segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Capacidade intelectual

O que se deve fazer numa situação de inferioridade numérica, de 2x1? Perguntem a Garay.

 

Fantástico. A maioria dos centrais teria tentado o desarme a Luís Leal, oferecendo-lhe a possibilidade  de drible ou de isolar o colega de equipa. Garay faz contenção correctamente, com os apoios bem colocados, de forma a encaminhar o adversário para o corredor lateral, e, ao mesmo tempo, consegue cortar a linha e passe. Com isto, consegue retardar a acção do jogador do Estoril e, consequentemente, permitir que a defesa se reorganize. Para acontecer isto, Garay não precisa de ter uma velocidade digna de um atleta de 100 metros, nem de andar a impor respeito aos adversários, distribuindo traulitada em tudo o que mexe. Precisa, apenas, de compreender o jogo e aquilo que lhe é pedido em cada contexto. E ele consegue-o.

Nota, também, para a acção de Melgarejo, que, fecha muito bem o corredor central. Fosse o habitual companheiro do outro lado da defesa, Maxi Pereira, e estaria perdido pelo ataque, ou a correr atrás de um adversário qualquer, qual futebol humano.

Ps: Cardozo a bater os cantos? Porquê estranhar? Com o pé esquerdo que melhor relaciona potência e colocação, só peca pela perda de um jogador com alguma importância na área, nessa situação específica. Mas, sobre Cardozo, talvez me alongue em posts futuros.

10 comentários:

hertz disse...

Essa do Cardozo marcar os cantos provocou muitos insultos e reclamações dos adeptos benfiquistas. Mas vendo bem as coisas, e como explicaste no PS, talvez seja uma boa opção.
Quem é que marca os cantos no Man United? Pois, é o Van Persie.

Anónimo disse...

É bem feito, mas isso aprende-se, na maioria dos desportos colectivos, no inicio da formação. Haja neuronios para assimilar essas noções básicas...

.D10S disse...

Não me parece que peque. É que os dedos de uma mão devem chegar (e sobrar) para contar os golos feitos por Takuara na sequência de pontapés de canto.
Nem o clássico "para atrapalhar a defesa" tem muita sustentação, é que se o Paraguaio peca em alguma coisa, é na sua falta de 'agressividade' no ataque às bolas lançadas para a área.

Pedro disse...

Essa do Garay é de classe! Pena os adversários serem fraquinhos, mas isso não interessa nada, a acção do Garay é que é espectacular......

Da Velha Guarda disse...

Pois, o Garay...nunca me enganou.Além de técnicamente muito evoluído, é o jogador que anda dentro do campo com o "cérebro" sempre activo. Reparem como desarma o adversário, quando é necessário vai lá à frente em pressão e até sabe "dar pau" quando está "apertado". É o tipo de defesa que qualquer treinador gosta. No estilo de jogo actual do nosso Benfica,jogadores deste classe, são necessários para "estancar" os ataques do adversário. Atenção que ele sózinho não resolve a situação, precisa de um Luizão ou de um Jardel para as bolas altas e de avançados possantes.

Portugues Charmoso disse...

Por mim até pode ser o Artur a marcar cantos, desde que seja golo

Ricardo disse...

Excelente. Tudo ao contrário de Jardel, que tem condições físicas e poucas, quase nenhumas, cognitivas.

Muito bem Melgarejo. Excelente a fechar as soluções aos adversários. E sim, Maxi não compreende o que é fechar ao meio. Nunca compreendeu.

Ricardo disse...

O Tacuara não é forte na concretização em cantos. Acho uma excelente medida. Peca apenas por ser tardia.

Anónimo disse...

Em relação ao Tacurara, noto um canto estudado para aparecer alguem diferente ao primeiro post. Foi o que eu vi ao terceiro canto mrcado. Chama-se esquemas táticos. No caso do Garay é o melhor em Portugal. Em relação á analise do Maxi. Vendo a imagem pergunto onde estava o André??? quando a bola entrou nas costas do Jardel? no ataque. A fazer oq ue lhe era pedido como pedem ao Maxi e ele tem capacidade para isso. Corre riscos? corre. mas assim muitas vezes temos uma unidade a mais no meio campo.É futebol.

Luis

Anónimo disse...

Quanto ao Garay... L2 + L1 + X = contenção defensiva no FIFA13, o que não é nada mais do que o que ele fez. E não é mais do que um defesa central de qualidade deve fazer naquela situação.

Se estranhamos tal comportamento é porque de facto estamos muito mal habituados em termos de qualidade...

Sobre o canto do Cardozo, também não me faz muita comichão... No entanto, preocupa-me que Nico, Salvio e Enzo possam não ter tanta qualidade como o paraguaio na marcação de cantos.

Por outro lado, preocupa-me que o Cardozo pareça ter a alma de um minorca no corpo de um rapagão! Ou seja, com todo aquele cabedal não saber jogar com o choque é muito grave... talvez seja por isso que ainda continue no nosso campeonato... Uns bons videos do Drogba só lhe fazia bem!