segunda-feira, 20 de setembro de 2010

10 anos após Mourinho

Passaram hoje dez anos que o Benfica, na altura liderado por Vale e Azevedo e Álvaro Braga Júnior (que dois...), decidiu, dar um golpe de asa apostando num jovem treinador português sem qualquer experiência a nível de treinador principal, mas com muita sabedoria bebida dos ensinamentos de dois catedráticos do futebol, Sir Bobby Robson e Louis van Gaal.

E se foi há dez anos que Mourinho foi contratado, foi também há praticamente dez anos que Mourinho foi despedido. Bom, despedido não foi, mas quase. Alguém duvida que era seu interesse seguir no Benfica e dar forma a um clube desfeito? Não duvido. Mas sabia que não tinha o apoio de quem lhe estava acima na "cadeia alimentar" do futebol encarnado, por isso decidiu sair.

Vilarinho veio com um treinador já definido, Toni, ele que já tinha sido campeão pelo Benfica em duas ocasiões distintas. Mourinho foi-se embora imediatamente a seguir àquele histórico Benfica 3x0 Sporting, no Estádio da Luz, numa noite de glória para João Tomás. Quais as consequências desse erro que foi enviar o melhor treinador português de sempre embora? Como e onde estaria o Benfica se Mourinho tivesse continuado de águia ao peito?

Pode ser arrogante, convencido e egocêntrico, mas é aquilo que muitos treinadores gostariam de ser e não são: um vencedor nato. Nasceu para ganhar, indiscutivelmente, é, como a fotografia acima o demonstra, um iluminado, e pensando nele e no seu sucesso, consegue o sucesso dos seus. Hoje, muitos jogadores são o que são graças a Mourinho. E eu acredito que, um dia, voltará a sentar-se no banco de suplentes da direita do Estádio da Luz.

19 comentários:

Far(away) disse...

Asneira tremenda de Vilarinho em não dar toda a confiança a Mourinho, o resto é história.

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Deixou saudades, enfim...

http://benficadojota.blogspot.com/

Pedro disse...

Seríamos campeões,provavelmente estaríamos muito perto de conquistas europeias, o porto definharia até à sua "morte" fazendo cair finalmente o sistema q enoja este futebol nacional.

Nunca o poderei provar mas tenho a absoluta convicção que isto aconteceria...

Infelizmente Vilarinho "ganhou" as eleições e tudo o resto não passa de um sonho bonito...muito bonito.

JNF disse...

Mas põe-se outra questão, Pedro: conseguiria Mourinho ter sucesso ao lado de Vale e Azevedo?

oibaf disse...

Já estás a mandar o Jesus embora?

Também acredito que um dia o Mourinho se volte a sentar no banco do Benfica,mas também quero pensar que o JJ vai ficar muitos anos como treinador do Benfica.

Far(away) disse...

Acho que não faria pior do que aconteceu depois com Vale ou Vilarinho. E segundo sei houve uma oportunidade quando ele treinava o Leiria de regressar, que não se concretizou por pouco.

Éter disse...

Este é daqueles mitos que repetido até à exaustão se tornou verdade. Mas quem é que no seu perfeito juízo aceitava ceder a uma chantagem reles de um artolas que ainda não tinha provado nada? Só mesmo um grande visionário ou um louco. Ainda por cima com a maioria dos sócios a pedirem o Toni.

E devias ter contado a história toda. O grande erro foi quando o Mourinho já estava no Leiria e o Vilarinho tinha tudo bem encaminhado para o resgatar, só que lembrou-se de fazer finca-pé na permanência do Jesualdo na equipa técnica. O Mourinho mandou-o à merda e rumou a norte. Este é que foi o verdadeiro grande erro histórico.

Papoila calmante disse...

Boas Amigos,

Gostei do tema e é um prazer passar pelo eterno.
Mourinho tinha pernas para andar com Vale, mas de facto até onde?
Pactuaria sabendo depois dos cambalachos do Vale ...duvido.
Agora uma coisa é certa, conheço o José Mourinho, sem me poder fazer de amigo, que isso seria mentira, mas que o homem queria e muito mesmo com a mudança para o Vilarinho ficar no Benfica e provar o seu valor, disso não duvidem.

Só não confesso uma promessa que me fez durante um voo de Londres para Lisboa, porque sou Benfiquista ... e sempre o quis de volta!

Abraço

P.S. A pouca vergonha dos benefícios dos andrades, já estão a dar demasiado nas vistas!

Neisseria Gonorrhoeae disse...

O Mourinho depois de sair de Leiria, só não veio novamente para o SLB porque sabia que no Porto tinha maiores hipoteses de sucesso, lá, com o esquema a funcionar, qualquer nabo que saiba formar um 11 é campeão.

Sejamos realistas, aliás, o Mourinho explicou pk preferiu ir para o Porto nessa altura.

Mas estou como o JNF, tenho a sensação, que a sua maior mágoa é não ter ganho nada no SLB. Veio hoje no jornal, que o Mourinho sentia-se culpado por em parte, ter feito chantagem com o Vilarinho, ao que parece isto são palavras dele. Não sei, mas acredito.

Abraço

JNF disse...

Este post vem na sequência dos 10 anos e das declarações que deu ao jornal A Bola. Nota-se alguma nostalgia do tempo da Luz, do que fez e sobretudo do que deixou por fazer. Claro que Jesualdo é uma peça importante nesta história, como é o Roger e a velha questão do defesa direito, o atender do telemóvel em cuecas à frente do Vilarinho, enfim, um sem-número de histórias que se passaram com Mourinho na Luz, tudo em menos de 3 meses. E a linha que separa um louco de um visionário, apesar de ténue, é visível para alguns, e a diferença pode ser essa mesma de despedir um génio e não voltar a te-lo por querer impôr um idiota.

Para mim, o grande erro não foi ter falhado o regresso, foi te-lo mandado embora. Notava-se que havia coisas que começavam a mudar. E Vilarinho estava mais preocupado com outras coisas. Foi uma eleição que salvou o clube, é certo, e Vilarinho percebeu como é que se ganhava (enganado a maioria dos votantes, que, em boa parte, são burrinhos, é a verdade, desculpem-me a expressão): uma figura histórica (Eusébio), um treinador à Benfica (Toni) e uma mentira descarada (Mário Jardel). Só com isto conseguiu ganhar. Sem eles tinha perdido. Ainda bem que o fez, mas serviu para demonstrar, mais uma vez, que para se ganhar umas eleições é preciso enganar uns quantos idiotas. Por muito duras que as palavras sejam, esta foi e é a verdade. Por isso, fazer a vontade aos sócios, não me parece positivo.

JS disse...

Fui contra a sua saída, mas ele próprio admitiu que não esteve bem. Pior ainda estiveram os lagartos (no seu melhor) que não o aceitaram, quando já estava tudo acertado com Luis Duque (pouco depois saia este também da SAD).

O regresso, sim o Porto apareceu e pronto.

Lembro-me da apresentação dele nas Antas e, face ao prognóstico de serem campeões, ter pensado: "Grande filho da mãe... (sorriso amarelo) é que ele sabe mesmo que vai." (E o Porto não estava assim tão bem na época)

Anónimo disse...

Pois eu tou com o Éter. Deu 3 aos lagartos como levou 3 do Marítimo. Empatou em casa com o Sporting de Braga. Não conseguiu "domar" o Dani. Hostilizou, mesmo que tivesse razão, um jogador (de quem eu nem sequer gostava) em público. Mourinho fez chantagem, é um facto. Ainda era cedo para se perceber o que Mourinho poderia ser. De qualquer forma, o contrato tinha mais um ano de opção. Ainda que Toni fosse o treinador de Vilarinho, alguém acredita que Mourinho seria dispensado no fim da época se fizesse um bom trabalho? Nem o Toni se presatria a esse papel...

NT

Pedro Veloso disse...

Bom post JNF, nesta efeméride (pensar que só passaram...10 anos é assustador, o que Mourinho ganhou é inacreditável, é do outro mundo mesmo) curiosa e à qual o Benfica está umbilicalmente ligado. A história já foi mais do que debatida, na altura fiquei fulo porque a equipa estava cheia de alma; há erros do Benfica em querer impôr o Toni mas o próprio Mourinho já reconheceu (a primeira vez numa biografia, se me recordo bem) que não se portou propriamente de forma correcta e pediu desculpa mais tarde ao Vilarinho por isso. Fez uma chantagem que "hoje", retrospectivamente, só aceitamos como tolerável porque se trata dele.

Como já aqui foi dito, para mim também o grande erro foi um ano depois, quando falhámos o resgate dele. Fds isso sim é daqueles erros históricos que o nosso clube já cometeu, por razões "menores" (o Jesualdo?? Até me dói pensar nisso), quando já se sabia que o homem era mesmo bom, um erro ao nível de quando em 1996 o Gaspar Ramos conseguiu deixar o Jardel rumar a Norte. E em 2000/2001 quando perdemos outra vez o goleador (se bem que aí já era de facto caro).

O GLORIOSO disse...

Bem foi história não vale a pena estar com ilusões do que seria se Mourinho fica-se.
Agora pergunto: Se fossem Presidentes do Glorioso o que fariam se um treinador jovem com pouco mais de 10 jogos a liderar a equipa depois de uma vitoria 3-0 aos parvos submissos mas contrapondo por exemplo por levar 3-0 na Madeira, ou não ganhar ao gigante Halmstads na Uefa, chega-se ao gabinete e por ganhar o Derdy exegi-se a renovação do contrato, fazendo chantagem? Cediam obviamente não era...
Agora é facil falar e criticar o Vilarinho mas tenham um pouco de coerencia. Mourinho é o melhor do Mundo isso não há duvida, ficará na historia do futebol como um dos seus melhores treinadores mas o que fez ao Presidente Vilarinho foi canalha e vergonhoso. Eu nunca admitia que um treinador fizesse chantagem com o clube por muito bom que fosse. Por isso Vilarinho agiu muito bem na altura.

P.S- JNF também acho que o Special One voltará ao nosso banco do lado direito e não como treinador da equipa da Federação. Aliás basta ver as declarações que sempre faz sobre o Glorioso (ainda agora) coisa que nunca fez no clube corrupto em que ganhou tudo.

JNF disse...

NT(1) e O GLORIOSO(2):

1 - Mas quem é que conseguiu domar Dani?! Ninguém!! Olha, também não domou o Balotelli e foi vencer a Champions. Qual é o jogador que ele hostilizou publicamente? Não estás a falar do Calado, pois não?

2 - A questão não é essa, estás a inverter a história. Eu digo-te o que faria: nunca diria que o actual treinador seria posto a andar o mais rapidamente possível porque tinha comigo o Toni ou outro qualquer. O erro foi de Vilarinho, não de Mourinho. Era como chegarmos novamente a eleições e um treinador recém-contratado pelo presidente vigente ser pré-despedido pelo concorrente nas eleições. Não! Espera! Isso acabou de acontecer em 2009! Incrível que ainda há quem não tenha percebido a dimensão do erro e quem errou nesta situação.

JS disse...

Acho incrível que mesmo depois da história feita ainda haja quem duvide do bom trajecto de Mourinho no Benfica.

Lembro-me de na altura da saída ter dividido, mas a carreira dele no Benfica foi muito boa... pegou numa equipa despedaçada, uniu-a e fez resultados que não esperaríamos.

Por falar em domar, basta ver o que fez com Maniche já no Benfica. Meteu a equipa a lutar pelo título de campeão, mesmo com percalços... acabaríamos no 6º lugar sem ele.

O que me dava mais confiança era a atitude nas conferências de imprensa.

P.S.: O próprio Vilarinho voltou atrás nas eleições depois de ver o potencial dele.

JNF disse...

E tinha um grande plantel, com Bossio, Escalona, Dudic, Rojas, Sérgio Nunes, Ricardo Esteves, Diogo Luís, Geraldo, Uribe, Rui Baião, Toy e André, tudo lixo futebolístico. Sem contar com jogadores que no Benfica de hoje nem no banco se sentavam: Paulo Madeira, Ronaldo, Calado, Chano, Ednilson, Kandaurov, Roger, Carlitos, Dani e Sabry.

Viram? 21 jogadores que nem serviriam para limpar as botas dos actuais. Queriam milagres? E o que ele fez foi muito positivo na altura.

O GLORIOSO disse...

JNF não estou a inverter historia nenhuma. Obviamente que tudo é verdade que Vilarinho tinha o Toni como treinador apalavrado e isso já se sabia há muito tempo. No entanto ele proprio disse que iria respeitar Mourinho e no fim da epoca conforme o trabalho e resultados iria decidir. É assim em todo o lado. Nos fins das epocas se decide como foi o trabalho do treinador atendendo ás condições existentes.
Agora o que foi verdade foi a chantagem que Mourinho fez a Vilarinho, ele próprio o confirma até disse que se arrepende da forma como tratou e falou na altura o Presidente.
O que referi é que vejam as condições na altura da forma como foi feita uma chantagem. Claro que hoje é facil dizer que Vilarinho cometeu um erro histórico mas na altura e perante tais condições, repito fez o que eu faria. E atenção fui, sou e sempre serei um grande admirador de Mourinho e creio mesmo que fez um trabalho fantástico no clube (fiquei muito chateado com a sua saida), como tenho a certeza que nesse ano seria campeão mesmo tendo o Rojas, o Dudic, Diogo Luis, o Toy, ou o Rui Baião. Basta ver que foi um treinador como o Jaime Pacheco o vencedor e está tudo dito.
O grande erro, esse sim, que não consigo perceber, que é revoltante, foi 1 ano depois ter tudo acordado para o seu regresso e por causa do Professorzeco velhaco Ferreira. E aí Vieira também tem culpas.

Vermelhusco disse...

No momento em que o benfica deixou o Mourinho sair do clube (e apos a sua consequente entrada no Porto) basicamente o Benfica deixou que os Corruptos voltassem a dominar o futebol portugues.

Nessa altura o Porto ja estava em completa decadencia apos 3 anos seguidos sem ser campeao. Tambem com bastante merito do Sporting (o Luis duque era muito esperto).

Se o Mourinho tivesse ficado no Benfica, quem dominava neste momento o nosso futebol era o Benfica.
Infelizmente agora esta fora do alcance do Benfica por muitos e bons anos.

Na altura, na sapiencia dos meus 16 aninhos e vendo o Benfica a jogar tao bem sob a sua orientacao contra o Sporting so pensei para mim mesmo que aquele treinador nunca poderia ter saido do clube.