seu jogo e isso no habitual sistema de Jorge Jesus pode em muitas ocasiões ser um problema, pois não raras são as vezes que o jogador que ocupa a posição "6" no 4-1-3-2, vê-se confrontado com a ausência de ajuda nos momentos defensivos, e pela sua presença, tem que por si só, na maior parte dos lances que disputa, resolver os problemas que possam ocorrer, na grande maioria em inferioridade numérica perante o meio campo das equipas adversárias.

Ganha o Benfica por outro lado, maior segurança de passe, quando a bola está nos seus pés, algo que efectivamente falha por vezes no Benfica de Jorge Jesus mas não é isso que me preocupa no seu jogo, mas sim o momento anterior, o recuperar o esférico. Quando pressionado, consegue sair do aperto relativamente bem, em processos simples, nunca complicando muito. Nuno Coelho, pode também ocupar a espaços outros terrenos, pode ser um médio centro com menos preocupações defensivas (sinceramente essa para mim é a melhor posição para ele) ou então pode desempenhar a função de interior, embora as suas características não o beneficiem em particular para o desempenho dessa função específica, a não ser que estivéssemos a abordar a questão tendo em vista outro modelo de jogo, estando apoiado por um médio de cobertura, conferindo às transicções defesa-ataque maior qualidade no transporte de bola, oferecendo à equipa a capacidade de "meter gelo no jogo" desde as zonas mais recuadas, pois Nuno Coelho tem dentro do seu reportório, as ferramentas necessárias para interpretar bem esse tipo de jogo.

Como vejo as coisas, a incorporação de Nuno Coelho no plantel do Benfica é desnecessária, pois Airton era um bom substituto de Javi, e não penso que ele seja melhor que o brasileiro como médio defensivo, sinceramente. É mais uma daquelas decisões onde fico sem perceber qual o critério utilizado. De qualquer forma está encontrada a alternativa directa a Javi Garcia, mas coloco sérias dúvidas de que seja a mais correcta. Se o obectivo fosse abandonar o 4-1-3-2, vamos supor em detrimento de um 4-3-3, penso que faria muito mais sentido a contratação deste jogador, como não acredito que iremos ter alguma variante táctica, acho que a sua importância dentro do plantel será reduzida, e o seu tempo de Benfica seriamente comprometido. Que fique claro, acho que o Nuno Coelho tem qualidade, mas não penso que tenha as características necessárias para encaixar no sistema predilecto de Jorge Jesus.

Veredicto: No fio da navalha!

18 comentários:

JOÃO VAZ disse...

Obrigado :P

JOÃO VAZ disse...

Já por essa questão do sistema de jogo não percebo a contratação do Matic.

Uma coisa engraçada, Nuno Coelho não joga regularmente desde Janeiro. Ora façamos contas: quando foi anunciada a contratação de Nuno Coelho para o Benfica a custo zero? Pois. Aqui se vê onde há pressão de certos clubes, ora não fosse a AAC o porto c.

Far(away) disse...

João Vaz, não aceitei o teu último comentário por engano, mas eu li a tua pergunta. Eu digo-te, funcionaria muito melhor do que a médio defensivo, se bem que sob a direita do meio campo fosse melhor. Para a esquerda convém ser um esquerdino.

John Wakefield disse...

Espero estar enganado, mas estamos perante mais uma contratação falhada e que não é de algum modo, cirúrgica. Acredito que vai fazer a pré-época, acabando por ser emprestado e alguns anos depois, vendido ou dispensado a custo 0.
Mas volto a dizer, oxalá que esteja completamente equivocado e que Nuno Coelho brilhe de águia ao peito. Era sinal de que alguém esteve minimamente atento ao jogador...
Ainda hoje não compreendo o motivo da dispensa do Airton.

Boa sorte Nuno André Coelho

Anónimo disse...

"...onde foi terminar a sua formação, acabando por posteriormente jogar pelo então Porto B, e não, não me estou a referir ao Braga."

hahaha bem dito.

Paasando ao mais importante penso que o Nuno Coelho vai conseguir surpreender-nos.

JOÃO VAZ disse...

Far, eu perguntei relativamente ao Bruno César...

Far(away) disse...

Pode fazer João, mas como 10 é onde ele está bem.

Águia Preocupada disse...

Um pouco of topic:

Recebi hoje e-mail do clube, informando que a data limite para renovação do Red Pass - Titulo Fundador - seria 14.07.11 e não 31.07.11 como sempre!
Aqui vai a resposta que enderecei ao Clube:

Exmos. Senhores,

Foi com grande espanto e indignação que recebi o vosso E-mail noticiando-me da data limite para renovação do meu Red Pass.
Como sempre desde 2004, a data limite foi 31 de Julho e não outra qualquer!
Como é óbvio, não vou sobrepôr um pagamrnto a outro já efectuado, porquanto o meu lugar está liquidado até 31.07.11 e não abdicarei dele até essa data, nem procederei à sua renovação antes dela!
Que legitimidade e dignidade tem o Sport Lisboa e Benfica, para exigir esta "nova modalidade" depois duma época desastrosa, humilhante, frustrante e VERGONHOSA? Precisam de dinheiro para comprar mais um contentor de sul americanos? O Vieira que os pague com as comissões que ganha com esses negócios!
Haja decoro e bom censo e acima de tudo respeito pelos sócios

Saudações Benfiquistas

Luis Silva disse...

Esta contratação tornou-se fundamental dadas as condicionantes de incrição de jogadores portugueses.

A substituição de Airton por N. Coelho liberta um lugar de estrangeiro, sem dimunuição no nivel do jogador nem nenhum custo.

Acho que dada esta necessidade foi uma boa opção.

Acho, pelos mesmos motivos que Matic não irá ficar no plantel na próxima época.

Anónimo disse...

Devo começar por dizer que gostei do post: está bastante desenvolvido, contendo variadíssimas informações acerca do jogador.
Entretanto e segundo já vi comentado, o Nuno Coelho deverá emprestado. É claro que dou preferência a jogadores portugueses, mas, para mim, o principal critério é serem bons jogadores. Só o futuro o dirá se ele será ou não uma boa aposta. Oxalá que sim. O Benfica não pode estar continuadamente a a errar na contratação de jogadores. E, às vezes, é pior do que isso, quando acerta, não é rápido a contratá-los e outros clubes adiantam-se e adquirem os seus passes (acho que nem vale a pena estar a dar exemplos).
Acho que uma das pechas do Benfica na época que findou foi não ter um sistema táctico alternativo. Se houvesse esse sistema alternativo, julgo que um jogador com as característica do Nuno Coelho poderia ter lugar na equipa fazendo dupla com o Javi Garcia.
PS: Curiosa a observação de “Águia Preocupada”: não tinha dado conta que o Red Pass era válido até 31 de Julho. Também recebi um e-mail sobre a renovação do meu. Aliás, todos os que têm devem ter recebido.
MM

Águia Preocupada disse...

Caro anónimo das 23:50!

Não sei se a norma é para todos os Red Pass. O meu é um Titulo Fundador, portanto válido por 10 DEZ anos. Sempre o renovei a 31.07 e sempre assisti ao jogo de apresentação do Clube, com o pagamento do ano anterior.
Aliás, as cartas que o Clube nos enviava, mencionava isso mesmo!
Vou aguardar pela resposta e darei disso aqui nota.

Anónimo disse...

O miúdo disse que era adepto do clube. Já entrou a ganhar. O sucesso dele depende em muito do sistema táctico. No actual é mais complicado, mas agora que o Coentrão está de partida já começo a ter saudades de ver portugueses a dar qualidade ao benfica como no passado recente com o Tiago, Simão, Manuel Fernandes, Miguel, Petit, Ricardo Rocha...



Far, no futebol actual os extremos esquerdinos até se dão melhor na direita quando a equipa joga em 4-3-3. Acho precisamente que é isso que o Mourinho vai fazer com o Di Maria (já o tinha testado) para dar espaço ao Coentrão no 11 do Real.

Far(away) disse...

Faz isso Águia Preocupada, também é um assunto que me interessa.

Mr. Shankly disse...

"Boa sorte Nuno André Coelho"

Porquê? Esse não vai para o Braga?

Gongas21 disse...

Sim, o Nuno Coelho não é o Nuno André Coelho.
Pessoal, eu sou de Coimbra, já fui sócio do nosso SLB e da minha Briosa, e posso-vos informar k o Nuno tem condições para brilhar, passa despercebido mas é de mt utilidade. É bom mantê-lo...
Abraço

John Wakefield disse...

caro Mr. Shankly, enganei-me - xD. Os nomes deles são parecidos. Por isso, rectifico:

Boa sorte Nuno Coelho!

Anónimo disse...

prefiro o nuno coelho ao matic no plantel, espero que fique nao só por ser portugues mas tambem porque revele grande qualidade e utilidade.
que tenhas muitas felicidade e conquistas no Benfica,

TC disse...

Não percebo esta contratação a não ser que o R. Amorim esteja condicionado fisicamente.
Em relação aos sistema, tudo indica que iremos jogar em 4-3-3. Se assim não for não percebo a maioria das contratações.