quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Jorge Jesus e a Táctica

Jorge Jesus é conhecido como "O Mestre da Táctica". Porquê? Não sei. Sinceramente parece-me completamente descabida esta afirmação por vários motivos, alguns dos quais já abordados aqui no blog, como a defesa profunda à zona em livres a mais de 30 metros da baliza que são um autêntico convite a uma bola tensa para intervenção difícil do guarda-redes e que já nos custaram para cima de dez golos, a ridícula transição ataque-defesa que me faz pensar "ena tantos!" quando há contra-ataques dos nossos adversários e agora mais uma: esquema táctico, ou como lhe quiserem chamar.

Jogar na Champions não é o mesmo que jogar no campeonato, óbvio, todos sabemos isso. Todos? Então por que raio é que Javi Garcia anda sozinho pelo nosso meio-campo defensivo a tapar buracos aqui e ali sem ajuda de ninguém? Não será possível colocar Airton ao lado de Javi Garcia para o meio-campo ganhar estabilidade e músculo? Ou o Mestre da Táctica tem inflexibilidade táctica?! Já tinha colocado estas questões anteriormente, o Benfica da Champions não pode ser o Benfica do campeonato, tem de ter mais presença física na acção defensiva e não pode estar sistematicamente com o chamado "bloco alto" pois estas equipas da Liga dos Campeões, imaginem, sabem atacar. E isso paga-se.

Mourinho joga com Khedira e Xabi Alonso, Ancelotti com Obi Mikel e Essien, Allegri com Pirlo e Gattuso, Wenger com Denilson e Song, Guardiola com Mascherano e Busquets, Benítez com Stankovic e Cambiasso, Ferguson com Carrick e Anderson. Jesus joga com Javi Garcia apenas. Se calhar esta é uma parte do problema. Não quero parecer aquele maluquinho que discutia com o Trapattoni durante os jogos, mas isto parece-me demasiado evidente.

22 comentários:

vose jeiga disse...

Boas,

Completamente de acordo.

Admito que em casa contra o arouca, rio ave ou beira mar por exemplo, se jogue apenas com um trinco.

Agora contra equipas médias/boas/excelentes, ainda para mais fora de casa, jogar com Javi sozinho e abandonado é um suicídio total. Ontem era "só" o gourcuff e o pjanic...coisa pouca... O ano passado isto era disfarçado pois havia...Ramires, só o melhor jogador encarnado da época passada (na minha opinião)

Ele que vá ao dragay com o Javi sozinho no miolo que já sabemos o resultado.

Outro que suspira pelo Ramires é o Maxi pereira...coitado do rapaz...tem garra, esforça-se e tal mas é de uma falta de qualidade técnica/táctica abismal...e para juntar à festa tem o rápido luisão como defesa mais próximo...

E já agora, algumas vacas sagradas podiam ir "chupar banco" para terem noção que não há titulares indiscutíveis.

o rodrigo e o alipio não têm sido convocados...quiça o $ enterrado nesses dois seria melhor empregue num lateral esquerdo decente para avançar o fabio e num lateral direito como deve ser. Já para não falar de extremos direitos e esquerdos, ou melhor, da falta deles. Como dizem nuestros hermanos, estou "hasta los cojones" de lfv e stars funds...

p.s: acho muita graça aos benfiquistas que querem esquecer este jogo de lyon...é lindo...como nada se tivesse passado...passam uma esponja et voilá..."basta" ganhar em casa a franceses e alemães e ir buscar 3 pontos a israel...peantus...

The Little One disse...

Este post até me deu vontade de comentar!

Quando uma vez vi o Jesus no Belenenses, a "falar para a câmara", cheio de si mesmo só porque conseguia colocar a equipa a atacar em 3x5x2 e a defender em 4x4x2 fiquei pasmado.

O Mourinho perto do Jesus é humilde, tímido e tem sofre bullying no balneário.

E o último parágrafo deste post diz muita coisa sobre o Jesus.

Exigir o máximo de um jogador e ele corresponder não significa que este seja o Super-Homem.

O GLORIOSO disse...

Caro JNF fico contente com tão grande conhecimento tactico. Nem o Freitas Lobo seria tão competente.
Falando a serio (desculpe a ironia), a questão é bem colocada e creio que sim tem razão. O problema é a falta de Ramires que como previa é o grande problema da equipa. Não há outro com capacidade de equilibrar a equipa e também dar-lhe profundidade no ataque como o queniano. Mas já cá não está e como se diz só faz falta que cá está. Talvez jogar com o Javi e Airton mas não sei, e diga-se quem é qualquer um para dizer que sabe mais que o Jesus?
Aquilo que escrevi no ultimo post está-se a aplicar que nem uma luva. JJ começa a ser cozido em lume brando, começa a ser degolado e por Benfiquistas que têm saudades dos anos dos 3 treinadores por epoca. Começa-se a pôr tudo em causa. É a tactica mal feita (não é o mestre da tactica é apenas o melhor treinador do futebol português), é a defesa das bolas á zona (diga-me nos ultimos 10 anos, um em que sofremos menos golos de canto e livres laterais que com Jesus), é o ser fanfarrão, é tudo e mais alguma coisa, enfim é vergonhoso.
Repito tenho um orgulho tremendo no nosso Jesus, uma grande admiração é o meu treinador ideal para o clube e como disse se fosse Presidente tentava que ficasse até ao fim da sua carreira no Glorioso. Não o trocava por ninguém. E como disse tenho legitimidade para o referir pois tive muitas duvidas na sua contratação, nunca fui um seu adepto. Mas hoje a admiração é imensa é o meu treinador.
Sempre com JJ.

P.S- Não sei se vai publicar o comentário mas creio que a diferença de opiniões é sempre salutar desde que o respeito permaneça.

Anónimo disse...

A pergunta é: JJ está a mais?

João disse...

O Jesus tem no Benfica um modelo táctico muito bom e muito forte. É o mesmo da época passada, com interpretes diferentes.

O problema é que parece que não o sabe adaptar. Não o soube adaptar aos novos jogadores e não o sabe adaptar ao adversário.

Além disso o Jesus tem uma nível de bazófia que devia dar direito a multa. Acredito que seja por isso que o Benfica tem falhado nas Champions... A incapacidade de reconhecer superioridade dos adversários e adaptar o estilo de jogo em função dessa superioridade...

Anónimo disse...

Para além do que foi dito no post, falta um detalhe que foi fundamental no jogo de ontem. Quando jogamos com 10 homens e num jogo contra uma equipa mais forte que a nossa, o Jesus cometeu um erro de principiante que foi não montar 2 linhas de 4 e 1 mais à frente. E isso contra este tipo de adversário é a morte do artista.

el mago disse...

concordo, alias nestes jogos falta alguma "humildade" ao jesus, nao pode por o javi sozinho, deve ou retirar um avançado, ou tirar o gaitan e junbtar o airton ao javi....


o jesus nao deve abordar o lyon como o arouca, dai a falta de humildade que lhe aponto...

quando regressar o amorim, nada como meter javi, amorim martins e aimar!!!

JS disse...

Este efeito de negativismo pós-Lyon passa se o Benfica for aos oitavos e lutar até ao fim pelo campeonato.

Perdemos, logo o Jesus não percebe assim tanto de futebol. A sério? Podem achar que ele não está na elite de treinadores do futebol mundial, que tem cometido erros, mas querem fazer crer que não será pelo menos mestre (ainda há um grau de doutor para subir...).

Será que as muitas derrotas deste ano se devem sobretudo à estratégia de Jesus? Será que a situação (ler plantel) não é adversa à ambição de Jesus? Foi culpa dele a falta de equilíbrio nas contratações?

Eu não sei, mas podem crer que de momento espero que o Jesus fique por uns 4 ou 5 anos (sei que não fica, mas o desejo é este). Não me parece que haja treinadores para o bolso do Benfica melhores que ele. Estes discursos pós-derrota não ajudam... só falta pedirem o Camacho de novo.

P.S.: Dizer que o Mourinho é mais humilde que o Jesus... bem, é fácil, face ao que já conquistou, até podia pedir que lhe erguessem estátuas em cada esquina que continuava a ser humilde.

P.S.2: Chegar a Inglaterra e dizer que é o Special One, não é elevar irresponsavelmente a fasquia? Depende, para quem sabe que vai provar isso, não.

O Mourinho já perdeu um campeonato (com trabalho de 3 anos num clube milionário). O Jesus pode bem dizer que não vai acabar a carreira sem ganhar a Champions. É bazófia? Se ele não ganhar, é... se ganhar, não é!

JNF disse...

The Little One (1) e O GLORIOSO (2):

1 - Comenta mais vezes, és bem-vindo a este blog, como todos os outros que venham aqui com educação.

2 - Ninguém disse ou insinuou que sabe mais que Jesus, prova disso são as expressões "parece-me" e "Se calhar" que estão no texto. É um artigo de opinião, apenas isso. E como poderá ver, está completamente enganado quando diz que os adeptos estão a coser JJ em lume brando, pelo menos aqui ninguém faz isso, como poderá ver daqui a pouco, num artigo que já está feito mas que só devo publicar amanhã.

Já agora, aceito o desafio e vou contabilizar, amanhã, todos os golos sofridos pelo Benfica no campeonato e taças e depois digo.

É óbvio que publico o seu comentário, tem uma opinião válida apesar de diferente da minha. Só não passam é comentários insultuosos, e como este não é, obviamente passa.

JNF disse...

JS, queres saber a diferença? É que em 10 anos de carreira, Mourinho já ganhou tantas Champions quanto o Benfica em 106. Quanto à bazófia, Mourinho diz e ganha, já Jesus... temos de ver. Mas não me parece.

Anónimo disse...

JNF;

Frequente o teu blog à alguns meses, e devo dizer que as minha ideias vão muito no sentido das tuas. Concordo PLENAMENTE com este teu post, tens toda a razão.
Sei que temos que respeitar todas as opiniões,quando estava a ver o hoje pensei exactamente no mesmo.Com menos um jogador e nós a jogar apenas com o Javi a defender, por vezes temos que saber reconhecer que os outros estão mais fortes e usar outras estratégias. Sempre se disse, quando não podes ganhar, pelo menos empata.
Jogar com Aimar,C.Martins,Nico no meio campo contra o Lyon fora de casa é suicidio, quem ajuda a defender destes?
O que mais me admira, no ano passado, acertava sempre nas substituições e na equipa, este ano não entendo, é sempre a inventar, Aimar a médio ala, já jogou com o Airton a defesa direito...
Ontém, com o Airton no meio campo com menos um, teriamos segurado melhor o jogo e não sofriamos tanto decerteza.

Um abraço a todos,

AMO-TE BENFICA

Rapaz da Luz

MS disse...

Nao havia necessidade de mandar bocas ao Alvaro MAgalhaes no ultimo paragrafo.

JS disse...

Sim, mas isso também eu disse. A questão é: o que Jesus disse que o Mourinho não tenha dito pior (ou melhor)?

Ambos disseram que iam ser campeões na 1ª época (Mourinho no Porto e Jesus no Benfica) e concretizaram. Não tenho a certeza, mas o Mourinho após a 1ª época disse que se lhe dessem o McCarthy seria candidatos à Champions. O Jesus disse parecido, mas até mais moderado (o problema é mais comunicação... a forma como foi feita deu a entender que as armas estavam apontadas à Champions).

Mas esta questão à parte, não percebo é porque passou-se um ano e picos sem criticar a suposta mestria de Jesus e após o Lyon apareçam logo uns tantos a criticar esse estatuto.

Ter dois posts seguidos em que as ideias principais são este Benfica não tem estofo europeu e o Jesus está longe de ser mestre, acho que são reacções "result-oriented". Não nas constatações em si, são opiniões mais que válidas (discordo da 2ª no geral, não vou dizer já que não à 1ª... que eu não percebo assim tanto disto), mas o momento em si e rapidez de julgamento após uma derrota.

Posso estar enganado, e até acho que nunca colocaste Jesus incondicionalmente no "altar" como 90% dos Benfiquistas, mas não me lembro de criar estes posts em fase de vitórias. Seria mais sensato e credível dizeres que o Jesus fez um grande trabalho na última época, mas não passa do bom, e depois desta derrota repetir a opinião menos "crispada" (a escrita pode enganar, mas é o que parece).

Nota: Não quero passar atestados de benfiquismo a ninguém, até porque apesar de seguir, discutir e vibrar com o futebol, não me consome e a minha dedicação ao benfiquismo não estará certamente ao nível dos membros deste fórum, sou apenas benfiquista que gosta de ver ganhar, mas ainda mais de vibrar com desporto.

Simplesmente, dá-me a sensação - desculpa se não é assim - que os últimos dois posts começam a entrar na linha maioritária do "vencemos - são os maiores", "perdemos - é porque não há dedicação e o treinador não é dos melhores". Se o Benfica for à Liga Europa e ficar em 2º lugar (pelo menos, como estão as coisas no momento), até acho que foi muito bom se analisarmos num prisma de 2 épocas.

Gostava de saber que outro treinador contratável fazia o que Jesus fez o ano passado (o melhor futebol que vi do Benfica na minha vida, fora meia dúzia de jogos entre 92 e 94, mas aí a matéria prima era superior e não era tão regular).

VHugo disse...

Também estou de acordo contigo.


http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/taxa-de-basofia.html

Algarviu disse...

Caro JFN

Muito melhor que Mourinho foi o Bela Guttman: disputou DUAS Champions e ganhou as DUAS!

JNF disse...

Mas qual boca ao Álvaro Magalhães?!

O maluquinho era um adepto que estava na primeira fila atrás do banco do Benfica, não se lembram?

O Capello também tinha um destes em Madrid.

JNF disse...

JS,

no ano passado critiquei Jesus em algumas situações, não me lembro em concreto quais, mas sei que o fiz, é uma questão de eu procurar. E elogiei-o tanto em vitórias como em derrotas, mesmo nas goleadas. Por exemplo, defendi que as escolhas que ele fez em Liverpool contra os reds, apesar de serem muito discutíveis e até polémicas, eram exactamente as mesmas que eu faria. Mas aguarda que amanhã haverá um outro post sobre JJ.

Mr. Shankly disse...

Ninguém reparou que jogámos com 10?
O ano passado eramos os maiores. E só com um trinco ganhámos em Marselha e em Liverpool.
O Quique jogava com dois. 3º lugar.
O problema é quem são os interiores. O ano passado era o Ramires e o Di Maria. Este ano o Martins e o Gaitan. O Ramires defendia mais que o Martins e o Di Maria mais que o Gaitan. Ou seja, o problema não é do esquema, mas dos intérpretes. Sim, Jesus testou com sucesso o 4-3-3 mas não o usa. Também não compreendo.
Outro problema: o ano passado Saviola jogava pela direita, onde frequentemente gozava de superioridade com o apoio do Ramires e do Maxi/Amorim. Este ano os 3 jogadores com maior explosão estão à esquerda: Saviola, Gaitan, Coentrão. Compreendo a ideia (fazer na esquerda este ano o que fazíamos na direita o ano passado), mas ficamo com o flanco direito sem profundidade, a não ser que Salvio apareça.
Há erros de Jesus? Parece. Mas é fácil criticar agora, quando as coisas correm mal. O que não é fácil é montar uma equipa que perdeu o Di e o Ramires. É claro que os que entraram não têm as mesmas características (já não digo qualidade, porque é quase impossível encontrar outros iguais).

Anónimo disse...

O grande problema é que o Benfica não tem plantel…
Perdemos um 8, box-to-box, e não fomos buscar nenhum…
Não temos ninguém para substituir Maxi e Coentrão.
No entanto, gastámos 8,5M num keeper (que não é fraco como faziam crer, mas também nunca valerá 8,5M), gastamos 6 num Rodrigo para emprestar e mais uns 2 num empréstimo de outro extremo, o Salvio…
Então e um 8, por amor da santa?
O Jesus, embora por vezes muito basófias, não tem culpa das negociatas do nosso Presidente… De resto, ele aceitou as contratações por dívida de gratidão ao Vieira, por este ter apostado nele!
O problema é a falta de ovos…
É ver o que aconteceu em Lyon onde esperamos que um puto de 20 anos (que será certamente talentoso), acabado de chegar à Europa, seja solução para um jogo com uma equipa fortíssima como Lyon!
Vocês já se esqueceram que o Di Maria demorou 3 épocas a refogar?
O Porto que contratou o James ainda nem o pôs a jogar… Será por não ter talento ou porque estes putos sul-americanos têm de comer muita carcaça até calçarem?

Pedro Ferreira

Águia Preocupada disse...

Não li os comentários todos mas não posso deixar de tecer algumas considerações.
1 - Jesus é bom treinador e deve continuar no Benfica. As derrotas ou o mau momento da equipa não podem ser só responsabilidade sua. Daí, entender que JJ é o treinador certo para o Benfica.
2 - Jesus é humano e como tal tem defeitos. Um deles é a inexistência de sabedoria para a palavra. Isso reflecte-se em basófia e mesmo arrogância que o coloca a jeito para diversas criticas que poderia e deveria evitar.
Contudo, como homem público que é, está sujeito a criticas. Era o que faltava nós não podermos apontar os erros...
3 - Comparar JJ a Mourinho é um acto de má fé. Mourinho é bom, é especial, sabe do ofício. Mas Mourinho SÓ treina equipas de topo; em qualidade de jogadores ou em qualidade financeira para os adquirir. Lembro as palavras de um jornalista ressabiado que aquando da saída de Ericsson, escreveu: "Ericsson não é tão bom treinador assim. Dêem-lhe o Rio Ave ou o Beira Mar para treinar e verão se ele é treinador!" Isto assenta a qualquer um e em qualquer profissão.

O que os Benfiquistas não podem nem devem é entrar nesta bipolaridade esquisofrénica cada vez que ganha ou perde.

O Benfica precisa, isso sim, duma reflexão profunda e encontrar os porquês de tão rápido se passar da quase perfeição à pinderiquice com que este ano a equipa se apresenta.
E devemos nós, TODOS, exigir da direcção, de Rui Costa, uma tomada de posição e a resolução das anomalias.
Porque de discusros bonitos e promessas fáceis, estamos todos fartos...

Anónimo disse...

ridiculo. os livres a zona ja nos custaram mais de 10 golos? LOL. entao pelas tuas contas, o benfica no ultimo ano e tres meses tinha sofrido 3 ou 4 golos em 60 jogos.

o jesus e mau tacticamente. foda-se, chegas a um nivel de ridiculo incrivel.

é preciso e ser aquele adepto covarde que quando perde precisa de insultar alguem e contribuir para a quebra da equipa.

JNF disse...

Águia Preocupada e Anónimo das 13:37:

1 - Não é acto nenhum de má fé. Sabes porquê? Porque quando Mourinho chegou ao Benfica, tinha uma equipa que era inferior ao actual Sporting. O Benfica, naquela época não era uma equipa de topo, jamais. Era uma equipa onde havia demasiada mediania e incompetência. Depois foi para Leiria e... andou muito tempo lá em cima, até mesmo à frente de um Benfica que se tinha reforçado com Zahovic, Drulovic, Tiago, Simão, Mantorras, Caneira, Sokota e outros jogadores que na altura eram muito bem vistos, como Cabral ou Argel. Por isto, não é desonesto. E quanto ao outro ponto, Brian Clough pegou no Forrest na segunda divisão e levou-os a bicampeões europeus. Impossible is nothing.

2 - Gostei do tom jocoso. Especialmente porque vais perceber que estás enganado. Além disso já deu para perceber que a tua capacidade interpretativa é a mesma de um miúdo de seis anos, se tanto. Parabéns.