quinta-feira, 1 de outubro de 2009

200.000


O Maior Clube do Mundo continua cada vez... maior! Desta vez com a chegada ao mágico número de 200.000 sócios, algo único na história do futebol português e mundial, por muito que alguns queiram escamotear. A campanha de angariação de sócios iniciada por Luís Filipe Vieira em Maio de 2004 continua a dar muitos frutos. Em 5 anos, o Benfica duplicou o número de sócios. Não devemos ser sócios, por esperar tirar benefícios do Benfica, nem tão pouco por termos o sentimento ou a necessidade de ajudar. Quem pensar em prós e contras em ser sócio do Benfica, esqueça, não é essa a ideia. É irracional. Por isso é que é bonito. Por isso é que é o Benfica, e não um outro clube qualquer, cujos sócios ou adeptos têm vergonha em ser do clube. Aos que não são sócios e ainda estão a ler este post, deixo-vos a questão para responderem na caixa de comentários: por que não são sócios? Não quero entrar em discussões, apenas quero saber os motivos. Vamos a isso, 250.000 é já em Maio, basta ser campeão.

11 comentários:

Bruno Venâncio disse...

Queres saber o porquê? Eu não sou sócio por variadas razões: primeiro, vivi em Tavira até aos 18 anos; foi com essa idade que vim estudar para Lisboa e fui pela primeira vez ao estádio da Luz, embora fosse do Benfica desde sempre, portanto nunca tinha sequer pensado em tornar-me sócio enquanto vivesse lá; depois, há a questão do preço das quotas: pode não ser muito, mas eu não tenho uma vida muito abastada, só agora estou a começar a trabalhar depois de concluir a licenciatura e já dou muita despesa aos pais; já pensei em comprar o Red Pass, mas a minha vida num constante cá e lá (nestes 3 anos ia de 2 em 2 fins de semana a Tavira, sendo que não era certo quando ia e quando ficava) não me permitia ir sempre ao estádio e ficava a perder dinheiro; e para mim, ser sócio e não ter o Red Pass não se afigura sequer como viável. Não me perguntem porquê. Apenas sinto que um adepto pode ser fervoroso e acompanhar o seu clube pela tv, pela rádio ou ir ao estádio de vez em quando, quando pode; um sócio tem a obrigação de fazer parte da mobília, ir aos jogos todos, mesmo no estrangeiro, no fundo sentir que faz parte da equipa. É assim que vejo as coisas. E como não tenho disponibilidades financeiras nem tempo (neste momento tenho de conjugar trabalho, mestrado e viagens ao Algarve... é complicado) para poder ter o Red Pass, ainda não me decidi a dar esse passo. Pode ser que um dia o faça.

Kitnoce disse...

Não sou socio, os meus pais nunca tiveram meios para ser socio. Depois, fui para a Suiça, onde ainda estou. So tenho o meu salàrio para a familia inteira, hà outras prioridades. Mas não sou menos benfiquista.

JNF disse...

As vossas justificações são mais que aceitáveis. O que pergunto é o seguinte: os benfiquistas não-sócios que leram este post e não responderam, terão motivos justificáveis?

redjan disse...

Sou sócio desde que, com a minha primeira mesada, fui ao Restauradores inscrever-me, tinha 13 anos e um pai ... lagartão. Os meus filhos são-no desde o 1º dia. As minhas ex ( uma é sueca e a outra é do zbórdim ) foram sócias enquanto estive com elas... Respeito e entendo o Kitnoce e o Bruno ... sei que certamente seriam sócios, e para mim é como se fossem, se não fosse a questão económica. Nunca teci considerandos sobre ser-se mais ou menos Benfiquista. Ou se é ou não. E eles são ...
Mas.... quantos milhões no seu Benfiquismo .. poderiam aderir à grandeza do nosso Glorioso ... e não o fazem por .. preguiça ou conveniência pontual...?
Para eles sim ... justifica-se este post.... Eu próprio massacro os meus Amogos que não se fazem sócios ... mas que nunca se esquecem de saltar na hora dos títulos...

João Soares disse...

Eu sou sócio apenas desde 2005, porque foi quando comecei a trabalhar e como tenho um pai lagarto, estava completamente fora de questão ele pagar-me as quotas!!!!!!! :)
Bruno Venãncio, eu não tenho bem a certeza, mas sem seres sócio, não podes comprar Red Pass, penso que seja exclusivo para sócios!!!!!!!

Anónimo disse...

Fui sócio desde 1982 até 2002. Tive lugar cativo durante vários anos no velho estádio da Luz.
Não terei sido um bom benfiquista que continua sócio em qualquer circunstância.... Aquando da presidencia de Vale e Azevedo larguei o cativo e deixei de pagar quotas por não estar para aturar o estado do futebol em Portugal (vocês sabem do que estou a falar) e concomitantemente o estado das coisas no Benfica.
Não me conseguia rever na instituição e nem em "consumidor" de futebol nacional. De uma forma geral deixei de ligar ao fenómeno "desportivo" caseiro.
Com a entrada de Vilarinho, resolvi fazer um volta atrás e, pagando as quotas todas em atraso, voltei a ser sócio de pleno direito, mas acompanhando muito menos a equipa do que o fizera antes (o desencanto no panorama nacional continuava (e continua)mas o Benfica era superior a isso).
Até que houve aquelas salganhadas todas, com os Frias, Simões, Jardeís, etc etc. E para culminar a cereja no cimo do bolo que foi entregar o clube (primeiro o futebol) a um indivíduo que não tinha de todo sido eleito, com muitas más conotações (a droga, aos corruptos, e a sem fim de xico espertices) aí para mim foi o golpe fatal...em 2002 já não paguei o ano inteiro e até hoje ainda não vi motivos para mudar o estado das coisas.
Não é pelo dinheiro nem pelo menor benfiquismo, nem sequer pela falta de títulos do clube, é tudo uma questão de coerência de não contribuir para algo que não aprovo.

Se desse jeito e fosse fácil se calhar também já tinha deixado de pagar quotas de ser portugês...

É algo parecido com o que disse Grouxo Marx: Não posso fazer parte de um clube que aceita ter sócios pessoas como eu...

Não condeno contudo quem é sócio e até me dá gozo ver a expansão que o universo de sócios está a ter.
Sejam(os) felizes.
Saudações benfiquistas

Anónimo disse...

Sou de Coimbra, e não tenho hipóteses de ir a Lisboa ver jogos...
No máximo, consigo ver 1 jogo por ano

JS disse...

Eu já disse o que disse no outro post do Redjan... só acrescento mais umas coisas:

Vocês acham que a taxa de sócios/benfiquistas é muito baixa? Então como é o maior clube do mundo?

Por acaso, não tenho mesmo $$$ para o ser e vivo a mais de 200 km de Lisboa. Seria ridículo o ser.

Se tivesse uma vida abastada até seria, mas quando tiver rendimento certo acima das necessidades básicas. Não é logo ao SLBenfica que vou em primeiro. O Benfica é uma das muitas paixões que tenho.


Só uma última coisa:

"Quem pensar em prós e contras em ser sócio do Benfica, esqueça, não é essa a ideia."

JNF, se não é pelo "prós > contras" que se têm para ser sócio, é porquê? Não te sentes recompensado por ser sócio? Então aí é que terias de repensar o facto de o ser.

JNF disse...

JS

"Por acaso, não tenho mesmo $$$ para o ser e vivo a mais de 200 km de Lisboa. Seria ridículo o ser."

Nem é por viveres longe, mas acho que já disse que (aliás, reforço agora) é irracional (e estúpido) viver acima das possibilidades. Logo, se não tens que chegue, tudo bem, este post não fala de quem não é porque não pode, mas sim dos que não são apesar de poderem. Há muitas outras coisas em que o dinheiro tem de ser gasto, ainda por cima num tempo de crise como este, mas quem tem e pode, acho que deve ser.

Outra coisa: um benfiquista não é mais nem menos que outro por ser de Lisboa ou Porto, ou por ser sócio ou não. Eu, que sou de Lisboa, acho que é mais normal um lisboeta benfiquista ir ver um jogo à Luz que um benfiquista portuense. Mas os benfiquistas do norte, que têm possibilidades, devem ir apoiar o Benfica (como fazem) quando joga em Matosinhos, Paços de Ferreira, Porto, Braga ou Guimarães.

Não catalogo os benfiquistas em de 1ª ou 2ª categoria. E pluribus unum, é o lema.

Já agora, explica melhor o teu último parágrafo sff, não percebi nem o que dizes nem a questão que levantas

Anónimo disse...

Eu cá não sou sócio porque, apesar de ter já 24 anos, não me sustento. Ora, como ninguém é do SLB na minha família mais chegada (o meu pai é ferrenho do FC Porto), e como seria indecente estar a pedir mais aos meus pais, que já me pagam as minhas despesas do dia-a-dia e já me pagaram os estudos, sou forçado a adiar a minha associação ao SLB, sabe Deus até quando...
Mas não é por isso que deixo de ir apoiar o SLB, quando alguma equipa se desloca até próximo da localidade onde me encontro. Só não contribuo é financeiramente para o clube, embora compre semanalmente o jornal do Benfica e todas as Místicas que já saíram. Também, não sei até que ponto seria bem aproveitado o dinheiro...
Abraço,
Zé Amaral

JS disse...

JNF,

Não sei se ainda vou a tempo de te explicar o último parágrafo, mas é simples. Disseste aquela frase, até percebo a que te referes, mas não tem lógica.

Basta ter um ou dois fundamentos económicos básicos para perceber que ninguém gasta uns 100 ou 150 euros para não ter algo em troca. Pode ser simplesmente o prazer de estar ligado ao clube, de contribuir, de pertencer, mas então é porque os prós (ser sócio) são maiores que os contras (ter de despender uma parte do seu poder de compra).

Eu acho esta conversa, da maneira como tenho visto que tem sido posta, simplesmente ridícula. É a minha opinião, respeito a vossa, mas basta pensar um pouco racionalmente e perceber que até temos uma boa/óptima adesão de sócios ao clubes, sobretudo se pensarmos no contexto nacional (relação adeptos com os clubes).

Acho bem que promovam a adesão de sócios, já o disse anteriormente. Acho é que ainda não perceberam que não é com este tipo de mensagem que se vai lá. Mais uma vez, é só a minha opinião.