quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Competições Europeias, dois meses depois

Dois meses depois de o Benfica ter sido eliminado das provas europeias é importante analisar o estado dos nossos adversários. Fazemos este exercício em vésperas de uma jornada europeia e comparamos também os casos de Sporting, FC Porto e Sp. Braga. Nesta análise veremos os adversários das equipas portuguesas, a sua classificação nos respectivos campeonatos bem como a percentagem de pontos ganhos nessa prova. Este estudo abrange os adversários que as equipas portuguesas encontraram nas fases de grupos das competições em que participavam.

SL Benfica

Olympiakos (1º classificado na Grécia) 86,4%
Metalist Kharkiv (2º classificado na Ucrânia) 72,5%
Herta Berlin (1º classificado na Alemanha) 66,7%
Galatasaray (4º classificado na Turquia) 61,7%
Média de classificação: 2º lugar
Total: 71,8%

Sporting CP

FC Barcelona (1º classificado em Espanha) 87%
Basel (2º classificado na Suíça) 65%
Shaktar Doneskt (4º classificado na Ucrânia) 60,8%
Média de classificação: 2,33º lugar
Total: 70,9%

FC Porto

Arsenal (5º classificado em Inglaterra) 58,7%
Dymano Kyiv (1º classificado na Ucrânia) 84,3%
Fenerbahçe (4º classificado na Turquia) 61,7%
Média de classificação: 3,33º lugar
Total: 68,2%

SC Braga

Portsmouth (15º classificado em Inglaterra) 36%
Heerenveen (5º classificado na Holanda) 60,9%
AC Milan (3º classificado em Itália) 62,5%
Wolfsburg (6º classificado na Alemanha) 55%
Média de classificação: 7,25º lugar
Total: 53,6%

Concluindo:

Os adversários do Benfica eram os mais fortes. Entre eles encontravam-se o actual líder do campeonato alemão e o líder destacadíssimo do campeonato grego. Dos adversários turcos de Benfica e Porto, o grau de dificuldade era aproximadamente o mesmo, uma vez que no campeonato têm o mesmo número de pontos. Dos adversários ucranianos de Benfica, Sporting e Porto, o dos dragões era o mais difícil, seguindo-se o do Benfica, pois terminou em segundo enquanto que o do Sporting em quinto apenas. Dos adversários alemães de Benfica, Sporting e Braga, o do Benfica está em primeiro, o do Sporting em quarto e do Braga em sexto.

Os adversários do Benfica têm uma maior percentagem de pontos ganhos nos seus campeonatos que os de Sporting, Porto e Braga.

Dos adversários do Sporting, apenas o Barcelona não estava ao alcance dos leões. De resto, Basileia e Shaktar eram equipas mais fáceis que qualquer uma do grupo do Benfica.

Dos adversários do FC Porto, o Fenerbahçe equivale-se ao Galatasaray assim como o Dynamo para o Metalist. O Arsenal é o mais fraco dos últimos dez anos, não tendo nenhuma grande referência futebolística no seu plantel. Tiveram Tony Adams, Sol Campbell, Ashley Cole, Patrick Vieira, Robert Pires, Dennis Bergkamp, Thierry Henry, mas hoje já nenhum deles está presente. Rosicky e Adebayor são os melhores, mais ainda assim não são referências para o grande Arsebnal. Muito fraco este Arsenal, que, ainda assim, deu água pela barba aos dragões.

O grupo do Braga, que até parecia bem difícil acabou por revelar-se muito frágil: o AC Milan está a desiludir, tendo feito uma fraca prestação tanto na UEFA como em Itália; o Portsmouth está a fazer um mau campeonato em Inglaterra apesar da boa equipa que parece ter; o Wolfsburg é bem mais fraco que o Herta; e por fim o Heerenveen, equipa com muita rodagem na Taça UEFA mas que ainda assim pertence ao fraco campeonato holandês, onde os golos surgem em catadupa não por culpa dos atacantes mas devido às fracas defesas desse campeonato. Não será por acaso que o Setúbal conseguiu marcar por duas vezes na Holanda, pois não?

Concluindo, por vezes a Taça UEFA pode ser uma competição bem mais difícil que a Liga dos Campeões numa fase inicial, sobretudo quando na UEFA se apanham Olympiakos em Atenas ou assim. Quando surgiu o sorteio, disse que preferia o grupo do Sporting ou do Porto e com razão.

4 comentários:

Anónimo disse...

o nosso grupo era mto complicado! mas a verdade é que foi inadmissivel a nossa participação na taça uefa. fizemos jogos paupérrimos contra o gala, o metallist e em olympiakos. e sr quique, isso nao pode voltar a acontecer. o que aconteceu neste ano nos dois jogos de paços tb nao pode voltar a acontecer - tinhamos ambos os jogos ganhos e acabamos por conceder golos no fim e sofrer até ao ultimo momento!

am disse...

Excelente análise, mesmo considerando o grupo do Benfica mais forte, não invalida que a participação do glorioso foi modesta. Tinhamos obrigação de fazer melhor.

Anónimo disse...

O Olimpiakos que ontem perdeu em casa por 1-3 contra o "colosso" do Saint-Ettiene que até está nos lugares de descida do campeonato francês.
Nada serve de desculpa. Grupo fácil ou difícil não me interessa. O resultado é que conta. E fomos muito maus.
Mas seremos campeões.

RJ

Eduardo disse...

Todas estas estatisticas não são desculpa para o que se passou!!!

Não se pode tentar desculpar o que não tem desculpa..

O Benfica tinha a obrigação de passar o grupo...