domingo, 7 de outubro de 2012

Feira de Vaidades

Aqui me penitencio por me ter exaltado com as declarações de Bruno César, aqui há coisa de um ano, quando disse que o Benfica seria uma ponte aérea para a Europa. Quem fala verdade não merece castigo. E aquilo que vi hoje na Luz foi, evidente e efectivamente, uma feira de vaidades. Um grupo de jogadores mimados que estiveram a mostrar-se à Europa, cada um a puxar para seu lado, sem qualquer sentido de colectivo. Felizmente do outro lado estava o Borussia de Aveiro, equipa que tem zero de futebol nos pés (apesar do jeito para o teatro, refira-se), pelo que a brincadeira com que os jogadores do Benfica presentearam os menos de 30 mil no Estádio da Luz não teve consequências de maior. Liderança isolada, pelo menos até amanhã, mas a continuar assim será a termo. É preciso ter equipa. O Benfica teve onze jogadores em campo, mas esteve muito longe de ter lá uma equipa. Há muito caminho para percorrer e infelizmente estamos a percorrer o caminho errado. Não é por aí, Benfica.

Vou contar-vos uma não-novidade: tacticamente, este Benfica é dos piores que já vi. Tanto no plano defensivo como ofensivo é de ir às lágrimas. A defender, a equipa limita-se a correr à maluca atrás dos adversários, sem qualquer critério nem inteligência, abrindo espaços por tudo o que é sítio. Do ponto de vista ofensivo é este "meio-campo aluga-se" que se vê na imagem: três atrás (geralmente os dois centrais e Matic), um médio perdido no meio (costuma ser Enzo, mas neste caso é Matic) e o resto lá à frente, sem linhas de passe. Os extremos são pontas-de-lança e os laterais são extremos. Onde é que isto é de um Mestre da Táctica? Ainda há uns dias vi o Barça a jogar na Luz com os laterais na lateral e com a bola a circular essencialmente pelo centro do terreno. Gente estranha...

Do outro lado, Rui Costa (o árbitro) e Ulisses "os sócios sabem o valor do Rego" Morais reeditaram uma dupla que em 2005 deu água pela barba ao Benfica de Koeman, quando o seu Gil Vicente derrotou os encarnados na Luz por 0-2. À semelhança do que se passou há sete anos, os comandados de Ulisses marcaram o primeiro golo da partida e os jogadores começaram a simular lesões na esperança de ganharem tempo (um clássico deste Ulisses), mas a Odisseia dos aveirenses na Luz durou pouco mais de 45 minutos, apesar da exibição miserável do Benfica (talvez porque este Beira-Mar seja também das equipas mais medíocres da nossa Liga). Maxi e Rodrigo, o segundo após grande passe de Lima, mataram o jogo num minuto.

Mas que isto não sirva para apagar o que se passou na Luz. Se no caso de alguns jogadores não há melhores exibições porque simplesmente não sabem muito mais do que aquilo que mostraram hoje (como Jardel, numa exibição de péssimo nível, ou Matic, que voltou a perder quase todos os lances de cabeça disputados), outros casos há em que os atletas estiveram numa toada de individualismo e/ou show off inadmissíveis: casos de Maxi (!), Salvio, Gaitán e, sobretudo, Rodrigo. Insuportável, inadmissível. O Benfica não é uma montra, o Benfica não é um stand e o Benfica não deveria ser este circo, esta feira de vaidades.

(Jorge Jesus quando o Benfica está a perder (esq.) e quando está a ganhar (dir.))

E falta aqui o maior dos patetas, o senhor Jesus. O Jorge é um idiota. E o mal deste mundo, citando Bertrand Russell (Gaspar, eu acerto no nome, nem preciso de ir ver ao Google) é que os idiotas estão cheios de certezas e os génios cheios de dúvidas. E ouvir o Jorge falar nas conferências de imprensa, com toda aquela sua arrogância e prepotência, próprias de um incompetente analfabeto novo-rico, é a confirmação de que Russell estava certo. O homem queixa-se do cansaço dos seus jogadores mas demora 75 minutos para fazer uma substituição. Quando está a perder é um cachorrinho amedrontado, junto ao banco de suplentes, pouco interventivo e muito calado, transformando-se num caniche raivoso quando a equipa se apanha na frente do marcador, insultando Lima por ser, imaginem, egoísta na altura da finalização (quem é que deu o golo a Rodrigo?!) e tratando Raul José e Carraça abaixo de cães. E por fim, o Jorge ainda passou a mão pelo pelo aos No Name, numa atitude que cheira a medo depois do descontentamento que houve há uns dias atrás, numa quinta-feira qualquer. Voltou, claro, a fazer referências ao magnífico público do Celtic. Jorge, dou-te duas dicas: ou falas com quem tem paga 7,64€ por minuto para baixar os preços dos bilhetes dos jogos ou então mudas-te em definitivo para a Escócia. Ou mesmo para o Blackburn (desculpa lá, Nuno), que, segundo o Jorge, tem um orçamento maior que o do Benfica. Era um favor que me/nos fazias. Para concluir uma conferência de imprensa tenebrosa, ainda se sai com um "cinco pontos de vantagem [sobre o Sporting] não são nada". Rings any bells?

P.S. Espero que a Liga tenha em atenção a atitude do jogador Jonas Mendes, guarda-redes suplente do Beira-Mar, que durante o jogo teve duas atitudes anti-desportivas inaceitáveis: num contra-ataque lançado por Enzo Pérez pela esquerda, à passagem do minuto 67, tenta agredi-lo com uma garrafa de água. Mais tarde, nos últimos dez minutos, atira uma bola com violência a um apanha bolas que não tinha mais que dez anos.

11 comentários:

B Cool disse...

Muito ácido JNF, não gostei e acho que assim perderemos muitos pontos contra equipas só um pouco melhores que esta.

Ao contrário de ti, gostei do Gaitán, foi bem à linha, criou desequilíbrios, tentou tabelas, apenas com Lima pois Rodrigo nunca se mostrou, esteve um pouco falho nos passes, mas isso foi mal geral.

Para mim o pior foi Rodrigo, começou bem, mas quanto mais falhava menos se mostrava, não dando linhas de passe aos médios/laterais e quando recebia a bola quria finalizar os lances, estivesse dentro ou fora da área, com ou sem condições para finalizar.

Sinceramente acho que os jogadores querem jogar a champions pois isso lhes garante bons contratos, nem que seja na rússia e defender derrotas contra barcelonas, leva a que os jogadores percam hipóteses de ouro para assegurar essa transferência.

Jesus já se sabe, forrte com os fracos e fraco com os fortes, nada de novo. Quanto ao que fez ao Carraça, não o censuro, pois acho que essa carraça não devia estar no Benfica quanto mais no banco. O desnorte de Jesus é a melhor expressão da sua impotência.

E sim é risível o Benfica que perante uma equipa miserável, teve muitas dificuldades, pois não sabe atacar nem defender. Muitos estão satisfeitos com a liderança e não vêem para lá do óbvio. Em Março, mais do mesmo. A única expectativa é que os outros cometam hara-kiris tipo Sporting

LP disse...

Muito do que escreves tá certo, quase tudo, senão tudo mesmo. Mas, falando individualmente, o Melga deu um erro em 8 jogos oficiais, foi criticado, desde aí tem estado muito bem, e ninguem diz nada, o Maxi nos ultimos quatro jogos parece um amador, pressiona como se fosse avançado e, quando a equipa não tem bola, fica a extremo, e é Salvio quem recua, é comido por qualquer jogador, faz faltas estupidas, não sabe pra onde ir, anda perdido em campo... Quando criticarem Jardel, Matic, Enzo, Melga ou outro qualquer, lembrem-se que o pior jogador do SLB tem sido o "super" Maxi...

hertz disse...

1- Não sabia dessa atitude do GR suplente deles, esperar que a Liga faça alguma coisa é melhor fazê-lo sentado.

2- Aquele Ulisses Morais é mesmo uma ganda fdp. Não é a primaira vez que vejo um treinadorzeco de uma equipa pequena vir falar na arbitragem quando só perde pela margem mínima na Luz.

3- Benfica jogou mal, é um facto mas lembro-me no ano passado que também começou o campeonato de forma tremida e depois foi melhorando ao longo dos jogos. Enquanto a equipa não vai jogando bem, vão se salvando os resultados. Para além disso os jogadores estavam desgastados do jogo de terça e não percebi porque é que o JJ não pôs o Carlos Martins ou Bruno Cesar e o Nolito em vez do Enzo e Gaitan, respetivamente, já que os 2 estiveram em dúvida para o jogo. Aliás, o Enzo jogou praticamente os 90min lesionado pois o próprio pediu substituição ainda na 1ª parte.

4- Na parte dos adeptos tenho de concordar com o JJ. A equipa a errar e nervosa e ainda leva com os assobios ao mínimo erro? Claro que os mais jovens e inexperientes se ressentem desses assobios. E quanto ao público do Celtic, adorava que em Portugal fosse assim.

moleculasdeamor disse...

Abramos os olhos porque o precipício é já ali!

São onze gajos em campo! E uns tipos a fazer de dirigentes e outros de técnicos!

O que nos vale é que Gaitan sairá já em Janeiro! E talvez o Nolito parece que o Bétis oferecerá 5 milhões... é bem vendido para quem veio a custo zero!
Vendam já agora o Garay e o Rodrigo!

Joga Bonito disse...

Com uma almofada, ontem, adormecia em plena Luz...

Rearviewmirror disse...

Tantas vezes vi o Benfica a jogar bem e a perder.
Tantas outras a empatar.

Ontem quando acabou o jogo com o Beira-Mar pensei para mim "é nestes jogos que se ganham campeonatos".

Acho que somos a única equipa da Europa que cria sistematicamente 6/7 oportunidades claras de golo mas joga mal. Porquê?

Simplesmente porque nao passamos 20 min do jogo a jogar para tras e para os lados, para passar uma ideia de "controlo de jogo".
Porque normalmente uma equipa deveria ter um jogador que arriscasse e causasse desequilibrios (Com as percas de bola que esse arriscar provoca), como tivemos com Di Maria, e o Porto com Hulk, mas nós conseguimos ter 5! jogadores ao mesmo tempo com essas carateristicas.

Por consequencia em todos os jogos batemos recordes (Que nos pertence) de percas de bola.
Gaitan, Rodrigo, Maxi, Nolito, Bruno Cesar, até o Salvio, sao jogadores que nao sabem jogar para tras. Mas perder bolas é com eles.

É sinonimo de jogar mal?
Nao necessariamente...

Temos um plantel feito para este tipo de jogo. Transicoes rapidas, de forma a potenciar os duelos individuais com os jogadores adversarios. E a jogar assim nunca teremos 70% de posse de bola em cada jogo.
É devido a esse estilo de jogo que JJ quis ficar com uns 10 jogadores de ataque no plantel, e todos eles bem fortes no 1x1.
Arriscar, carregar 90 min em adversarios com todas as virtudes e defeitos que iao tem.
No final da época logo vemos como isto acaba.

1. Cardozo é o nosso matador. Ontem tinha sido um cabaz.
2. Ainda precisamos de um defesa esquerdo?

MC disse...

Continuas a ser demasiado redutor!

Já agora, quando citares o filósofo inglês tem pelo menos o cuidado que o fantasminha não teve...

"Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões "

JNF disse...

MC,

já que estamos numa de ser cuidadosos com a forma e conteúdo, deixa-me corrigir-te para dizer que o Russell não era inglês, mas sim britânico, até porque nasceu no País de Gales.

André Sousa disse...

Não acho que o Jardel tenha feito um mau jogo, bem longe disso, sinceramente. O que pode deixar essa imagem é aquele erro onde falha o passe e acerta de raspão na bola, perdendo-a para o Abel, salvo erro, mas foi pouco mais que isso.

Miguel disse...

Acho uma vergonha estas declrações do Jesus sobre os adeptos e acho que alguém da direcção devia calá-lo.

Os adeptos são soberanos e têm até aguentado merda a mais, e refilado de menos.

Por isso este CABRÃO que esteja bem CALADINHO e ponha mas é a merda da equipa a jogar. Ganhou muito POUCO para o tempo que esteve no clube, com as condições que teve q ue ng na história mais recente teve.

Eu pessoalmente adoro quando os adeptos mandam os jogadores para o caralho pq o Benfica quando era exigente era assim, no 3.ºanel puxava-se pelos jogadores e era ve-los a dar ao cabedal.

Os neobenfiquistazinhas do presente querem é circo e ver a àguia vitória e apoio, apoio, apoio, mesmo que as merdas dos Gaitans e Cardozos se estejam para ali a arrastar.

Nós não somos o Celtic e ainda bem. Se o parolo do JJ já tivesse visto um jogo no Bernabéu percebia que ali foram assobiados Ronaldo, Di Stéfano, Raúl, Figo, Mourinho. Ali só és aplaudido qdo fazes as coisas bem.

Aqui é igual. Os aplausos no meu Benfica não se pedem, CONQUISTAM-SE!! E este cabrão já recebeu muito mais do que deu. Até lá vou continuar a assobiar os jogadores no estádio, qdo acho que eles não estão a dar o que devem quando vestem este manto sagrado.

JNF disse...

André,

eu contei mais erros de Jardel, nomeadamente a níveis básicos como passe e recepção. Falhou muito nestes dois capítulos e poderia ter comprometido.