sexta-feira, 19 de março de 2010

Mentindo com quantos dentes tem na boca

Esta reportagem do jornalista da SIC, Nuno Pereira roça o nojento. Já nem falo de mau profissionalismo, isso é um hábito, infelizmente, mas o que aquela peça tenta transmitir aos telespectadores é falso. Falso! Mentiu conscientemente. É perfeitamente visível que são os adeptos do Sporting quem começa a apedrejar o autocarro espanhol, onde seguiam os adeptos do Atlético, sem qualquer tipo de armas como se pode ver nas imagens. "Defender a casinha", diz Nuno Pereira... enfim, ridículo.

Foi uma pena a SIC não ter captado (ou se calhar captou, mas não quis transmitir) as imagens que a RTP possui: na peça do jornalista Pedro Martins, é referido e mostrado que são os adeptos do Atlético as vítimas da fúria leonina, não só das claques mas também de adeptos supostamente normais. Vê-se a carrinha de reportagem da RTP ser atingida por tochas lançadas pelos sportinguistas, vê-se o jornalista da RTP ser apedrejado, vêem-se adeptos do Atlético, mesmo em dificuldades, serem agredidos.

E ainda há tempo para dois momentinhos deprimentes: um, protagonizado pelo jovem Rúben, membro da Juve Leo, que se queixou, num discurso atabalhoado que não consegui distinguir se era de bêbedo, drogado ou de mero idiota, de que a polícia portuguesa "não poderia ter balas de borracha porque poderia acertar em alguém e aleijar uma pessoa" (por mim, a Polícia portuguesa devia era ter a mesma liberdade da americana, mas isso é outra história); o outro tesourinho deprimente foi o discurso de Fernando Mendes, líder da Sénior, perdão, Juve Léo, dizendo que aquilo parecia a batalha de Aljubarrota, e ainda se vangloriou de ter agredido uns quantos espanhóis, independentes das claques, à saída do metro. Ainda teve tempo para dizer que os espanhóis eram nojentos e que ele tinha filhos de 2 e 7 anos (por que é que os filhos foram ali chamados? Não faço ideia). Fez-me lembrar um outro discurso sobre Espanha...

8 comentários:

Éter disse...

O drogado que mostrou os cartuchos deu a entender que era uma vergonha a polícia portuguesa não lhes deixar bater nos espanhóis.

Já o imbecil líder da claque ainda disse que os adeptos do zbordin tinham "retalhado" da melhor maneira possível. Se tivesse ido às aulas quando era novo tinha feito bem melhor.

Galaad disse...

É evidente!!!

Os espanhóis são provocados aquando da chegada por um energumeno que foge perante a posterior aproximação dos restantes adeptos do atletico.

Palhaços!!! Com os juniores foi a mesma coisa e ainda se querem fazer passar por santinhos...

JNF disse...

Melhor que o "retalhado" foi a frase "nenhum espanhol entrou no Alvaláxia". Não sei se era para impedir a invasão da fortaleza leonina se para não verem a trampa que aquilo é.

Nuno disse...

Excelente "cabeça de cartaz" para o Mundo, quando se quer ganhar uma candidatura conjunta para um Mundial....

FRANCO disse...

Infelizmente tratou-se de uma 'batalha' com hora marcada,muito ao jeito/moda do que se passa em Espanha entre claques rivais.
Um absurdo,portanto...
Depois foi o descambar para a agressão gratuita e isso eu vi e ouvi porque passei por lá.
Quase tudo o que era espalhol era agredido barbaramente sem explicações, uma tristeza de mentalidade dinosaura...

Lynce disse...

A lagartagem faz tudo ao contrário, em vez de apedrejar os jogadores e directores que não jogam um c*..lho andam a apedrejar turistas. Onde é que isto já se viu? só neste país!
Quanto ao jornalista em questão, uma só palavra, tadito...
Ainda bem que os No Name estavam em Marselha, eram gajos para dizer que tinham sido eles.

Homem da Luz disse...

Sinceramente,
cada vez tenho mais orgulho em ser benfiquista. Não podia mesmo ser de outra maneira.
Já quando escrevi num blog, apercebi-me que a velha máxima de que os encarnados são analfabetos e os verdes doutores eruditos é um enorme, e falso, mito. Raras vezes, os benfiquistas desceram o nível na caixa de comentários tão baixo quanto os de sangue azul.
Aqui é exactamente o mesmo.
Alguém imagina uma situação destas passar-se no Estádio da Luz, e ninguém, repito NINGUÉM do SLB vir fazer uma declaração de desagrado, vergonha e repulsa pelo sucedido?
O mais triste é que nem os adeptos se envergonham, tal e qual os portistas com os sucessivos casos de corrupção durante os últimos 20 anos.

VIVA A FAMÍLIA BENFIQUISTA
e
CARREGA BENFICA

João Bizarro disse...

O gajo da Sic parecia o ministro iraquiano da informação, os américas a rebentarem aquilo tudo e ele a dizer que estavam a ganhar a guerra.

Mas pronto.... já acrescentei à minha lista de super-heróis o Nuno e o seu extintor.