sábado, 17 de maio de 2008

Se queremos justiça, terá que ser a UEFA a fazê-la


Ando, compreensivelmente, afastado das lides bloguísticas faz já algum tempo. Tempo, esse, que escasseia como que escorrendo por entre os dedos, quando a disponibilidade mental para falar sobre o Benfica já não abunda. Mas esta semana foi especialmente marcante para o futebol português e exige o bom senso que se discorra sobre os factos que durante ela foram manchete.

Começo por salutar, finalmente, a decisão no processo Apito Final. Saúdo, também, a espectacular capacidade que os portugueses têm para apelidar, com a maior das originalidades, tudo o que é processo judicial. Foi uma batalha ganha por todos os que defendem o bom nome do desporto e deste país. Concedo, à blogosfera, uma quota parte da responsabilidade por estas decisões. Muito se lê por aqui que seria inconcebível ler num qualquer jornal, muito se divulgam os actos mal intencionados de alguns personagens do nosso futebol e pincelam-se de negro as suas imagens até aqui imaculadas para alguns dos leitores mais desatentos.

A decisão: para já, pouco interessa. Ao contrário do que seria expectável, a Comunicação Social não deu muito ênfase a este caso. Muito menos a Opinião Pública, depois de ter ficado provada, no entender do CD da Liga, a existência de corrupção. Factos: Pinto da Costa, Valentim Loureiro, Augusto Duarte, entre outros rostos do sistema, foram punidos.

Ouviram?

PUNIRAM-SE ÁRBITROS!

PUNIRAM-SE DIRIGENTES!

Isto, meus amigos, é grave. Prova, a todos, mesmo aos mais cépticos, que o futebol português está corrompido. O fóculporto perdeu 6 pontos, mas como tinha 20 de vantagem, não só não recorreu, como ninguém falou do caso. Este é, para já, o grande problema. Nem para os adeptos dos azuis estas decisões tiveram consequências. E estamos apenas a falar de poucos e pequenos exemplos de casos que pululam pelos corredores dos nossos estádios.

É precisamente este sentimento lato de impunidade e indiferença que me deixa revoltado. Vejo com bons olhos a decisão de proibir o fóculporto de particpar nas provas europeias. Nada melhor para exaltar os ânimos azuis e para tocar no coração dos adeptos. Talvez assim eles percebam a gravidade deste caso. Talvez assim eles percebam o que é ficar de fora da Liga dos Campeões por culpa da imundice do nosso futebol corrompido. Se a Liga não tem meios, nem poder, que actue a UEFA. Que estes sabujos, já que não podem ser privados de disputar a divisão máxima do nosso futebol, sejam punidos com este castigo! Que os adeptos tenham vergonha dos dirigentes! Que os jogadoes não queiram envergar aquela camisola! Que o fóculporto caia, financeira e desportivamente, e na dogmática credibilidade que todos lhe dão, para que volte ao que era antes de subir por meios ilícitos, um mero e inaudível clube regional.

Há, no entanto, alguns impasses. Toda a gente conhece a força do G14, grupo que inclui estes corruptos, que gozam de algum prestígio e reputação que lhes serão certamente úteis na resolução deste caso. Há quem alegue que a alínea do regulamento que poderá entalá-los é posterior à época de 03\04, sob a qual recaem estas acusações. Quero lá saber se é o Benfica a lucrar com isso!, o que me interessa é ver estes corruptos a estrebuchar de ânsia quando receberem o castigo que merecem.

Prometo voltar nos próximos dias: falta homenagear Rui Costa, parabenizar a equipa de Andebol, falar das excepcionais performances das equipas jovens, analisar (a vários níveis) a época que agora finda e falar sobre a época que se avizinha. Esta onda positiva que se criou à volta de treinadores novos, Rui Costa e reforços é igual à que vivemos todos os anos. Não esqueçam, contudo, a pobreza e mediocridade deste quarto lugar que nos atirou para fora da liga milionária.

4 comentários:

Tiagojcs disse...

Estou muito curioso para verificar qual sera a posiçao da UEFA neste caso .

EMANUEL disse...

Os azuis estão borrados de medo! Era engraçado que o presidente que eles tanto estimam fosse o responsável pela página da história mais negra de sempre: exclusão das competições europeias!
Para já, não livra o cadastro de "tentativa de corromper árbitros". O que se seguirá?

You'll never walk alone disse...

Como jurista,parece-me que estas "reclamações" do Benfica,são descabidas..visto que esperam que a norma da Uefa seja rectroactiva,quando o que conta não é o momento em que se profere a decisão de condenação e sim o momento em que se pratica o facto ilícito.
Obviamente que o Porto saiu por cima deste apito final,mas seja como for,espero que o Benfica não se esteja a agarrar a factos passados,para justificar uma possível entrada na champions...lá por outros não serem sérios,não quer dizer que também tenhamos de entrar em palhaçadas.

O Jota disse...

Cansado de ser insultado, aqui vai o que penso.:
vocês são: abjectos, abomináveis, amorais, asquerosos, baixos, biltres, bufos, charlatões, crápulas, débeis, degradantes, delatores, deploráveis, desgraçados, desleais, desonestos, desprezíveis, detractores, dissimulados, dissolutos, embusteiros, enganadores, execrandos, execráveis, falsos, fingidos, fracos, frouxos, frustados, garotos, grosseiros, hipócritas, homenzinhos, homúnculos, ignóbieis, ignorantes, imorais, impostores, inábeis, inaptos, incapazes, incompetentes, indignos, ineptos, infames, infelizes, inferiores, insectos, insignificantes, intriguistas, intrujões, inúteis, lastimáveis, maldizentes, maliciosos, manhosos, matreiros, medianos, mediócres, mentirosos, mesquinhos, miserandos, miseráveis, míseros, moles, nefandos, nojentos, odiosos, ordinários, pantomineiros, patifes, queixinhas, reles, repelentes, repugnantes, torpes, traiçoeiros, traidores, trampolineiros, trapaceiros, tratantes, tristes, velhacos, vis.