quinta-feira, 17 de junho de 2010

Adeus, Binya

A generosidade é um bem. O carácter é outro. Num campo de futebol, um e outro distinguem os bons jogadores. Não há caçador de talentos que não procure o bem inestimável de um jogador que se oferece ao sacrifício de lutar por outros. Se escrevo isto, é porque acho que alguém deve dar um prémio de reconhecimento ao mais extraordinário exemplo de carácter e generosidade visto no derby. Chama-se Bynia e será, nos próximos anos, um dos médios de referência do Benfica e, por extensão, do futebol português. A [mentira] de que Bynia é um jogador maldoso e sem especial apreço pela canela do adversário, não sabendo, ao que se diz, sequer onde ela começa e acaba. Isto não é verdade. Bynia é um jogador correcto, dotado de um auto-regulador de agressividade que o leva a saber até onde pode ir, especialmente depois de um cartão amarelo e apenas com algumas imperfeições no seu instinto que o tempo apagará. Aliás, é de uma maldade pura essa consideração geral de que Bynia é um jogador violento. Não é.

Estas palavras, com as quais muitos de vós concordarão, pertencem a José Marinho, antigo colaborador do nosso blog e agora a residir no Mágico SLB. Não posso, no entanto, dizer que concordo muito, aliás, nem muito nem pouco, não concordo absolutamente em nada, com as palavras do jornalista/blogger que muito respeito. Para mim, e apesar de o seu peso na pauta salarial ser praticamente nulo em relação a outros "craques" emprestados como Makukula, Bynia tinha de sair quanto mais não fosse por ser um autêntico cancro a nível futebolístico. Porque os maus jogadores e os jogadores maldosos também vestem de encarnado, e Bynia era deles. As sucessivas entradas maldosas, sim, maldosas, como aquela em Glasgow e que o perseguiu, por ventura, excessivamente, eram mais que muitas. Não o desculpem porque ele sabe o que faz, não é burro nenhum, a não ser com uma bola nos pés. E para mim, um jogador que não saiba tratar minimamente a bola por "tu", não pode vestir o manto sagrado. Depois de Sepsi e Edcarlos, sai Bynia. Um a um, estes destroços vão desaparecendo. Felizmente.

17 comentários:

Bugz disse...

Vai parecer estúpido o que vou escrever, mas eu sinceramente via ali no Bynia uns toques que me faziam lembrar imenso o "nosso" Manuel Fernandes. Mas era só quando o gajo jogava á bola e não andava as coices no pessoal.

Bugz disse...

Não quero com aquele comentário dizer que o homem tinha qualidade para jogar no Maior do Mundo.
Não tinha.

Anónimo disse...

Não era um jogador dotado, mas gostava do Augustan Bynia! Lembram-se das cambalhotas quando entrava em campo? e a sua pulseira fetiche? Boa sorte para o Bynia!

Anónimo disse...

O Bynia é um jogador maldoso na tua cabeça. A tua cabeça é que talvez seja maldosa.

JNF disse...

Bynia é maldoso e tu és cobarde. caso contrário não eras "anónimo".

Éter disse...

Sinceramente não acho que seja maldoso, acho que é apenas completamente burro a jogar.

Vermelhusco disse...

Concordo com o Eter. Nao acho que fosse tao maldoso a jogar.
Para mim maldoso e o Bruno Alves. O Bynia e o caso tipico de um jogador que se jogasse nos corruptos era alguem com "raca" e que encarnava os ideiais dos corruptos.
Mas como jogava no Benfica os jornalistas fizeram-lhe a cama bem como os jogadores que tentavam sempre sacar faltas e pedir cartoes ao arbitro.

No entanto, estava completamente queimado logo acho que o Benfica fez bem em livrar-se dele.

Pedro disse...

Bynia não era nem nunca foi maldoso. Maldoso é um Bruno Alves ou um Materazzi. Nem sequer era um jogador demasido duro. Bynia foi apenas mais uma vítima da imprensa que adora destruir jogadores do SLB e, infelizmente, muitos benfiquistas acabam por ir atrás das opniões escritas.

Teve uma entrada duríssima em Glasgow, depois de sofrer uma igual q passou impune aos olhos do árbitro, e isso foi o mote para a imprensa pegar. Não me lembro de mais nenhuma entrada dura dele e nunca agrediu nenhum adversário. Lembro-me sim de muitos mergulhos de adversários mal ele se aproximava e os árbitros consideravam falta apesar de nem tocar nos gajos. Não era nenhuma estrela, aceito perfeitamente não ser jogador para o Glorioso, pelo menos nos dias de hoje, mas não é nem nunca foi maldoso nem sequer um jogador violento.

Jotas disse...

Agora falta o Balboa e o Patric

José Vieira disse...

Bynia foi tão violento quanto o Petit da era Boavista, simplesmente um (Petit) foi um jogador inteligente e colocou-se ao "serviço" do futebol e o outro (Bynia) não deu para mais...

É caso para se dizer "Adeus Bynia, és o (cereb)elo mais fraco"!

Anónimo disse...

DEsculpa JNF mas não vejo o objectivo deste post...

Bater no desgraçado do Bynia? ok, nao tinha qualidade para nos representar, mas a culpa é dele ou de quem o contratou??? e quem diz o Bynia diz outros, como os que referes.

Não me parece que se possa dizer q foi mau profissional e sinceramente parece um ataque desnecessário a este (e outros como ele).

Há tanta questão para falar, como o facto de estarmos a contratar jnrs ao Real que vêm, não para ser titulares, mas para tapar lugar aos nossos, como o Nelson Oliveira. E qto eu gostava de ver os jnrs a jogar na equipa principal para poder dizer se valem ou não?

Estás a precisar de férias! Este post com o outro do "Reforço vindo de Barajas" não estão ao teu nivel e ao nivel a q nos habituaste.

Abr e volta ao que eras!

JD

JNF disse...

Bater no Bynia?

Bom, daqui a pouco eu é que sou um jogador maldoso e o Bynia um blogger benfiquista... :)

JNF disse...

Reconheço perfeitamente que os meus últimos posts têm sido mais "agressivos" que o normal. O que em si é também... normal. Reparem, estamos sem futebol (leia-se "Benfica") e existe uma competição belíssima que foge ao tema do blog, que é o Benfica, naturalmente. Por isso, do que tenho sabido do SLB, pouco mais há do que referi recentemente: entradas e saídas. E se há umas que me agradam, outras deixam de pé atrás, e falo questão de o referir. Preciso de férias? Absolutamente. Há mais de dois meses que preciso de férias. E para mim só chegam em Agosto. Até lá, é aguentar o trabalho e os meus posts. Tenho fair-play e reconheço que não são estes os posts que costumo publicar, mas não levem a blogosfera muito a sério, porque isto não é um trabalho ou uma profissão, pelo menos para mim. Faço-o porque quero e gosto. Gosto de falar e discutir o Benfica desta forma, sem ter enormes responsabilidades. Aliás, as minhas maiores responsabilidades são para com os que me lêem, não para com o Benfica. Não tenho, nem quero ter, um programa na televisão como sucede com a Tertúlia (que muito admiro e que leio todos os posts desde o primeiro dia, aliás, é o primeiro blog na minha lista de favoritos), por uma razão muito simples: não quero ter a responsabilidade que eles têm. E que é enorme e de uma importância fundamental para o nosso Benfica. Uma vénia para o excelente trabalho deles. Obviamente que tenho deveres e obrigações para com o meu clube, obrigações essas às quais nunca falt(ar)ei, mas não sou funcionário do Benfica. Não faço certos posts com o intuito de ter mais leitores. Nunca! Não lanço nomes para ter mais visitas, mais comentários ou ser falado. Se o faço, é pelas mesmas razões de muitos de vocês, que se querem manter informados sobre o que se sabe e o que se diz de quem vem e quem vai. Durante 9 meses escrevi num blog que não tinha mais de 40 visitas diárias, alguns visitantes chegavam certamente por engano. Acham que quero protagonismo, que faço posts por vaidade. Por favor... e "bocas" como aquelas, muitas das quais, pelo seu conteúdo, tive de apagar, são dispensáveis, e não correspondem à verdade, até porque são de pessoas que provavelmente nunca vieram ao Eterno Benfica (algumas foi o primeiro comentário que vi) e não sabem nada, mas absolutamente nada do que este blog era e é. E será, espero eu. Quantas vezes discuti aqui com o Sigmund sobre algumas posições do clube e sobre alguns jogadores? Quantas vezess é que o próprio presidente foi criticadíssimo, algumas vezes de forma dura e forte (numa entrada à Bynia)? E o Nuno Gomes? Jogador que aqui foi criticado por uns e elogiado por outros tantas vezes? Defendo o que acho ser melhor para o Benfica, à minha maneira. Gostem ou não, sou assim, é por isso que uns lêem o que escrevo e outros não. Agora, jamais serei ou direi o que algumas pessoas querem ouvir, pura e simplesmente para agradar. É simples, há dezenas de blogues com enorme qualidade, cada um faz as suas escolhas.

JNF disse...

E pronto, era só mais isto que eu queria dizer. Não fiz um post com isto tudo porque cheiraria a Júlia Pinheiro/choraminguisse/Sporting. Dentro de momentos segue um post bonito cheio de florzinhas, como vocês gostam, pá! :)

Constantino disse...

JNF nesse penultimo comentario quase encarnaste o choramingas de braga rapaz. Cuidado.

Quanto ao Bynia, era um cepo pah, não me venham com tretas. Temos que ser mais exigentes com o que metemos a vestir o Manto Sagrado. E não tem nada aver com ser maldoso ou não, o Luis Filipe também nunca bateu em niguem e não é por isso que merece estar no SLB. Quanto a isso de "se fosse do fcp era raçudo, como é do SLB é maldoso" tem que ser encarado como um elogio ao SLB. A nosa cultura não é a da violência pelo que não podemos perdoar quando jogadores da nossa equipa nos envergonham com entradas assassinas, só porque, pronto, a cabeça não dá para mais. Não é maldoso, mas a cabeça não dá para mais. Ninguem ficou na historia do SLB por "não ser maldoso mas volta e meia atentar contra a rotula de um adversario". Isso é cultura tripeira, não do SLB. E não se pode resumir a agressividade do binya ao lance de Glasgow, quem achar que foi esse o unico lance desmesurado dele é porque viu poucos jogos dele no SLB. Binya vai embora e só vai com 4 anos de atraso. Desejo-lhe toda a sorte do Mundo e está convidado para vir festejar o Bi-Campeonato, mas....

sloml disse...

Não concordo quando dizes que era um jogador maldoso. Concordo, e ainda com mais veemência, que apenas não tinha a mínima qualidade para jogar no Benfica. É só.

Anónimo disse...

Bynia, o eterno