quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Não me venham dizer que é curto!

Aproveito o dia em que Bruno César se estreou pela Canarinha e Nelson Oliveira a marcar pelos sub-21. Para vos dizer, que hoje tivemos dois titulares na Canarinha. Um jogador que fez três golos pelos sub-21 espanhóis e o "bis" de Nelson Oliveira pelos nossos sub-21.
Acabo como comecei, não me venham dizer que o plantel é curto. Podem existir algumas carências nas laterais mas, o que há, chega e sobra para ganharmos o campeonato.

11 comentários:

Anónimo disse...

Do meio campo para a frente estamos bem!! E ainda falta o Enzo que tem estado de fora. O problema é mesmo nas laterais defensivas...

SLB4EVER disse...

Concordo plenamente, um plantel muito bom e mais do que suficiente para ganhar no mínimo a liga portuguesa!

CARREGA BENFICA

POC disse...

Talvez o treinador e presidente é que sejam curtos.

http://simaoescuta.blogspot.com

Anónimo disse...

patriarca disse:


Temos de facto jogadores que cheguem para "ganharmos o Campeonato", desde que o Sistema MAfioso Corrupto nos deixe como é óbvio e como tem acontecido ao longo destas TRÊS LONGAS DÉCADAS e que pouco ou quase nada TEMOS feito para acabar com esta PODRIDÃO.

Nuno Pinho disse...

Sou da mesma opinião!

RockDaLinha disse...

Pois, o problema está é no treinador. Já que esta equipa anda a dormir, já é tempo de começar a apostar noutros jogadores

Tiago disse...

E na próxima época mantemos o plantel e fazemos tudo, mas tudo para contratar só 2 jogadores: O Bernardo e o Dédé (por orem de prioridade) ao Vasco da Gama. Estou no Brasil em trabalho e tenho acompanhado o Vasco, e este 2 são fantásticos. O Dédé é Central, diz que quer ficar até 2014, mas o Bernardo, meia: que jogador!!!!! Era ir buscá-lo mas era já em Janeiro!!!!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
xirico disse...

Falta-nos 1 lateral esquerdo e 1 lateral direito.

Anónimo disse...

Lá porque tivemos dois jogadores que jogaram pela selecção do Brasil e outros dois pelos sub-21, de Espanha e Portugal, onde tiveram excelente desempenho, isso não significa que o plantel não seja curto. Na defesa, para além dos 4 titulares, não há praticamente ninguém ao mesmo nível para os substituir. E, mesmo assim, com o habitual quarteto, a equipa sofre demasiados golos. E a culpa não é do guarda-redes. Na direita, para substituir o Maxi, apenas temos o Ruben Amorim, com menos eficiência já que tem mais características de médio defensivo . Na esquerda, é certo que temos o Capdevila, mas, no único jogo que ele fez, a exibição foi inferior às de Emerson, habitual titular.
Do meio campo para a frente, as coisas estão mais equilibradas, mas isso não significa que não haja problemas. Sem Aimar a equipa deixa de ter um organizador de jogo. O Bruno César não joga nessa posição, mas sim como médio ala esquerdo ou direito. O Witsel tem bastante habilidade, nota-se que sabe jogar futebol, mas ainda não é (sublinho o ainda não é) aquele médio ofensivo de que precisamos e, nos últimos jogos, a forma parece estar a decair. Nas alas, temos bons jogadores, mas não sei se não nos faltará um jogador com maior capacidade para romper as defesas contrárias. No ataque, estamos razoavelmente servidos, mas com a subida de forma de Rodrigo ainda não assentámos num modelo de jogo que mais nos convém. Cardozo e Saviola completam-se bastante bem, já que um é mais fixo e o outro mais móvel. Como fazer agora? Deve jogar só Rodrigo ou deve ter a companhia de outro avançado?
Para além de tudo isto, preocupa-me o facto de o Benfica ter vários jovens portugueses (Luís Martins, Ruben Pinto, Nélson Oliveira), para além do Rodrigo Mora, a quem não são dadas oportunidades. Se estão lá para fazer número, não vale a pena e, nesse caso, essa situação contribui para que o plantel seja curto. Se têm capacidades, então têm de jogar, pois nem eles nem o Benfica beneficiam do facto de não jogarem.
MM

PS: Prezo a liberdade de opinião. Agora, há comentários, como o das 12:52h, que ultrapassam as medidas. Tem de haver um mínimo de decência. Não sei o que é que os responsáveis pelo blog pensam disso. Uma coisa é termos opiniões discordantes, como é o caso da minha. Outra, completamente diferente, é usar linguagem que não é própria de quem se quer afirmar pela sua credibilidade.

John Wakefield disse...

Concordo com o PB. O actual plantel do Benfica é um dos melhores das últimas duas décadas. Jorge Jesus tem um variado leque de opções e por isso, tem menos margem de manobra, em caso de fracasso.
Todavia, um eventual reforço do plantel não pode ser menosprezado, caso sujam excelentes oportunidades de negócio.
Assim sendo, não descartava a vinda dum lateral esquerdo (caso Capdevilla seja mesmo uma carta fora do baralho) e dum ala puro que desse mais profundidade ao jogo do Benfica (Guardado do Deportivo da Corunha, na segunda divisão espanhola; ou até Labyad que está em final de contrato, no PSV; parecem ser jogadores de nível). Todavia, estas contratações não me parecem ainda ser urgentes, mas convém estar atento às boas oportunidades de negócio.